' '

31 de jan de 2017

OS ANOS DE OURO DE MICKEY no Festival GdQ

Como divulgamos há alguns meses, a Editora Abril vai lançar a obra completa de Floyd Gottfredson em 37 volumes, capa dura, HQs vivamente recoloridas e entremeadas por farta contextualização

O primeiro volume chega em março e terá seu lançamento oficial no Festival GdQ, com direito a palestra do editor Paulo Maffia e seus convidados.




OS ANOS DE OURO DE MICKEY #1 1930-1931
Publicação em 37 volumes, formato 26,5 x 20,5 cm, 168+4 páginas, lombada quadrada, capa dura com laminação fosca, miolo offset cor, R$ 59,90. 
Lançamento: mar/2017.



• A coleção, que inclui elucidativos textos, ilustrações e fotografias, replica a italiana GLI ANNI D'ORO DI TOPOLINO, publicada em 2010, que restaurou e colorizou a obra completa de Arthur Floyd Gottfredson (1905-1986) — mas não só.

• Também apresenta a sequência que inaugurou a tira diária de jornal do personagem, Mickey Contra os Piratas (Lost on a Desert Island), em jan/1930. Com roteiro do próprio Walt Disney e desenhos de Ub Iwerks e Win Smith, essas 67 tiras foram publicadas no volume 31 da coleção italiana. Aqui, estará no #1.

• Ub Iwerks (1901-1971) é nada menos que o cocriador de Mickey Mouse. Fundou com Walt Disney (1901-1966) o Iwerks-Disney Studio em 1920. A empresa durou apenas um mês. Anos depois, quando Disney perdeu os direitos do Coelho Osvaldo para a Universal, Iwerks juntou-se ao amigo na criação do camundongo que se tornaria o símbolo de um império. 

• A Disney credita oficialmente e somente a Ub, por sinal, a animação de Plane Crazy (1928), a primeira estrelada por Mickey (com Minnie e Clarabela), mas a terceira a ser lançada comercialmente. 

• Gottfredson havia sido contratado para trabalhar nas animações, mas Smith deixou a empresa e Disney solicitou-lhe que cuidasse das tiras por "algumas semanas". O artista acabou se incumbindo delas e das páginas dominicais coloridas até a sua aposentadoria, em 1976.

• A estreia em quadrinhos de diversos personagens ocorreu nessas tiras, incluindo Pluto, João Bafo-de-Onça, Mancha Negra, Esquálidus, Coronel Cintra, Comissário Joca, Chiquinho e Francisquinho, Ranulfo...

• Ainda em 1931, Al Taliaferro (1905-1969) juntou-se à equipe para cuidar da arte-final. Logo depois, passaria a desenhar as tiras da série Silly Simphony — estrelando Bichinho Bucky, Os Três Porquinhos, Pato Donald e outros. Mas isso já é outra história.



◼ TEASER DIVULGADO EM 3/FEV


Legenda de Sérgio Figueiredo: Redação Disney-Abril. 03 de fevereiro de 2017. As tiras de quadrinhos do Mickey reunidas pela primeira vez no Brasil. O sonho de um século se torna realidade para milhares de leitores. Da esquerda para a direita: Paulo Maffia, editor de quadrinhos, Fábio Figueiredo, editor de arte, Mariana Caetano, editora de publicações. Perto do telefone, um jornalista que trabalhou demais.

◼ GLI ANNI D'ORO DI TOPOLINO


 

GLI ANNI D'ORO DI TOPOLINO foi lançada em 22/mar/2010 numa parceria dos jornais Corriere della Sera e La Gazzetta Dello Sport com a Disney Italia. 

Semanal, o primeiro volume teve o preço de incentivo de 2,99 euros. As 37 edições seguintes custaram 9,99 euros.

Cada volume, com cerca de 160 páginas no formato 27,5 x 21 cm, veio acompanhado de um fac-simile de TOPOLINO, desde seu #1 (de abr/1949; na época, esse gibi era mensal).

O fac-símile #1 teve formato 12,5 x 17,5 cm, 96+4 páginas p&g e cor, lombada canoa.

