' '

3 de out de 2015

KURT COBAIN e GEN #9: prévias dos lançamentos Conrad

A Conrad está lançando dois títulos neste mês. 

Além do penúltimo volume do mangá GEN PÉS DESCALÇOS, o clássico relato autobiográfico de Keiji Nakazawa, a editora anuncia também KURT COBAIN: QUANDO EU ERA UM ALIEN, em capa dura, produzido por uma dupla italiana. 

Confira capas e prévias a seguir.


KURT COBAIN: QUANDO EU ERA UM ALIEN
Publicação avulsa, formato 23 x 30 cm, 96+4 páginas, capa dura, R$ 39,90, distribuição em livrarias.
Kurt Cobain fundou o Nirvana, marcou uma geração com seu som e suas letras e tirou a própria vida no auge do sucesso. Tudo bem, esta parte da história nós sabemos e acompanhamos. Mas para Kurt chegar nesse lugar ele percorreu um caminho. E essa outra parte da história é o foco dos quadrinistas italianos Danilo Deninotti e Toni Bruno. Quando Kurt se sentia como um alien, ele era um menino vivendo numa família instável, estava descobrindo o rock e depois se tornou um adolescente que usava a música como válvula de escape. Nesta graphic novel biográfica, conhecemos um pouco das pessoas que ajudaram aquele jovem inquieto a dar vazão à sua criatividade e à sua música, até o lançamento de Nevermind. O Clube dos 27 ganhou um membro de peso em 1994. Quem ficou por aqui ainda se impressiona com o que passava na cabeça de Kurt Cobain já naquela época — mesmo tantos anos depois.












GEN — PÉS DESCALÇOS #9
Publicação eventual em 10 volumes, formato 14 x 21 cm, 264+4 páginas, R$ 29,00, distribuição em livrarias.
Gen Pés Descalços é um clássico dos quadrinhos, criado em forma de relato autobiográfico por Keiji Nakazawa. A série foi traduzida para diversos idiomas e lançada em mais de dez países. Acima de tudo, foi a obra que revelou para os japoneses e para o mundo o horror em que Hiroshima se viu mergulhada depois da explosão da bomba atômica. Gen Pés Descalços é um registro precioso e um libelo pela paz. No volume 9 da série, o ano é 1951. As tensões políticas se intensificam, bem como as disputas pelos terrenos da cidade de Hiroshima. É anunciada a saída dos norte-americanos do Japão. Gen e sua família sofrem mais uma grande perda, e ainda são obrigados a lidar com a crueldade dos que tentam levar alguma vantagem com as mortes e os cadáveres decorrentes da bomba. Gen também toma conhecimento das experiências de escravidão que muitos jovens como ele viveram nas mãos de exploradores de órfãos. Mas, para compensar tanta dor, nosso herói pode estar prestes a encontrar um rumo para sua vida. Uma profissão que ao mesmo tempo lhe agrada e honra a memória de seu pai.







Por E. Rodrigues


3 comentários:

  1. Pra Quem Achava que a CONRAD Estava Acabada... Ela está dando sinal de vida.E QUE SINAL!!

    ResponderExcluir
  2. Ultimamente, até a Opera Graphica e a Via Lettera tem dado sinal de vida nos quadrinhos... Isso é bom!

    ResponderExcluir
  3. Mas a divulgação é ruiiiiiiim... Nunca entenderei isso. Se eu fosse um editor, teria um mailing, antes de tudo.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.