' '

25 de março de 2021

Guia Planeta Gibi COLEÇÃO CARL BARKS DEFINITIVA

Este guia apresenta a COLEÇÃO CARL BARKS DEFINITIVA: lista dos títulos, capas, detalhes e curiosidades. Também são listados, para acompanhamento, os volumes já publicados nos EUA e que estão programados para sair aqui. Este guia recebe atualizações a cada lançamento.



◼ CONTEÚDO:

• Lista de edições
• Carl Barks disponível em nossa loja
• Notas
• Capas, detalhes e curiosidades
• EUA: outros volumes
• Galeria de Imagens Adicionais
• Links

 

COLEÇÃO CARL BARKS DEFINITIVA

 

título

período

# BR

editora

 

1

Pato Donald: O Tesouro do Pirata

1942-43

 

 

 

2

Pato Donald: Tempo Quente no Alasca

1943-45

 

 

 

3

Pato Donald: O Terror do Rio

1945-46

 

 

 

4

Pato Donald: Os Tigres Reais

1946-47

 

 

nov/2017

5

Pato Donald: Natal nas Montanhas

1947

8

Abril

out/2016

6

Pato Donald: O Segredo do Castelo

1948

2

Abril

ago/2016

7

Pato Donald: Perdidos nos Andes

1948-49

1

Abril

jan/2017

8

Pato Donald: Em Busca do Unicórnio

1949-50

3

Abril

abr/2017

9

Pato Donald: O Papagaio Contador

1950

5

Abril

jul/2017

10

Pato Donald: O Vil Metal e os Vilões

1951

6

Abril

fev/2020

11

Pato Donald: O Trenzinho da Alegria

1951-52

12

Panini

mar/2020

12

Tio Patinhas: Nadando em Dinheiro

1952-54

13

Panini

set/2017

13

Pato Donald: A Noite das Bruxas

1952-53

7

Abril

jun/2020

14

Tio Patinhas: As Cidades do Ouro

1954-55

14

Panini

fev/2017

15

Pato Donald: A Cidade Fantasma

1953-55

4

Abril

dez/2019

16

Tio Patinhas: A Coroa Perdida de Gêngis Khan

1956-57

11

Panini

jan/2018

17

Pato Donald: O Segredo de Hondorica

1955-56

9

Abril

mar/2018

18

Pato Donald: A Mina Perdida do Perneta

1956-57

10

Abril

out/2020

19

Pato Donald: O Tabu das Pérolas Negras

1956-57

16

Panini

set/2020

20

Tio Patinhas: As Minas do Rei Salomão

1956-58

15

Panini

dez/2020

21

Tio Patinhas: Natal em Patópolis

1957-59

17

Panini

mar/2021

22

Tio Patinhas: A Lua de Vinte e Quatro Quilates

1958-59

18

Panini

mai/2021

23

Pato Donald: Sob o Gelo Polar

1959-60

19

Panini

jul/2021

24

Tio Patinhas: Ilha no Espaço

1960-

20

Panini

?/2021

25

Pato Donald: Folias Aéreas

1960-

 

Panini

 

...

 

 

 

 

* # BR: ordem de lançamento no Brasil.    •    NL: volume ainda não lançado nos EUA.

◼ DISPONÍVEL EM NOSSA LOJA:


Veja aqui alguns destaques de títulos diversos com HQs de Carl Barks disponíveis agora em nossa loja. Nosso estoque é renovado com frequência. Visite-nos sempre.

Veja aqui especificamente edições de O MELHOR DA DISNEY: AS OBRAS COMPLETAS DE CARL BARKS disponíveis.

Veja aqui especificamente edições Disney originais em inglês que temos disponíveis.

◼ NOTAS:

1- A Editora Abril não quis dar um título para a coleção. O Planeta Gibi atribuiu-lhe de imediato, para fins de organização do colecionador, "COLEÇÃO CARL BARKS DEFINITIVA", baseado em uma apresentação prévia feita pelo então diretor de redação Sérgio Figueiredo. Em seguida à nossa divulgação, e quando do lançamento efetivo do primeiro volume, o Inducks adotou o título usado pelo Planeta Gibi.

2- Esta coleção é produzida e organizada pela editora americana Fantagraphics em ordem cronológica de publicação original das HQs. 

3- Ainda assim, a editora não mistura em um mesmo volume histórias protagonizadas por personagens diferentes: as HQs do Pato Donald ficam em volumes distintos daqueles que trazem HQs do Tio Patinhas. 

4- E, ainda assim, dentro do mesmo volume, as HQs são mostradas na ordem que a editora considera atraente. 

5- Por fim, os volumes não são necessariamente publicados na ordem sequencial numérica. Por exemplo, a Fantagraphics optou por iniciar a coleção pelo volume 7, com as HQs do Pato Donald originalmente publicadas entre 1948 e 1949 — talvez por ele conter Perdidos nos Andes, que seria a história preferida do próprio Barks. 

6- A Editora Abril replicou de capa a capa cada volume e cada detalhe da coleção original, que tão pouco foram lançados necessariamente em ordem numérica. A Panini manteve esse padrão.

7- A numeração oficial dos volumes está impressa em seus expedientes. 

8- As HQs Disney que Barks roteirizou e desenhou foram publicadas originalmente entre 1942 e 1967, por quase 700 histórias (incluindo muitas gags de uma página), em cerca de 6.300 páginas. 

9- Como cada volume apresenta, em média, 200 páginas de histórias, a coleção terá 32 volumes, pelo menos.

10- Barks roteirizou outras HQs, sobretudo dos Escoteiros Mirins, que foram desenhadas por outros artistas. Anos depois, muitas delas foram refeitas por artistas que melhor seguiam seu traço, como Daan Jippes. Também há HQs e tiras que creditam a Barks apenas o argumento, tendo sido roteirizadas e desenhadas por artistas diversos. Não está claro se a Fantagraphics prosseguirá a coleção com essas histórias — que encheriam mais uns 6 volumes.

11- As HQs são mostradas em suas versões restauradas, já acrescidas de páginas ou quadros eventualmente censurados, e com paleta de cores o mais próximo possível de suas publicações originais. 

12- Dentre os extras, reproduções de capas e muitas páginas de curiosidades e explicações ilustradas. 

