' '

27 de nov de 2016

Quadrinhos Disney: o que vem por aí

DISNEY DE LUXO, COLEÇÃO FLOYD GOTTFREDSON, COLEÇÃO AL TALIAFERRO, COLEÇÃO CARL BARKS DEFINITIVA, DISNEY ESPECIAL, Duckenstein, DISNEY BIG de dezembroColeção de Manuais Disney, CCXP, sagas raríssimas brasileiras, DonaldDuplo Vs. SuperpatoO Raio de Atlântida, capas da IDW... Em primeira mão, confira o que vem por aí nos quadrinhos Disney.






DISNEY ESPECIAL


 

Já está nas bancas OS DETETIVES (índice e imagens aqui). 

Em dezembro chegam OS ASTRONAUTAS.

E as primeiras edições de 2017 serão (ordem a ser definida):

OS TURISTAS
OS CINEASTAS
OS MARINHEIROS
OS AZARADOS
OS NAMORADOS (mai/2017)
OS TEMPONAUTAS

CAPAS


 

 

Por falar em DISNEY ESPECIAL OS DETETIVES, os leitores atentos perceberam que a Abril está começando a dar créditos das capas — virão juntos aos índices ou na lateral da primeira HQ. 

Além disso, a editora negociou com a IDW e trará para as edições brasileiras algumas das belas capas que estão sendo produzidas especialmente para os EUA (acima, as três primeiras capas são de Andrea Freccero e a quarta, de Fabrizio Petrossi).

DONALDDUPLO VS. SUPERPATO



O inédito e inesperado crossover DonaldDuplo X Superpato, publicado originalmente na Itália em TOPOLINO #3153-4 (mai/2016), estará em DISNEY BIG #43 (fev/2017). 

PK Timecrime DD tem 90 páginas, roteiro de Francesco Artibani (O Resgate do Vapor Willie) e desenhos de Paolo Mottura (Moby Dick).

CASTY: IL RAGGIO DI ATLANTIDE


 


O Raio de Atlântida, a mais recente produção de Casty, estará em MICKEY de fevereiro e março. 

São 84 páginas com Mickey, Pateta e Eurásia. 

Publicada em TOPOLINO #3177-8, a superaventura teve grande promoção da Panini Itália, com direito a entrevista com o autor, e foi um dos destaques Disney na mais recente Lucca Comics.

MANUAIS DISNEY



Depois do Manual da Maga & Min e do Manual da Vovó Donalda — ambos com lançamento oficial na CCXP —, a Coleção de Fac-Símiles dos Manuais Disney deve voltar somente em fevereiro, e com periodicidade bimestral. 

A ordem dos próximos volumes ainda não foi definida, mas é provável que o raríssimo 2º Manual do Escoteiro Mirim inaugure o ano.


MANUAIS DISNEY • FAC-SÍMILES

título
reimpressões
mai/2016
1
Escoteiro Mirim
jun e jul/2016
ago/2016
2
Prof. Pardal

set/2016
3
Mickey

out/2016
4
Tio Patinhas

nov/2016
5
Maga & Min

dez/2016
6
Vovó Donalda


?
Peninha


?
Zé Carioca


?
Gastão


?
Magirama


?
2º Manual do Escoteiro Mirim


?
Autorama


?
Jogos Olímpicos


?
Manual da Televisão



DISNEY DE LUXO



Depois de A ESPADA DE GELO (lançamento oficial na CCXP), o próximo especial DISNEY DE LUXO será surpreendente: TESOUROS DISNEY trará apenas HQs inéditas no Brasil, raras, clássicas e produzidas nas décadas de 1950 e 60. 

A pesquisa e seleção ficou a cargo de Paulo Maffia e de Marcelo Alencar, jornalista que é um dos maiores especialistas em quadrinhos Disney do mundo.


COLEÇÃO CARL BARKS DEFINITIVA


 

A publicação das obras completas do maior artista Disney continua logo no início do ano. 

Esta coleção não é publicada na ordem numérica de seus volumes. A obra, no todo, segue a ordem cronológica da produção de Barks, mas a ordenação das histórias dentro de cada volume é livre (primeiro vêm as HQs longas, depois as curtas, fechando com as gags).

Ainda não estão definidos quais e quando sairão os próximos números. É certo, porém, que o primeiro deles encabeçado por TIO PATINHAS sairá em 2018. 

É de se esperar que PATO DONALD: NATAL NAS MONTANHAS saia por aqui em dez/2017, justamente quando o velho muquirana comemora seus 70 anos.


