' '

18 de jan de 2019

Numeração dupla nos gibis Disney

Planeta Gibi teve acesso à primeira edição fechada de MICKEY que a Culturama lança em março

No expediente, duas informações que os colecionadores muito apreciarão. Abaixo do logotipo da revista, o mês e o ano de publicação, algo que a Abril havia abandonado há tempos, e o número sequencial histórico da publicação (912, no caso), outra preocupação dos colecionadores em face a essa retomada.

Confirmamos com a editora que todos os gibis virão com essa informação, identificada como "RPB" (ou "revistas publicadas no Brasil"). 

O editor Paulo Maffia explicou que a ideia de zerar a numeração de capa muito se deve ao fato de agora as revistas terem possibilidade de atingir um novo público, inclusive em regiões onde a série anterior não estava sendo distribuída. "Em respeito a esse novo público, nada mais justo que se começasse, literalmente, do zero. Mas, é claro, não se poderia e nem se pretendia apagar quase 70 anos de publicações regulares Disney no Brasil, deixando de lado o público fiel que ajudou a construir essa história de sucesso."

O uso de numeração dupla (nova e histórica) não é uma excepcionalidade. Nos Estados Unidos, ao assumir os quadrinhos Disney, a editora IDW fez o mesmo.





O QUE MAIS JÁ FOI DIVULGADO:

A CULTURAMA JÁ PUBLICAVA QUADRINHOS?
Não. A Culturama foi fundada em 2003 e está sediada na cidade gaúcha de Caxias do Sul. Produz publicações de atividades com personagens Disney, Marvel, Lucasfilm (Star Wars) e de Mauricio de Sousa. Redistribuía para canais alternativos, de forma bem sucedida, os gibis Disney produzidos pela Abril.

HÁ NOMES CONHECIDOS DOS LEITORES DISNEY NESTE PROJETO?
Paulo Maffia, que trabalhou por anos na Redação Disney da Abril até seu fechamento em junho passado, encabeça a equipe. Maffia convidou Thiago Gardinali e, do Planeta Gibi, Rivaldo Ribeiro e Edenilson Rodrigues para atuarem nas traduções, como já ocorria nas edições recentes das publicações Disney. O Planeta Gibi pode voltar a produzir artigos (a exemplo do que fez em títulos como HUGUINHO, ZEZINHO E LUISINHO 80 ANOS, TIO PATINHAS 70 ANOS, PENINHA ESPECIAL, PATETA FAZ HISTÓRIA, O MELHOR DA DISNEY — BRASIL etc.).

QUANDO OS GIBIS COMEÇAM A CIRCULAR?
Em março de 2019 e serão mensais.

QUAIS SERÃO OS TÍTULOS?
PATO DONALDMICKEYTIO PATINHASPATETA e AVENTURAS DISNEY.

EM QUE FORMATO SERÃO PUBLICADOS?
Formatinho. Outros detalhes, como quantidade de páginas, não foram divulgados.

A NUMERAÇÃO SERÁ REINICIADA?
Sim, do zero. Mas os expedientes indicarão o número sequencial clássico da publicação no Brasil.

QUAL SERÁ O CONTEÚDO DESSES GIBIS?
Apenas histórias inéditas. As edições de estreia, por exemplo, trazem produções dinamarquesas, holandesas e italianas.

ONDE OS GIBIS SERÃO DISTRIBUÍDOS?
Nos mesmos canais onde a Culturama já distribui seus produtos, mais bancas. Pesou na decisão de escolha da Disney o fato de a Culturama ter experiência em comercializar suas publicações em pontos de venda como supermercados, lojas de brinquedos e comércios variados, tendo vendido mais de 12 milhões de livros em 2017, distanciando-se da crise editorial refletida pelas distribuidoras em bancas.

HAVERÁ ASSINATURAS?
Sim.

AS PUBLICAÇÕES SE RESTRINGIRÃO AOS 5 TÍTULOS MENSAIS?
Não. Além de revistas de atividades (Disney, Marvel e Lucasfilm, de que a Culturama já detinha os direitos de publicação desde 2015), haverá edições comemorativas e edições de Natal, além de formatos diferenciados, como um gibi periódico em formato americano e com muitas páginas. Franquias como Princesas e quadrinizações de animações também estão inseridas no projeto, como o diretor Fabio Hoffmann divulgou por meio de nota.

HAVERÁ HQ INÉDITA BRASILEIRA?
Maffia disse ao portal GaúchaZH, do Grupo RBS, que há planos para que "a própria Culturama comece a produzir histórias em quadrinhos Disney, por meio do trabalho de freelancers". Modelo, aliás, utilizado pela Abril na retomada da produção nacional ocorrida a partir de 2012. Antes disso, a Abril teve um estúdio próprio de onde saíram milhares de HQs, não só Disney.