13- Lilian Mitsunaga criou a fonte que se assemelha ao letreiramento original para uso na versão brasileira publicada pela Abril. Ao assumir a continuidade da coleção, a Panini alterou a fonte, com resultado bem divergente do original. Depois, a multinacional italiana alterou novamente a fonte, que ficou menos distinta do original.

14- Os volumes da versão brasileira têm formato 16,1 x 23,7 cm, lombada quadrada, capa dura com reserva de verniz, miolo em papel off white colorido e são distribuídos em bancas e livrarias

15- Os originais americanos têm formato 19 x 26 cm. A redução na versão brasileira reflete (ou refletia, quando publicados pela Editora Abril) inclusive em seu preço de capa: R$ 59,90 (Abril) contra R$ 94,47 do americano (U$ 29.99; câmbio em 28/jan/2017).

◼ CAPAS, DETALHES, DESTAQUES, CURIOSIDADES:


★ 5    1947
PATO DONALD: NATAL NAS MONTANHAS
Nov/2017, 216+4 páginas.

• Estreia do Tio Patinhas.


 

★ 6    1948
PATO DONALD: O SEGREDO DO CASTELO
Out/2016, 232+4 páginas.
Diante de uma crise financeira, o Tio Patinhas recruta Donald, Huguinho, Zezinho e Luisinho para uma viagem ao castelo do clã Mac Patinhas a fim de encontrar um tesouro de família guardado por um fantasma disposto a tudo para protegê-lo. Em seguida, Donald, confiante em seu conhecimento adquirido assistindo a filmes de faroeste, torna-se o xerife do Vale Balaço para combater ladrões de gado. Adicione a essas tramas uma expedição à África em busca da borboleta mais rara do mundo e uma corrida de foguete à Lua, entre outras aventuras, e você tem mais de 200 páginas de histórias em quadrinhos para sua diversão neste volume. E não perca a primeira aparição do enervante primo sortudo do Pato Donald, o Ganso Gastão!

 O Segredo do Castelo (The Old Castle's Secret) inaugurou o gibi O PATO DONALD (Editora Abril, #1-3, jul-set/1950). 

 A leitura prévia de O Segredo do Castelo permite uma melhor compreensão da sensível Uma Carta de Casa, de Don Rosa.

 Os Caçadores da Borboleta Perdida (Darkest Africa) e O Xerife do Vale Balaço (Sheriff of Bullet Valley) são outros clássicos deste volume.

• A Visita do Primo Gastão (Wintertime Wager) marca a estreia do personagem — de quem Barks não gostava, diga-se.

• A Abril lançou este volume simultaneamente com o fac-símile do Manual do Tio Patinhas   — que, assim como seu original de 1972, trouxe de brinde uma Moeda Número Um metálica.


 

★ 7    1948-49
PATO DONALD: PERDIDOS NOS ANDES
Ago/2016, 240+4 páginas.
De 1942 a 1966, Carl Barks foi o mais prolífico e adorado roteirista e desenhista das histórias do Pato Donald, Tio Patinhas e demais habitantes de Patópolis. PATO DONALD POR CARL BARKS: PERDIDOS NOS ANDES é o primeiro lançamento de uma série de volumes dedicados a recuperar a obra de Barks, com cores restauradas de acordo com a paleta de época, letreiramento que reproduz o trabalho do autor e de sua esposa Garé Williams e textos explicativos inéditos com informações nunca antes compiladas.

• Assim como nos EUA, a coleção começou a sair no Brasil por este volume. 

• O lançamento oficial aconteceu na Bienal do Livro de São Paulo e dava de brinde uma caneca de porcelana ilustrada com os elementos da capa para aqueles que adquirissem o volume juntamente com o fac-símile do Manual do Prof. Pardal. A mesma caneca, depois, foi brinde no lançamento de um serviço de assinaturas da editora, o GoBox.

 Perdidos nos Andes! (Lost in the Andes!) era considerada por Barks sua obra mais tecnicamente perfeita. Em 1989, Don Rosa produziu uma sequência, Volta a Quadradópolis (Return to Plain Awful).

• Os célebres ovos quadrados da HQ se tornaram referência constante, sobretudo para os leitores — não por acaso, há alguns anos a editora escandinava Egmont até distribuiu como brinde em uma de suas revistas uma forminha para reproduzi-los em casa (veja foto na Galeria de Imagens Adicionais, abaixo)!

Na África (Voodoo Hoodoo) e A Árvore de Natal Dourada (The Golden Christmas Treesão outros clássicos deste volume.

 Reimpresso em jun/2017.

Veja aqui imagens de todas as HQs deste volume, além de outras páginas e a imagem da caneca acima citada.

• Primeiro volume publicado pela Abril.


 

★ 8    1949-50
PATO DONALD: EM BUSCA DO UNICÓRNIO
Jan/2017, 224+4 páginas.
Há um unicórnio solto por aí e o Tio Patinhas quer o bicho de qualquer jeito! Então, Donald e os meninos embarcam em uma busca arriscada rumo a uma terra distante. (Mas, se você captura um animal mítico, o que faz com ele?) De volta a Patópolis... como uma simples cartinha para o Papai Noel poderia provocar não só uma acirrada “guerra de travesseiros de dinheiro” entre Donald e Patinhas, mas também uma estrondosa batalha de escavadeiras a vapor? Decidido a se tornar um homem de negócios vencedor, Donald aceita o desafio de fazer uma venda impossível para os índios mais isolados da América do Norte. O genial Carl Barks mais uma vez nos surpreende e nos delicia com suas desventuras emplumadas de humor ácido e afiado. Confira você mesmo! Prefácio de Jeff Kinney, autor de Diário de um Banana.

• Além de Em Busca do Unicórnio (Trail of the Unicorn), este volume apresenta os clássicos Carta para Papai Noel (Letter to Santa), O Felizardo do Polo Norte (Luck of the North) e A Terra dos Ídolos (Land of the Totem Poles). 

Carta para Papai Noel é sempre lembrada por mostrar algo raro: Tio Patinhas gastando dinheiro! Sua página de abertura é, no mínimo, espetacular.

Veja aqui imagens de todas as HQs deste volume.


