' '

16 de nov de 2015

ZÉ CARIOCA em capa dura chegando. E os próximos...

Metade da obra da dupla Renato Canini & Ivan Saidenberg com Zé Carioca recheia o primeiro especial do papagaio em capa dura já produzido, com lançamento anunciado pela Editora Abril para esta semana e que pode ser adquirido em nossa loja virtual (pré-venda, com embalagem superprotegida garantida). 

E o que mais os colecionadores podem esperar dessa linha de especiais?




Paulo Maffia já deixa escapar que a Abril pensa em lançar doze volumes em capa dura no próximo ano. Tudo dependerá da conjuntura econômica, claro. 

MICKEY MOUSE MISTERY MAGAZINE pode ser um deles (como havíamos adiantado aqui). A Itália acaba de compilar essa obra, em estilo noir, que inclui a espetacular Anderville, de Tito Faraci e Giorgio Cavazzano (inédita no Brasil), e ocupará os dois primeiros volumes de DISNEY OMNIBUS — o pré-lançamento do primeiro deles ocorreu no Lucca Comics & Games 2015. 

PATETA REPÓRTER é outra série que deve ganhar versão definitiva no Brasil. A Itália vem fazendo o mesmo, porém em edições com cerca de 160 páginas apenas e capa cartão, com alguns extras, como esboços e entrevistas. Criada pela dupla Stefano Turconi e Teresa Radice, a obra é admirável, uma das melhores coisas surgidas na Itália nos últimos anos, para dizer o mínimo

Mais volumes com Canini e Saidenberg, certamente, são esperados pelos leitores e colecionadores. 

TODO CARL BARKS é, talvez, a coleção mais esperada. A Abril, no entanto, ora diz que não há planos de lançá-la, ora informa que o lançamento está em estudo (isso, conforme respostas aos leitores em sua página no Facebook).




UM BRASILEIRO CHAMADO ZÉ CARIOCA
[DISNEY DE LUXO #9]
Editora Abril, Walt Disney, 19/nov/2015.
Publicação avulsa, formato 15,6 x 23 cm, 352+4 páginas cor, lombada quadrada, capa dura, miolo couché, R$ 49,90.
Compre aqui na pré-venda do Planeta Gibi.

Este volume apresenta 44 HQs produzidas pela dupla Canini & Saidenberg , uma das mais geniais colaborações já vista nos quadrinhos. Para completar, um primoroso texto de apresentação do jornalista Marcelo Alencar e outro de Lucila Saidenberg, filha de Ivan e profunda estudiosa e analista de sua obra. 

Ivan Saidenberg (1940-2009) foi criador de inúmeros roteiros divertidos e inteligentes, incluindo as primeiras histórias de Morcego Vermelho, Pena Kid e tantos outros, além de reaproveitar de forma ímpar personagens secundários criados por outros artistas, como os inacreditáveis e malucos parentes e ancestrais dos Metralhas.

Renato Canini (1936-2013) foi o artista que trouxe Zé Carioca de fato para o Rio, para o morro. Seu traço tanto destoava do padrão arrumadinho vigente na época que a Disney passou a rejeitar sua obra e a Abril começou a "esconder" suas HQs em títulos como DISNEY ESPECIAL (que, notadamente, poucas vezes trouxe histórias inéditas). Depois de algum tempo apenas assinando roteiros, Canini enfim retirou-se da produção Disney.  
















Lembra-se desta gag? Foi produzida para ser publicada especialmente em ANOS DE OURO DO ZÉ CARIOCA #3 (1989). O primeiro quadro foi restaurado por Fábio Figueiredo para ilustrar a capa de UM BRASILEIRO CHAMADO ZÉ CARIOCA, o primeiro gibi em capa dura do papagaio, contendo apenas HQs da dupla Ivan Saidenberg e Canini



Ilustração de Canini para a capa do volume de MESTRES DISNEY a ele dedicado (2005)

TODO ZÉ CARIOCA POR SAID & CANINI
As 93 histórias com Zé Carioca produzidas pela dupla totalizam 684 páginas. Em vermelho, aquelas que estão neste volume de UM BRASILEIRO CHAMADO ZÉ CARIOCA.

