' '

29 de dez de 2016

Tiragens e vendas de HQs no Brasil

Para que serve saber quanto vende um gibi? A menos que você seja um anunciante interessado nesse meio, nada. Mas há a curiosidade de alguns leitores. 

Em tempos remotos, publicações como o Almanaque Abril listava anualmente as revistas com maiores vendas e maiores tiragens (ou seja, a quantidade de exemplares impressos, mas não necessariamente vendidos). A fonte era o IVC, instituto criado exatamente para auditar esses números e dar credibilidade aos anúncios feitos pelas editoras.




Hoje, poucos títulos de quadrinhos são auditados pelo IVC, como os tradicionais da Disney e da MSP. Onde isso ocorre, o selo do instituto consta do expediente da revista. 

E raramente o leitor conhece os números, a menos que a própria editora decida, por algum motivo, propagandeá-los. 

O site meio&mensagem divulgou, há alguns meses, números assim (veja tabela abaixo; as informações são acessíveis por qualquer um, já que estão abertas na internet). 

Além de só servirem para matar um pouco da curiosidade de alguns leitores, como já dito, também deve-se considerar que as próprias editoras não escondem que passam por um momento turbulento, dada a crise econômica que o país atravessa — talvez sem precedentes para o mercado editorial. Portanto, os números abaixo, hoje, podem ser menores. 

Por fim, cabe ressaltar a diferença entre “vendas” e “tiragens”. 

Tiragem é a quantidade de exemplares impressos, mas que não serão necessariamente vendidos. Desde a distribuição às bancas, há o extravio e o próprio encalhe de edições, algo esperado e previsto pelas editoras. 

Um editor disse ao Planeta Gibi, certa vez, que são impressos 3 exemplares para cada venda que se pretenda fazer. 

Os títulos da MSP têm ótima relação tiragem-venda, assim como os da Disney, porque suas editoras redistribuem as edições não vendidas para outras regiões e por outros canais, como supermercados. 

Várias edições de gibis mensais Disney, por sinal, chegam a ganhar reedição meses depois do primeiro lançamento a fim de atender esses outros canais — daí a existência uma mesma edição com detalhes editoriais diferentes nas capas ou com anúncios diferentes nelas publicados.


Vendas
2014*
Tiragens
2º sem/2015**
Vendas
2º sem/2015**
BATMAN
ND
           28.000
            9.000
LIGA DA JUSTIÇA
ND
           20.000
ND
LANTERNA VERDE
ND
           18.000
ND
A SOMBRA DO BATMAN
ND
           16.000
ND
SUPERMAN
ND
           15.000
            8.000
MAD
ND
           14.000
ND
UNIVERSO MARVEL
ND
           14.000
ND
CONSTANTINE
ND
           12.000
ND
UNIVERSO DC
ND
           12.000
ND




HOMEM-ARANHA SUPERIOR
ND
           25.000
ND
X-MEN
ND
           23.000
ND
HOMEM-ARANHA (NOVA MARVEL)
ND
           21.000
ND
OS VINGADORES (NOVA MARVEL)
ND
           21.000
ND
GUARDIÕES DA GALÁXIA
ND
           20.000
ND
WOLVERINE
ND
           20.000
ND
X-MEN EXTRA
ND
           17.000
ND
VINGADORES: OS MAIORES HERÓIS...
ND
           16.000
ND
UNIVERSO MARVEL
ND
           14.000
ND
AVANTE, VINGADORES! (2ª SÉRIE)
ND
           12.000
ND