 

★ 9    1950
PATO DONALD: O PAPAGAIO CONTADOR
Abr/2017, 216+4 páginas.
Donald corre atrás de um papagaio para recuperar o segredo do cofre do Tio Patinhas – e, caso falhe, o quaquilionário ficará sem um tostão. Na sequência, um cientista louco rapta Donald e os meninos, arrastando-os para o deserto com o objetivo de descobrir uma cidade perdida, ignorando o perigo à espreita dentro dela. De volta ao lar, é Tempo de Férias, uma das melhores aventuras de Barks, na qual Donald enfrenta o fogo que devasta a floresta para salvar seus sobrinhos e a própria vida! E não é só! São mais de 200 páginas de surpresas, diversão, humor e aventura com as melhores histórias em quadrinhos, comentadas pelos maiores especialistas no assunto.

• Ladrões-protótipos dos Irmãos Metralha têm destaque em O Papagaio Contador (The Pixilated Parrot), publicada quase 2 anos antes de O Vil Metal e os Vilões (Terror of the Beagle Boys), que marca a estreia oficial da famigerada quadrilha (vide galeria de imagens adicionais, abaixo).

• O volume inclui clássicos absolutos como Meu Reino por uma Ampulheta e Pérsia Antiga.


 

★ 10    1951
PATO DONALD: O VIL METAL E OS VILÕES
Jul/2017, 232+4 páginas.
Um navio desaparece no mar, e Donald parte para o resgate. Mas de quem ele terá que recuperar a embarcação? Um milagre vindo das alturas! Quando um ciclone carrega a fortuna do Tio Patinhas e faz chover dinheiro à vontade, Donald fica milionário. E o mundo todo junto com ele! De férias na Riviera Francesa, Donald e os meninos entram em um frenético e perigoso jogo de espiões. E mais: a primeira aparição dos terríveis Irmãos Metralha e dos virtuosos Escoteiros Mirins!

• Este volume marca as estreias dos Irmãos Metralha (HQ título desta edição) e dos Escoteiros Mirins (Operação São Bernardo).

• Destaque também para as excepcionais O Agente Secreto, com Donald e sobrinhos envolvidos em uma trama de espionagem em Côte d'Azur, e Na Velha Califórnia, com uma viagem de volta no tempo.



★ 11    1951-52
PATO DONALD: O TRENZINHO DA ALEGRIA
Fev/2020, 232+4 páginas.
Num comovente conto natalino, o Homem dos Patos coloca a avareza do Tio Patinhas em xeque! Donald, Margarida e os meninos estão arrecadando fundos para alegrar o Natal das crianças de uma comunidade carente e, é claro, Tio Patinhas se recusa a colaborar. Então, os quaquilhões do unha-de-fome desabam num poço aparentemente sem fundo. Os sobrinhos têm uma ideia para resgatar a fortuna, mas... por um preço. Outros clássicos completam a edição: O Dinheiro que Virou Picolé mostra a primeira aparição da Caixa-Forte Patinhas, e O Capacete de Ouro leva Donald e os trigêmeos às águas geladas de Labrador, onde um vilão ganancioso busca um artefato viking que pode torná-lo imperador da América do Norte.



★ 12    1952-54
TIO PATINHAS: NADANDO EM DINHEIRO
Mar/2020, 248+4 páginas.
Na história que dá título a este volume, os Irmãos Metralha se mudam para o terreno vizinho à Caixa-Forte, o que obriga o magnata a transferir secretamente sua fortuna para uma represa nas imediações de Patópolis. Mas os bandidos acabam descobrindo o estratagema e. Em outra aventura clássica, Patinhas revisita a região da corrida do ouro do Alasca e encontra Dora Cintilante, a ex-corista de saloon que arrebatou o coração do sovina em seus tempos de garimpeiro. E a edição conta ainda com uma introdução do cineasta George Lucas, fã confesso de Barks!

• Nos EUA, os gibis do Pato Donald, Mickey e Tio Patinhas — entre outros — primeiro surgiram como edições eventuais de DELL FOUR COLOR. Pois a HQ título deste volume, Nadando em Dinheiro (Only a Poor Old Man) saiu na edição #386 dessa revista. Tio Patinhas estrelaria mais duas edições dela antes de ter seu próprio gibi — cuja edição inicial é a #4, já que a editora considerou as edições avulsas antes lançadas.



★ 13    1952-53
PATO DONALD: A NOITE DAS BRUXAS
Set/2017, 224+4 páginas.

• Estreia da bruxa Vanda.



★ 14    1954-55
TIO PATINHAS: AS CIDADES DO OURO
Jun/2020, 240+4 páginas.
Tio Patinhas se aventura com seus sobrinhos numa perigosa jornada em busca do fabuloso ouro perdido das Sete Cidades de Cibola! Mas tem gente mal-intencionada no encalço dos Patos - pronta para atacar quando eles menos esperam! A seguir, um cruzeiro de férias vira uma missão de resgate numa ilha onde as pessoas são transformadas em estátuas de pedra por uma misteriosa máquina lança-raios! O que acontece quando Donald, Zezinho e Luisinho ficam na mira dessa arma? E ainda: caçadas de tirar o fôlego à incrível Pedra Filosofal e ao mítico Velo de Ouro! Este volume reúne mais de 200 páginas de surpresas, deleites, reviravoltas inesperadas, comédia hilariante e excelência narrativa.


 

★ 15    1953-55
PATO DONALD: A CIDADE FANTASMA
Fev/2017, 248+4 páginas.
Ninguém habita a cidade de Último Suspiro há anos — com exceção de um fantasma teimoso que está de olho em quatro visitantes indesejados: Donald e os trigêmeos. Da cidade fantasma para um submarino particular, com o qual o Tio Patinhas e seus sobrinhos buscam um tesouro naufragado... em plena véspera de Natal. Do submarino para uma estação de trem que está prestes a receber 10.000 perus recém-nascidos, estressados e famintos! E que vão ficar aos cuidados do Donald. Curta estas e muitas outras histórias estreladas pela Família Pato e seus amigos, incluindo o genial Professor Pardal, o irritantemente sortudo Ganso Gastão e a charmosa, porém às vezes temperamental, Margarida.

