' '

13 de fevereiro de 2019

Gibis Disney terão miolo em offset

A Culturama, ao dar detalhes do Clube de Assinantes dos gibis mensais Disney, revelou suas estruturas: o papel jornal foi aposentado e PATO DONALD, MICKEY, TIO PATINHAS, PATETA e AVENTURAS DISNEY terão 64+4 páginas coloridas, capa couché e miolo offset. 

Dependendo da modalidade escolhida, a assinatura pode dar direito a carteirinha, brindes mensais e até a uma publicação exclusiva (leia os detalhes abaixo). Já os leitores que não optarem pelo serviço poderão, a partir de março, adquirir as revistas avulsas em "lojas, bazares, supermercados e bancas de todo o país".



OS DETALHES JÁ DIVULGADOS SOBRE O CLUBE:

O Clube de Assinantes, conforme divulgado pela editora em sua página no Facebook, terá planos semestral e anual, ambos na base mensal de R$ 29,90 + R$ 9,90 de frete fixo (pacote com os 5 títulos).

A assinatura semestral dará direito a "brindes mensais".

A assinatura anual, além do brinde mensal, dará direito a uma "carteirinha de sócio do Clube Quadrinhos Disney e a uma edição exclusiva".

O cadastro para as assinaturas deve ser feito no site da editora.

Importante: o Planeta Gibi prende-se aqui a divulgar o serviço oferecido pela editora. Assinantes de revistas da Abril e da Panini já expuseram neste blog, em diferentes momentos, suas satisfações e dissabores com assinaturas. Cada um use de seu livre arbítrio para adquirir ou não o serviço.





O QUE MAIS JÁ FOI DIVULGADO:

A CULTURAMA JÁ PUBLICAVA QUADRINHOS?
Não. A Culturama foi fundada em 2003 e está sediada na cidade gaúcha de Caxias do Sul. Produz publicações de atividades com personagens Disney, Marvel, Lucasfilm (Star Wars) e de Mauricio de Sousa. Redistribuía para canais alternativos, de forma bem sucedida, os gibis Disney produzidos pela Abril.

HÁ NOMES CONHECIDOS DOS LEITORES DISNEY NESTE PROJETO?
Paulo Maffia, que trabalhou por anos na Redação Disney da Abril até seu fechamento em junho passado, encabeça a equipe. Maffia convidou Thiago Gardinali e, do Planeta Gibi, Rivaldo Ribeiro e Edenilson Rodrigues para atuarem nas traduções, como já ocorria nas edições recentes das publicações Disney. O Planeta Gibi pode voltar a produzir artigos (a exemplo do que fez em títulos como HUGUINHO, ZEZINHO E LUISINHO 80 ANOS, TIO PATINHAS 70 ANOS, PENINHA ESPECIAL, PATETA FAZ HISTÓRIA, O MELHOR DA DISNEY — BRASIL etc.).

QUANDO OS GIBIS COMEÇAM A CIRCULAR?
Em março de 2019 e serão mensais.

QUAIS SERÃO OS TÍTULOS?
PATO DONALDMICKEYTIO PATINHASPATETA e AVENTURAS DISNEY.

EM QUE FORMATO SERÃO PUBLICADOS?
Formatinho, 64+4 páginas, lombada canoa, capa couché, miolo offset, colorido.

A NUMERAÇÃO SERÁ REINICIADA?
Sim, do zero. Mas os expedientes indicarão o número sequencial clássico da publicação no Brasil.

QUAL SERÁ O CONTEÚDO DESSES GIBIS?
Apenas histórias inéditas. As edições de estreia, por exemplo, trazem produções dinamarquesas, holandesas e italianas.

ONDE OS GIBIS SERÃO DISTRIBUÍDOS?
Nos mesmos canais onde a Culturama já distribui seus produtos, mais bancas. Pesou na decisão de escolha da Disney o fato de a Culturama ter experiência em comercializar suas publicações em pontos de venda como supermercados, lojas de brinquedos e comércios variados, tendo vendido mais de 12 milhões de livros em 2017, distanciando-se da crise editorial refletida pelas distribuidoras em bancas.

HAVERÁ ASSINATURAS?
A editora oferecerá um "Clube do Assinante" com planos semestral (com direito a "brinde mensal") e anual (com direito a "brinde mensal, carteirinha de sócio do Clube Quadrinhos Disney e uma edição exclusiva").