 

 

 

Na foto acima: o roteirista Bob Karp (1911-1975) — que roteirizou as tiras de Donald por mais de 35 anos —, Walt Disney, Floyd Gottfredson, Al Taliaferro e o espanhol Manuel Gonzales (1913-1993) — que trabalhou nas páginas dominicais de Mickey e na arte-final de muitas tiras de Banzé.


 

Imagens do fac-símile de TOPOLINO #1 (abr/1949): anúncio com Zé Carioca de um lado e, de outro, a parte 1 (de 3) de O Segredo do Castelo — clássico de Carl Barks que também inaugurou em 1950 nossa O PATO DONALD, com divisão semelhante.

◼ FESTIVAL GUIA DOS QUADRINHOS

A 11ª edição do Festival GdQ acontece nos dias 8 e 9/abr/2017, novamente no Clube Homs (Av. Paulista, 735, Metrô Brigadeiro, São Paulo). 

Mais do que uma feira de quadrinhos — há vários estandes os comercializando —, o evento é conhecido por facilitar o encontro de amigos e admiradores dessa arte, além de promover palestras com editores e artistas de diferentes estilos.

SERVIÇO:

   Festival Guia dos Quadrinhos 2017
   Quando: 9 e 10 de abril
   Horário: das 10 às 21h (dia 8) e das 10 às 19h (dia 9)
   Onde: Club Homs – Avenida Paulista, 735 (Metrô Brigadeiro)
   Ingressos aqui.


◼ VEJA TAMBÉM

• Veja aqui o Guia Planeta Gibi COLEÇÃO CARL BARKS DEFINITIVA. Atualizado com próximos lançamentos.

• Veja aqui o Guia Planeta Gibi DISNEY DE LUXO. Atualizado com próximos lançamentos.


► Por Edenilson Rodrigues.
► Fontes: Acervo Planeta Gibi, Banco de Dados Planeta Gibi.
► Fotos: Planeta Gibi. Redação: Sérgio Figueiredo, Editora Abril, divulgação.
► Publicado originalmente em 31/jan/2017.
► Atualizado pela última vez em 4/fev/2017.






19 comentários:

  1. Espero que a Abril não diminuía o formato , mais infelizmente irá acontecer

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com você! Se houvesse a diminuição do formato mas o preço final ficasse em torno de até R$ 50,00 acho que pelo menos seria mais aceitável.

      No entanto, diminuiram o formato original e agigantaram o preço final. Até compro a coleção dedicada a Carl Barks mas, pelo que está sendo cobrado, poderiam ter mantido o formato original. Ilustrações tão lindas mereciam um formato mais adequado. Os volumes da coleção estão parecendo algo como: "formatinho de luxo".

      Antes tivessem seguido alguma coleção semelhante italiana dedicada ao mestre (respeitando o formato, é claro) ou reeditassem "As Obras Completas" no formato comics que foi lançado.

      Excluir
    2. OK que o post foi ao ar sem eu ter posto o formato. Mas há horas que já acresci essa informação aí, pessoal!

      Edenilson

      Excluir
    3. Melhor definição sobre os atuais capa dura Michel Cavalho , eu preferia mil vezes pagar um pouco mais caro e manter os formatos originais

      Excluir
    4. Sim, Artur. Vamos torcer para que o formato original seja mantido e o preço seja acessível (tempos de crise financeira).

      Agora, como um colega apontou em um comentário, lá na Itália essa coleção saiu através de dois jornais de grande circulação. Bem que a Abril também poderia fazer uma parceria com um jornal para, talvez, quem sabe, deixar os valores mais acessíveis para o grande público; o alcance da coleção seria maior.

      Excluir
  2. Tô mais preocupado com o preço... infelizmente deve "vim matando" e provavelmente vou ter que deixar passar...

    ResponderExcluir
  3. Lançamento era em janeiro, passou para fevereiro e agora março...tomara que não atrase mais!!!
    Tadeu Olivetti

    ResponderExcluir
  4. Esta é para mim uma das obras mais esperadas, pois o material realmente é de primeira qualidade. Além disso, vamos ter oportunidade de ler várias histórias inéditas no Brasil. Acho que todo leitor Disney vai apreciar esta publicação, pois Gottfredson fez um trabalho maravilhoso, digno de um mestre. Mais uma vez sugiro que a Abril escolha um papel similar ao que foi publicado na edição Italiana.