• Este volume é composto por 19 HQs de 10 páginas publicadas originalmente em WALT DISNEY'S COMICS AND STORIES, além da HQ em que Donald ensina os sobrinhos a empinar pipas com segurança e que saiu originalmente em um gibi institucional de uma companhia elétrica americana.

• Curiosamente, há uma gag de uma página que nunca vimos listada  entre as obras de Barks — o Inducks, por exemplo, credita seus desenhos a Tony Strobl. A conferir as notas explicativas da edição.



★ 16    1956-57
TIO PATINHAS: A COROA PERDIDA DE GÊNGIS KHAN
Dez/2019, 232+4 páginas.
A coleção completa do cultuado autor de HQs Disney está de volta com aventuras clássicas do pato mais rico (e muquirana) do planeta! Quando um abominável homem das neves surrupia um precioso tesouro do Tio Patinhas, o velho sovina convoca o Pato Donald e seus sobrinhos para uma arriscada operação de resgate nas montanhas do Himalaia! E mais: a primeira aparição do Pão-Duro Mac Mônei, rival do quaquilionário na disputa pelo título de campeão mundial de acumuladores de dinheiro, numa corrida surreal em pleno coração da África! A Panini Brasil lança seu primeiro volume desta aclamada coleção, dando continuidade à obra que reúne todas as histórias Disney escritas e desenhadas pelo Homem dos Patos!

• Primeiro volume publicado pela Panini.



★ 17 1955-56
PATO DONALD: O SEGREDO DE HONDORICA
Jan/2018, 200+4 páginas.



★ 18 1956-57
PATO DONALD: A MINA PERDIDA DO PERNETA
Mar/2018, 200+4 páginas.

• Último volume lançado pela Editora Abril.



★ 19    1956-57
PATO DONALD: O TABU DAS PÉROLAS NEGRAS
Out/2020, 200+4 páginas.
Um vulcão em erupção, uma debandada de dinossauros e uma corrida de foguetes ao redor do mundo! Em plena época de Natal, Donald, Tio Patinhas e os meninos procuram raras pérolas negras em uma ilha remota dos mares do sul. Contudo, o perigo paira sobre os Patos quando o vulcão da ilha ameaça mandar tudo pelos ares! Depois, numa expedição pelas profundezas da Floresta Amazônica, Donald e sobrinhos descobrem o Vale Proibido - e sua horda de dinossauros furiosos e descontrolados! Quando Donald aceita pilotar o novo foguete do Professor Pardal numa corrida em volta do globo, descobre que seu concorrente é o primo Gastão, cuja sorte irritante sempre o leva à vitória! Para saber mais, dê uma olhadinha aqui dentro! Carl Barks, uma verdadeira lenda dos Quadrinhos Disney, nos traz outra belíssima antologia de histórias hilárias estreladas pelos Patos mais famosos do mundo!



★ 20    1956-1958
TIO PATINHAS: AS MINAS DO REI SALOMÃO
Set/2020, 200+4 páginas.
Uma fabulosa aventura em busca do tesouro perdido do Rei Salomão! Quando Tio Patinhas leva Donald e os meninos para uma viagem de volta ao mundo, eles nem sonham em encontrar as lendárias minas do ainda mais lendário monarca milenar! Depois, por causa de uma aposta sobre quem é o melhor vendedor, o sovina e o sobrinho vão parar no sudoeste asiático - e Donald vence a parada! Ou melhor, até que o magnata percebe algo incomum acerca das construções locais na Cidade dos Telhados de Ouro! E ainda: os inventos fora da caixinha do sempre excêntrico Professor Pardal! Esta edição tem muito, muito mais! Carl Barks oferece outra soberba coletânea de ações ousadas e desastres hilariantes estrelados pelos patos mais queridos do planeta!



★ 21    1957-1959
PATO DONALD: NATAL EM PATÓPOLIS
Dez/2020, 200+4 páginas.
O Pato Donald recebe a missão de levar, do Canadá até Patópolis, uma árvore de Natal gigante! E mais: o Pato aceita o desafio de se esconder dos Escoteiros Mirins numa floresta! Este volume também inclui histórias curtas da Vovó Donalda escritas por Vic Lockman e ilustradas por Carl Barks!



★ 22    1958-1959
TIO PATINHAS: A LUA DE VINTE E QUATRO QUILATES
Mar/2021, 208+4 páginas.
Nesta edição, o Tio Patinhas e o Pato Donald vão até uma Lua de ouro, descobrem o segredo de uma nave fantasma e entram numa arriscada jornada atrás de um antigo tesouro!



★ 23    1959-1960
PATO DONALD: SOB O GELO POLAR
Mai/2021, 208+4 páginas.
Huguinho, Zezinho e Luisinho ganham uma viagem de submarino até o Polo Norte, mas Donald entra a bordo como clandestino! Quando a embarcação emerge e o tempo fecha, o quarteto se encontra isolado na vastidão congelada. Depois, o Professor Pardal inventa trenós flutuantes, e os meninos resolvem bancar os cavaleiros modernos, espalhando ações nobres e executando salvamentos - mesmo que as supostas vítimas resgatadas não queiram! A seguir, quando Donald conta aos colegas do Clube dos Pais Vigilantes que levará os sobrinhos à América do Sul, garante que vai proteger os patinhos de todos os perigos da floresta selvagem - incluindo um penhasco apavorante, um rio cheio de corredeiras e um bando de jacarés. Mas quem será o verdadeiro protetor? Carl Barks nos traz mais uma espetacular coleção de aventuras ousadas e trapalhadas hilárias narradas com seu habitual brilhantismo. [The Complete Carl Barks Disney Library (Fantagraphics) #23 - Walt Disneys Donald Duck "Under the Polar Ice".]



★ 24    1960-
TIO PATINHAS: ILHA NO ESPAÇO
Jul/2021, 216+4 páginas.
O velho pão-duro decide esconder num asteroide seus quaquilhões de patacas e, para isso, organiza uma expedição ao espaço levando Donald e os meninos. Na busca pelo lugar ideal, os patos encontram uma "ilha tropical" luxuriante flutuando no cosmo e, perto dela, um asteroide árido habitado por nativos famintos. Para levar essa gente necessitada à Ilha no Espaço, o magnata não terá combustível suficiente para voltar à Terra. E agora? A edição é completada por outros clássicos do Homem dos Patos, como A Máquina Paulo Bunian, O Grande Operador, O Milho que Valia Milhões e O Cão dos Whiskervilles, esta última uma HQ curta que revela como o clã Mac Patinhas abandonou as próprias terras na Escócia! The Complete Carl Barks Disney Library (Fantagraphics) #24 - Walt Disneys Uncle Scrooge "Island in the Sky".

