' '

20 de fev de 2016

Prévias de DISNEY ESPECIAL OS BANDIDOS

Veja a seguir as prévias de todas as HQs de DISNEY ESPECIAL OS BANDIDOS, que começa a chegar às bancas no dia 25. 

A edição inclui as histórias onde estrearam o Dr. Estigma (Paul Murry) e o Prof. Gavião (Vic Lockman e Jack Bradbury), ambos completando 50 anos em 2016. 

Há ainda obras de Carl Barks, Ivan Saidenberg, Casty e muitos outros renomados artistas Disney. Confira.






DISNEY ESPECIAL [#182] OS BANDIDOS
Publicação mensal, formato 13,4 x 19 cm, 240+4 páginas cor, lombada quadrada, capa cartão, R$ 15,00, distribuição setorizada. Dia 25/fev/2016.
Editor: Paulo Maffia.
Capa: Napoleão Figueiredo (desenho), Diego Munhoz (arte-final), Donizete Amorin (cores).

































ÚLTIMAS 6 EDIÇÕES:
#176 OS APAIXONADOS (jun/1999)
#177 HISTÓRIAS DE TERROR (jul/1999)
#178 AS PREVISÕES (ago/1999)
#179 TÔ DE CAMA (set/1999)
#180 OS ESPERTOS (out/1999)
[#181] OS MOTORISTAS (jan/2016; veja prévias aqui)

PRÓXIMAS EDIÇÕES:
[#183] OS AVIADORES (mar/2016)
[#184] OS ROBÔS (abr/2016)
[#185] OS JORNALISTAS (mai/2016)
[#186] AS ASSOMBRAÇÕES (jun/2016)

Nota: A Editora Abril não numera oficialmente a série de DISNEY ESPECIAL iniciada em 2016. Com a finalidade de manter a coleção organizada, o Planeta Gibi dá continuidade à numeração do título original.



Arte original de Napoleão Figueiredo para DISNEY ESPECIAL [#182] OS BANDIDOS. Clique para ampliar.



Diego Munhoz na arte-final.





Revista publicada de jun/1972 a out/1999 pela Editora Abril, em 180 edições. Em jan/2016, foi lançada uma 2ª série do título. 

Foi a primeira coleção a selecionar as grandes histórias dos personagens de Walt Disney, organizadas por temas. 

Até o #78, o gibi tinha capa plastificada. 

Foi trimestral do #1 ao 6, bimestral do #7 ao 170 e mensal do #171 ao 180 (fase em que incorporou o título DISNEY ESPECIAL REEDIÇÃO, intercalando mensalmente compilações inéditas com reprints). 

Do #1 ao 7 teve 292 páginas; do #8 ao 47, 260; do #48 ao 140, 228; nos restantes, teve 196 páginas. 

DISNEY ESPECIAL e suas reedições foram os únicos gibis periódicos da Editora Abril que não adotaram o formatinho instituído por PATO DONALD #1470 (jan/1980), permanecendo toda ela no formato Pato (13,4 x 21 cm), com a estranha exceção das edições #135 e 136, lançadas em formatinho (2 cm menor). 

Os colecionadores têm grande dificuldade de encontrar a numeração de 1 a 10 e de 170 a 180. As edições #174 Aventuras no Fundo do Mar e 176 Os Apaixonados são as mais raras da coleção.



Revista lançada pela Editora Abril de ago/1980 a dez/1998, em 107 edições. 

Republicou parcialmente o material do título DISNEY ESPECIAL

Alguns números não foram reeditados, tornando mais raros os originais — como os #20 e #26, ambos Natal

Nenhum deles, contudo, compara-se à raridade do original #6 Os Inesquecíveis, com HQs até hoje nunca republicadas. 

Até a edição #55, as capas de DISNEY ESPECIAL REEDIÇÃO foram inéditas. A partir da edição #56, passaram a reproduzir as ilustrações da série original. 

Com formato Pato (13,5 x 21 cm), apenas duas edições (#71 e 72) saíram em formatinho. 