COLEÇÃO CARL BARKS DEFINITIVA
título
ago/2016
7
Pato Donald: Perdidos nos Andes
out/2016
6
Pato Donald: O Segredo do Castelo
dez/2016
8
Pato Donald: Em Busca do Unicórnio

9
Pato Donald: O Papagaio Contador

10
Pato Donald: O Vil Metal e os Vilões

15
Pato Donald: A Cidade Fantasma

13
Pato Donald: A Noite das Bruxas

11
Pato Donald: O Trenzinho da Alegria

5
Pato Donald: Natal nas Montanhas

12
Tio Patinhas: Nadando em Dinheiro

14
Tio Patinhas: As Cidades do Ouro

16
Tio Patinhas: A Coroa Perdida de Gêngis Khan


COLEÇÃO FLOYD GOTTFREDSON



A Abril está mesmo decidida a reproduzir aqui a obra completa de Floyd Gottfredson, artista seminal de Mickey e sua turma, publicada originalmente em tiras p&b nos jornais americanos e em páginas dominicais coloridas. 

Datas e outros detalhes ainda não estão definidos.

COLEÇÃO AL TALIAFERRO


Assim como Gottfredson, Al Taliaferro também deverá ser publicado integralmente pela editora. 

O artista trouxe para as tiras p&b e páginas dominicais coloridas dos jornais as mais diversas situações envolvendo Donald, além de criar boa parte de sua família, incluindo seus sobrinhos, Vovó Donalda, Gansolino e Prof. Ludovico, entre outros. 

Jamais Taliaferro havia tido sua obra completa compilada no mundo. A IDW é quem está promovendo o resgate desse tesouro.

MANCHA NO ESPAÇO, PROF. PARDAL NA ATLÂNTIDA &...

 


...A Volta ao Mundo em 8 Manchas são sagas produzidas no Brasil, publicadas uma única vez em EDIÇÃO EXTRA, nos anos 1970, e estão sendo resgatadas para publicação brevemente em ALMANAQUE DO MICKEY, ALMANAQUE DO PATO DONALD e outros. 

As próximas edições de ZÉ CARIOCA também continuarão trazendo HQs há muito não vistas por aqui, como o encontro do papagaio com o Morcego Vermelho em pleno Rio de Janeiro e as hilariantes HQs da série Metralhas na História. Mais detalhes em breve.

CCXP



A Editora Abril ocupará um estande de tamanho respeitável no evento — que acontece entre os dias 1 e 4/dez no São Paulo Expo (Metrô Jabaquara). 

Mas, além de sua dimensão, chamou-nos a atenção sua beleza: todas as paredes são forradas por galerias de capas de gibis Disney históricos publicados no Brasil (por exemplo, galeria de edições #1, galeria O MELHOR DA DISNEY, galeria de edições comemorativas...) e o visitante poderá até experimentar interações virtuais (folhear virtualmente um Manual Disney, por exemplo). 

Os DISNEY DE LUXO MAGA & MIN e A ESPADA DE GELO, o Manual da Maga & Min e o Manual da Vovó Donalda — pelo menos — terão seus lançamentos oficiais no evento.

Paulo Maffia, o editor dos quadrinhos Disney, estará lá todos os dias recebendo o público. 

O lendário Mestre Disney Carlos Edgard Herrero também estará lá (vide imagem acima). Em atividade há mais de quatro décadas, o desenhista e roteirista brasileiro é cocriador do personagem Morcego Vermelho e ilustrador de mais de quatro mil páginas de quadrinhos Disney, com destaque para as histórias do Zé Carioca.

DISNEY BIG DE DEZEMBRO: DOM PATETOTE




 

A paródia de Dom Quixote foi publicada na Itália em maio último. 

E como havíamos adiantado em agosto, aqui, suas 94 páginas estrearão no Brasil em DISNEY BIG #42 (dez/2016), lembrando os 400 anos da morte de seu autor, Miguel de Cervantes (1547-1616).

A graphic novel integra a lista das chamadas Novas Paródias Disney (veja abaixo a lista completa) e tem roteiro de Fausto Vitaliano (DonaldDuplo) e desenhos de Claudio Sciarrone (PK).

DUCKENSTEIN



A mais recente Nova Paródia Disney já foi recebida pela Redação Disney da Abril e sua publicação deve acontecer ainda no primeiro semestre de 2017. 

Com roteiro de Bruno Enna e desenhos de Fabio Celoni, a HQ tem 72 páginas e não só foi outro dos grandes destaques Disney na Lucca Comics como até mereceu edição de TOPOLINO (#3179) com capa variante. 

TODAS AS NOVAS PARÓDIAS DISNEY

 

Visual "ligeiramente" alterado do Pato Donald, que levou a Disney a vetar a republicação de Lo Strano Caso del Dottor Ratkyll e di Mr. Hyde.


1
A Lenda do Pianista do Mar
La Vera Storia di Novecento, 44 páginas.
Roteiro de Tito Faraci, desenhos de Giorgio Cavazzano.
Adaptação de Novecento, de Alessandro Baricco (1994).
Itália: TOPOLINO #2737 (2008) e em diversas republicações.
Brasil: MICKEY #794 (2008), DISNEY JUMBO #5 (2013), DISNEY DE LUXO #7 CINEMA (2015).

