' '

3 de dez de 2015

Checklist Bonelli • Mythos Editora • Dezembro 2015

A Mythos reprogramou para este mês o lançamento de TEX GIGANTE EM CORES #9, com O Vale do Terror. O checklist divulgado pela editora contém algumas inconsistências, digamos assim, entre capas e sinopses. Motivo pelo qual algumas não estão aqui apresentadas. Também a quantidade de páginas de ZAGOR parece estar incorreta. Enfim, veja mais a seguir. 

Veja aqui outros lançamentos deste mês.



TEX #554

Publicação mensal, formato 13,5 x 17,6 cm, 112+4 páginas, R$ 8,30.
Ouro Negro. Texto: Manfredi. Desenhos: Leomacs. Sob a desculpa de prestar uma homenagem a Tex e Carson, o governador do Texas chama os dois rangers ao seu gabinete. Além da justa homenagem, o político quer que os dois justiceiros investiguem a empresa Oil Springs, o maior campo petrolífero do Texas, próximo a Nacogdoches, cidade natal de Stephen Austin, fundador do Corpo dos Rangers. Na região, os irmãos Jonas e Bob Braddock mandam e desmandam, recorrendo ao assassinato e enforcamento para não terem concorrentes.

TEX COLEÇÃO #393
Publicação quinzenal, formato 13,5 x 17,6 cm, 112+4 páginas, R$ 8,90.
Sinopse correta não informada.

TEX COLEÇÃO #394
Publicação quinzenal, formato 13,5 x 17,6 cm, 112+4 páginas, R$ 8,90.
Sinopse correta não informada.

TEX COLEÇÃO #395
Publicação quinzenal, formato 13,5 x 17,6 cm, 112+4 páginas, R$ 8,90.
Polícia Indígena. Texto: Nizzi. Desenhos: Monti. Uma patrulha da polícia indígena de Forte Whipple, comandada pelo sargento Wolson, depois de massacrar alguns pastores navajos, assassina dois jovens índios amigos de Kit Willer. Junto ao filho, Tex vai ao forte para pedir justiça ao coronel Moresby. Porém, depois de uma dramática discussão, Kit acaba na prisão.

TEX EDIÇÃO EM CORES #30
Publicação eventual, formato 16 x 21 cm, 288+4 páginas, R$ 39,90.
Última edição. 
A 13ª Múmia. Texto: G. L. Bonelli. Desenhos: Galep. Na fronteira entre o México e o Arizona, o arqueólogo professor Nizon, sua filha Glória e alguns ajudantes estão à procura do Templo do Tigre, um monumento asteca de grande valor arqueológico. Após muito vagarem pelo deserto eles finalmente encontram o que procuram. No interior do templo, o professor chega a uma sala cerimonial oval onde estão dispostas 13 figuras mumificadas. De repente, uma das múmias adquire vida e se torna um terrível pesadelo para os exploradores. Meses depois, Tex e Carson são convocados para descobrir o que aconteceu com a Expedição Nizon e vão viver uma das suas mais perigosas e estranhas aventuras.

TEX EDIÇÃO GIGANTE EM CORES #9
Publicação eventual, formato 21,5 x 28,5 cm, 232+4 páginas, capa dura, R$ 79,90.
O Vale do Terror. Texto: Nizzi. Desenhos: Magnus. Em um vale escondido nas montanhas da Califórnia, uma seita de assassinos asiáticos impõe o terror. Quando o proprietário de uma mina ou um fazendeiro recebe um sinistro aviso com o desenho do punhal cerimonial dos Vingadores, ele não tem escapatória... sua morte é certa e dolorosa. As autoridades locais estão tontas e sem pistas dos criminosos, que desaparecem sem deixar vestígios. Mas Tom Devlin, o chefe da polícia de São Francisco, chama Tex e Carson para investigar e logo a seita dos vingadores começa a sofrer perdas. Esta aventura é considerada por muitos texianos como a melhor história de Tex de todos os tempos, não só pelo incrível roteiro deClaudio Nizzi, que usa como pano de fundo fatos históricos da criação do estado da Califórnia, como pela magnífica arte de Magnus, lindíssima e detalhada ao extremo... tanto que o artista levou sete anos para concluí-la.

TEX ANUAL #17
Publicação anual, formato 13,5 x 17,6 cm, 320+4 páginas, R$ 23,40.
A Ira de Rick Melville | O Preço do Ódio. Texto: Faraci. Desenhos: Ortiz/Cossu. Esta edição traz duas histórias que evidenciam bem a concepção de justiça de Tex. A primeira aventura conta a história de um jovem perseguido desde a infância por acusações infames, entre as quais o incêndio proposital que causou a morte de seus pais. Mas seria mesmo ele o culpado? Só Tex e Carson podem trazer a verdade à luz! Na segunda história, nossos heróis ficam sabendo que os rebeldes jicarillas de Puma Negro são acusados de vários massacres e do fim trágico de uma família de colonos. Mas alguns detalhes levam Tex a entender que mais uma vez a razão não está do lado da Lei dos brancos.

