' '

25 de fevereiro de 2021

Tex exposto em originais e raridades: Milão 2014 (1)

Nos 50 anos da publicação ininterrupta de TEX no Brasil — a revista do ranger foi lançada em fevereiro de 1971 pela Editora Vecchi, e depois teve continuidade pela RGE/Globo e, desde janeiro de 1999, pela Mythos Editora, sempre com numeração continuada — o Planeta Gibi relembra uma série de quatro artigos postados originalmente em 2015 sobre uma megaexposição ocorrida um ano antes em Milão.



Uma impressionante exposição de artes originais ,e exemplares históricos de TEX de todas as épocas ocupou por quatro meses um amplo andar do Museo del Fumetto, em Milão. 

Tudo acompanhado de textos explicativos e ladeado por6 publicações do ranger em outros países (Brasil incluído, claro), colecionáveis, cartazes, amostras de obras originais de seus criadores trabalhando com outros personagens e muito mais.

A seguir, a primeira parte das postagens* semanais que dedicamos a tal mostra, precedida por um curtíssimo resumo do histórico dos títulos principais de Tex na Itália para facilitar o entendimento do leitor não tão familiarizado com o ranger.

*Veja no final o conteúdo de cada parte.

PREFÁCIO
BREVÍSSIMO (E SIMPLIFICADO) HISTÓRICO DA PUBLICAÇÃO DE TEX NA ITÁLIA

De 30/set/1948 a 5/jun/1967:
COLLANA DEL TEX: 973 edições semanais em formato 17 x 8 cm.

Encadernados de encalhes de COLLANA DEL TEX:
[1ª série]: de 1949 a mai/1950, 7 edições.
SERIE BIANCA: de 1950 a 1966, 132 edições.
SERIE ROSSA: de jan/1956 a mar/1972, 194 edições.


De jun/1952 a nov/1960:
TEX — ALBO D'ORO: 205 edições reimprimindo as HQs de COLLANA DEL TEX em ordem cronológica.

Encadernados de encalhes de TEX — ALBO D'ORO
SERIE GIGANTE: de 1954 a ?, 29 edições.


Desde out/1958: t
TEX: inicialmente intitulado TEX GIGANTE,, SECONDA SERIE, até o #95 reimprimiu as HQs de COLLANA DEL TEX, passando a trazer histórias inéditas a partir daí. É a revista princip al do ranger, tem o formato que a Bonelli adotou para suas demais revistas. Desde o início dos anos 1960 circula mensalmente e há cerca de duas décadas estabilizou-se5 com 116 páginas.,○

Reedições do conteúdo em ordem cronológica de TEX:
1ª reedição: TEX TRE STELLE (desde mar/1964)
2ª reedição: TUTTO TEX (desde dez/1985)
3ª reedição: TEX NUOVA RISTAMPA (desde fev/1996)


FASE 1: ÁLBUNS DE TIRAS

(Clique nas fotos para ampliá-las)

Em Milão se situa a Sergio Bonelli Editore (veja aqui um pouquinho de seu interior). É a cidade natal de Gian Luigi Bonelli (1908-2001), que criou junto com Aurelio Galleppini (1917-1994) o onipresente (na Itália) ranger Tex...


...Que mereceu uma impressionante exposição na cidade, entre outubro de 2014 e janeiro deste ano, no Museo del Fumetto 


Exemplar original do primeiríssimo gibi de Tex: COLLANA DEL TEX, em formato 17 x 8 cm, circulou de 30/set/1948 a 5/jun/1967 por 973 edições semanais. A edição inaugural da hoje tradicional e mensal TEX, lançada dez anos depois, abriria com a reapresentação dessa mesma HQ...


...Il Totem Misterioso (alguns originais exibidos acima), e também com...


La Mano Rossa (de 21/out a 18/nov/1948), que mereceu a histórica capa de TEX #1 (out/1958), como veremos na terceira e última parte desta série de postagens


Exemplares originais das dez primeiras edições de COLLANA DEL TEX (out a dez/1948)


No Brasil, as aventuras do ranger começaram a ser publicadas por O Globo no título JÚNIOR a partir da edição #28 (25/fev/1951), também iniciando com O Totem Misterioso.

JÚNIOR inicialmente tinha formato similar ao de COLLANA DEL TEX e durou 277 edições, até fev/1958, quando já saía em formato mais parecido com nosso formatinho e ostentava na capa o selo da Rio Gráfica e Editora (RGE, que em 1987 foi rebatizada de Editora Globo). 

