' '

21 de jan de 2017

Tio Patinhas prestes a celebrar 70 anos. Ou seriam 75?

É fato que Tio Patinhas surgiu na HQ Natal nas Montanhas, de Carl Barks, em dez/1947. A Disney estabeleceu oficialmente essa data como a de sua criação — a Editora Abril até prepara um merecido volume de DISNEY DE LUXO por esses 70 anos. Mas quem é o velho pato escocês de suíças e bengala, que vemos abaixo, criado em 1942 para convencer Donald a poupar? 



◼ THE SPIRIT OF '43

• Como os demais curtas animados Disney da época, este tampouco apresenta créditos da produção.

• Jack King é o diretor, como registra The Official Encyclopedia Disney A to Z (Dave Smith, Disney Editions, 5ª edição, 2016).

• Carl Barks trabalhou em diversos cartoons de Donald até 1942, quando passou a se dedicar aos quadrinhos.

The Spirit of '43 foi produzido em 1942, como sequência de The New Spirit. Estreou em jan/1943.

• É provável, portanto, que Barks tenha se envolvido na criação do pato escocês das imagens abaixo — sites como o IMDB creditam a ele o roteiro, mas essa informação não é oficial da Disney.

• Educacional, o curta faz parte dos esforços de guerra da Disney. Aparece no DVD duplo Disney Treasures [vol. 10] Walt Disney On The Front Lines (EUA, 18/mai/2004) com 28 outros curtas animados no tema e o longa Victory Through Air Power, mix de live-action com animação.

• Aparece também em compilações diversas mundo afora, pois é uma dos poucas produções Disney a estar em domínio público.

• O pato escocês, poupador e cujo nome não é revelado, tem forte sotaque e o timbre de sua voz é similar ao do Tio Patinhas da série animada DuckTales (EUA, 1987-90), que neste ano, ao completar 30 anos, ganha novos episódios.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


◼ CHRISTMAS ON BEAR MOUNTAIN

• Com 20 páginas, a HQ foi encomendada para Carl Barks para publicação em dez/1947 em FOUR COLOR #178 DONALD DUCK

• No Brasil, saiu pela primeira vez em MICKEY #15 (dez/1953), com 15 páginas, e então se chamou Um Natal Movimentado.

• Em sua primeira republicação por aqui, em TIO PATINHAS #137 (dez/1976), e nas seguintes, foi renomeada Natal nas Montanhas e remontada em 14 páginas.

• Apenas em 2005, em O MELHOR DA DISNEY — AS OBRAS COMPLETAS DE CARL BARKS #10, a Editora Abril publicou-a com suas 20 páginas originais.

• O clássico está escalado, como não poderia deixar de ser, para figurar no DISNEY DE LUXO TIO PATINHAS 70 ANOS, que a Abril lança no final do ano com HQs estreladas pelo personagem desde seu surgimento e produzidas pelos mais importantes artistas Disney.

Natal nas Montanhas mostra um Tio Patinhas baseado no avarento personagem Ebenezer Scrooge, do livro A Christmas Carol, de Charles Dickens (Inglaterra, 1843).

• Seu temperamento é bastante diverso daquele que Barks foi-lhe imprimindo nas histórias seguintes. Aqui, ele é um amargo e rabugento milionário aposentado.

• Na publicação original, Tio Patinhas aparece de casaca verde. Sua tradicional vestimenta, aliás, varia de história para história da cor azul a, mais popular no Brasil, vermelha.

• No final dessa HQ de estreia, aliás, o personagem surge de casaca preta, assim como Al Taliaferro costumava lhe vestir nas tiras do Pato Donald e Paul Murry em suas não muitas histórias com a Família Pato.

• Pode-se dizer que a saga escrita por Don Rosa teria aqui seu ponto final: no último capítulo da obra de Rosa, esse Patinhas rabugento, cansado, recebe (muito mal) seus sobrinhos numa noite de Natal.


 

◼ LINKS

• Compre aqui o DISNEY DE LUXO CONTOS DE NATAL, com todas as HQs de Barks no tema, incluindo, claro, Natal nas Montanhas.

• Veja aqui o Guia Planeta Gibi: DISNEY DE LUXO.





► Por Edenilson Rodrigues & Rivaldo Ribeiro.
► Fontes: Acervo Planeta Gibi, Banco de Dados Planeta Gibi.
► Publicado originalmente em 21/jan/2017.




11 comentários:

  1. Espero um encadernado de luxo digno de um dos maiores personagens do Universo Disney.
    Parabéns ao "quaquilionário" mais famoso do mundo!!!!
    Tadeu Olivetti

    ResponderExcluir
  2. Alguma chance de ser publicado por aqui o Raríssimo Uncle Scrooge his life and Times???

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aquele gigantão pintado à mão? Não seria má ideia, né?

      Excluir
    2. Já foi publicado em capa mole (4 vols) e em caoa dura (vol único).

      Excluir
    3. Paulo, essa edição a que Liney se refere é um volume raríssimo, espetacular. Um dia faremos um post dele, mostrando o conteúdo.

      Excluir
  3. Apesar da noticia informar que a 1 história do Tio (feita por Barks) estará no gibi, espero que a editora repense... Até entendo a relevância da mesma, mas em um momento na qual está saindo a coleção completa do Barks e a do Don Rosa está por sair, considero um tiro no pé colocar história desses 2 autores no especial de 70 anos do sovina, por mais importante que esses 2 foram, e ainda são, para o Tio Patinhas

    ResponderExcluir
  4. Se a Abril seguir a moda de lançar edições comemorativas do aniversário dos personagens em edição de luxo, teremos muitos especiais neste ano e no próximo. Este ano ainda tem os 80 anos de Hugunho, Zezinho e Luisinho, e, em 2018, 70 anos do Gastão e 90 anos do Mickey.

    ResponderExcluir
  5. Colegas! Seria bacana uma coleção exclusiva com as belíssimas pinturas realizadas por Carl Barks. Em tamanho magazine ou maior. As páginas poderiam vir com picote, de forma que pudéssemos remover as que mais nos interessassem a fim de emoldurá-las. Qual é a opinião de vocês sobre um lançamento desse tipo?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Poderiam ser inseridas no especial de luxo dedicado ao "velho muquirana".

      Excluir
    2. Sim, colega. Também é uma possibilidade! Mas, para mim, o ideal seria uma coleção específica somente para as pinturas.

      Excluir
  6. Não existe demanda para uma publicação como essa no Brasil.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.