◼ ESTADOS UNIDOS: OUTROS VOLUMES:

★ 1    1942-43
PATO DONALD: O TESOURO DO PIRATA
EUA: ainda não lançado, cerca de 240+4 páginas. Subtítulo a confirmar.

Pluto Salva o Navio (Pluto Saves the Ship) foi publicada em 1942, em p&b. Trata-se da primeira HQ de Barks que se tenha registro. Em 1981, ele creditou o argumento à editora Eleanor Packer; o roteiro a ele mesmo, Jack Hannah (diretor de mais de 70 curtas de animação) e Nick George (outro animador dos Estúdios Disney). Quanto aos desenhos, Barks afirmou não se lembrar do nome do artista, também da equipe de animações.

• Nos EUA, os gibis do Pato Donald, Mickey e Tio Patinhas — entre outros — primeiro surgiram como edições eventuais de FOUR COLOR COMIC, título da editora Dell, para só depois se desgarrarem e ter numeração independente, ainda que não reiniciada. Pois O Tesouro do Pirata (Donald Finds Pirate Gold) saiu no #9 do tal título — o primeiro, de 28, estrelado pelo pato. Vários artistas dos Estúdios Disney são apontados como autores da trama, que foi reaproveitada de um curta de animação abandonado (Morgan's Ghost). Quanto aos desenhos, ficaram a cargo de Jack Hannah e Carl Barks. É, portanto, a primeira HQ Disney desenhada por ele.

★ 2    1943-45
PATO DONALD: TEMPO QUENTE NO ALASCA
EUA: ainda não lançado, cerca de 240+4 páginas. Subtítulo a confirmar.

★ 3    1945-46
PATO DONALD: O TERROR DO RIO
EUA: ainda não lançado, cerca de 240+4 páginas. Subtítulo a confirmar.

★ 4    1945-46
PATO DONALD: OS TIGRES REAIS
EUA: ainda não lançado, cerca de 240+4 páginas. Subtítulo a confirmar.



★ 25    1960-
PATO DONALD: FOLIAS AÉREAS
EUA: out/2021, 208+4 páginas.
Carl Barks's stories of the Junior Woodchucks starring Huey, Dewey, and Louie ― written and penciled by Barks with finishes by internationally acclaimed Duck artist Daan Jippes ― debut in this volume! Other stories include: When Gyro Gearloose invents a ten-story-tall Donald Duck balloon ― bigger than anything ever seen at the Macy's Parade! ― Donald decides to take a ride. But Gyro’s "new balloon gas" is stronger than he thought it was, and Donald finds himself out of control, sailing higher and higher, until… Then, Huey, Dewey, and Louie try to help a "fraidy falcon" overcome his fear of flying by getting Donald to help, but Donald has his own ideas… Next, somebody's blowing up experimental rockets at the launchpad, and the nephews are on the trail of the spy, but Donald’s sure of who it's not ― until he finds himself on board the next rocket to blast-off… 180 pages of story and art, each meticulously restored and newly colored. Insightful story notes by an international panel of Barks experts. Full color. 
...

 GALERIA DE IMAGENS ADICIONAIS:


Tio Patinhas & cia. por Carl Barks (1977).



 

Esquerda: Storyboard de Barks (jul/1971) para As Águias do Monte Calvo (Eagle Savers), desenhada por Kay Wright e publicada em out/1971 nos EUA (e uma única vez no Brasil, em ZÉ CARIOCA #1051, dez/1971). Daan Jippes a redesenhou muitos anos depois, com arte muito mais fiel ao rascunho de Barks (vide DISNEY DE LUXO 12 ESCOTEIROS MIRINS, 2016).

Direita: Os protótipos de Irmãos Metralha de O Papagaio Contador (The Pixilated Parrot, jul/1950). A quadrilha só seria "oficializada" em nov/1951, em O Vil Metal e os Vilões (Terror of the Beagle Boys).



Homenagem de Daan Jippes (1976). Tempos depois, o artista aproveitaria elementos dessa ilustração para uma capa do gibi holandês do Pato Donald.


  

Model sheets da década de 1950 de Barks. Huguinho, Zezinho e Luisinho foram criados em 1937 por Al Taliaferro (que chegou a ser parabenizado por isso pela Disney, em memorando). Em 2017, portanto, completam 80 anos.



Forma para fazer ovos quadrados que veio de brinde com gibi europeu! Veio com folheto de instruções (nunca seguidas), obviamente ilustrado com referências a Quadradópolis. Algo como quebre aqui um ovo, feche e jogue na água fervente.


 

Esquerda: Vovó Donalda e os meninos em Três Patinhos na Lagoa (Donald's Grandma Duck, 1950, roteiro de Chase Craig, desenhos de Barks). A matriarca da Família Pato foi criada em 1943 por Bob Karp e Al Taliaferro — assim como Gansolino (em 1938).

Direita: ilustração de Don Rosa que antecedeu a reapresentação de Em Busca do Unicórnio (Trail of the Unicorn, 1950) na francesa PICSOU MAGAZINE (#326, mar/1999).


  


Acima e abaixo: fotos do magnífico especial gigante (24 x 33 cm) lançado originalmente em homenagem aos 80 anos de Barks, em 1981, e cuja 2ª edição (a das fotos) celebrou os 40 anos do Tio Patinhas, em 1987. Foi idealizado por George Lucas e Gary Kurtz, produtores de Star Wars. Kurtz conversou com Barks, que gostou da ideia de ver algumas de suas HQs clássicas pintadas da forma e nas cores como as imaginou originalmente. E o trabalho foi feito à mão pelo artista australiano Peter Ledger (1945-1994), especialmente convidado para o projeto. Uma obra ímpar, lançada em tiragens limitadas. 