Para desespero de colecionadores contumazes disneyanos, algumas edições de JÚNIOR trouxeram HQs Disney (como a série mais tarde popularizada em ALMANAQUE DISNEY como Maravilhas da Natureza e que chegou a estrelar na RGE o título independente ROBINSON, também nos anos 1950, por 10 edições)


Mais raridades originais sob a redoma


Os encalhes de COLLANA DEL TEX perdiam as capas originais e eram encadernados com capas cartão que mereciam ilustrações inéditas. Houve 333 volumes assim, divididos em três séries. A primeira saiu entre 1949 e 1950, com 7 volumes; a segunda, chamada de SERIE BIANCA, teve 132 edições entre 1950 e 1966; a derradeira, intitulada SERIE ROSSA, teve 194 volumes, lançados entre 1956 e 1972 


Aqui no canto esquerdo: um defeito gráfico manteve siamesas as edições #182 e 183 da SÉRIE ROSSA


Artes originais de 1968 por Galep para a SERIE ROSSA


As origens do formato de tiras na Itália (no jargão brasileiro, formato "talão de cheques")


Nessa mostra de Tex, destaque para o exemplar original de GLI ALBI TASCABILI DI TOPOLINO #18 (set/1948) com a ilustração de Carl Barks extraída da HQ The Duck in the Iron Pants (Guerra em Família, publicada mais recentemente no Brasil em DISNEY BIG #11, 2011)


Produções pré-bonellianas: exemplares originais de HQs desenhadas por Galep lançadas entre 1941 e 1943


Originais de HQ não-Tex de 1949 escritas por Bonelli e desenhadas por Guido Zamperoni (1912-2003)


Mais produções sem Tex também escritas por Bonelli

FASE 1: ÁLBUNS DE TIRAS
Leia aqui

CONTEÚDO:
• Histórico simplificado da publicação de TEX na Itália.
• Fotos de exemplares originais de COLLANA DEL TEX, primeiro título do personagem.
• Fotos de artes originais do título.
• Fotos de exemplares originais de outros títulos produzidos pelos criadores de Tex.
• Curiosidades ligeiras a respeito das publicações de tiras nos anos 1940, incluindo Carl Barks em GLI ALBI TASCABILI DI TOPOLINO, e sobre a estreia de Tex no Brasil, no mesmo título da RGE que também traria algumas HQs disneyanas.

FASE 2: ALBI D'ORO (E MISCELÂNEAS)
Leia aqui

CONTEÚDO:
• Fotos de artes e exemplares originais de ALBI D'ORO e seu encadernado, o SERIE GIGANTE.
• Fotos de artes originais de Galep e storyboard de Bonelli.
• Colecionáveis, publicações de outros países e o filme.

FASE 3: TEX MENSAL

Leia aqui

CONTEÚDO:

• Fotos de artes e exemplares originais e históricos de TEX.
• A arte usada no TEX #1 brasileiro.
• Capas não utilizadas.
• A ilustração do álbum de figurinhas lançado pela Vecchi.
• O adeus de Galep.

APÊNDICE: MATERIAL GRÁFICO
Leia aqui

CONTEÚDO:
• Cartão do evento reproduzindo o cartaz oficial.
• Catálogo produzido em tiragem limitada (36 páginas originalmente em formato Bonelli, com reproduções de artes da exposição e textos explicativos — em italiano, claro).
• Coleção de postais oficial e comemorativo da exposição.
• Foto do box de reproduções integrais das edições históricas #1 da Bonelli Comics (em capa dura e formato micro).
• Miscelâneas.


★ Por Edenilson Rodrigues & Rivaldo Ribeiro
★ Fotos: Edenilson Rodrigues & Rivaldo Ribeiro/Planeta Gibi
★ O Planeta Gibi só se responsabiliza por compras efetuadas em sua loja. Problemas relacionados a aquisições com terceiros, incluindo assinaturas feitas com editoras, são de inteira responsabilidade desses terceiros, assim como toda e qualquer informação aqui divulgada acerca dessas comercializações.
★ Dúvidas e sugestões: escreva para o editor do Planeta Gibi Blog.
★ Publicado originalmente em 12/10/2015.
★ Atualizado pela última vez em 25/02/2021.



2 comentários:

  1. Fantástico, estou aqui em extase vendo essas raridades!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi um evento realmente impressionante, Ed.

      Abs.

      Edenilson

      Excluir

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem a opinião do Planeta Gibi.

Não são permitidos comentários que incluam:

Termos ofensivos, agressivos ou pejorativos
• Qualquer link ou e-mail
• Qualquer menção a outro estabelecimento que comercialize quadrinhos
Assunto alheio ao tema da postagem em questão