B 71005, Os Heróis São Modestos, 5 páginas.
B 72011, O Salva-Vidas Boa-Vida, 5 páginas.
B 72012, Bem-Vindo ao Vale do Sossego!, 7 páginas.
B 72018, Como É Burro o Meu Cavalo!, 8 páginas.
B 72028, Segura o Rojão!, 7 páginas.
B 72031, A Cadeira Misteriosa, 10 páginas.
B 72046, Herdeiros Trapaceiros, 12 páginas.
B 72049, Quem Samba Fica!, 7 páginas.
B 72056, Nas Terras do João-Sem-Terra, 6 páginas.
B 72064, Na Terra dos Tasca-Lasca, 11 páginas.
B 72070, Marinheiro Só, 7 páginas.
B 72074, Zé Noel, 6 páginas.
B 72082, Resultado "Chutado", 7 páginas.
B 72086, Mistério À Paulista, 9 páginas.
B 72090, Um Paulista na Corte do Rei Momo, 5 páginas.
B 73007, Zé e o Chimpanzé, 8 páginas.
B 73031, Muita Banana para um Papagaio Só, 8 páginas.
B 73037, Paz, Amor e Disco Voador, 8 páginas.
B 73050, O Superzé, 6 páginas.
B 73077, O Misterioso Barão de Bazófia, 9 páginas.
B 73084, Festança na Roça, 8 páginas.
B 73092, O Guia Turista, 5 páginas.
B 73095, "Os Urubusservadores", 7 páginas.
B 73113, No Reino da Pindaíba, 7 páginas.
B 73131, Os Detetives da Moleza, 8 páginas.
B 73147, Fórmula Zé-Ro, 9 páginas.
B 73152, O Esportista, 7 páginas.
B 73172, O Tesouro de Tortuga, 7 páginas.
B 73193, O Adivinhão, 6 páginas.
B 73230, Que Bolada!, 8 páginas.
B 73249, Turistas em Férias, 6 páginas.
B 73259, Zé Mandraque, 7 páginas.
B 73263, Zé Pelé, 8 páginas.
B 73277, É Duro Ter Cartaz!, 3 páginas.
B 73290, Robin Grude, 10 páginas.
B 73296, A Volta de Robin Grude, 8 páginas.
B 74007, Zé e o Barão de Bazófia, 9 páginas.
B 74014, O Tapete Maravilha, 9 páginas.
B 74066, No Fundo do Pantanal, 8 páginas.
B 74108, Os Visitantes, 4 páginas.
B 74186, O Tesouro do Capitão Currupaco, 8 páginas.
B 74201, A Arca do Zé Noé, 7 páginas.
B 74227, Um Agente Pouco Secreto, 8 páginas.
B 74241, O Dono da Bola, 7 páginas.
B 74279, A Máquina-Relâmpago, 8 páginas.
B 74314, A Fada-Madrinha, 7 páginas.
B 74320a, Um Guia em Apuros, 7 páginas.
B 74326, Um Natal Inesquecível, 8 páginas.
B 74354, Que Rei Sou Eu?, 8 páginas.
B 74355, Iau! Que Susto!, 6 páginas.
B 74359, O Sumiço dos Herdeiros, 8 páginas.
B 74362, O Morcego Verde, 8 páginas.
B 74419, A Chuva de Dinheiro, 9 páginas.
B 74421, O Baú Misterioso, 4 páginas.
B 74423, Agência Moleza de Investigações, 9 páginas.
B 74435, O Monstro do Lago Neca, 7 páginas.
B 74438, O Grande Circo, 9 páginas.
B 74459, O Hotel do Zé, 9 páginas.
B 74464, Zé, o Faroleiro, 8 páginas.
B 74474, Zé Bolinha, 6 páginas.
B 74492, Um Banho de Lua, 8 páginas.
B 75011, O Vulto Sinistro, 8 páginas.
B 75013, O Poço Misterioso, 8 páginas.
B 75027, O Diamante Azul, 7 páginas.
B 75033, A Escola de Detetives, 7 páginas.
B 75041, A Volta do Morcego Verde, 7 páginas.
B 75042, O Detetive Que Veio do Frio, 7 páginas.
B 75051, "Pé de Pato, Mangalô Três Vezes", 7 páginas.
B 75066, O Sumiço da Gabriela, 8 páginas.
B 75069, Cartas de Amor, 7 páginas.
B 75095, Reportagens Furadas, 5 páginas.
B 75117, O Comprador de Bondes, 5 páginas.
B 75126, Os Furacões, 7 páginas.
B 75127, Serenata ao Luar, 6 páginas.
B 75194, Zé do Carnaval, 6 páginas.
B 75215, A Cascata do Zé, 7 páginas.
B 75240, Zé Dinamite, 7 páginas.
B 760018, Morcego Verde Ataca Novamente, 7 páginas.
B 760021, É Isso Aí: Bichos!, 6 páginas.
B 760088, A Feijoada do Zé, 7 páginas.
B 760105, O Crime da Cabra, 8 páginas.
B 760115, Zé Nocaute, 9 páginas.
B 760133, Zé das Selvas, 9 páginas.
B 760217, Zé da Venda, 8 páginas.
B 760228, Zé da Tuba, 9 páginas.
B 760261, Zé, Caçador de Jacaré, 8 páginas.
B 760293, O Roubo da Coroa do Rei, 7 páginas.
B 760295a, Zé Mambembe, 8 páginas.
B 760298, A Rede do Zé, 6 páginas.
B 760330, Zé Capoeira, 7 páginas.
B 760354, Os Embananados, 7 páginas.
B 770012, Zé Milionário, 7 páginas.
B 770014, A Onça e o Valente, 8 páginas.