2
Drácula de Bram Ratoker
Dracula di Bram Topker, 72 páginas.
Roteiro de Bruno Enna, desenhos de Fabio Celoni.
Adaptação de Dracula, de Bram Stoker (1897).
Itália: TOPOLINO #2945-2946 (2012) e em diversas republicações, como DISNEY D'AUTORE #4 FABIO CELONI (2014).
Brasil: PATETA [3ª série] #17-18 (2012), DISNEY DE LUXO #7 CINEMA (2015).

3
Moby Dick
Moby Dick, 71 páginas.
Roteiro de Francesco Artibani, desenhos de Paolo Mottura.Adaptação de Moby-Dick or The Whale, de Herman Melville (1851).
Itália: TOPOLINO #3003-3004 (2013), MOBY DICK (2013), TOPOLINO LIMITED DE LUXE EDITION #8 (2016).
Brasil: TIO PATINHAS #580 (2013), DISNEY DE LUXO #7 CINEMA (2015).

4
Lo Strano Caso del Dottor Ratkyll e di Mr. Hyde
72 páginas.
Roteiro de Bruno Enna, desenhos de Fabio Celoni.

Adaptação de Strange Case of Dr Jekyll and Mr Hyde, de Robert Louis Stevenson (1886).
Itália: TOPOLINO #3070-3071 (2014), TOPOLINO LIMITED DE LUXE EDITION #1 (2014).
Brasil: inédita.
Notas: a Disney vetou a republicação dessa HQ por considerar que ela desfigura Donald (aqui, ele é o Monstro). A edição #3071 de TOPOLINO tem capa variante com um lenticular com efeito holográfico. Tal lenticular, avulso, acompanhou a edição de luxo gigante vendida exclusivamente no festival de Lucca de 2014. Intitulada TOPOLINO LIMITED DE LUXE EDITION, tal publicação apresenta uma versão em p&b da obra, diferentemente da colorização regular mostrada em TOPOLINO.

5
A Ilha do Tesouro
L'Isola del Tesoro, 93 páginas.
Roteiro de Teresa Radice, desenhos de Stefano Turconi.
Adaptação de Treasure Island, de Robert Louis Stevenson (1881-2).
Itália: TOPOLINO #3094-3096 (2015), TOPOLINO LIMITED DE LUXE EDITION #6 (2016).
Brasil: MICKEY #876-877 (2015).

6
Pé na Estrada
On the Road, 65 páginas.
Roteiro de Fausto Vitaliano, desenhos de Paolo Mottura.
Adaptação de On the Road, de Jack Kerouac (1957).
Itália: TOPOLINO #3109 (2015), TOPOLINO LIMITED DE LUXE EDITION #5 (2015).
Brasil: MICKEY #880-881 (2015-6).

7
As Fantásticas Aventuras de Dom Patetote e Seu Fiel Escudeiro Miguel Pança
Le Fantastiche Avventure di Don Pipotte e del Suo Fedele Scudiero Miguel Topancho, 94 páginas.
Roteiro de Fausto Vitaliano, desenhos de Claudio Sciarrone.
Adaptação de El Ingenioso Hidalgo Don Quijote de la Mancha, de Miguel de Cervantes (1605).
Itália: TOPOLINO #3155-3157 (2016).
Brasil: DISNEY BIG #42 (dez/2016).

8
Duckenstein
72 páginas.
Roteiro de Bruno Enna, desenhos de Fabio Celoni.
Adaptação de Frankenstein or The Modern Prometheus, de Mary Shelley (1818).
Itália: TOPOLINO #3179 (2016).
Brasil: inédita (1º sem/2017).

9
Metopolis
Roteiro de Francesco Artibani, desenhos de Paolo Mottura.
Adaptação de Metropolis, de Thea von Harbou (1925).
Itália: TOPOLINO #3189 (2017).
Brasil: inédita.


Por Edenilson Rodrigues & Rivaldo Ribeiro.
Fontes: Banco de Dados Planeta Gibi, Acervo Planeta Gibi.
Publicado originalmente em 27/nov/2016.
Atualizado pela última vez em 2/jan/2017.







70 comentários:

  1. Ali no crossover DD vs SuperPato, acho que vocês colocaram a data de lançamento ,aqui no Brasil, errado. Não seria Fev/2017 ao invéz de 2016?

    ResponderExcluir
  2. Já guardando dinheiro pra comprar "Tesouros Disney", Floyd Gottfredson e Al Taliaferro.
    Tadeu Olivetti.