HAVERÁ CONTINUIDADE DAS COLEÇÕES DE LUXO DA ABRIL?
Sobre as coleções então publicadas pela Abril de Carl Barks e Don Rosa e OS ANOS DE OURO DE MICKEY, a editora da Culturama Naihobi Steinmetz Rodrigues disse ao portal R7 que "a princípio esse tipo de publicação não está contemplado no nosso contrato".

COMO SERÁ A COMUNICAÇÃO COM O PÚBLICO?
A Culturama vem divulgando os detalhes dessa retomada por meio de notas, entrevistas em jornais, rádios, portais e blogs. A editora anunciou que no início de 2019 pretende fazer em São Paulo um evento de divulgação para imprensa, leitores e blogs e também adiantou que manterá um canal informativo com produção audiovisual profissional.

HAVERÁ QUADRINHOS DIGITAIS?
Paulo Maffia disse no grupo DISNEY NA CULTURAMA que sim, "possivelmente na Social Comics e na Amazon".

E OS MANUAIS DISNEY?
Paulo Maffia informou em nosso grupo no Facebook: "A Editora Culturama vai trazer para o Brasil o Manual do Escoteiro Mirim baseado na nova série de DuckTales! Em 2019! Aguardem!"

PRESS RELEASE:

Divulgado originalmente em 11 de janeiro.

Quadrinhos mensais da Disney voltam ao mercado brasileiro em março

A Editora Culturama é a nova responsável pela publicação das histórias em quadrinhos mensais da Disney no Brasil. A empresa vai publicar, em um primeiro momento, cinco revistas, todas com aventuras inéditas. Entre os personagens principais estão Mickey, Minnie, Donald, Tio Patinhas, Pateta, Margarida, Peninha, entre outros.

As primeiras revistas começam a ser comercializadas em março e iniciarão do número 0. “Pensamos em zerar as edições, pois queremos marcar esse novo momento pelo qual as HQ’s estão passando. Sabemos que esse produto tem uma tradição e não vamos acabar com isso. Convidamos o Paulo Maffia, ex-editor da Abril, para fazer parte da equipe, pois ele tem conhecimento e experiência. Nossa ideia é manter os pontos positivos das revistas que eram produzidas e acertar os pontos negativos”, afirma Fabio Hoffmann, diretor da Culturama.

No futuro, a editora pretende ter uma produção própria de histórias em quadrinhos Disney. “Hoje, a maioria das histórias vem da Itália e da Dinamarca, por isso, estamos analisando a possibilidade de criar roteiros aqui no Brasil, principalmente do Zé Carioca, que é um personagem muito querido pelo público” acrescenta Hoffmann.

Sobre as edições colecionáveis em capa dura, que eram produzidas anteriormente, Hoffmann esclarece que esse tipo de produto não está contemplado no contrato firmado com a Disney. “Temos algumas ideias além das revistas mensais, mas tudo precisa ser aprovado previamente”.

Distribuição

A ideia da Culturama é distribuir as revistas em bancas, papelarias, lojas de preço único, bazares, supermercados e outros. “O modelo de negócio da Culturama é arrojado e nossa parceria com a Disney deu certo por isso. Sempre focamos nesses mercados porque eles são o futuro das publicações no Brasil”, explica Hoffmann.

A empresa acredita que os quadrinhos devem ser acessíveis para todos. “Vamos atender as bancas, mas as revistas estarão disponíveis em outros pontos de venda. Acreditamos que os fãs e apaixonados por quadrinhos gostariam que o produto estivesse presente em toda a parte para atrair novos leitores. O modelo antigo de distribuição enfrentava dificuldades e tivemos que encontrar uma alternativa”, afirma Hoffmann.

A Culturama

A Culturama é uma editora de livros que atua em diferentes mercados, como papelarias, bazares, livrarias, atacados, supermercados, lojas de preço único e grandes redes de varejo.

A grande missão da empresa é permitir que qualquer pessoa tenha condições de adquirir um livro. Há 15 anos no mercado, a Culturama já editou centenas de publicações entre títulos próprios e licenciados. Nesse tempo, a editora teve um crescimento gradual e planejado.

O primeiro contrato com a Disney foi firmado no final de 2015 e os resultados foram surpreendentes. Desde lá, a Culturama conseguiu as licenças de Marvel, Star Wars e agora as histórias em quadrinhos.

Há mais de 5 anos, a equipe da empresa visita feiras internacionais de livros para adquirir conhecimento e, em 2018 participou como expositora da Feira do Livro Infantil de Bolonha (Itália) e da Feira do Livro de Frankfurt (Alemanha), o maior evento do segmento.


Também em 2018, a empresa começou a exportar seus produtos para outros países. A empresa possui 40 funcionários e, no ano que passou, vendeu mais de 12 milhões de livros.