Trabalhando sozinho ou com outros artistas, Canini produziu mais 108 histórias (ou gags) com Zé Carioca. Número semelhante ao de Saidenberg: 104 obras com o personagem em outras parcerias (fonte: Inducks).

Nota: 
A Editora Abril não identifica oficialmente os encadernados capa dura sob um título de coleção, tampouco os numera sequencialmente. O título e a numeração atribuídos pelo Planeta Gibi têm finalidade meramente referencial.

SOBRE PEDIDOS E SEGURANÇA DE TRANSAÇÃO
loja virtual Planeta Gibi Comic Shop está no ar desde nov/2006. 

Desde meados de 2015 é hospedada no UOL, empresa do Grupo Folha, que garante toda a a segurança e confidencialidade das transações.

Os pagamentos podem ser feitos via PagSeguro, ferramenta também do UOL que permite o uso de cartões de crédito ou a emissão de boletos bancários, à escolha do cliente. Nessa modalidade, toda a transação é conduzida automaticamente pelo UOL, dentro de seus elevados padrões de segurança e automação.

O cliente também pode optar pelo pagamento direto, via depósito em contas correntes fornecidas no fechamento do pedido. Trabalhamos com Banco Itaú, Bradesco, Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal.

SOBRE EMBALAGENS, POSTAGENS E ENTREGA
Embalagem:
Planeta Gibi toma toda a precaução na hora de embalar sua compra para que as revistas não sofram avarias no transporte e entrega. Um volume em capa dura, por exemplo, é protegido para impedir amassados em suas pontas.

Modalidades de entrega:
O cliente, ao efetuar seu pedido, pode optar pelas seguintes modalidades de entrega, todas a cargo da ECT (Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos); os prazos de entrega são aqueles estimados pelos próprios Correios, que são igualmente responsáveis por cumpri-los:
a) 'PAC': modalidade simples de postagem
b) 'Sedex': modalidade expressa de postagem
c) 'Outros envios': modalidade simples e econômica de postagem (as revistas são despachadas pelos Correios como “impresso registrado módico” ou “carta registrada”, dependendo das regras dos Correios em conformidade com o peso total da embalagem a despachar)

Rastreamento de entrega:
Seja qual for a opção de postagem feita pelo cliente, ele receberá o código de rastreamento fornecido pelos Correios e o link onde poderá acompanhar as etapas de entrega. A opção "outros envios" não permite o acompanhamento passo a passo (apenas confirmações de postagem e entrega).

SOBRE PRÉ-VENDAS
O cliente que incluir em sua compra um item que esteja em pré-venda deve estar ciente de que a postagem somente será feita quando tal item for disponibilizado pela editora. Se incluir itens cujas datas de lançamento forem diferentes, a postagem ocorrerá apenas quando o último item for lançado.

A data de disponibilização de item em pré-venda é fornecida pela própria editora e pode sofrer alterações. No caso de item da Editora Abril, atrasos de lançamentos são raros, mas podem ocorrer.


Por E. Rodrigues & Rivaldo Ribeiro





42 comentários:

  1. Eu acho que vale a pena lançar Todo Carl Barks. As edições podem ser publicadas em intervalos grandes, talvez semestrais. Público pra isso tem, como eu e muitos colecionadores atuais, que na época talvez nem tivessem renda própria...

    Outra coisa que defendo é algo no estilo Mestres Disney. Poderiam fazer edições de Gottfredson, Don Rosa, Romano Scarpa, Casty, entre outros... Tem muito material relevante para preencher as edições especiais.