   


 VEJA TAMBÉM:

• Veja aqui o Guia Planeta Gibi Gibis Disney lançados pela Panini.
• Veja aqui o Guia Planeta Gibi DISNEY DE LUXO.
• Veja aqui o Guia Planeta Gibi DISNEY MANGÁ.
• Veja aqui o Guia Planeta Gibi DonaldDuplo.
• Veja aqui o Guia Planeta Gibi A HISTÓRIA DO FILME EM QUADRINHOS.


★ Fontes: divulgação, Acervo Planeta Gibi, Banco de Dados Planeta GibiDisney A to Z: The Official Disney Encyclopedia (EUA, Dave Smith, Disney Editions, 5ª edição, 2016), THE COMPLETE CARL BARKS DISNEY LIBRARY (EUA, Fantagraphics, 2011-...), INTÉGRALE CARL BARKS (França, Glénat, 2010-...), UACK! (Itália, Panini, 2014-...; periódico), site Barks (compilado por Daniel van Eijmeren), site Inducks, site Grand Comics Database, UNCLE $CROOGE: HIS LIFE & TIMES (EUA, Celestial Arts, 2ª edição, 1987).
★ Reprodução de artes e fotogramas: é aqui feita apenas para fim de divulgação. Artes e personagens são de propriedade de seus criadores/licenciadores. A qualidade aqui exibida é inferior à original.
 Sinopses (aqui, em azul e itálico) e informações sobre preço de capa, estrutura do título e da edição, extensão prevista de um título ou de uma coleção: são dados divulgados pelas editoras.
★ Observações entre colchetes: são dados atribuídos pelo Planeta Gibi somente para fins de colecionismo.
★ Colaboração: o Planeta Gibi colabora com as publicações Disney da Culturama traduzindo, escrevendo artigos e prestando assessoria com base em nosso acervo e banco de dados.
★ Comercialização: o Planeta Gibi só se responsabiliza por compras efetuadas em sua loja. 
★ Dúvidas e sugestões: escreva para o editor do Planeta Gibi Blog.
★ Publicado originalmente em 26/jan/2017.
★ Atualizado pela última vez em 5/ago/2021.










56 comentários:

  1. Linda demias a coleção planeta gibi desde que foi lançada essa coleção capa dura e Carl barks tenho comprado 10 volumes de cada e um primor de coleção parabéns a todos por proposiona essa alegria há todos fã dos gibis Disney

    ResponderExcluir
  2. Parabéns pela excelente matéria!!!!
    Carl Barks, simplesmente, o melhor entre os melhores. O "Pelé" dos quadrinhos!!!
    Tadeu Olivetti

    ResponderExcluir
  3. Esse especial pintado a mão bem que poderia ser publicado por aqui em cememoração aos 70 anos da criação do Tio Patinhas. Seria um presente para os fãs.

    ResponderExcluir
  4. Acredito que a Abril poderia tomar a iniciativa de ampliar a coleção caso a Fantagraphics não o faça, e incluir as HQs roterizadas pelo artista.

    ResponderExcluir
  5. Excelente matéria! Realmente a melhor coleção da Abril. Boa sugestão, João Vicente, que acrescento uma coisa: publicação das telas e esboços destas. Parece que há uma obra em alemão sobre isso.

    ResponderExcluir
  6. Ótimo guia! Só faltou informar as dimensões da edição americana: 26 cm x 19 cm.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este guia, como anotado em seu primeiro parágrafo, é uma obra em andamento. A informação sobre o formato da edição americana foi incluída (em "NOTAS"), assim como a inevitável comparação entre preço de capa de ambas as versões.

      Muitas informações, notas e imagens por vir.

      Abs.

      Edenilson.

      Excluir
  7. Uma coleção fantástica!

    ResponderExcluir
  8. Fantástico e maravilhoso post falando sobre uma coleção fantástica e maravilhosa também ! Parabéns por tantas informações ! No aguardo de todas essas edições serem lançadas ! Parabéns também, é claro, a Editora Abril e sua equipe !

    ResponderExcluir
  9. Denilson bom dia gostaria de sabe vão ser lançada a coleção de 37 volumes em capa dura que foi anunciado aqui pelo planeta pois não saiu mas nunhuma nota sobre detalhes só ser falou que o primeiro volume será o número 31?

    ResponderExcluir
  10. Paulo Vasconcellos:
    Coleção imperdível! A gag de 1 página do nº15 é uma informação nova para mim também. O desenho é de fato de Tony Strobl. De acordo com o Inducks(*), a gag foi provavelmente escrita por Barks. A informação é de Kim Weston- um dos maiores especialistas do planeta em Barks. (*): "Tennis watcher Kim Weston says writ CB".

    ResponderExcluir
  11. Ansioso para "Trick or Treat" (que segundo o Maffia, já está em produção, então deve ser o próximo após "A Cidade Fantasma") e para Natal nas Montanhas. Também que muito o primeiro volume do Tio Patinhas, mas esse só vem próximo ano.

    ResponderExcluir
  12. Gosto muito da coleção, mas acho que se perde uma grande oportunidade de ter traduções mais fiéis. Exemplo: "Only a Poor Old Man" não deveria ser "Nadando em Dinheiro". A tradução literal é "Apenas um pobre e velho homem", podendo ser adaptado para "Um pobre e velho pato". Outra coisa que gostaria de ver, mas imagino que não verei, seria o sobrenome do Tio Patinhas como McPato, e não McPatinhas... mas isso é outra história.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. acredito que estão respeitando os titulos das historias quando originalmente sairam no Brasil.

      Excluir
  13. Esta coleção do Barks é perfeita, uma obra prima em todos detalhes: colorido original, impressão, layout das páginas, letreiramento, tamanho, critério nas escolhas das histórias e PRINCIPALMENTE O PAPEL: FOSCO. Para mim, o trabalho mais bem elaborado até hoje publicado da obra de Barks. A Abril acertou em fazer igual ao original americano.
    João Belo

    ResponderExcluir
  14. Uma dúvida:
    Esta coleção trará as mesmas histórias da coleção "As Obras Completas de Carl Barks" de formato americano que vinha em caixas???? Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tenho essa mesma dúvida. Eu possuo a coleção completa de "As Obras Completas de Carl Barks", que era em capa papel cartão e miolo em papel couchê. Qual seria a diferença entre as duas coleções?