    ResponderExcluir
  3. Muito feliz por ver que a Abril tá levando os fãs Disney a sério. Só fiquei um pouco triste por ver que a obra do Don Rosa ainda não vai ser publicado o ano que vem. É uma pena que o atual momento econômico impeça que mais fãs possam desfrutar de tudo isso. Seria bom pensar em uma segunda linha mais econômica com capa cartonada para aumentar o acesso do publico. Sei bem o que é ir as bancas e comer com os olhos, acredito que todo fã de quadrinhos já passou por isso. Já vou começar a poupar para comprar essas maravilhas.

    ResponderExcluir
  4. Preciso arrumar um emprego urgente, não posso perder tudo isso, é meu sonho, principalmente o Floyd

    ResponderExcluir
  5. Mancha e prof°Pardal de edição extra, vão ser republicado como scan ou vai ter tratamento digital ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Scans... O novo terror de boa parte dos leitores Disney. Ainda mais em capas duras q tem preço maior e deveriam ser "de luxo". Eu já me decidi, depois de ver scan em Mickey de Paul Murry, não compro mais nenhum capa dura com scans, começando por Maga & Min. Quadrinhos Disney ou não Disney de qualidade não falta para investir meu dinheiro.

      Excluir
  6. Boa noite a todos. Não há previsao para publicação da obra do Don Rosa? Desculpe se a pergunta for repetida, mas não li nada sobre. Há alguma ideia de se publicar coleçoes dos italianos (Giorgio Cavazzano, Romano Scarpa e o Batista Carpi)?

    Abs a todos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Don Rosa só em 2018 e seria um sonho ter toda obra do Romano Scarpa pública aki , pena que nunca acontecerá

      Excluir
    2. Elton, o editor comentou no Facebook q pretende conversar com o Don rosa em 2017 para lançar a coleção com suas hqs em 2018. Mudando de assunto, muito boa a matéria do PG, cheia de informações. Pretendo comprar Gottfredson e Al Taliaferro com certeza. Os demais anúncios tb são interessantes, principalmente O Raio de Atlântida e o crossover entre Super Pato e Donald Double.

      Excluir
    3. A coleção com histórias de Don Rosa em 2018 é a The Don Rosa Library ?

      Excluir
    4. Ola Artur, porque voce acha que nunca acontecerá? Exite algum fato que impede, sei lá, de natureza editorial ou de direitos autorais. Grande Abraço.

      Excluir
    5. Tudo bom Elton ? Então na Itália a obra do mestre Romano Scarpa teve 51 edições com periodicidade semanal a 7.90 € , 340 páginas e capa cartonada . Para a Abril lançar uma coleção gigante como essa teria que ter uma demanda muito grande ,coisa que eu não vejo entre os colecionadores Disney . Forte Abraço

      Excluir
    6. Na verdade o único lugar do mundo em que uma tl coleção seria possível é a Itália. Pois os italianos realmente amam os quadrinhos Disney e publicam coleções e edições especiais encadernadas há décadas. Enquanto isso, só há pouco tempo a Editora Abril resolveu tratar quadrinhos Disney como material digno de edições de luxo regulares (exceto por um ou outro encadernado ou uma ou outra edição de luxo nas décadas passadas). Ou seja, como estamos ainda no começo dessa nova fase dos quadrinhos Disney no Brasil, é de se esperar que ainda venham muitas novidades por aí. Enquanto uma coleção digna de Scarpa é inimaginável, ao menos podemos esperar um encadernado de 480 páginas com suas melhores histórias, como fizeram com Paul Murry. O difícil é selecionar essas "melhores histórias" no meio de tanta coisa que Scarpa produziu.

      Excluir
    7. Na verdade o único lugar do mundo em que uma tl coleção seria possível é a Itália. Pois os italianos realmente amam os quadrinhos Disney e publicam coleções e edições especiais encadernadas há décadas. Enquanto isso, só há pouco tempo a Editora Abril resolveu tratar quadrinhos Disney como material digno de edições de luxo regulares (exceto por um ou outro encadernado ou uma ou outra edição de luxo nas décadas passadas). Ou seja, como estamos ainda no começo dessa nova fase dos quadrinhos Disney no Brasil, é de se esperar que ainda venham muitas novidades por aí. Enquanto uma coleção digna de Scarpa é inimaginável, ao menos podemos esperar um encadernado de 480 páginas com suas melhores histórias, como fizeram com Paul Murry. O difícil é selecionar essas "melhores histórias" no meio de tanta coisa que Scarpa produziu.

      Excluir
    8. Melhores histórias em Paul Murry? SQN! Um apanhado de histórias q vão de boas a medianas. Mesmo entre as HQs em arquivo digital do desenhista já publicadas, podemos encontrar muita história bem melhor do q várias das publicadas na edição de luxo. Com ctz eles não se preocupariam em selecionar exatamente as "melhores" histórias do Scarpa...