ZAGOR #163
Publicação bimestral, formato 13,5 x 17,6 cm, 260*+4 páginas, R$ 19,90.
O Senhor da Ilha | De Volta para Casa. Texto: Colombo/Burattini. Desenhos: Ferri/ Verni. Durante a viagem de volta, o navio Endurance para em Port Stanley, no arquipélago das Ilhas Malvinas, onde uma jovem chamada Moon, que todos consideram uma bruxa, pede ajuda de forma desesperada a Zagor e Chico, que se juntam a ela e zarpam para a ilha de Summerisle, dominada pelo poderoso e cruel Lorde Jethro. O tirano está obcecado com estranhas raposas prateadas que vivem na ilha e que parecem ser dotadas de poderes mágicos. As mesmas raposas amadas e protegidas por Moon. Em seguida, Zagor e Chico retornam a Darkwood, depois da longa viagem sul-americana. Mas alguém preparou uma recepção bem pouco agradável para nossos heróis.

*196+4 páginas, mais provavelmente.


Por E. Rodrigues









9 comentários:

  1. Curto muito Zagor, mas devido a questões orçamentárias a revistinha dele ficou na zona de corte. Não deu para manter uma revista com as características (formatinho p&b) por esse valor.

    ResponderExcluir
  2. Wesley
    Eu tenho tudo o que já foi publicado de Zagor no Brasil, desde o nº1 da Vecchi até a última edição da Mythos, por isso não vou parar de comprar agora, mas realmente a revista está muito cara em relação ao que oferece (formatinho, qualidade do papel, cor).
    O que deu uma aliviada pelo menos foi o fato de ter se tornado bimestral e ter deixado de existir o Zagor Extra.
    Então, como a revista está com o dobro de páginas e saindo a cada 2 meses eu considero como se estivesse comprando duas revistas de R$ 10,00, uma em cada mês...

    ResponderExcluir
  3. Show Luciano, parabens por sua invejável coleção. Sempre que vou nos sebos procuro material antigo do Zagor que esteja dentro das minhas posses e tambem penso como vc em relação ao dobro de paginas por bimestre, mas não deu pra mim.
    Quando a economia der uma estabilizada, verei se consigo recuperar os atrasados. Valeu!

    ResponderExcluir
  4. Valeu Wesley. Em 2007 eu tinha guardada a coleção quase completa da Record e nada mais de outras editoras. Aí fui morar sozinho em outra cidade, trabalhava à noite e o dia era um tédio só. Na falta do que fazer eu ia nos sebos procurar algo pra ler. Encontrei um sebo com muitos Zagor indo de apenas 50 centavos a 1 real cada (!!!) Aí comprei um monte e logo apareceu no Mercado Livre um cara vendendo a coleção completa (até aquele momento) da Mythos por um preço que não chegava a R$ 3,50 por exemplar. E tudo em estado de banca! Com isso em pouco tempo a coleção cresceu, mas só no ano passado (7 anos depois) que consegui "fechar" a coleção!
    Agora não posso parar mais né? rsrs

    ResponderExcluir
  5. Opa Luciano recomenda algumas edições do Zagor ae pra gente. Eu peguei números inteiros no site da.mythos (número 50, depois 60, 70) mas não sei se fiz bom negócio.

    ResponderExcluir
  6. Puxa Alexandro, são tantas edições que até não sei bem o que recomendar.
    Mas acho que vc deve pegar algumas com roteiro do Moreno Burattini, que são garantia de história boa. O cara é muito bom.
    Zagor é um personagem cujas HQs variam do faroeste puro ao terror ou ficção científica. Eu gosto disso, pois não torna enjoativo, mas tem quem não curta todos os gêneros...
    Nas últimas edições está tendo uma "saga" em que Zagor está viajando pela América Central e do Sul, passando inclusive pelo Brasil. Está bem legal, mas eu não recomendo muito porque é quase como uma mini série. Apesar das HQs poderem ser lidas em separado, vc teria que comprar várias revistas para seguir toda a história...
    Do que li recentemente lembro de duas que gostei bastante e saíram no Zagor Especial 49 (Os Despertados) e 51 (Agentes Secretos). A primeira é de terror e a segunda mais de suspense (ambas são do Burattini). No nº 50 saiu uma que não recomendo tanto (Tropical Corp). Essa é das antigas, de 1978 e quem não acompanha o personagem há muito tempo pode não gostar, pois o estilo mudou bastante ao longo dos anos. A parte ruim é o preço do Zagor Especial... :(
    Outra dica é vc dar uma olhada no fórum do Zagor do tex.br (http://www.texbr.com/forum/), apesar de andar meio morto ultimamente dá pra ver as opiniões do pessoal sobre várias edições...
    E outra coisa ainda: se isso for fácil pra você, comprar nos sebos, pois normalmente tem muitos exemplares da Mythos e assim vc não gasta tanto e não vai ficar triste se não gostar da história... rsrs...

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. As histórias coloridas de Tex, Gigante a cores e Especial colorido, contêm tramas muito bem elaboradas narradas de modo objetivo e com cenas desenhadas com arte. As histórias màem si constituem uma síntese visual da paisagem do chamado "Velho Oeste". As relações humanas da época narram a clara e eterna disputa entre o "Bem e o Mal" no qual se inserem Tex e seus auxiliares diretos e todos aqueles que lutam contra ações criminosas engendradas, seja por brancos ganaciosos (identificados como caras-pálidos) ou por grupos de indígenas que continuam a evitar o convívio social, qualquer que seja sua etnia (identificados com peles-vermelhas).
    Tex constitui um passatempo cultural agradável como literatura histórica e primoroso artísticamente revelando o bom gosto de seus autores pelas belas-artes.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.