AS PUBLICAÇÕES SE RESTRINGIRÃO AOS 5 TÍTULOS MENSAIS?
Não. Além de revistas de atividades (Disney, Marvel e Lucasfilm, de que a Culturama já detinha os direitos de publicação desde 2015), haverá edições comemorativas e edições de Natal, além de formatos diferenciados, como um gibi periódico em formato americano e com muitas páginas. Franquias como Princesas e quadrinizações de animações também estão inseridas no projeto, como o diretor Fabio Hoffmann divulgou por meio de nota.

HAVERÁ HQ INÉDITA BRASILEIRA?
Maffia disse ao portal GaúchaZH, do Grupo RBS, que há planos para que "a própria Culturama comece a produzir histórias em quadrinhos Disney, por meio do trabalho de freelancers". Modelo, aliás, utilizado pela Abril na retomada da produção nacional ocorrida a partir de 2012. Antes disso, a Abril teve um estúdio próprio de onde saíram milhares de HQs, não só Disney.

HAVERÁ CONTINUIDADE DAS COLEÇÕES DE LUXO DA ABRIL?
Sobre as coleções então publicadas pela Abril de Carl Barks e Don Rosa e OS ANOS DE OURO DE MICKEY, a editora da Culturama Naihobi Steinmetz Rodrigues disse ao portal R7 que "a princípio esse tipo de publicação não está contemplado no nosso contrato".

COMO SERÁ A COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO?
A Culturama vem divulgando os detalhes dessa retomada por meio de página específica no Facebook — além de notas, entrevistas em jornais, rádios, portais e blogs. No dia 21 de fevereiro, a editora fará em São Paulo o lançamento oficial para a imprensa e blogs. Haverá um canal informativo com produção audiovisual profissional.

HAVERÁ QUADRINHOS DIGITAIS?
Paulo Maffia disse no grupo DISNEY NA CULTURAMA que sim, "possivelmente na Social Comics e na Amazon".

E OS MANUAIS DISNEY?
Paulo Maffia informou em nosso grupo no Facebook: "A Editora Culturama vai trazer para o Brasil o Manual do Escoteiro Mirim baseado na nova série de DuckTales! Em 2019! Aguardem!"

PRESS RELEASE:

Divulgado originalmente em 11 de janeiro.

Quadrinhos mensais da Disney voltam ao mercado brasileiro em março

A Editora Culturama é a nova responsável pela publicação das histórias em quadrinhos mensais da Disney no Brasil. A empresa vai publicar, em um primeiro momento, cinco revistas, todas com aventuras inéditas. Entre os personagens principais estão Mickey, Minnie, Donald, Tio Patinhas, Pateta, Margarida, Peninha, entre outros.

As primeiras revistas começam a ser comercializadas em março e iniciarão do número 0. “Pensamos em zerar as edições, pois queremos marcar esse novo momento pelo qual as HQ’s estão passando. Sabemos que esse produto tem uma tradição e não vamos acabar com isso. Convidamos o Paulo Maffia, ex-editor da Abril, para fazer parte da equipe, pois ele tem conhecimento e experiência. Nossa ideia é manter os pontos positivos das revistas que eram produzidas e acertar os pontos negativos”, afirma Fabio Hoffmann, diretor da Culturama.

No futuro, a editora pretende ter uma produção própria de histórias em quadrinhos Disney. “Hoje, a maioria das histórias vem da Itália e da Dinamarca, por isso, estamos analisando a possibilidade de criar roteiros aqui no Brasil, principalmente do Zé Carioca, que é um personagem muito querido pelo público” acrescenta Hoffmann.

Sobre as edições colecionáveis em capa dura, que eram produzidas anteriormente, Hoffmann esclarece que esse tipo de produto não está contemplado no contrato firmado com a Disney. “Temos algumas ideias além das revistas mensais, mas tudo precisa ser aprovado previamente”.

Distribuição

A ideia da Culturama é distribuir as revistas em bancas, papelarias, lojas de preço único, bazares, supermercados e outros. “O modelo de negócio da Culturama é arrojado e nossa parceria com a Disney deu certo por isso. Sempre focamos nesses mercados porque eles são o futuro das publicações no Brasil”, explica Hoffmann.