      Excluir
    9. Se for fazer o mesmo trabalho que na edição do Murray melhor que nem lance então

      Excluir
  7. Al Taliaferro encadernado será uma grata surpresa. Suas histórias do Donald são divertidíssimas. Algumas, até mais que as do Barks. A Abril pode aproveitar o aniversário de 80 anos de Huguinho, Zezinho e Luisinho e fazer uma homenagem dupla (afinal, ele é o "pai" dos pestinhas).

    Outra coisa que me estou achando muito legal são essas adaptações italianas de clássicos da literatura e do cinema. A arte é simplesmente fantástica (muito acima do "normal"). Quem sabe um dia tenhamos todas elas em formato de luxo? Faz 2 anos que não compro "Disney Big" mas vou abrir uma exceção para o "Dom Patetote" (não consigo parar de rir desse título), principalmente porque é uma das minhas obras favoritas, e o Pateta fica perfeito no "papel".

    Por último, apoio totalmente uma nova coleção "Mestres Disney" que inclua os grandes mestres italianos, especialmente Scarpa, Cavazzano, De Vita e Carpi, os melhores dos melhores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também sonho com o retorno de Mestres Disney . Além dos mestres italianos citados , também deveriam incluir talentos brasileiros como Renato Canini , Ivan Saidenberg , Jorge Kato e Gerson Teixeira .

      Excluir
  8. Deveriam lançar uma edição do Disney de Luxo dedicada ao Casty . Espero que outras sagas brasileiras , em especial aquelas estreladas pelo Zé Carioca , sejam resgatadas . Duckenstein será publicada no Brasil junto com todas as Novas Paródias Disney ?

    ResponderExcluir
  9. Esperando a continuação do "Carl Barks Definitivo" e este "Tesouros Disney", que me aguçou a curiosidade: que histórias inéditas seriam estas e porquê não foram publicadas. Os grandes desenhistas italianos (Scarpa, Carpi, Cavazzano, Vita, etc.) merecem mesmo um capa dura. Al Taliaferro e Gottfredson não vou adquirir por não gostar das dos desenhos e roteiros. Mas antes que alguém me critique, é gosto pessoal.

    ResponderExcluir
  10. Talvez esse "Tesouros Disney" se assemelhe ao hiper-mega clássico Disney Especial "Os Inesquecíveis"; infelizmente, lançado uma única vez.
    Parabéns à Editora Abril pela grata surpresa. Chega logo 2017!!!
    Tadeu Olivetti

    ResponderExcluir
  11. PG, vcs não comentaram nada sobre a coleção da Glenat, com artistas convidados. Será q ainda está nos planos?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Jefferson , o Figa falou que iria depender da situação econômica do Brasil para lançar tais edições

      Excluir
    2. Estou ansioso pelo lançamento nacional dessas edições da Glenat!

      Excluir
  12. Uma outra sugestão para a Abril seria uma coleção de encadernados nos mesmos moldes do "Manual do Escoteiro", em formato de livro. Aquele papel é ótimo para histórias em quadrinhos, 100% legível. A encadernação é ótima, e a capa dura torna o produto muito mais durável.

    Seria uma coleção muito mais acessível que o chamado "Disney de Luxo".

    ResponderExcluir
  13. Desde já na expectativa por esses Disney de Luxo... Taliaferro, Gottfredson e Barks, que time! Também estou bastante curioso pelo material que virá nesse Tesouros Disney.

    Só lamento que o texto não faça nenhuma alusão ao retorno de histórias inéditas brasileiras na revista do Zé... aparentemente o título do papagaio vai continuar a ser apenas um museu de histórias antigas. Uma pena.

    ResponderExcluir
  14. Torço somente para que o tamanho dos encadernados das tiras seja mantido. Não me refiro ao formato horizontal, que é obrigação, mas às dimensões dos encadernados da IDW. Possuo os originais americanos e essa publicação merece um grande formato.

    Caso a do Don Rosa venha em 2018, que o mesmo aconteça e o formato 22x29 seja mantido.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exatamente. Já perdemos muito com as edições da coleção Carl Barks definitiva, que reduziram de tamanho nas edições brasileiras... Também espero que tanto as tiras do Al Taliaferro quanto as do Gottfredson mantenham seus tamanhos das coleções americanas.

      Excluir
  15. Tenho alguns volumes da coleção do Mickey de Gottfredson lançados pela Fantagraphics. São edições primorosas e as tiras, em preto e branco, nos remete à Era de Ouro dos quadrinhos. Só não sei quanto custará cada edição se a Abril mantiver a igualdade de qualidade.
    Tadeu Olivetti.

    ResponderExcluir
  16. Considerando que a Abril diminuiu o tamanho da Coleção Carl Barks provavelmente para cortar gastos e diminuir o preço final (pois as edições da Fantagraphics são caras até nos EUA), ou eles vão diminuir o tamanho do Gottfredson ou aumentar o preço para uns 100 reais.