O título foi encerrado em 1998 para ser fundido com DISNEY ESPECIAL — que passou a circular mensalmente a partir do #172, intercalando números inéditos com reedições.



Revista lançada pela Editora Abril de jan/1990 a set/1993, em 22 edições, republicando basicamente (mas não exatamente) o material de DISNEY ESPECIAL REEDIÇÃO, mantendo suas quantidade de páginas e capas. 

Há exceções, e curiosas, como a preferência por reutilizar a ilustração da capa do ultraclássico DISNEY ESPECIAL #9 Os Milionários (fev/1974), no lugar da capa da reedição #8 (dez/1981). 

Também interessante foi relançar Os Namorados (no #20), que DISNEY ESPECIAL REEDIÇÃO havia pulado, e com remake da capa original e reutilização do logotipo de 1976 (#22, no original).



Revista lançada pela Editora Abril de out/2001 a fev/2004, em 14 edições. 

Diferentemente de DISNEY ESPECIAL REEDIÇÃO e DISNEY SUPERESPECIAL, este título não se trata de reprint de edições anteriores, mas sim de novas coletâneas temáticas, e em formatinho. 

Coleção bastante valorizada devido à escassez de oferta. 

Em 2009, a Abril daria uma repaginada completa no título, renomeando-o GIBITECA DISNEY e dividindo suas páginas entre republicações e inéditas. No entanto, às vésperas do lançamento do #1, Futebol, a editora desistiu da empreitada e decidiu tornar o DISNEY BIG, então um especial avulso de republicações criado no final de 2008, num título periódico (hoje bimestral). 

DISNEY BIG (308 páginas) acabou gerando filhotes ainda maiores, DISNEY JUMBO (516 páginas) e MEGA DISNEY (804 páginas). 

Após anunciar a criação de um novo título periódico, o WALT DISNEY APRESENTA, a Abril decidiu trilhar um caminho mais livre (em termos de conteúdo, quantidade de páginas e de circulação, sobretudo). Assim surgiu o DISNEY TEMÁTICO. A coleção reuniu, sob volumes independentes, não numerados, desde o resgate de clássicos, como A HISTÓRIA DE PATÓPOLIS (abr/2012), até compilações exclusivamente de inéditas, como o derradeiro SPACE WARS (dez/2015). Na conta e numeração atribuída pelo Planeta Gibi, foram 52 edições (leia mais e veja a lista completa aqui). 





Revista lançada pela Editora Abril de mar/1984 e jul/1999 em 36 edições numeradas e ao menos 5 sem numeração. 

Cada volume encaderna duas edições de DISNEY ESPECIAL e/ou DISNEY ESPECIAL REEDIÇÃO e/ou DISNEY SUPERESPECIAL

Os volumes 1 e 2 saíram com capa dura, vendidos por reembolso postal — e hoje são muito raros. 

Curiosidades: há pelo menos outros 5 volumes com capa dura, todos sem numeração; há volumes (como o #4 e o 5) que têm mais de uma versão, encadernando edições diferentes de DE e DER — ou seja, trata-se da típica situação que é o terror (ou a delícia, dependendo do ponto de vista) do colecionador.


Por Edenilson Rodrigues




16 comentários:

  1. Pela prévia parece ótimo! Muito bom ver esses personagens que eram tão presentes na publicações dos anos 70 e 80.

    ResponderExcluir
  2. Disney Especial era a casa do Carl Barks, lembro de edições que tinham pelo menos quatro ou mais histórias do autor. Continuar a tradição é ótimo, espero ver mais histórias do Casty e do Don Rosa na coleção. Quanto a seleção de histórias ficou ótima. Parabéns ao Maffia!
    Incompreensível é a falta de numeração. Não entendo a Abril, nos idos anos 80 e 90 todos os gibis vinham com numeração, mesmo as edições únicas.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. João, a ausência de numeração de capa permite à editora manter a edição em bancas e redistribuí-la de maneira mais viável do que se numerada fosse (considerando as regras vigentes de distribuição e recolha de revistas em bancas no Brasil).

      Abs.

