' '

24 de jan de 2017

TESOUROS DISNEY: confira o conteúdo

Veja a seguir o sumário cheio de curiosidades de TESOUROS DISNEY, encadernado de luxo que a Abril está lançando, com HQs raras e inéditas no Brasil. A pintura de Carl Barks, referente ao clássico As Cidades do Ouro, tampouco havia sido capa no Brasil. 

As HQs são assinadas, entre outros medalhões, por Paul Murry, Floyd Gottfredson, Tony Strobl, Jack Bradbury e a dupla Dick Kinney & Al Hubbard (que, por sinal, pode estrelar
em breve um segundo volume deste título, com suas criações Peninha, Urtigão, Cão, 00-ZÉro e Pata Hari).







[DISNEY DE LUXO #18] TESOUROS DISNEY
Publicação eventual, formato 16,1 x 23,7 cm, 384+4 páginas, lombada quadrada, capa dura, miolo couché cor, R$ 69,90. 

Seleção de histórias: Paulo Maffia e Marcelo Alencar.

Lançamento dia 27/jan.

Nota: a Editora Abril não identifica oficialmente os encadernados capa dura sob um título de coleção, tampouco os numera sequencialmente. O título e a numeração atribuídos pelo Planeta Gibi têm finalidade meramente referencial.

Este baú traz histórias em quadrinhos de valor inestimável, produzidas originalmente nos anos 1950 e 1960 e jamais publicadas no Brasil – e, entre tantas preciosidades, a joia da coroa é O Monarca de Medioka, uma raridade ainda mais portentosa que completa agora 80 anos de sua primeira impressão! São todos tesouros da Disney, recuperados pela Editora Abril especialmente para você!


 

 




Capa: Wanderers of Wonderlands, Carl Barks, 1987. Pintura a óleo que se refere à HQ clássica As Cidades do Ouro (The Seven Cities of Cibola, do mesmo artista, 1954), cuja publicação mais recente por aqui aconteceu em DISNEY BIG #7 (2010).

◼ VEJA MAIS

• Compre aqui especiais Disney em nossa loja virtual.

• Veja aqui o Guia Planeta Gibi: DISNEY DE LUXO.

• Leia aqui sobre os 70 (ou seriam 75?!) anos do Tio Patinhas — que ganhará um volume comemorativo de luxo nos próximos meses.





► Por Edenilson Rodrigues.
► Fontes: divulgação, Banco de Dados Planeta Gibi.
► Publicado originalmente em 24/jan/2017.




15 comentários:

  1. Parece ser muito bom pra entrar na coleção!

    ResponderExcluir
  2. Essa pintura de Carl Barks na capa do volume é lindíssima! Aliás, todas as que foram produzidas por ele são verdadeiros deleites visuais. Foi como disse na seção de comentários dos 70-75 anos do Tio Patinhas, todas essas ilustrações (sem exceções) mereciam ser reunidas em uma coleção enciclopédica - páginas com picotes - de forma que facilitasse a retirada delas para o emolduramento.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. Barks sempre será idolatrado, um especial no estilo Grandes Histórias de Férias com as pinturas do artista seria bem vindo.

      Excluir
  3. Esperava um conteúdo semelhante ao Disney Especial "Os Inesquecíveis"; isso frustrou um pouco. Mesmo assim, parece que vale a pena conferir.
    Tadeu Olivetti

    ResponderExcluir
  4. Pata Ricarda? (na descrição de "A Escola do Peninha")

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Um "caso" do Tio Patinhas. Inclusive aparece (com outro nome) num segmento do vídeo "Mickey's Once Upon a Christmas" (EUA, 1999). Abs.

      Excluir
  5. Oi Edenilson!
    Será que existe alguma remota possibilidade da republicação de DuckTales no Brasil pela Editora Abril? Eu adorava essas histórias, mas as revistas acabaram perdidas...
    Obrigado!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aí está uma ideia legal! Tenho todas as edições antigas da Abril, e posso dizer que foi através das republicações e textos introdutórios das histórias de Carl Barks (nas primeiras edições) que entrei em contato com o grande mestre. Sem contar que foi graças às histórias de DuckTales que me apaixonei por História, me graduei na área e recomendo hoje o desenho a meus alunos! Novos quadrinhos deles seriam perfeitos!!!

      Excluir
  6. O Monarca de Medioka é enchecão de linguica, já q essa HQ ocupa cerca de 1/3 do gibi e em breve estará na coleção do Gottfredson. Não q não seja boa, mas deveriam ter preenchido o espaço com outra HQ. Quem quisesse q lesse no Mickey do Gottfredson. :/ Tirando isso, parece uma boa edição.

    ResponderExcluir
  7. "A Escola do Peninha" não chega a ser 100% inédita por aqui, já que foi uma das várias HQs "Zé Fraude" publicadas nos anos 60 (neste caso, com o Zé Carioca sendo "enxertado" no lugar do Donald).

    ResponderExcluir
  8. Me surpreendir positivamente com esse lançamento. Houve uma certa preservação das cores originais a qualidade gráfica está excelente. Realmente vale a pena a compra desse especial. Parabéns a toda a equipe da Abril, vocês estão no caminho certo.

    ResponderExcluir
  9. Acabei de receber e fiquei decepcionando... com exceção da história do monarca, q deve ser republicada- e da capa, ficou a impressão q não foram publicadas pois não atenderiam ao padrão das mensais. E o preço cheio parece da Mythos, só não fiquei com raiva pois paguei 33 temer! att

    ResponderExcluir
  10. João Belo
    Legal a publicação da História o Monarca de Medioca. Essa história foi publicada no Gli Anni D'oro di Topolino volume 2, que fará parte da coleção que a Abril lançará em março. Na edição Italiana foi preservado as retículas originais das tiras diárias. o colorido na edição Italiana é bem superior ao colorido usado na edição brasileira. Quem tiver a edição Italiana, faça uma comparação pra ver a diferença. Parece que foi feito um trabalho deixando o desenho liso, sem as retículas originais, ao meu ver de mal gosto, pois modificou o original. Espero que na Edição Brasileira dos Anos de Ouro do Mickey, seja publicada tal qual ao original Italiano, sem nenhuma intervenção.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.