' '

22 de fev de 2019

MICKEY #912 (Culturama #0) — Março de 2019

Confira abaixo imagens de todas as HQs da edição de retomada do gibi MICKEY pela Editora Culturama. O lançamento oficial acontece em março.

Leia também um pouquinho sobre o personagem — e seus muitos amigos e inimigos — além de um brevíssimo histórico do gibi.






MICKEY #912 (CULTURAMA #0)
Publicação mensal, formato 13,4 x 19,5 cm, 64+4 páginas, lombada canoa, capa couché, miolo offset cor, R$ 6,00.

• Tradução da HQ Eu & Minnie: Edenilson Rodrigues (Planeta Gibi).

• Os 90 anos de Mickey não poderiam passar em branco — já que durante seu aniversário seu gibi não estava circulando. A edição tem duas longas HQs que remetem à data. Aventura sob Medida, que recupera o visual e o clima dos cartoons dos anos 1930 em que o camundongo dividia a tela com Pateta e Donald, mesclando-o com as extraordinárias aventuras desenhadas para os jornais por Floyd Gottfredson. Já Eu & Minnie começa com referências diretas a O Avião do Mickey, sua primeira animação produzida (mas que só estrearia comercialmente após o clássico O Vapor Willie).
 

 



◼ MICKEY, O PERSONAGEM

Mickey foi criado por Walt Disney e Ub Iwerks no final dos anos 1920 ao perceberem que sua criação anterior, o coelho Oswald, pertencia de fato à Universal. O Avião do Mickey, o cartoon primordial, teve teste de exibição em 15 de maio de 1928, junto com a versão preliminar de O Vapor Willie — foi esta animação, acrescida de som, que chegou ao circuito comercial em 18 de novembro de 1928 e tornou-se o marco inicial do astro-símbolo da Disney.

Em janeiro de 1930, Mickey foi parar nas tiras de jornais, onde estrelou a primeira HQ Disney já criada. Nos anos seguintes, nessas tiras desenhadas por Floyd Gottfredson surgiriam personagens que até hoje complementam o universo do camundongo, como o Mancha Negra, Esquálidus, Cel. Cintra, Comissário Joca, Butch...

Nas animações, Mickey, de cara, enfrentou o João Bafo-de-Onça (vilão criado por Disney e equipe em 1925 e, provavelmente, o mais antigo personagem de quadrinhos ainda na ativa). E teve a companhia da namorada Minnie e dos amigos Clarabela e Horácio.

Pluto, seu cão de estimação (e único personagem não antropoforme da linha de frente da Disney), surgiu nas telas em 1930 no curta de animação Os Prisioneiros. Pateta, seu melhor amigo, apareceria com destaque menor do que um figurante em outro cartoon, em 1932.

Mickey mora em Patópolis (nas histórias produzidas no Brasil, na Escandinávia, na Alemanha, na Holanda e em certas produções americanas, pelo menos). Nas HQs italianas, contudo, ele mora numa certa Topolinia (sempre traduzida no Brasil como Patópolis). Nos Estados Unidos, o nome de sua cidade varia conforme a época e a mídia em que é citada (Mouseton, há algumas décadas, é a mais comum nos quadrinhos, ainda que quase nada de HQ Disney com Mickey tenha sido produzida nos EUA desde então). 

◼ MICKEY, O GIBI

O gibi MICKEY foi lançado pela Editora Abril entre out/1952 e jul/2018 em 911 edições. Desde mar/2019, é lançado pela Culturama com numeração dupla (a partir do zero na capa e com numeração continuada no expediente).

Possui uma notável legião de colecionadores, atraída sobretudo pela mítica raridade de suas cem primeiras edições. Durante os anos 1960 e 1970, MICKEY era comumente identificado como uma revista de aventuras e mistérios, sobretudo graças às produções da dupla americana Carl Fallberg e Paul Murry.

 GRUPO NO FACEBOOK:

Clique aqui para entrar no grupo DISNEY NA CULTURAMA.



★ Fontes: divulgação, Banco de Dados Planeta Gibi.
 Nota: O Planeta Gibi colabora com as publicações Disney da Culturama traduzindo, escrevendo artigos e prestando assessoria com base em nosso acervo e banco de dados.
 Dúvidas e sugestões: escreva para o editor do Planeta Gibi Blog.
 Publicado originalmente em 21/fev/2019.
★ Atualizado pela última vez em 22/fev/2019.




6 comentários:

  1. Muito bom!
    Adoro esse visual antigo do Mickey!!!

    ResponderExcluir
  2. PG
    Como será a distribuição em bancas?
    Espero que chegue ao interior do país e que orientem os jornaleiros quanto à exposição e disposição dos exemplares nas bancas. É comum que coloquem os gibis escondidos e aobrepostos, dificultando a visibilidade!!!

    ResponderExcluir
  3. Começa bem, com duas histórias totalmente nostálgicas, mostrando como o personagem é eterno.

    ResponderExcluir
  4. Só de ver a degustação de 4 páginas com esse visual incrivel a coraçãozinho bate mais forte.

    Como é bom ver um trabalho feito por gente que entende do assunto e ama os personagens como os fãs.

    ResponderExcluir
  5. Por que algumas histórias estão sem o código original da publicação? Já tão comendo bola?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nenhuma falta código. A página que escolhi para exibir aqui de Eu & Minnie não é a página inicial da HQ (onde está o código). Ah, sim: junto com o crédito da HQ inicial de cada edição também aparece o crédito da capa (que também não mostrei aqui porque usei PDFs que não se referem à versão final, após sua milésima e última revisão). Abs. Edenilson

      Excluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem a opinião do Planeta Gibi.

O comentário NÃO SERÁ publicado quando incluir:

• Quaisquer ofensas, agressões ou termos pejorativos;
• Quaisquer links ou e-mails;
• Qualquer menção a outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
Assunto alheio ao tema da postagem em questão.