      Excluir
    2. A coleção lançada entre 2004 e 2008 em capa cartão foi organizada pela Editora Abril em 41 volumes com 160 páginas cada.

      A coleção em capa dura é organizada pela americana Fantagraphics e ainda está em produção (cerca de 200 páginas por volume).

      Não é possível dizer, neste momento, que a Fantagraphics vai lançar uma coleção com todas as HQs que a Abril publicou. Para tanto, seriam necessários mais de 30 volumes em capa dura (estimativa minha). E a Fantagraphics só lançou até agora 14. Ou seja: no ritmo atual ela levaria uns 8 anos ainda para completar a coleção (se minha matemática não estiver muito ruim).

      Abs.

      Edenilson

      Excluir
  15. Pelo menos a Disney na Abril não coloca logomarca, selo, insignia, logotipos, insossas legendas, gravuras, spammers, trashing covers, heráldicas, códices e outras mumunhas na capa - coisas chatérrimas e próprias de quem compartilha MUITO de edições antigas ( scans ) na WEB...afe! Prefiro original SEMPRE!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Em busca do unicórnio possui uma citação horrenda de um jornalista americano no canto superior direito... sei que a Abril somente seguiu o original mas bem que podiam ter ignorado, ficou mt feio.

      Excluir
    2. Realmente; estragaram a capa.

      Excluir
    3. Pois é... Não entendi a frase na capa de "Em busca do unicórnio". Ficou horrível...

      Excluir
  16. Uma dúvida: essa coleção trará apenas os volume protagonizados por Donald e Tio Patinhas? Porque Barks fez algumas poucas histórias com outros personagens. As do Professor Pardal, por exemplo, davam pra um ou dois volumes.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também tinha esta dúvida, mas nos últimos volumes publicados aqui vimos (e veremos) histórias da Vovó Donalda. Também houve histórias do Tio Patinhas nos volumes do Donald. Quanto ao Pardal, realmente dá pra fazer um ou dois volumes com ele.

      Excluir
    2. Pois é, vi que em "O Papagaio Contador" tem uma história da Vovó Donalda. A diferença que Barks fez pouquíssimas histórias dela, que não davam nem pra um volume, por isso acho que nesse caso é provável que as histórias dela venham no meio dos volumes do Donald, assim como as histórias da Margarida, que também foram bem poucas e não daria pra fazer um volume.

      Quanto a histórias do Tio Patinhas, na verdade não há nenhuma nos volumes do Donald. Acontece o seguinte: no início de cada história, Barks colocava um "letreiro" com o nome do personagem principal dela, e por muito tempo ele praticamente só usou o nome do Pato Donald, mesmo quando claramente outros personagens eram os principais. Porém, mesmo nesses casos onde os personagens principais eram outros, a história foi intitulada como uma história do Pato Donald, e por tanto elas são publicadas nos volumes dele.

      A história "Operação São Bernardo" (1951), por exemplo, que a é a primeira história dos Escoteiros Mirins, tem o letreiro inicial de "Pato Donald", e por isso sairá nos volumes do Donald. Apenas em 1970, com a história “Peril of the Black Forest” (A Floresta Negra Em Perigo), depois de já ter feito mais de 10 histórias com os personagens, é que Barks começou a intitular as histórias como “Escoteiros Mirins” e não mais como “Pato Donald”. O mesmo vale para o Tio Patinhas, que apesar de ser criado em 1947, só teve histórias com seu nome a partir de 1952, mesmo sendo protagonista em algumas do Donald.

      Excluir
  17. Será que só eu acho as Obras Completas de Carls Barks que saiu anos atrás, melhor que esta coleção? Sei lá, não me agrada ver somente comentários dos gringos nos gibis. É para o publico americano e nao brasileiro..

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu tbm concordo que os comentários da outra coleção eram mais interessantes,mas as cores, o letramento e a restauração de quadros censurados na época, tornam esta coleção um pouco mais fiel.

      Excluir
    2. Eu gostaria que não houvesse comentários de ninguém nas edições, principalmente dos brasileiros.

      Excluir
  18. Edenilson boa noite , vi em um vídeo de unboxing de uma edicao don rosa library em que o autor (que tem até muitos vídeos desse tipo fala que o Paulo Maffia disse que as litografias de Barks sairiam ano que vem em uma edição especial. Vc confirma essa estupenda notícia? sou fã do trabalho de vcs. um abraço

    ResponderExcluir
  19. Seria Otimo ter um Guia pra Biblioteca Don Rosa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sinto falta de um Guia do Don Rosa... Sei que serão apenas 10 edições mas, poderiam criar um...

      Excluir
  20. Quanto ao comentário do editor Sérgio Figueiredo, sobre o pesadelo de tradução que são os comentários dos americanos em "A Cidade Fantasma", só tenho a dizer que a coleção do Mickey do Gottfredson pela Fantagraphics tem extras igualmente "inacreditáveis"!! Eu gostei bastante da "Gli Anni d'Oro di Topolino", até 2010 eu considerava mesmo a melhor compilação da obra do Gottfredson. E ainda considero que supera a da Fantagraphics em colorização e completude da obra - a coleção italiana tem colorização excelente nas tiras diárias originalmente em preto e branco e assim mantidas pela Fantagraphics; e a série norte-americana encerra os volumes com a última continuidade, "Davy Crocket".

    Mas os extras... Ah, são INCRÍVEIS!! E são, como diriam os mesmos americanos, "clever", isto é, altamente inventivos, criativos, cheios de sacadas e de material de alto valor artístico-afetivo.