A empresa acredita que os quadrinhos devem ser acessíveis para todos. “Vamos atender as bancas, mas as revistas estarão disponíveis em outros pontos de venda. Acreditamos que os fãs e apaixonados por quadrinhos gostariam que o produto estivesse presente em toda a parte para atrair novos leitores. O modelo antigo de distribuição enfrentava dificuldades e tivemos que encontrar uma alternativa”, afirma Hoffmann.

A Culturama

A Culturama é uma editora de livros que atua em diferentes mercados, como papelarias, bazares, livrarias, atacados, supermercados, lojas de preço único e grandes redes de varejo.

A grande missão da empresa é permitir que qualquer pessoa tenha condições de adquirir um livro. Há 15 anos no mercado, a Culturama já editou centenas de publicações entre títulos próprios e licenciados. Nesse tempo, a editora teve um crescimento gradual e planejado.

O primeiro contrato com a Disney foi firmado no final de 2015 e os resultados foram surpreendentes. Desde lá, a Culturama conseguiu as licenças de Marvel, Star Wars e agora as histórias em quadrinhos.

Há mais de 5 anos, a equipe da empresa visita feiras internacionais de livros para adquirir conhecimento e, em 2018 participou como expositora da Feira do Livro Infantil de Bolonha (Itália) e da Feira do Livro de Frankfurt (Alemanha), o maior evento do segmento.


Também em 2018, a empresa começou a exportar seus produtos para outros países. A empresa possui 40 funcionários e, no ano que passou, vendeu mais de 12 milhões de livros.

COLABORAÇÃO DO PLANETA GIBI:

Por indicação da Disney e convite do editor Paulo Maffia, o Planeta Gibi colabora com as publicações disneyanas da Culturama traduzindo, escrevendo artigos e prestando assessoria com base em nosso acervo e banco de dados.

GRUPO NO FACEBOOK:

Clique aqui para entrar no grupo DISNEY NA CULTURAMA.

SAUDAÇÕES DOS ARTISTAS DISNEYANOS:


Mickey por Casty, Itália, 2018



Minnie e Pateta por Teresa Radice e Stefano Turconi, Itália, 2019


Brigite por Silvia Ziche, Itália, 2018



Superpato por Marco Gervasio, Itália, 2018



Pato Donald por Francesco Guerrini, Itália, 2019



Mickey por Moacir Rodrigues, Brasil, 2019



Zé Carioca por Luiz Podavin, Brasil, 2019


Nestor, Pedrão e Zé Carioca por Gustavo Machado, Brasil, 2019



Morcego Vermelho por Carlos Edgard Herrero, Brasil, 2019



Walt Disney e Mickey por Primaggio Mantovi, Brasil, 2019



Morcego Verde e Superpato por Paulo Borges, Brasil, 2019




★ Fontes: divulgação, Banco de Dados Planeta Gibi.
 Dúvidas e sugestões: escreva para o editor do Planeta Gibi Blog.
 Publicado originalmente em 13/fev/2019.
★ Atualizado pela última vez em 19/fev/2019.




35 comentários:

  1. Pela estrutura acho que cada gibi vai custar uns 7 reais. Achei legal aumentar as páginas de Donald e Mickey, só o Tio Patinhas com 64 páginas acho pouco. Tomara que aumentem com o tempo.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. R$ 29,90 / 5 = R$ 5,98. Este é o valor sugerido de cada edição. Valor menor que da concorrência, com mais páginas de quadrinhos e em papel infinitamente superior.

      Abs.

      Edenilson

      Excluir
    2. Quem assinar ainda vai pagar 9,90 de frete. Arredondando, serão cinco revistas por 40,00 mensais. Dá 8,00 cada. Vou assinar pois, infelizmente, a distribuição por aqui, interior de Mato Grosso, é sofrível.

      Excluir
  2. Ed, por gentileza as assinaturas serão entregues antes delas irem para as lojas e bancas de jornais? Abraços a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Marcelo, podemos perguntar para a editora e atualizarmos aqui.

      Porém, já adianto que uma assinatura Disney da Abril para a cidade de São Paulo, por exemplo (ou da Turma da Mônica da Panini) chegava dias antes da distribuição nas bancas da cidade. Enquanto que havia relatos de assinantes de outras localidades de que a entrega ocorria APÓS a distribuição em bancas. Num país deste tamanho e com tantos problemas de infraestrutura e segurança creio que nenhuma editora cravaria um padrão.