TURMA DA MÔNICA JOVEM
ND
         223.000
ND
MÔNICA
         125.994
         215.000
ND
CEBOLINHA
         124.965
         168.000
ND
MAGALI
         113.164
         166.000
ND
CASCÃO
         114.369
         161.000
ND
CHICO BENTO
         108.055
         161.000
ND
ALMANAQUE DA MÔNICA
ND
         130.000
ND
ALMANAQUE DA MAGALI
ND
         122.000
ND
ALMANAQUE DO CASCÃO
ND
         119.000
ND
ALMANAQUE DO CHICO BENTO
ND
         117.000
ND
ALMANAQUE DO CEBOLINHA
ND
         113.000
ND
TURMA DA MÔNICA
ND
         104.000
ND
MÔNICA ESPECIAL DE NATAL
ND
           84.000
ND
GRANDE ALMANAQUE DE FÉRIAS
ND
           67.000
ND
ALMANAQUE TEMÁTICO
ND
           64.000
ND
GRANDE ALMANAQUE
ND
           64.000
ND
CLÁSSICOS DO CINEMA
ND
           36.000
ND
COLEÇÃO HISTÓRICA
ND
           31.000
ND
ALMANAQUE TURMA DA TINA
ND
           29.000
ND
ALMANAQUE TURMA DO PENADINHO
ND
           25.000
ND
ALMANAQUE DO LOUCO
ND
           24.000
ND
NEYMAR JR
ND
           23.000
ND
SAIBA MAIS
ND
           22.000
ND




PATO DONALD
           41.117
ND
ND
ZÉ CARIOCA
           40.481
ND
ND
MICKEY
           40.403
ND
ND
TIO PATINHAS
           40.114
ND
ND
PRINCESAS DISNEY
           32.324
ND
ND
* Fonte: dados do IVC divulgados pelo meio&mensagem. Média do ano de 2014. Tiragens não informadas.
** Fonte: meio&mensagem, Portfolio de Mídia (período estimado com base nos títulos listados e então em circulação).
ND: dado não divulgado.




◼ ENQUANTO ISSO, EM 1975...


Reprodução de página do Almanaque Abril 1976 com dados do IVC (Instituto Verificador de Circulação — hoje, de "Comunicação").


► Por Edenilson Rodrigues.
► Fontes: citadas acima.
► Publicado originalmente em 29/dez/2016.





27 comentários:

  1. Vemos que a MSP ainda tem uma tiragem bem equivalente aos anos 70. E a Abril, não. Isso seria triste se não houvesse um porém. Todo mundo tá careca de saber que as mensais da MSP e seus almanaques são descartáveis. As revistas são compradas em bancas e logo após vão para na rua, no lixo é muito provavelmente em sebos. A Abril vende menos Quadrinhos Disney em banca, entretanto, vai nos sebos e você verá que o número de mensais recentes largadas lá é drasticamente menor ao da MSP. O que eu quero dizer: os leitores atuais da turma da Mônica descartam logo suas revistas. Os da Disney, não.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Brasileiro pobre com síndrome de rico é uma bosta mesmo! Compra o que não pode e depois fica arrumando motivo pra justificar o dinheiro que não devia ser empregado ali. Uma galera sempre pedia a volta do Disney Especial. Agora que voltou, chove de críticas. Outro pessoal enchia o saco para lançar os capas duras. Agora que lançou, fica colocando defeito. Por que não morrem?

      Não sou contra críticas, mas tem uma galera que adora pisotear em cima de alguma notícia que indica vendas ruins da Disney.

      Ora, ora... se por um lado a venda em banca diminuiu em relação à concorrente, por outro, deve-se levar em conta que os sebos estão abarrotados de turma da Mônica da fase Panini. Se bobear, da banca já levam pra lá, pois a leitura é completamente descartada pelos leitores. Com a Disney já não é tanto. Vai num sebo físico e veja lá quantas revistas da TM você vê e quantas da Disney. Corto meu saco fora como a pilha da Disney dá, no máximo, um terço à da TM.

      Se você não tem dinheiro pra comprar um especial, não compra. Comprar pra depois ficar se sentindo no direito de ficar sapateando em cima é uó.

      É POBRE! Não pobre de dinheiro, mas pobreza de espírito mesmo, a pior que existe.

      Excluir
    2. Adoro Disney, mas não podemos negar que alguma coisa MSP tá fazendo certo para com seus leitores, pq continuam vendendo muito bem nos tempos de hoje.