    Por exemplo: muitas cenas de curtas animados serviram de base para tiras e vice-versa, daí os artigos mostram fotos do desenho animado. Há uma seção dedicada a colegas contemporâneos de Gottfredson, como Merril de Marris e Ub Iwerks chamada "Sharing the Spotlight", e uma seção "The Heirs of Gottfredson" com artigos dedicados a grandes nomes que vieram depois, por exemplo, Carl Barks e Osamu Tezuka, trazendo imagens e explicação de como a obra de Gottfredson inspirou e influenciou cada um. Há uma seção dedicada a personagens chamada "The Cast" focando Pluto, Mancha Negra, Coronel Cintra e todos os outros. TODAS as 24 pinturas a óleo comissionadas por Malcolm Willits se encontram reproduzidas nos volumes que trazem as histórias às quais cada uma delas faz referência. Além disso há farto material em texto e imagens (capas) sobre a publicação dessas histórias em outros países, sobretudo na italiana Topolino. Fazem um belo levantamento de publicações de outros países que tinham como destaque histórias da coleção, e inclusive dá pra achar umas capas da Mickey brasileira! Ao final tem sempre uma citação interessante (estilo contracapa de O Melhor da Disney), a maioria das vezes essa citação final é do próprio Gottfredson. Destaque também pras "Apreciações" da obra de Gottfredson por profissionais da animação e dos quadrinhos. É nesta parte que aparecem vários textos inventivos e enriquecedores. Essa coleção, resumindo, é uma avacalhação em termos de material extra. O material é muito mais farto que a coleção do Barks e um pouco mais farto do que a do Don Rosa... Na do Don Rosa, há fartura de material extra mas muito do material parte dele próprio. Nesta coleção do Mickey, contemporâneos ainda vivos, admiradores do trabalho e pesquisadores falam bastante e lançam mão da própria criatividade e bagagem. Uma edição estupenda. Seria muito bem-vinda em português brasileiro pela Abril.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Melhor dizendo: as aquarelas do Gottfredson. Ele não fez pinturas a óleo...

      Excluir
  21. É sério que a coleção está suspensa (e no universo da Abril suspensão = cancelamento). Não quero ter a coleção incompleta. Isso é ilegal segundo o código do consumidor, até porque divulgaram que iam lançar a coleção completa (e as outras do Don Rosa e do Mickey também). Se não divulgarem um posicionamento logo, com cronograma de datas para o término da coleção, prometo que nunca mais compro nada da Editora Abril.

    ResponderExcluir
  22. E eu processo eles... por propaganda enganosa...

    ResponderExcluir
  23. Uma vergonha o que a Abril fez com os colecionadores das edições de LUXO de capa dura!
    Coleção BARKS definitiva? mentira! Todos os colecionadores deveriam se unir e processar a Abril por propaganda enganosa! Estou agora com TRES coleções desfalcadas! UM desrespeito com os consumidores e colecionadores! Se meteram a lançar tantas coleções ao mesmo tempo, e não seguraram a onda, não foram capazes de cumprir o que prometeram. Isso dá processo! O fim da picada!

    ResponderExcluir
  24. Agora que a coleção voltou pela Panini, tá bom de darem uma atualizada no guia.

    ResponderExcluir
  25. Obrigado por atualizar a página. Essas informações são únicas, agradeço todo o trabalho que faz por esse blog.

    ResponderExcluir
  26. Sério que a Panini dispensou o trabalho da Lilian Mitsunaga?! Como ainda não comprei nenhum, não posso opinar!! Espero que não me chateie quando comprar... Quanto à página dedicada à coleção, parabéns, é um festival de informações e imagens muito interessante!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ouvi um podcast com ela e me parece que ela não está trabalhando com essa coleção depois que foi para a Panini.

      Excluir
    2. A coleção que foi para a Panini.

      Excluir
  27. Falta atualizar as datas de lançamento... Ainda constam como lançadas em 2018 algumas edições que ainda sequer foram lançadas. E o texto ainda dá a entender que a Panini lançou em 2018. Esse post é fantástico então essa é apenas uma pequena sugestão para deixar o post ainda melhor!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Lucas. Sério que tem erro aí? Se estiver à vista, já me aponta que eu reviso, ok? (Não confundir data de lançamento no Brasil, à esquerda, com lançamento nos EUA, à direita.)

      Abs.

      Edenilson

      Excluir
  28. tem algum guia parecido com esse da coleção Anos de ouro do Mickey?

    ResponderExcluir
  29. Esperamos também o início das obras de Paul Murry, desenhando Mickey e Pateta resolvendo casos de detetive, por vários países do mundo, conforme uma editora dos Estados Unidos já está distribuindo! Aguardamos! O arista desenhou a dupla por mais de vinte anos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa coleção "Disney Treasures" produzida pela Fantagraphics contém vários mestres Disney, incluindo Paul Murry. Tais volumes deverão ser editados pela Panini, aqui no Brasil, em breve. Assim esperamos.

      Excluir
  30. Melhor coleção de todas. Esse guia é fantástico, essencial! Obrigado!

    ResponderExcluir
  31. Muito obrigado pelo trabalho de compilação. Continue atualizando, por favor! Dos que ja saíram aqui no BR só falta um volume pra mim. Espero que a Panini leve até o fim e que terminem de lançar tudo nos EUA logo. Abraço.

    ResponderExcluir
  32. Pelo que eu vi neste momento acredito que o volume "Coleção Carl Barks Volume 7 - Pato Donald. Natal em Patópolis" foi lançada pela Panini no mês passado. Assim a lista acima de lançamentos já pode ser atualizada. Peço confirmarem se estou correto. Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi lançado, sim. Atualizaremos em breve.

      Abs.

      Edenilson

      Excluir
  33. Na tabela lá em cima está falando Tio Patinhas: Natal em Patópolis mas é Pato Donald: Natal em Patópolis

    ResponderExcluir
  34. Curioso o BR antecipar o lançamento dos EUA, isso vai ser a nova realidade? Sair primeiro aqui e depois lá?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. No caso do volume 25, o Planeta Gibi supõe que isso ocorrerá, dada a bimestralidade adotada pela Panini. Esses volumes costumam ficar prontos bem antes da publicação nos EUA, ademais. Quando a Abril publicava, ela já estava trabalhando neles bem antes de saírem nos EUA. Um bom exemplo disso é o caso das páginas dominicais do Zé Carioca, que a Abril lançou 7 anos antes que os EUA, nada menos.

      Abs.

      Edenilson

      Excluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem a opinião do Planeta Gibi.

Não são permitidos comentários que incluam:

Termos ofensivos, agressivos ou pejorativos
• Qualquer link ou e-mail
• Qualquer menção a outro estabelecimento que comercialize quadrinhos
Assunto alheio ao tema da postagem em questão