' '

9 de out de 2015

CONTOS DE NATAL por Carl Barks: prévias de todas as HQs

Confira a seguir prévias de todas as 35 HQs produzidas por Carl Barks no tema Natal e que a Editora Abril reuniu no volume de DISNEY DE LUXO, a sair nos próximos dias — inclusive à venda em nossa loja virtual. Em suas 400 páginas, clássicos absolutos dos quadrinhos universais, como as HQs de estreia de Tio Patinhas e de Gastão, O Trenzinho da Alegria, O Sovina Gastador, O Tabu das Pérolas Negras e Carta para Papai Noel. Para completar, o belo conto ilustrado O Natal do Tio Patinhas




[DISNEY DE LUXO #6]
CONTOS DE NATAL POR CARL BARKS
Editora Abril, Walt Disney, 23/out/2015.
Publicação avulsa, formato 15,6 x 23 cm, 400+4 páginas cor, lombada quadrada, capa dura, R$ 59,90. À venda no Planeta Gibi Comic Shop a partir do dia 30, neste link.






















































Nota: 
A Editora Abril não identifica oficialmente os encadernados capa dura sob um título de coleção, tampouco os numera sequencialmente. O título e a numeração atribuídos pelo Planeta Gibi têm finalidade meramente referencial.

A EDIÇÃO ALEMÃ, DE 2010:


Clique para ampliar

Em 2010, a Alemanha reuniu toda essa produção temática de Barks em dois volumes, vendidos num kit envolto numa caixa. O Planeta Gibi sugeriu então à Editora Abril que fizesse algo similar. 

Desde então, a Abril estudou o melhor momento de lançar a obra, porém em edição única. 

Como há tempos existe a intenção de publicar as obras completas de Barks em capa dura, o temático natalino acabou ficando de lado. 

Enquanto isso, a americana Fantagraphics chegou apresentando uma proposta diferente de compilar a obra do artista, restaurando as artes e sobretudo as cores e capas originais (O MELHOR DA DISNEY, assim como outras coletâneas mundo afora do tipo, recoloriram essas HQs, dando-lhes um aspecto mais contemporâneo ao passo que se distanciaram do visual original). 

E ainda que a Abril não anuncie ainda, sua intenção é reproduzir aqui o material da Fantagraphics. Portanto, uma proposta diferente do que foi O MELHOR DA DISNEY (que tem todos os seus méritos, inegavelmente, sobretudo por ser a primeira coleção no mundo a reunir em cores toda a produção de Barks).

Assim, abriu-se novamente espaço para a coletânea de Natal — felizmente para os leitores e colecionadores de todas as épocas, e ainda mais para aqueles que passaram cada Natal dos anos 1970 esperando chegar às bancas a edição de dezembro de TIO PATINHAS e, só então, terem certeza de que o espírito natalino de fato se instaurara. 





Por E. Rodrigues






16 comentários:

  1. Mal posso esperar pra comprar esse volume, está lindo demais!

    Uma ideia pros próximos volumes seria um especial com as histórias de Barks continuadas pelo Don Rosa, não? Nos moldes da versão americana... Já tentei comprar pela amazon mas com o dólar a mil fica complicado :/

    ResponderExcluir
  2. Uma duvida me ocorreu pelas fortes mudanças nos traços. Quem são os desenhistas? Porque alguns patos estão bem distantes das HQs mais antigas. Essa edição está maravilhosa!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Desta edição de Natal todas as HQs são do Barks, Fabiano!

      Excluir
  3. Espero com muita ansiedade a chegada de "Contos de Natal" do Barks.
    Comprarei esse e o "Zé Carioca". Espero para o ano que vem Murry e, principalmente, Gottfredson. Maffia não deixará os fãs dos "pais" do rato a ver navios.

    ResponderExcluir
  4. Poxa, cadê a hq "um conto de Natal" que no caso foi o clássico de charles dickens que inspirou barks a criar o tio patinhas? Pelo título do temático eu tinha certeza que essa hq estaria no rol, Affs, fazer o que né!

    ResponderExcluir
  5. "Um conto de Natal" saiu uma única vez no Brasil na seguinte revista "Classicos da literatura Disney vol. 30"....!!!

    ResponderExcluir
  6. Marcelo, essa HQ a que você se refere é italiana, nada tem a ver com Barks.

    A HQ cuja história de Dickens inspirou Barks a criar Tio Patinhas é Natal nas Montanhas (justamente a HQ em que o personagem faz a primeira aparição, claro). E que está neste volume, assim como todas as outras criadas por Barks no tema natalino, incluindo o conto ilustrado.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  7. E essa "Conto de Natal" foi publicada pela 1ª vez aqui no Brasil em TP Especial 20 anos da revista, de 1983.

    ResponderExcluir
  8. Sem querer ser chato, mas já sendo: esses retângulos cinzas atrás do título das HQs ficaram simplesmente horrorosos. Parece coisa de amador. Para uma produto luxuoso como esse, um pouco mais de cuidado editorial seria o mínimo que se poderia esperar.

    ResponderExcluir
  9. André, os retângulos cinzas não existem na versão impressa. São minha culpa: defeitos colaterais da conversão dos arquivos pdf para jpg. Abs. E. Rodrigues.

    ResponderExcluir
  10. Olá
    Porventura vocês do planetagibi, que têm um bom relacionamento com os colaboradores da Abril, saberiam informar o motivo destes novos temáticos serem de largura/altura ligeiramente menor que os anteriores? Não afeta a qualidade, apenas fica um pouco estranho na estante.
    Um detalhe que gostei foi o fato dessa bela edição de Natal ter sido impressa no Brasil. Vamos procurar manter os empregos por aqui.
    Abraços

    ResponderExcluir
  11. vcs saberiam dizer se tem a possibilidade de sair a coleçao barks em capa dura?

    ResponderExcluir
  12. A Abril disse-nos que sim. Quando e como, no entanto, não sabemos.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  13. Por mim, o Gastão nunca teria estreado.

    ResponderExcluir
  14. Olá, tenho uma duvida e acho que vocês podem me ajudar. Eu tenho a coleção completa de Carl Barks e queria saber se as histórias que estão neste livro "Contos de Natal" estão também nos 41 volumes da coleção de Barks. Agradeço desde já. Abraço, Marcelo

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.