    ResponderExcluir
  17. Não teremos o especial de luxo PAUL MURRY SÓ PARA BAIXINHOS 2 ???

    ResponderExcluir
  18. Eu tenho aquela HQ do Pateta e a porta à prova de bomba. Só que a publicação é bem mais recente... será a mesma HQ???

    ResponderExcluir
  19. Quem dera a Abril lançasse mais antologias de artistas como Murry, Scarpa, Bill Wright, Casty, ao invés de publicações como "Pateta Repórter", que, embora interessante, de essencial não têm nada.

    E que venham o segundo volume de Murry, de Canini, e, quem sabe, futuramente um de Scarpa e um de Bill Wright também.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu ja acho q nem só de antologias vive um colecionador. Queremos sagas tb, enquanto tiver, já q a Disney não tem muitas. Na minha opinião, os melhores capas duras desse ano foram justamente os de sagas: Mickey Mystery, Pateta Repórter, Saga da Espada de Gelo. :)

      Excluir
  20. É ISSO QUE EU GOSTARIA DE VER NAS EDIÇÕES CAPA DURA: "TESOUROS DISNEY trará apenas HQs inéditas no Brasil, raras, clássicas e produzidas nas décadas de 1950 e 60." SHOW!!!! Inéditas, raras, clássicas...

    ResponderExcluir
  21. e o Don Rosa parece que meteram o loco, mesmo.

    ResponderExcluir
  22. oi gostaria de saber nao vai ter a volta no ano que vem 2017 das revistas disney jumbo e disney mega ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A informação que temos é que esses títulos não voltam mais.

      Abs.

      Edenilson

      Excluir
  23. Considerando que a Abril diminuiu o tamanho da Coleção Carl Barks provavelmente para cortar gastos e diminuir o preço final (pois as edições da Fantagraphics são caras até nos EUA), ou eles vão diminuir o tamanho do Gottfredson ou aumentar o preço para uns 100 reais.

    ResponderExcluir
  24. Após A Espada de Gelo, vou continuar c Barks e aguardar Gottfredson. Não vou nem falar "ah, mas eu também queria tal e tal coisa" sob o risco de ser atendido e ter q gastar ainda mais c HQs! C esses anúncios 2017 já tá bom de Disney p mim.

    ResponderExcluir
  25. Planeta Gibi , tem alguma previsão para o segundo volume de Mickey MM e Zé Carioca do Canini para 2017 ?

    ResponderExcluir
  26. A melhor notícia aqui, para mim, é a republicação de Metralhas na História! Tenho a "Edição de Luxo", lá dos anos 90, com 12 das 29 histórias desse universo.

    ResponderExcluir
  27. "Metralhas na História" é uma das produções brasileiras que merecem uma capa dura edição definitiva, dado a excelente qualidade do material. Esse tipo de HQ merece um cuidado maior pela Abri que na maioria das vezes parece não ter consciência do excelente material que tem nas mãos. Se pelo menos não acreditam na força do material para transforma-lo em um capa dura pelo menos lascassem em uma versão com um melhor tratamento como um capa cartonada igual as edições da Panini.
    "Edição de Luxo" dos anos 90 é um exemplo de publicação que começou muito bem e que depois caiu em lugar comum, tenho a coleção ainda em estado de banca e Morcego Vermelho e os Metralhas são as melhores.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Os volumes 1 e 2 da EL de 1989 são as melhores e as tenho. Uma outra que talvez poderia ter um encadernado seria a do prof. Pateta, que chegou a sair no EE 190. Outro seria todas as histórias de mil faces do Peninha (algumas histórias saíram em EE 185).

      Excluir
  28. Espero que pensem em volumes de 500 páginas, até por um preço um pouco maior, pq não testar um 70 reais? 80?
    Mas 160 páginas por 60 (na prática é quase umas 500 páginas por 180), eu vejo muita capa para pouca coisa dentro.

    ResponderExcluir
  29. Se esses clássicos forem sair com a qualidade porca dos atuais almanaques, nem precisa publicar. Vi os almanaques ontem nas bancas e a qualidade é um nojo, cheios de scans horrorosos tirados de revistas que perecem ter tomado muito sol e chuva, cores lavas, alguns desenhos nem dava pra ver direito. Uma vergonha, já que acabaram com Mega e Jumbo pra se concentrar nos capa-duras, poderiam fazer o mesmo com os almanaques, por que o que estão fazendo é um desrespeito.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Impressionante como caiu a qualidade das encadernações em novembro: os almanaques estão péssimos. Até o Disney Especial que estava caprichado nas edições anteriores neste mês está aquém. Procurei em várias bancas do centro de São Paulo e outras do meu bairro, mas infelizmente todos os almanaques estão porcamente encadernados. Sendo assim, não comprei... é uma pena pois têm várias histórias da minha infância.
      Estive em Portugal há pouco tempo e comprei alguns exemplares da Comix Disney na Fnac, pacotes com quatro revistas cada. Fiquei muito feliz por encontrar, mas ao abrir os pacotes notei que apesar da capa e do papel das páginas internas serem superiores, a encadernação é igual à nossa: as páginas enrugam e fazem barulho na extremidade do miolo. Não entendo da indústria gráfica, mas começo a pensar que as máquinas utilizadas é que causam esse problema.
      Concordo quanto aos scans, embora seja um prazer reler histórias dos anos 70 e 80, é também revoltante pagar o atual preço para ter coisas que parecem pirataria.