      Abs.

      Edenilson

      Excluir
    2. Papel 1 milhão de vezes melhor!!! Pura alegria aqui! Pergunto: em março sairá as edições #0 ou #1?
      Abraços a todos!

      Excluir
    3. Em março, as edições zero.

      Excluir
  3. Alguém que já fez a assinatura poderia me dizer se eles demoraram a lhes responderem? Já mandei o e-mail de resposta com meu plano de assinatura e tipo de pagamento, mas não tive resposta ainda, e já tem quase dois dias que respondi.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Demoram sim! Fechei a assinatura hoje com a Francine e ela me disse que a procura está muito grande, por isso a demora em retornar para todos. Porém, você pode entrar em contato com ela pelo telefone: 0800 006 8520 ou 54 3027 3827. O atendimento dela é ótimo. Abraço.

      Excluir
    2. Mandei a ficha do site da Culturama em um dia. No outro responderam por e-mail passando os dados de preços e formas e perguntando se eu teria interesse em assinar. Respondi e no dia seguinte uma mulher me ligou no celular para fazer a assinatura pelo cartão via telefone (acho que o nome era Franciane)... Tudo tranquilo... Mas fiz isso logo no primeiro dia de disponibilização... Acredito que agora tenham uma quantidade maior de pessoas assinando... Mas esse contato individualizado é legal...

      Excluir
  4. Finalmente um papel que valoriza a arte dos artistas (viu Mythos) Acredito que até quem não pagava as revistas por serem em papel jornal vai ficar tentando a comprar, sera ótima para presentear e linda para colecionar! Parabéns a todos da Culturama! Que felicidade, vivi para ver isso hahaha! Venha logo Março não aquento mais esperar e que as revistas estejam aqui nas bancas de Campo Grande RJ ainda não larguei a mania de comprar em bancas mas a assinatura esta tentadora!

    ResponderExcluir
  5. Desculpe a ignorância mas o que seria miolo em offset?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. papel branco, liso, sem verniz.

      Gibis no Brasil são publicados em papel jornal (ou "didático", como Turma da Mônica), LWC (papel de baixíssima qualidade, usado na impressão de folhetos de farmácias e mercados, por exemplo; quando usado em gibis, amarela e enruga em dois tempos), offset (tipo sulfite, de várias gramaturas) e couché (papel com película, brilhante ou opaco, de custo similar ao offset).

      Abs.

      Edenilson

      Excluir
  6. O que não gostei foi desse frete, até pq nunca paguei frete em nenhuma assinatura antes.
    É mais barato comprar direto na banca mesmo :/

    ResponderExcluir
  7. As edições comemorativas e de Natal serão incluídas nos pacotes de assinaturas ou os leitores terão que compra-las nas bancas ?

    ResponderExcluir
  8. Eu não acho caro R$39,80 em 5 revistas no total com 340 páginas em papel bom + frete e mais brindes?! O valor esta tentador!!! Tem hqs DC, Marvel, etc muito mais cara e com conteúdo duvidoso que exigira revistas anteriores e continuações para o leitor começar entender a história que normalmente ao terminar toda leitura não sente contentamento de ter lido algo bom.

    ResponderExcluir
  9. Estranhei que não há uma maneira automática de se concluir a assinatura. O formulário de contato apenas pede telefone e um e-mail, este último para o qual é enviado as opções de assinatura. Acredito que seja pelo porte da empresa, mas é um pouco temerário passar dados de cartão via telefone, ainda mais hoje em dia.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Todas as editoras menores são assim... Assino a Revista de Metal Roadie Crew a mais de 15 anos e faço compras em lojas menores que nem possuem sites... Sempre passei meus dados de cartão por telefone e nunca tive nenhum problema... Normalmente essas empresas menores falamos direto com o próprio proprietário e sempre encontrei pessoas honestas. É claro que não dá para ficar passando dados para qualquer um mas, tem casos e casos. OBS: Se vc descuidar um segundo com seu cartão, alguém pode tirar uma foto dele ou até mesmo uma camera de segurança e utilizar para compras pela net onde muitos sites não pedem nem o cpf...