    ResponderExcluir
  2. Podiam também lançar novas tiragens dos anteriores...

    ResponderExcluir
  3. Francamente, Pateta Repórter seria um capa dura lançado em 2016 inútil, que vai fazer repeteco + de 90% de um material que foi publicado não tem nem 3 anos e rapidamente vai ficar defasado. Afinal é um material tão recente que daqui uns 3, 4 anos já poderá ter novos episódios que ficarão de fora desse capa dura. Acho que era preciso pensar nele para capa dura só mais para o futuro. Aí sim completo e definitivo.
    Enquanto isso, tem coisas maravilhosas que o mofo está comendo, tem material inédito que nunca vimos como tiras de jornal da década de 40... Ou alguns casos de material publicado a última vez na década de 70 ou 80... Não consigo entender...

    ResponderExcluir
  4. Enquanto o pessoal da abril ficar ouvindo qualquer um com qualquer sugestão, vai ficar saindo esses especiais desnecessários aí, fazer o que né, é uma bajulação danada!

    ResponderExcluir
  5. Também acho Pateta Repórter inútil, desnecessário e nem um pouco importante. Deviam investir em Barks. Mas se o amigo acima se refere ao Disney Cinema, eu achei o especial incrível.

    ResponderExcluir
  6. O que eu sei é: o editor Paulo Maffia analisa (por vários ângulos) uma lista de 20 a 40 possíveis títulos antes que a editora se decida por 3 ou 4. E essa decisão igualmente leva em conta diversos fatores.

    Disney Cinema foi de fato uma sugestão minha (solicitada). Sugeri com o título de Graphic Novels Disney e a imaginava uma capa com logotipo e ilustração mais austeros, digamos assim. Agora, do surgimento da ideia até a banca, suponho que a edição receba um monte de opiniões internas, o que seria bem comum para uma empresa grande e estruturada. Há um editor, um diretor de redação, um diretor de área, o marketing, a distribuição...

    Edenilson Rodrigues

    ResponderExcluir
  7. A Edição Cinema é maravilhosa. A única ressalva é para a capa que particularmente achei mais do mesmo.

    ResponderExcluir
  8. Já disse isso antes, tem tantas histórias, séries, mini-séries que fazem décadas que não são republicadas e eles muitas vezes colocam as que não fazem nem 10 anos que foram publicadas, isso eu digo no geral, como as que são publicadas no mega, no jumbo, no big, só para dar um exemplo, os ultra heróis, os 10 primeiros milhões do tio patinhas, aquelas histórias que o tio patinhas roda a europa atras de tesouros.

    ResponderExcluir
  9. gente, na boa...tudo de disney e um espetaculo, o fato e que esses espetaculos e que estao sendo mal administrados, cinema nao merecia capa dura e pronto, pois tinha acabado de sair um tematico com o tema, e outra, metade das hqs que sairam no capa dura cinema estava esses dias nas bancas, e como os amigos estao dizendo, tem tanta coisa boa pra se republicar ou publicar pela primeira vez que nao tem fim, parecfe ate que estao com preguiça de catalogar e de analizar e de organizar o acervo de modo que fique bem distribuido, dai ficam pegando de tudo que esta por cima e colocando qualquer jeito. e como eu disse, como amamos hqs disney, tudo e bom pra gente, mas nao deixamos de perceber essers descaso. #poderia_ser_melhor!!!!!

    ResponderExcluir
  10. Ainda na espera de uma edição definitiva para a saga da Espada de Gelo... quem sabe para o natal do ano q vem... Pateta Repórter também merece um definitivo, não sei se para o ano q vem, mas merece! Carl Barks não compro, pq já tenho a coleção anterior! Mickey Mistery, o Maffia já afirmou em uma entrevista que sai ano q vem (mudará os planos?). A segunda edição de Zé Carioca do Canini foi confirmada para 2017... ainda!!! Por que um prazo tão longo?! E por que não para 2016?! É o mínimo q se espera de qualquer editora para coleções do tipo, que a sequência saia no máximo no ano seguinte!!!

    ResponderExcluir
  11. Pessoal, bom dia.