COLABORAÇÃO DO PLANETA GIBI:

Por indicação da Disney e convite do editor Paulo Maffia, o Planeta Gibi colabora com as publicações disneyanas da Culturama traduzindo, escrevendo artigos e prestando assessoria com base em nosso acervo e banco de dados.

GRUPO NO FACEBOOK:

Clique aqui para entrar no grupo DISNEY NA CULTURAMA.

SAUDAÇÕES DOS ARTISTAS DISNEYANOS:


Casty



Teresa Radice e Stefano Turconi


Silvia Ziche



Marco Gervasio, autor da série Fantomius



Francesco Guerrini



Moacir Rodrigues



Luiz Podavin


Gustavo Machado



Carlos Edgard Herrero



Primaggio Mantovi



Paulo Borges




★ Fontes: divulgação, Banco de Dados Planeta Gibi.
★ Sinopses (em azul), detalhes editoriais, extensão prevista de um título: são dados fornecidos pelas editoras e de sua intrínseca responsabilidade.
 Titulação, serialização, numeração sequencial exibidos entre colchetes: são dados atribuídos pelo Planeta Gibi somente para fins de colecionismo.
 Dúvidas e sugestões: escreva para o editor do Planeta Gibi Blog.
 Publicado originalmente em 18/jan/2019.
★ Atualizado pela última vez em 1/fev/2019.





32 comentários:

  1. Que ótimo a ideia de falei!     No dia 21 de dezembro..totamente amei!!!! *-*

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. totalmente* Só para registrar o que passei nos grupos do face: "A grande questão é continuar a coleção ou zerar?!? 😮 #QuadrinhosDisney Ponto final. Faz igual as edições americanas o n.1 da nova editora...e o Real número em menor logo ao lado/abaixo de verdade da edição...agradaria a gregos e troianos!!!! 😂😂😂.... 💜💙❤"

      Excluir
    2. Concordo plenamente com sua ideia. Número seqüencial próximo ao número da nova editora!

      Excluir
  2. Será que o Inducks continuará a numeração das revistas, ou a reiniciará? Lembrando que o portal fez aquilo em relação a Disney Especial, por exemplo, além das publicações americanas da IDW. Se dependesse de mim, ele faria o mesmo com as publicações da Culturama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. De uma maneira ou outra, pode ser possível encontrar uma informação identificada como "Real number of issues", onde haveria literalmente o que se diz... vamos ver.

      Excluir
    2. A numeração antiga não figurará também na capa?
      De toda forma, já é um ganho para os colecionadores.

      Resta ainda a curiosidade sobre os logotipos... o do Mickey, mesmo, usava as mesmas letras do "primo" Topolino.

      O"

      Excluir
    3. Por mim, o logotipo de Pato Donald pela Culturama seria algo parecido com o primeiro usado pela Abril, de 1950 a 1979.

      Falando nisso, estou ansioso pela edição de setembro do ano que vem, que somando Abril e Culturama será a de número 2500. Caso o lançamento seja semelhante ao do número 1500 (lançado pela Abril em agosto de 1980 e que comemorou os 30 anos da publicação), irá celebrar com pompa e circunstância os 70 anos da mais antiga revista em quadrinhos brasileira ainda em circulação (num ano que, por sinal, promete ser histórico para os quadrinhos brasileiros, pois quatro meses antes a revista Mônica terá completado 50 anos, e a Panini certamente lançará uma edição especial para marcar a data).

      Excluir
    4. Isso ai. Logotipo do Pato Donald, Mickey e do Tio Patinhas deveriam ser igual aos dos primeiros anos da Abril. Deixa a capa transparecer o personagem e dando fluidez às cores.

      Excluir
  3. Que ótimo voltar a datar as revistas! Conforme havia comentado! Parabéns pela escolha!

    ResponderExcluir
  4. A datação é muito importante. A Abril retirou a data da publicação e não sei porquê. Incrível. Publicar e nao saber a data... Agora sim, cada mês será datado como deve ser. Vida longa à Culturama.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Abril retirou a data de numeração para poder setorizar a sua distribuição. A queda as vendas torna insustentável a distribuição continental, pois resulta em grande encalhe.
      Com a manutenção das datas as revistas tinham prazo definido de recolhimento o que impossibilitava não apenas esta nova distribuição mas a manutenção das revistas por um período maior nas bancas.

      Excluir
  5. Não vejo a hora de poder fazer assinatura! Alguém sabe se vão publicar os mega gibis como o Disney Jumbo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pelas informações, por enquanto nada de Mega ou Jumbo... Mas tou ansioso para fazer a assinatura também... Até pq nas bancas de minha cidade nunca chegava direito... Sempre tive de viver de assinaturas, que é bom por um lado e ruim por outro onde recebemos gibis que não agradam tanto...