      Excluir
    2. Atualização em 25/02/2019.
      Quando um procedimento é revisto e aprimorado, acredito que devemos elogiar. Após a negativa de fornecer o número do cartão via telefone, fui novamente contatado, ocasião em que informaram um novo procedimento. Após o cadastro dos dados pessoais com a atendente, recebi um link para o pagamento via plataforma online.
      Assinatura agora efetuada, e parabéns à empresa pela melhoria no processo.

      Excluir
  10. O valor está tentador mesmo, porém o que mais me preocupa com assinaturas é o manuseio dos Correios e/ou transportadoras....para quem coleciona, chegar exemplares amassados não é legal. Espero que a embalagem das revistas seja de boa qualidade e a prova de descuidos..Que venha março!!!! ohh fevereiro demorado.....abraços a todos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas na banca é pior... Não estão embaladas, todos manuseiam, guardam de qualquer jeito dando orelhas... Mesmo com a embalagem ridícula da assinatura da Abril em plástico transparente, nunca tive problemas de chegar amassado... Já nas bancas as edições que não faziam parte do pacote era complicado achar perfeitas...

      Excluir
  11. Já está na hora de divulgarem as capas dos gibis, não?

    ResponderExcluir
  12. Assinatura anual realizada! Só acho que o Tio Patinhas e Aventuras Disney poderiam ter mais páginas e poderiam reduzir as páginas do Pateta... Na opinião pessoal minha, o Pateta nem precisaria ser lançado...

    ResponderExcluir
  13. Uma questão que adoraria saber depois seria qual a tiragem que será lançada nessas primeiras edições... Será que chegaríamos em umas 10 mil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É raro eles divulgarem esses números, mas quem sabe eles não revelem devido o eminente sucesso de vendas (os leitores antigos não vêem a hora de ter seus exemplares em mãos...vai faltar papel hahaha)

      Excluir
  14. Gostei do poyco que vi das capas. Compra certa. Aspecto totalmente diferente em relação à Abril, por isso não faria sentido manter a numeração.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já foi divulgado em outro post que haverá dupla numeração.

      Excluir
    2. As coleções vão todas começar do zero. Haverá apenas menção à numeração histórica do título. Não é a mesma coisa que manter a numeração original.

      Excluir
    3. Justamente. Qual parte de "numeração dupla" você não entendeu?

      Excluir
  15. Com todo o respeito, também não me sinto confortável em fornecer o número de um cartão de crédito via telefone.
    Parece-me que há alguns problemas na comunicação da empresa. No site da Culturama há um campo específico para que seja solicitado quais os locais em que a empresa disponibiliza as revistas nos tais pontos alternativos como farmácias, mercados, etc...
    Pedi quais seriam estes locais na minha cidade (capital de estado). A resposta foi a automática "estamos felizes com o contato, aguarde..."
    Respeitosamente, não quero saber da felicidade da empresa, desejo saber onde encontrar as revistas, já que as farmácias e mercados que frequento não tem nada da Culturama...
    Não seria mais produtivo simplesmente deixar uma lista dos locais/endereços no site?
    Esta operação está parecendo um tanto quanto amadora...

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Cara, eu também não gosto. mas como programador, posso dize ruma coisa, em muitos casos é mais seguro passar o cartão via telefone que pelo formulário de um site que guarda o número por anos numa database vulnerável e sem nenhuma criptografia ou proteção ;)
      PS: Eu nunca fiz isso, mas fico sabendo dos casos.

      Excluir
  16. assinatura realizada,muito bem atendido .acompanhei varios amigos colecionadores dando credibilidade a empressa e me inclui nesse pacote.ate pouco tempo nao tinhamos nada a nao ser especulacoes e agora temos a chance de retomar nossa leitura e colecoes.torco para que de tudo certo com a qualidade e a distribuicao que sei que varios colegas penavam com a abril

    ResponderExcluir
  17. Assinei simplesmente para incentivar a editora e garantir que as revistas cheguem em minha mão sem ter que ficar procurando na banca.
    Vou cancelar meu jornal (Zero Hora) que não está servindo mais nem para minha cadela fazer xixi em cima, e ainda saio no lucro.

    ResponderExcluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem a opinião do Planeta Gibi.

Não são permitidos comentários que incluam:

Termos ofensivos, agressivos ou pejorativos
• Qualquer link ou e-mail
• Qualquer menção a outro estabelecimento que comercialize quadrinhos
Assunto alheio ao tema da postagem em questão