      Excluir
    3. As editoras precisam vender, não importa se os leitores descartam ou não suas revistinhas.

      Excluir
    4. De onde saiu esses dado que leitores de tal produto descartam-no e leitores de outro guardam? Eu acho que o alto volume de vendas da MSP é que está confundindo sua cabeça, pois é obvio que vai encontrar dez vezes mais Turma da Mônica em sebos se esse quadrinho vende dez vezes mais.

      Excluir
    5. A MSP tem mais descarte porque vende muito mais, simples assim. E vende muito mais porque inova constantemente, trazendo revistas que atraem o público alvo e além.

      Excluir
    6. Fala galera blz? Primeira vez aqui no site e gostei muito da postagem! Alguém falou sobre os quadrinhos da MSP serem descartáveis, mas se pararmos pra analisar o mercado japonês, lá, as revistas de linha também são descartáveis. Os japoneses fazem com as revistas o mesmo que com os jornais. Lêem, enviam ou depositam sem cupom com o seu voto semanal (lá eles avaliam as séries pela votação dos leitores) e descartam. Mas, pensemos mais um pouco: Não seria mais viável $$$ para o nosso mercado se fosse no mesmo esquema? Só pra refletirmos um pouco, Revistas "descartáveis" porém, baratas, acessíveis a todos não dariam um ânimo? Depois, quem quiser colecionar, pode-se pensar em algo como no Japão mesmo onde as mais populares ganham volumes compilando número "Xis" de edições!

      Apenas divagando sobre o tema! Só não concordo muito com essa onda de fazer quadrinho com capa banhada a ouro e preço idem, distribuído apenas para grandes livrarias! Ainda acho que quadrinhos precisam ser bons e baratos! Não gosto de papel jornal, não mesmo! Mas pra uma série mensal, onde o leitor que curtiu a série vai ter que gastar todo mês pra acompanhar seus heróis, quanto mais barato for, melhor. Aí depois, compila tudo num encadernado de luxo sei lá.

      O Mauricio vende muito porque vende barato (Claro, óbvio, as histórias são boas) e ta em todo lugar. No dia que ele resolver mudar para papel couchè, capa dura e o escambal, não sei se os números serão os mesmos!

      Mas é apenas a minha opinião! Pensemos...

      Grande abraço e parabéns pelo trampo!

      Excluir
  2. Vou colar aqui, o comentário q um leitor fez sobre turma da Mônica, em um blog: "... Turma da Mônica...é sucesso de vendas mas para um público que não tem senso crítico...no caso da MSP o problema está no excesso de metalinguagem ...personagens falando com o leitor o tempo todo é falta de imaginação e não criatividade. Não há uma só revista da Turma da Mônica que não tenha uma historinha com os personagens falando com o leitor...". Bem, como eu não leio, eu não sei se é verdade, mas imagino q sim.

    Outro leitor comentou sobre Disney: "Estava conversando estes dias com o dono da banca em que compro revistas há mais de 30 anos. E ele foi categórico: poucas crianças estão comprando gibis da Disney. Parece que não há uma renovação dos leitores de uma maneira que se mantenha um mercado cativo com novos."..."E nesta mesma conversa o dono da banca comentou que quem compra os capas duras são pessoas de mais idade (como eu), pois além do preço não ser acessível, parece haver um certo saudosismo dos leitores de antigamente por este tipo de material."

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Achei que só eu detestasse esse lance de eles falarem o tempo inteiro que estão numa HQ. Eu já tenho dificuldade pra me envolver com qq história, quando ficam lembrando o tempo inteiro que é só um mangá/gibi/whatever, aí a dificuldade quadruplica.