      E. Rodrigues

      Excluir
  3. Com a volta de histórias de Carl Barks em edições regulares podemos pensar que a sua coleção foi novamente pausada, ou repensada?

    ResponderExcluir
  4. Sem querer desmerecer, mas ter MMMM encadernado com capa dura na estante e Barks em papel jornal é terrível!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mas Carl Barks já teve a sua merecida coleção, não? É só questão de tempo para ganhar o capa-dura.. acho q a Abril fica com um pé atrás pq muita gente já tem a coleção em capa cartonada e não vai comprar de novo! E essa não é o tipo de coleção que em meia-dúzia de edições se completa! São pelo menos 20 edições à R$ 50 cada, no mínimo, se encadernarem duas edições da coleção cartonada. Tem que ter público pra manter uma coleção dessa no mercado sem risco de cancelamento, e Disney não vende tão bem quanto super-heróis q pode ousar mais nas coleções de luxo! Sei lá, é a visão que eu tenho, mesmo q eu torça para q essa coleção aconteça (não por mim, pq já tenho a coleção de capa cartonada)!

      Excluir
    2. Concordo com o Jefferson. Além do mais, temos sim Barks em capa dura, ou se esqueceram das melhores HQs de Natal?

      Excluir
  5. Seleção de histórias espetaculares. Eu sempre soube que esse título não ia fazer feio nessa volta. Só uma ressalva: na página dos zorrinhos o nome do Herrero tem um erro. Passou batido, mas eu Vi ... Rsrsrs.... Mas estou apenas observando e não criticando, já que se trata de créditos. Um forte abraço.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Fabiano, provavelmente o erro foi corrigido na versão final.

      Abs.

      E. Rodrigues

      Excluir
  6. Lembro que, normalmente, a primeira e/ou a última história de cada edição do DE era de Barks. Na época, não sabia quem desenhava, mas já conhecia os traços de longe.

    ResponderExcluir
  7. Comprei hoje essa edição em bancas e fiquei surpreso com uma pequena matéria comentando os "aniverários" de Irmãos Metralha, Dr Estigma e Professor Gavião. Pena que não haja mais matérias como essas nas outras edições especiais que a Disney lança, é uma ótima ideia.

    Quanto à edição, além de estar bem melhor que o primeiro número, com algumas histórias realmente antológicas, como a divertidíssima origem do Dr Estigma, parece que a Abril finalmente lembrou como fazer encadernações: dá para ler o gibi inteiro sem que ele fique "estralando", ou com aquela sensação de que o gibi vai se partir ao meio a qualquer momento.

    Longa vida a essa nova era do "Disney Especial". Se continuar nesse nível, pretendo colecionar.

    ResponderExcluir
  8. Puxa, eu fiz as contas e tenho mais de 60% das HQs dessa revista, tem algumas histórias que não tenho, mas não sei se vale a pena eu pagar R$ 15 tendo mais da metade das histórias...

    ResponderExcluir
  9. Alguém fez algum tipo de levantamento sobre a % de republicações do próprio Disney Especial?
    Eu por cima já lembrei que tenho algumas.

    ResponderExcluir
  10. Tenho toda a a coleção "O Melhor da Disney - As Obras Completas de Barks" e mcapa cartonada. Se sair em capa dura comprarei tb. Todos os fãs de Barks querem as suas obras em edições de luxo. Poderia sair uma a cada três meses. Lembro-me que a outra levou cerca de três anos para publicarem.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quatro anos e meio... Alias, respondendo a você e ao João, segundo o editor Paulo Maffia, lançar uma nova coleção completa do carl Barks em capa dura, ainda está nos planos.

      Excluir
  11. Acabei de ler Os bandidos, parece que a minha reclamação sobre distribuição em BH com a Abril deu efeito, achei na minha banca de costume, que recebeu Os Motoristas, com atrasi. Seleção de histórias espetacular! Só lamento que a história do Paul Murry pulou uma página. Curioso é que eu tive problema com essas história na DE 103, que veio com as páginas fora de ordem. Será que ela tem uma maldição?

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.