    Sempre acompanho mas quase não me manifesto aqui. Algumas considerações:

    1. O Edenilson, que agora assina os posts com o nome completo, é diretamente ligado à Abril, ou seja, é um canal direto para os caras e se isso já era muito bom (indiretamente por que eu mesmo não sabia disso) agora está melhor ainda por que ficou bem claro para todos que ele opina e é ouvido pela empresa. Vamos aproveitar essa vantagem estratégica com inteligência;
    2. A Abril deu mancada com a gente com relação ao tamanho dos novos capa dura, não adianta tapar o Sol com peneira, seria mais inteligente assumir o problema e dar uma justificativa adequada para o cliente colecionador (que é chato mesmo mas neste caso, em minha opinião, tem toda a razão de reclamar). Se era o possível de se fazer nas circunstâncias atuais paciência, eu entendo isso e comprei os 4 volumes mesmo assim (excelente a qualidade), mas com uma pontinha de decepção;
    3. É impossível contentar a todos, os caras ficariam doidos e quebrariam a empresa;
    4. Por fim, passeando pelo Blog do Paulo, vi uma sugestão que gostei muito: a edição de um Mestres Disney nos moldes da Coleção Histórica Marvel da Panini com caixa colecionadora e tudo com 4 volumes (uma caixa) para cada um deles. Ficaria mais em conta que um encadernado em capa dura e a editora arriscaria menos com um produto que, em teoria, seria mais simples de planejar e investir. Olha aí o link pro Blog do Paulo: http://colecionandoquadrinhos.blogspot.com.br/2015/11/universos-comparados-formatos-gibis.html#comment-form;
    5. Finalmente, Pessoal, bom dia.

    Sempre acompanho mas quase não me manifesto aqui. Algumas considerações:

    1. O Edenilson, que agora assina os posts com o nome completo, é diretamente ligado à Abril, ou seja, é um canal direto para os caras e se isso já era muito bom (indiretamente por que eu mesmo não sabia disso) agora está melhor ainda por que ficou bem claro para todos que ele opina e é ouvido pela empresa. Vamos aproveitar essa vantagem estratégica com inteligência;
    2. A Abril deu mancada com a gente com relação ao tamanho dos novos capa dura, não adianta tapar o Sol com peneira, seria mais inteligente assumir o problema e dar uma justificativa adequada para o cliente colecionador (que é chato mesmo mas neste caso, em minha opinião, tem toda a razão de reclamar). Se era o possível de se fazer nas circunstâncias atuais paciência, eu entendo isso e comprei os 4 volumes mesmo assim (excelente a qualidade), mas com uma pontinha de decepção;
    3. É impossível contentar a todos, os caras ficariam doidos e quebrariam a empresa;
    4. Por fim, passeando pelo Blog do Paulo, vi uma sugestão que gostei muito: a edição de um Mestres Disney nos moldes da Coleção Histórica Marvel da Panini com caixa colecionadora e tudo com 4 volumes (uma caixa) para cada um deles. Ficaria mais em conta que um encadernado em capa dura e a editora arriscaria menos com um produto que, em teoria, seria mais simples de planejar e investir. Olha aí o link pro Blog do Paulo: colecionandoquadrinhos.blogspot.com.br.
    No mais, abraços a todos e um bom dia.

    ResponderExcluir
  12. Eu não sou ligado à Abril, não. Apenas eventualmente colaboramos, com gosto, quando solicitados. Tenho certeza de que o Paulo Maffia lê e leva em consideração as muitas opiniões divergentes colocadas aqui.

    Pessoal, peço que atentem para nossas (poucas) restrições a conteúdo de comentários (vide acima da caixa), ok? Aí ficamos justos com todos, sejam nossos amigos, como o Paulo, nossos inimigos (temos?!) e nossos concorrentes.

    Um abraço.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  13. Bem, Pateta Repórter tem até o momento 2 hqs inéditas no Brasil (as demais já foram todas publicadas por aqui nas mensais e no especial temático, então uma versão definitiva seria melhor mesmo em 2016 ou 2017, pois quem sabe não sai mais coisa, embora a muito recente história dele tem um quê de ser a última da série, mas como meu italiano ainda não está lá essas coisas, não tenho certeza; Pensando como colecionador, creio que qualquer edição mais trabalhada tem que respeitar um padrão de tamanho e acabamento, dentro de uma única coleção, senão fica mesmo estranho para se guardar, mas eu vejo como um problema menor diante do fato de que boa parte do material que vem sendo utilizado nessas coleções é mesmo muito recente, já lançado em outras coleções e revistinhas que muitos de nós já temos. Penso que essas coleções de capa dura realmente deviam trazer material inédito(que tem aos montes) e muitos são realmente bons e nem consigo entender porque nunca foram publciados aqui até hoje. Só a Itália tem muita coisa legal, inclusive várias séries e histórias que fazem referência ao Brasil ou se passam aqui, inclusive. E ninguém da Abril se preocupou em trazer isso pra gente! (tem uma série, antiga já, chamada caça ao troféu, que tem um episódio com o Gastão que se passa no Rio de Janeiro!) Fora o montão de coisas boas antigas que nunca mais foram republicadas como uma história desenhada pelo Vicar com o Tio Patinhas, chamada O Espelho. Superpato bomba na Itália e tem série nova saindo por lá (a 2ª inédita pra gente desde a série que saiu em Mega Disney 7), num estilo que faz lembrar o universo de heróis da Marvel e DC Comics. Outra coisa que eu gostaria muito de ver por aqui é seria esses especiais de 50 reais e as outras hqs também trazerem brindes, como miniaturas colecionáveis e moedas. Na terra da bota fazem isso direto e eu como colecionador confesso que fico babando com a moto transformer do Superpato que vem com a miniatura do personagem, por exemplo! Imagina uma maravilha assim pra gente aqui? Aí sim, eu me animava em dar metade de 100 reais nessas coleções!