      Excluir
  3. Outro comentário sobre um problema recente muito discutido num grupo do face (q deixou os profissionais da Abril chateados) e apontado por um leitor num blog (Leitor Degibi), q certamente não faz parte do grupo: "... percebe-se que há uma falta de cuidado da Abril com as revistas de linha. Recentemente comprei o Zé Carioca 2427, e nas histórias há uma descrição indicando que manteve-se a paleta de cores original. Bem, não é bem assim... pelo desfoque das imagens e pelas cores desbotadas em um mesmo quadro/balão, parece que na verdade a HQ foi escaneada de uma revista antiga e muito mal restaurada com photoshop; ficou parecida com alguns scans, que de tão desbotados quase não dá para ler. Assim não dá para querer que as vendas se mantenham." Bem, se depender de mim, já disse q não comprarei nenhum gibizinho ou capa dura Disney q venha uma historinha sequer com esse tipo de tratamento amador e desleixado. Já comecei não comprando Maga & Min após a minha frustração com o "de luxo" de Paul Murry. Outra reclamação cada vez mais constante q estou vendo, e q já reclamei muito sobre os formatinhos Disney, é a encadernação da lombada quadrada. Depois de tanto reclamar sem solução, parei de comprar tudo q é lombada quadrada da Disney/Abril (temático, Big, almanaques), mas vejo q outras pessoas vem dizendo q essas encadernações só vem piorando a cada dia. O q não é legal por ser um gibi infantil. Criança lê e relê, não tem o mesmo cuidado q nós adultos. Encadernação ruim começa a soltar as folhas do gibi e o torna descartável. Se hoje os gibis da Disney não são descartáveis pela qualidade das histórias, acabam sendo pela encadernação (os lombadas quadradas), e vão parar não em sebos, mas no lixo.

    ResponderExcluir
  4. Batman, Homem Aranha e Xmen campeões de venda entre os heróis. Brasil repetindo EUA.

    ResponderExcluir
  5. Bem interessante esses números.
    Mas lendo os comentários fica duas dúvidas:
    1)O fato de ter mais turma da Mônica do que Disney no sebo não se deve simplesmente ao fato de que TM vende 3x mais que Disney?
    2)Sobre o público Disney não se renovar e o de TM sim, o que a Abril poderia fazer para atrair mais o publico infantil? Mudar a identidade visual das revistas? Reiniciar a numeração (o que eu acho bonagem, particularmente)?
    O fato de não renovar público é o que levará o cancelamento de Tex aqui no Brasil no futuro e se esse realmente é um problema enfrentado pela Disney tbm, me pergunto quais seriam as soluções.

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Este comentário foi removido pelo autor.

      Excluir
    2. O trabalho que a Panini vem fazendo com Turma da Mônica, Marvel, DC, Mangás e quadrinhos autorais compensa qualquer sessão de cartas que eles não têm ;)
      Ademais, eles divulgam a arte dos leitores nas suas páginas no Facebook. É só seguir que vc vê pelo menos uma por semana, e atingindo muito mais pessoas do que se publicadas dentro das revistas.
      E por último, não é só pq os editores da Panini não fizeram uma coleção histórica do Hulk com 40 edições de luxo que eles são "vagabundos" ou "retardados".

      Excluir
  7. Se querer qualidade de impressão e encadernação, de uma editora do porte e tradição da Editora Abril, é ser pobre de espírito, então eu sou muito pobre de espírito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. UHAHUAHUAHUA, olha o argumento do cidadão: "eles divulgam sim mantendo contato com leitores, basta ver no Facebook", claro, o Face deles que é uma ESCULHAMBAÇÃO geral, cheio de spams e ainda esclarecimentos feitos nos comentários seja de qualquer postagem que na maioria das vezes QUASE NUNCA tem a ver com o assunto.