      Excluir
  6. Ainda nesse assunto de numeração??! Minha nossa...

    ResponderExcluir
  7. A revista Pateta teve três series publicadas pela Abril e cada uma reiniciou a numeração. Como será a numeração continuada RPB? Será da última série ou eles vão somar os números das três séries publicadas?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se dependesse de mim, somariam a numeração das três séries - no caso, a primeira revista Pateta da Culturama será de número 170. Caso use só a da terceira série, o número será 88.

      Excluir
  8. excelente...editora ja mostrando estar antenada com o publico.

    ResponderExcluir
  9. Quero ver qual será a desculpa agora do pessoal que não ia comprar por causa da mudança da numeração...

    ResponderExcluir
  10. Não tenho muita certeza... Mas, se o rumor que li na web for verdadeiro, a coisa ficaria mais ou menos assim: A Culturama ficaria encarregada de publicar o material Disney recente e, provavelmente, parte do material antigo... Já o material Clássico ficaria sob a responsabilidade da Panini, que daria continuidade às coleções do Floyd Gottfredson do Carl Barks e do Don Rosa, além de trazer novidades, como a coleção de Clássicos Disney da IDW e as Graphic Novels do Mickey, poduzidas na França pela editora Glenàt.Sobre essas Graphic Novels, vale citar que a Glenàt acaba de lançar neste mês de Janeiro mais uma, intitulada HORRIFIKLAND:UNE TERRIFIANTE AVENTURE DE MICKEY MOUSE("Horripilandia:Uma Terrível Aventura de Mickey Mouse, em português). A Graphic Novel é inspirada no famoso curta "Os Fantasmas Solitários", e é de autoria de Lewis Trondhein(roteiro) e Alexis Nesme(desenhos, arte - final e cores).

    ResponderExcluir
  11. Excelente, mostra que a editora está atenta aos leitores e faz com que ano que vem tenhamos Pato Donald comemorativo, de número 2500. Aguardando ansiosamente para adquirir os títulos em sua nova fase.

    ResponderExcluir
  12. Que legal! Estava ansioso por esse retorno das publicações
    disney. Entretanto, seria interessante retornar à continuidade das publicações de capa dura que ficaram pendentes. Elas são ótimas e com certeza teria público certo, pois muitos gostariam de terminar a coleções.

    ResponderExcluir
  13. Que legal! Um monte de "leitor" que nunca vi na vida. Alguém me ensina essa magia de se conquistar público novo sem nem ainda o produto estar disponível no mercado. Venho aqui há pelo menos 10 anos e o que vejo hoje é foda. Pra sentar e chorar...

    ResponderExcluir
  14. Uma pergunta que me ocorre da decisão de publicar exclusivamente material inédito:

    Isso foi uma escolha, ou histórias já publicadas teriam algum problema de propriedade intelectual da Abril (das próprias criações e das traduções)?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nao tem problema de propriedade intelectual, pois por contrato todas as historias em quadrinho disney pertencem a disney. O problema é que a abril nao é obrigada a entregar os originais (se ainda tiver) e a culturama teria que escanear e recolorir tudo.

      Excluir
  15. Opa! Voltando ao Planeta Gibi, pra ver como andava o Blog sem Disney e me deparo com essas boas notícias que ainda não sabia! Agora é esperar pelo material inédito, como o Mickey de Casty, Fantomius, Donald Duplo, a nova hq de Teresa Radice e Stefano Turconi, um encontro entre o Superpateta e Indiana Pateta, entre outros!

    ResponderExcluir
  16. Gente!!! Já estamos em fevereiro e percebo que pararam de ser divulgados detalhes sobre os futuros lançamentos Disney da Culturama.
    Espero que esteja tudo caminhando a passos largos, para que, março chegando, possamos adquirir todos os novos lançamentos Disney.
    Abraços a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Até que enfim saiu o plano de assinaturas Disney...R$477,60 por ano (com carteirinha de sócio + edição exclusiva). Cada revistinha terá 64 páginas com capa em papel couchê e miolo off set).

      Excluir
  17. Será que a Culturama escanteou a turma do Planeta Gibi?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O Planeta Gibi trabalha no momento nas traduções de HQs para as edições de até junho.

      Excluir
    2. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    3. PG. Por que publicaram um post com novidades hoje e ele foi retirado???

      Excluir
    4. Porque as informações estavam incompletas. Estamos aguardando a editora nos enviar mais dados.

      Abs.

      Edenilson

      Excluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem a opinião do Planeta Gibi.

O comentário NÃO SERÁ publicado quando incluir:

• Quaisquer ofensas, agressões ou termos pejorativos;
• Quaisquer links ou e-mails;
• Qualquer menção a outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
Assunto alheio ao tema da postagem em questão.