      Excluir
  30. É por essas e outras que eu não compro mais edições regulares, a não ser casos muito específicos, como o Disney Big com o "Dom Patetote".

    Valeria mais a pena cancelar os almanaques e deixar Disney Jumbo no lugar.

    ResponderExcluir
  31. A péssima qualidade dos almanaques também me afastaram, fiquei assustado com a baixa qualidade dos scans. Parecem mesmo terem tomado muita chuva e sol como comentou precisamente o Bond.

    ResponderExcluir
  32. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  33. Com uma Big maravilhosa de 300 páginas, não sei porque insistem nas fórmulas de almanaques de personagens. Eles até poderiam sair, mas que fossem semestrais, com 100 páginas, como antigamente eram os da turma da Mônica. Daí Sim, seriam até especiais. E o título ALMANAQUE DISNEY daria liberdade para as seleções de HQs. Se houvesse um papel melhorzinho, ou maneira de ler em pdf, eu ficaria ainda mais feliz.

    ResponderExcluir
  34. Primeiramente faço uma pergunta para quem tem filhos ou crianças na família: quanto aos os desenhos animados Disney, Pica-Pau, Popeye, Sooby Doo, Tom e Jerry ou Snoopy, o público infantil atual na maioria prefere ver novos ou os antigos (anos 40, 50, 60, 70 ou 80)? Tenho a impressão que nos gibis a tendência deve ser a mesma.
    Acredito que a Abril poderia acabar com os atuais almanaques e criar o Disney Nostalgia: edição mensal de 300 páginas com papel melhor (tipo o dos Manuais) e capa cartonada, encadernação à moda antiga e formato americano com scans remastarizados de histórias dos anos 60, 70, 80 e 90. Conteúdo? O universo Disney que fez a infância do pessoal que pertence às gerações que foram alfabetizadas antes da era digital: Lobinho, Peter Pan, Banzé, Havita, Coelho Osvaldo, além daquelas histórias dos filmes Disney que saiam no velho Almanaque Disney (Se meu fusca falasse, Aristogatas, Mogli, A Dama e o Vagabundo) e toda a turma do Donald e do Mickey no traço dos grandes artistas brasileiros e internacionais. Preço de cerca de R$25,00. Justificativas para as sugestões: o colecionador nostálgico adulto prefere: 1) uma edição maior, pois fica mais fácil para enxergar (os quarentões como eu sabem do que estou falando), 2) comprar um gibi só ao invés de quatro; 3) ter menos volumes na estante, 4) material de melhor qualidade. E para finalizar façam capa, contra-capa e apresentações no melhor estilo vintage Disney.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na Itália existe uma coleção com essa temática chamada "I migliori anni Disney". Bimestralmente (eu acho), são publicadas as histórias principais de um determinado ano (e, se existirem, aquelas que são relacionadas aos acontecimentos daquele ano). Vi em outro blog que estão publicando agora o ano de 1972. Isso aqui seria 10, na minha opinião, mesmo mesclando histórias estrangeiras e brasileiras, pois em cada época existe uma proporção diferente. Poderia começar em 1950 e seguir ano a ano cim as principais histórias publicadas no Brasil. O problema aqui é que não se publicam as melhores histórias, mas aquelas que se consegue o digital, ou isso, ou aquilo...

      Excluir
  35. E complementando a ideia, dentro poderia haver matérias sobre as épocas das histórias com linha do tempo ilustrada com fatos históricos, acontecimentos da tv, brinquedos, moda e música da época.

    ResponderExcluir
  36. Há infinitas possibilidades de se trabalhar com o material clássico.
    Edições de Ouro como ocorreram no início dos anos 90, relançamentos em fac-símiles das revistas Disney antigas como Almanaque Tio Patinhas, Mickey, Pato Donald, Zé Carioca e Almanaque Disney. Idéias existem, porém, é preciso verificar a viabilidade comercial para tudo isso. Acredito que o momento é muito bom para os quadrinhos Disney; só não pode saturar o mercado. Tadeu Olivetti

    ResponderExcluir
  37. Não me parece que o pessoal da Abril dê muita bola para as sugestões que colocam na internet. Há anos leio críticas ao famigerado "papel jornal", mas não me conste que a Abril tenha qualquer intenção de aposentá-lo. Talvez o dia em que o pessoal da editora entender que quem lê quadrinhos Disney não é criança, mas adulto com poder de compra (e de escolha), eles passem a considerar mais essas dicas e repensem o formato adotado até aqui.