    ResponderExcluir
  14. Continuarão privilegiando os italianos e, aqueles que são fãs de Gottfredson, Murry, Taliaferro, ficarão a ver navios mais uma vez.
    Teremos que nos contentar comprando as edições em inglês.

    ResponderExcluir
  15. Eu gostaria que parte dos títulos capa dura fossem focados em personagens. Um capa dura só do Urtigão e outro só da Madame Min, para mim, seriam um sonho.

    ResponderExcluir
  16. Bom... mais uma matéria linkada pro grupo no face. Eu ponho só o link lá e uma chamada pra virem pra cá.
    E só venho falar, porque acho que há essa necessidade. A não ser que os responsáveis já digam que não é preciso.
    Abraços. Sucesso!

    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
  17. Quem tiver interesse,estou vendendo minhas 7 edições do capa dura desta coleção ao preço de r$450,00 com frete grátis para todo o Brasil. ela estão novas,nunca foram folheadas, o motivo chama-se Dilma Rosset. (problemas financeiros).São da minha coleção particular.Quem tiver interesse fazer contato pelo meu email. wellingtonverdan@yahoo.com.br ou wat zap 33 99905 0011.

    ResponderExcluir
  18. Apenas passando para, mais uma vez, expor meu descontentamento com os temas desses novos capa dura. Fazendo eco aos amigos que já aqui comentaram, é ultrajante ter tantas HQs repetidas e recentes nos capa dura.

    ResponderExcluir
  19. O pessoal do Planeta Gibi saberia dizer o porquê de tanta restrição da Abril ao mestre Floyd Gottfredson.
    Tenho convicção de que edições de luxo do "pai dos ratos", como é chamado Gottfredson, é sonho de consumo para uma pá de fãs dos quadrinhos Disney.
    A Editora Abril insiste em deixar Gottfredson nos ostracismo. Uma pena!!!

    ResponderExcluir
  20. A inclusão do link foi minha Fabiano. Quis dar o devido crédito ao Paulo pela ideia dos encadernados e por distração acabei infringindo uma regra do Blog, que está bem visível e com a qual concordo e respeito. Abraço.

    ResponderExcluir
  21. Sherlock, o Fabiano tem um grupo no Facebook que promove as publicações brasileiras da Disney. Quando compartilha link daqui, pra lá, ele vem avisar o pessoal do blogue aqui, pra não ficar algum mal entendido e alguém pensar que agiu de má fé, uma vez que ele apenas põe o link na postagem chamando o leitor pra cá. Foi só isso. Um abraço!

    ResponderExcluir
  22. Antonio, não há nenhuma restrição da redação da Abril a Gottfredson. Muito ao contrário. O mesmo talvez não possa se dizer da recepção do público, pois já foi dito mais de uma vez que Gotttfredson foi um dos volumes de menor vendagem de MESTRES DISNEY — que, de resto, é um título que se inscreve na funesta lista de um dos maiores fiascos comerciais da Abril (palavras no editor, em mais de uma entrevista e ocasião).

    Que pena, não?

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  23. Conforme já foi explicado. Só vim aqui dizer "olha, planeta, falei de você no meu grupo do face, mas não copiei e colei nada... Apenas fiz uma chamada e inseri o link pra o leitor vir direto pra ca." Não teria motivo nenhum pra me meter numa postagem de outro blogueiro. Mal tenho tempo pra cuidar da minha própria rede. Desculpe o mal entendido. Um forte abraço, Sherlock. Quando puder, vá visitar minha rede SOCIALIZANDO. Grato!