      HUAHUAUHAUHAHUAHUAHUA, é foda ;)

      Excluir
  8. Depois de marvel vs dc agora msp vs disney? kkk A msp é bem mais profissional, publica o próprio trabalho. A abril administra um "tesouro" enorme, mas não entende a demanda do público novo q nem sabe sobre o excelente trabalho de seleção do mafia ou não vai comprar luxo. Já a msp conta c caras como gusman q reinventa a turma a cada ano: TMJ, luxo lá não é reedição, é um novo conceito: graphic novel, e por aí vai!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Abril não trabalha com papel jornal ;)

      Excluir
  9. Turma da mônica você encontra até em super mercados, coisas que as HQs de super heróis não se ver facilmente. Ou seja, falta uma melhorar a visualização do produto no mercado, falta melhorar o marketing. Por exemplo, poderia se distribuir em escolas ou em bancas revistas com histórias ou até com continuação gratuitas em uma forma de incentivar muitas pessoas a conhecerem mais esses personagens e assim irem atrás desses produtos. Sempre republicar revistas número 1, se houver boa vendagem, vou dar como exemplo o meu irmão que ficou interessado em comprar a revista do simpsons após o anúncio na televisão, depois de procurar incessantemente em várias bancas e não encontrar, ele desistiu e nunca mais quis saber dessa revista. Outro ponto a se tocar é que as HQs mensais de super heróis é que dificilmente há nas revistas histórias com arcos fechadas (sem continuações para revistas posteriores, o que desestimula muitas pessoas em comprar, no caso, conheço amigos que desde a abril não compravam muitas HQs pelo simples fatos de algumas revistas terem continuações, não é a toa que há hoje um crescimento enorme de revistas encadernadas).

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A Abril foi uma das pioneiras em publicar sagas fechadas em títulos que hoje vemos a Panela copiar descaradamente. A Saga do "Oitavo Dia" por exemplo foi apresentada primeiramente aos leitores na última série Premium de "Grandes Heróis Marvel".

      E sim, nesse caso concordo que arcos fechados devem ser publicados de forma integral, mensal são poucos que conseguem acompanhar, digo isso por ter amigos que simplesmente desistiram de acompanhar Batman e Novos 52 por ser deveras exaustivo ter de aguardar cada mensal.

      Excluir
  10. Tem toda razão Washington. Uma outra coisa importante: nos anos 70 e 80 a Abril era grande líder no segmento. Super-heróis DC, Marvel , Flintstone, Manda-Chuva, Ze Colméia, Disney, Turma da Mônica, O Gordo, Patrícia, Turma da Fofura, Pica-pau, enfim, muitos núcleos eram publicados pela Abril. Então era fácil oferecer uma grande tiragem, porque se não vendia aquele ali, venderia aquela lá, e o lucro ainda seria da Abril. Hoje a Panini tem a maioria dos títulos. A Abril ficou só com a Disney. Acho até as tiragens grandes diante dessa circunstância.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Panela deu sequência ao que a Abril vinha fazendo, só que do contrário desta sempre foi fogo de palha em todas as suas iniciativas.

      Excluir
  11. Acho que a diferença entre o número de vendas das hqs da MSP e da Abril/Disney reflete o conteúdo das produções. As hqs da Turma da Mônica são mais infantis e feitas para consumo rápido, portanto de mais fácil assimilação, ao passo que hqs Disney possuem, no geral, uma qualidade maior, exigindo maior atenção, o que afasta muita gente sem paciência para ler sequer legenda de filme. De qualquer forma, não tem como não admirar o talento e a obstinação do brasileiro Maurício de Sousa. Ele se mantém até hoje com bons números de venda porque sabe "vender o seu peixe", mesmo que esse não agrade tanta gente como antigamente.

    ResponderExcluir
  12. Eu fico feliz em saber que um produto brasileiro como a Turma da Mônica é líder de vendas. Alguns falam com certo desprezo dizendo que é leitura fácil, de gente preguiçosa, mas eu acredito e como fui consumidor dos gibis da Turminha qdo criança que há uma maior identificação pois o leitor se vê como aquelas crianças dos gibis com suas aventuras no bairro onde moram. Muito mais do que patos e cachorros falantes que nem moram no Brasil (nada contra os gibis disney, até gosto, só pra ilustrar meu comentário)

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.