    Seja como for, a situação dos quadrinhos Disney está hoje bem melhor do que há dez anos atrás, quando encadernados de luxo com Mickey e cia. eram inimagináveis.

    ResponderExcluir
  38. Mal posso esperar pela paródia de Metropolis, meu filme de ficção científica favorito!

    Adorei os futuros lançamentos! Também espero que lancem as obras completas de Don Rosa, Renato Canini e Ivan Saidenberg!

    ResponderExcluir
  39. Só fico triste com a insistência da editora Abril em continuar publicando Zé Carioca e os almanaques com essa qualidade, que contraste feio essas cores antigas! Sinto falta da digitalização....

    ResponderExcluir
  40. E rezo para que a entrevista de Casty esteja na Mickey de fevereiro e/ou março!

    ResponderExcluir
  41. Zé Carioca é publicado há anos por pura tradição. E seu "almanaque" é uma revista redundante: basicamente a revista mensal com mais páginas.

    ResponderExcluir
  42. Só acho que podiam acabar com a mensal do Ze. As inéditas futuras jogam nas mensais dos patos ou Mickey e Pateta. Ficaria bom pra compor um mix. As vezes um mix é bem vindo. Não é porque o título é do Donald, que eu amo, que tem que ter só patos.

    ResponderExcluir
  43. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  44. Eu não reclamo dos scans. Mas sinto pelos outros... Vejo scans Disney do Chutinosaco, Por exemplo, é são maravilhosos. Por que essa qualidade não é colocada na Abril? Só curiosidade...

    ResponderExcluir
  45. Das paródias Disney Itália sobre clássicos da literatura, a melhor até hoje é justamente a do estranho caso de Dr. Hatkyll e Mr. Hyde. Pena que siga proibida por aqui. Até concordo que o Donald está bem aterrador, inclusive nas atitudes. Mas o enredo foi o melhor trabalhado de todos. O Pateta está ótimo e o Peninha e o Prof. Pardal também. Espero que a Disney USA se esqueça do caso e a Disney Itália possa exportar a HQ livremente.

    Já a paródia do Dom Quixote é fraquinha e meio confusa, mas é só minha opinião. Mas tenho boas expectativa quanto à metrópolis. É esperar para ver!

    Que bom finalmente termos Donald Duplo e Superpato. Ótima história, principalmente pelo embate das patas gatas Lyla e Kaká que roubam a cena. Só não gosto muito dessa pulada de ordem nas hqs do agente secreto e no sumiço das outras aventuras anteriores ao crossover que podiam ter saído em Disney Big. Graças a Deus que eu tenho todas, mas sinto pelos colegas que gostam e tem de esperar pra ver se a Abril publica ou não.

    O Raio de Atlândida é a nova obra prima de Casty. Ele estava inspirado e caprichou nos desenhos! E o enredo tem mais conteúdo histórico do que o canal de assinatura History passa atualmente! Aventura de primeira. Eu digo que essa hq dele, assim como a Maré dos Séculos daria uma animação linda! Se ele fosse americano e o público de lá não quisesse saber só de superheróis, isso aconteceria fácil. Mas que bom que temos os quadrinhos!

    ResponderExcluir
  46. Boa noite, como vai equipe Planeta Gibi?

    Poderiam esclarecer uma duvida minha? Pq as ediçoes do Barks hora esta sendo mencionada em uma lista iniciando no numero 7 e outra no numero 1? Existem numeros lançados antes destas ediçoes que começaram a ser lançadas este ano?
    Desde já grato.

    ResponderExcluir
  47. Oi equipe Planeta Gibi,
    Poderiam esclarecer minha duvida?

    Pq hora as ediçoes do Barks são mencionadas iniciando do numero 7 e outra do numero 1?

    Existem ediçoes antes destas lançadas no ano de 2016?

    Obrigado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Diego, os volumes são lançados em ordem aleatória. Os primeiros ainda não foram publicados.

      Excluir
  48. Disney Brasil precisa acelerar com esses lançamentos de histórias do Superpato! Já pularam As Margens do Tempo, e só agora vão lançar TimeCrime? Só espero que não venham a esquecer da Crônica de um Retorno!

    ResponderExcluir
  49. Oi Equipe Planeta Gibi,

    Vocês por acaso conhecem um capa dura lançado nos EUA, em 1995, "Uncle Scrooge: His Life & Times - by Carls Barks". Hoje essa publicação é raríssima, mesmo nos EUA, trata-se de uma coletânea de HQs do Tio Patinhas escritas e desenhadas por Carl Barks, recheado de material. Alguma chance de colocarem isso no radar da Abril para quem sabe lançarem por aqui???

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.