    ResponderExcluir
  24. Não sei, mas acho que os tempos são outros. Acredito que uma coleção à lá Mestres Disney (não obrigatoriamente levando o título) seria bem-sucedida sim. Com a internet, os fãs de hoje em dia conhecem muito mais os nomes por trás de suas HQs favoritas. Mesmo que o nome do quadrinista não esteja estampado em destaque na capa, ainda acredito que uma seleção de melhores HQs de determinados artistas poderia agradar ao público (e não precisa ser em capa dura, se não quiserem arriscar tanto).

    ResponderExcluir
  25. Concordo com Seu Luiz, acima. Seria muito bom ter edições em capa-dura dedicadas a alguns personagens, que, normalmente, não têm muito destaque! E ainda espero uma edição inteiramente dedicada a Madame Min, mesmo no temático!

    ResponderExcluir
  26. Planeta Gibi, estava navegando no site da revista Topolino e lá está dizendo que hoje, 18 de novembro é aniversário do Mickey... Como sou novo nesse mundo de informação sobre quadrinhos Disney, poderia me dizer se essa data de aniversário é geral ou se restringe à versão italiana do camundongo?

    Em tempo: o site da Topolino é muito interessante e não sei se vocês já viram a diretora da revista lá. É uma gata e tá com uma foto bem legal dela no site, na seção blog da redação.

    Um abraço a todos!

    ResponderExcluir
  27. Dornnel, em 18/nov/1928 estreou nos cinemas americanos Steamboat Willie (O Barco a Vapor), que a Disney considera como sendo a primeira aparição de Mickey. Daí essa ser a data oficial de aniversário dele.

    Na verdade, Mickey, Minnie e Clarabela já haviam estrelado Plane Crazy em 15/mai/1928, mas não em nível nacional, digamos assim. Então a Disney convencionou que Steamboat é o primeiro (muito provavelmente isso se deve ao fato de ser essa a primeira animação sonorizada, então ficava mais bonitinho tratá-la assim).

    Quanto à editora da Disney Itália, você certamente está se referindo a Valentina, que escreve um editorial e tem sua foto em toda edição de TOPOLINO. Além de gata, ela também é bastante criativa e competente, pois, que eu saiba, várias criações ali saíram da cabeça dela.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  28. Olá Planeta Gibi! Muito obrigado pela pronta resposta! Sim, eu me referi a Valentina sim. Hoje foi possível vê-la melhor em uma foto que ela publicou no site usando uma blusa com a estampa do Mickey e uma tiara com as famosas orelhas do rato na cabeça. Outro dia fiquei todo bobo quando consegui mandar um e-mail para a redação de Topolino e ela assinou a resposta, muito cordial, mandando no final um beijo e saudando o pessoal do Brasil e do Rio de Janeiro, de onde sou natural.

    Obrigado e um abraço a todos!

    ResponderExcluir
  29. Quadrinhos não é religião, é diversão. Sei que alguns fãs são exaltados e defendem o seu ponto de vista e concordo com a maioria deles. Mas, não vejo razão para tanta fúria. Se vc não gosta não compre e pronto. A Abril é péssima em varias coisas que não vale a pena citar. As vezes tenho a nítida certeza que eles vendem quadrinhos sem entender do assunto. Em fim, certa vez parei de comprar quadrinhos Disney por isso e, se não agradar deixo novamente, é simples assim.

    ResponderExcluir
  30. Sobre o Gottfredson concordo com o Britto: Mestres Disney foi publicado foi bem na pior época para os quadrinhos Disney no Brasil. É natural que tenha vendido pouco. De lá pra cá muuuita coisa mudou.
    Acredito que hoje venderia na mesma média das demais publicações.

    ResponderExcluir
  31. Pessoal boa noite. Peguei hj meu livro do Zé. Está muito bom. Esqueçam o tamanho e aproveitem. Uma verdadeira edição histórica!!!!

    ResponderExcluir
  32. Não sou fã do Zé, é o único gibi Disney que não compro atualmente. Gostava mais do gibi do Zé quando ele era mais diversificado com vários outros personagens como o Mickey, o Donald, etc...Mas, não vou perder essa edição por nada.