    ResponderExcluir
  5. Parece-me que a Abril está se perdendo um pouco nesta onda de edições de luxo.
    A coleção, na Itália, foi em parceria com jornais de enorme circulação, o que não deve ocorrer aqui.
    Ademais, lembro que Mestres Disney teve uma das 6 edições dedicadas a Gottfredson, e conforme matéria postada aqui no planeta gibi em 2015, quando dos 65 anos da Abril, Mestres foi um fracasso de vendas.
    Espero estar errado, mas esta coleção começa e não termina, infelizmente, pois sem dúvidas o material é muito bom.
    Muito bom, ressalto, para um público maduro; crianças/adolescentes não vão gostar, e este é um outro ponto que me preocupa, a falta de renovação na base dos leitores Disney.

    ResponderExcluir
  6. Sinto um cheiro de flop bonito dessa coleção. Muitos volumes, o preço deve ser alto, nem todo mundo é fã do personagem, material muito antigo. Espero estar enganado, pois não torço contra, mas não vai ser uma coleção popular, mas para um público bem específico.

    ResponderExcluir
  7. Parabéns a Editora Abril pela sensibilidade de publicar esta grande obra. Gottfredson sempre foi muito admirado na Itália, tanto é que suas histórias foram publicadas e republicadas lá por diversas vezes e teve grande influência no traço dos grandes desenhistas Italianos Disney, como Carpi e outros. Espero que o material publicado seja 100% fiel ao original, que não se faça nenhum tipo de intervenção nas cores, não retire as retículas, comuns nos desenhos de Gottfredson. Nas edições Italianas usaram um papel fosco ou semi-fosco, espero que isso seja observado também na edição Brasileira. Só peço que não usem couchê brilhante.

    ResponderExcluir
  8. Donald do barks 225 a 235 páginas à R$59,90 sendo que em alguns sites encontra com descontos bastante atrativos. Mickey do Gottfredson 155 a 168 páginas, se colocar a R$49,90 vou deixar passar e ficar só com a coleção Barks mesmo. A quantidade de páginas é mera estimativa.

    ResponderExcluir
  9. Enfim o Mickey que presta com a devida atenção por essas bandas.

    ResponderExcluir
  10. Essa Coleção é imperdível! Não deixem passar não, nem que seja para ter só alguns. Só hqs como o "Homem das Nuvens" ou "No Planeta Minorene" já vai valer coleção! Especialmente se for fiel ao trabalho dos italianos! Vai ser realmente uma coleção de luxo, clássica, registro de sua época, mostrando um Mickey jovem, um misto de ousadia e inocência, o charme das décadas passadas. E eu mal posso esperar para quando chegar a década de 1960 na coleção e eu poder ter as tiras de jornal com o Pateta e a loiríssima Glória (sua namorada de fato, mesmo que digam o contrário!), linda, feminina, contracenando com Mickey e a Minie, também muito feminina, um charme! E o Chiquinho (naquela época, o Mickey tinha um sobrinho só). Enfim, essa vai realmente valer a pena!

    ResponderExcluir
  11. Coleção dos sonhos, assim defino Mickey de Gottfredson. Sonho de 30 anos atrás, lá dos anos 80, quando eu ainda era criança e lia as raras HQs antigas do Mickey q saiam em algum Almanaque Disney ou edição comemorativa como Mickey 60 anos ou Anos de Ouro do Pato Donald, por exemplo. Essencial para todo fã ou colecionador de quadrinhos Disney!

    ResponderExcluir
  12. Compra mais do que obrigatória para todos os colecionadores de hqs.
    Boa parte da fama do camundongo deve-se a Floyd Gottfredson. Histórias inocentes e ao mesmo tempo geniais.
    Coleção igual a esta é uma a cada cem anos.

    ResponderExcluir
  13. Compra mais do que obrigatória para todos os colecionadores de hqs.
    Boa parte da fama do camundongo deve-se a Floyd Gottfredson. Histórias inocentes e ao mesmo tempo geniais.
    Coleção igual a esta é uma a cada cem anos.

    ResponderExcluir
  14. É realmente uma pena que essa tiras não vão ser publicadas como saíram originalmente, em preto e branco.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.