    ResponderExcluir
  33. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  34. Sobre Gottfredson, Taliaferro... Na Itália e EUA, estão lançado a cronologia das tiras do Pato Donald e do Mickey (se por autor ou não. Quanto ao Mickey, acho q é do Gottfredson), desde o início! Em capa dura e formato semelhante a Peanuts Completo publicado pela L&PM! Peanuts completo, comprei o vol. 1, de 2014, e já estava na 5ª edição (cinco reimpressões desde 2009. Não sei a tiragem), e o vol. 2 de 2010, na 3ª edição! Se Peanuts vende bem, acredito q se Disney também venda, desde q a Abril tb distribua para livrarias e lojas virtuais! O problema é q a Abril tem medo de ousar, prova disso foi a demora de começarem a publicar especiais em capa-dura! A l&pm, q é uma editora pequena se comparada à Abril, tem mais coragem q a sua concorrente! Aliás, Gottfredson e Taliaferro, Pato Donald e Mickey cronológicos, por mim, nem precisam ser em capa-dura, desde q saiam no Brasil!

    ResponderExcluir
  35. Ainda sobre Gottfredson:

    Quem compra edições de luxo, capa dura, da Disney é um público segmentado e que aprendeu a admirar as mais diversas obras dos autores dos personagens Disney.
    Gottfredson, Murry, Taliaferro, Barks são autores clássicos que vendem para um público mais velho que viveu a infância nos anos 50, 60 e 70. Há os mais jovens que também se interessam por esses autores, porém, também fazem parte do tal grupo segmentado.
    Lançar edições de luxo, com tiragem menor, não seria tão arriscado assim. A Editora Abril parece estar vislumbrando tal fato com o sucesso de suas edições capa dura.
    Sou um daqueles que lamentam pela ausência dos grandes mestres Gottfredson, Taliaferro e Murry.
    Terei que continuar garimpando as edições em inglês, com preços estratosféricos, para satisfazer as minhas necessidades de consumo. Uma pena!!!

    ResponderExcluir
  36. Voltando a falar do Pateta Repórter, depois fiquei sabendo que será publicada a última história, porém "o morto nem ainda esfriou", eu acharia melhor esperar uns anos aí... Tivemos um especial de 300 páginas em agosto de 2013! Estamos em Novembro de 2015! Em Junho de 2015 teve história do Pateta Repórter publicada no Pateta! Quem tem o Especial não tem dificuldade nenhuma de reunir fácil 100% do material, é mais umas três ou quatro edições do Pateta por aí e alguma que pode vir e está com a série completa.
    Já outros materiais aí estão jogados no mofo pedindo uma edição histórica. Fracamente se vier um Capa do Dura do Pateta Repórter agora eu me sentiria "trolado" pela Abril.

    Ainda sobre o teoricamente fracasso do Gottfredson, acredito que tudo pode ser uma questão de marketing. Muitas vezes só o nome do autor pode atingir apenas quem já tem um bom conhecimento sobre os quadrinhos e fracassar com o público leigo que é bem grande. Já anunciando como histórias "raras do Mickey", "primeiras histórias da Turma do Mickey" seriam coisas assim que dariam referências e atrairiam também esse público "leigo", mas que se interessaria percebendo o IMENSO valor daquilo que tem pela frente. O Especial de Natal agora, vai ter gente que vai comprar, mas que não tem a mínima ideia de quem é o tal Carl Barks, mas a temática de Natal está ali ajudando e atraindo esse público leigo. É preciso saber informar, lidar com o público e com diferentes públicos!

    ResponderExcluir
  37. Planeta gibi deem a sugestão para o paulo mafia de um especial capa dura com historias dos ducktales... na minha opiniao seria uma obra bem divertida e prazerosa de se ter na coleção. Obrigado

    ResponderExcluir
  38. Aproveitem e mandem uma sugestão pra Abril fazer as coisas com qualidade.

    Pra mim parece que os responsáveis pelas edições de luxo da Abril perderam a vontade de fazer um trabalho bem feito. Devem estar desmotivados.

    Acho que está na hora de dar uma renovada no time heim?

    ResponderExcluir
  39. Marcelo, essa sugestão, incluindo o levantamento completo de todas as HQs de Barks que inspiraram episódios da série animada, mais suas continuações por Don Rosa e outros, o Planeta Gibi já fez para a Abril há alguns meses.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  40. Planeta Gibi,

    E as nossas sugestões para NÃO publicarem o Pateta Repórter em capa dura? Passaram também?

    ResponderExcluir
  41. Todos comentários foram enviados, como dito em outro post (comentários em duplicidade são deletados).

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  42. Bom saber. Obrigado pela resposta.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.