' '

6 de out de 2015

Abril começa a vender gibis Disney digitais

Os 6 gibis mensais Disney começaram a ser vendidos em versão digital pela Editora Abril via iba clube, site que já disponibiliza edições de diversas outras revistas, inclusive de outras editoras, de Veja a Carta Capital, de Mundo dos Super-Heróis a Recreio (confira aqui). 

PATO DONALD, ZÉ CARIOCA, MICKEY, TIO PATINHAS, MINNIE e PATETA desde setembro já estão disponíveis para iPad, tablets Android e web app. O site funciona em esquema de assinatura mensal e, no caso dos gibis Disney, cada edição extra custa mais R$ 3,90. O primeiro mês de acesso é gratuito. 



MICKEY, especificamente, também tem disponibilizada sua edição de agosto, já que ali está a primeira parte da graphic novel A Ilha do Tesouro, concluída no número seguinte. 

A possibilidade de oferta de gibis Disney em formato digital foi ventilada pelo diretor de redação Sérgio Figueiredo em palestra do Festival Guia dos Quadrinhos em 2013 (relembre aqui o que mais ele disse). A concretização se dá agora, quando Abril e Disney acabam de renovar seu lendário contrato, em vigor ininterruptamente desde 1950, por pelo menos mais três anos. 

Ressalte-se que as assinaturas das revistas impressas continuam à venda no site AssineAbril em três versões de pacotes: Princesas (que inclui a revista homônima, cuja edição deste mês voltou a trazer HQs, a propósito; e publicações de atividades no tema), Quadrinhos Disney (PD, ZC, MK e TP) e Quadrinhos Disney Completo (com todos os seis gibis mensais, mais o bimestral DISNEY BIG).




Por E. Rodrigues
Publicado originalmente em 22/set/2015

17 comentários:

  1. Não vou aderir ao digital, como não aderi às outras revistas, mas acho bem legal, principalmente porque, diferente das edições físicas, essas não chegarão rasgadas ou com páginas erradas MENSALMENTE.

    ResponderExcluir
  2. Sou adepto do digital. Acho que derou muuuuuuito para a Abril lançar esta versão dos quadrinhos Disney. Tenho uma forte afeição ao formato físico, mas não tenho mais espaço físico para tantas coleções! Além disso, acho que uma página de quadrinhos fica muito elegante em uma tela digital, seja um notebook, um tablet ou um mesmo um smartphone com um display descente. Gostei.

    ResponderExcluir
  3. Acho ótima a novidade, mas espero que isso não substitua as edições físicas - o que acho difícil acontecer a curto ou médio prazo, pois creio que colecionadores, escolas e bibliotecas preferem o bom e velho papel.

    Eu, mesmo, não devo aderir por agora ao digital, mas vejo grandes vantagens, principalmente pra quem sofre com a distribuição setorizada.

    ResponderExcluir
  4. No mundo de hoje, sempre é bom ter um começo para esse tipo de publicação. Finalmente resolveram tentar. Tenho certeza de que, com o tempo, vão aperfeiçoar esse sistema de modo que as pessoas tenha disponíveis essas edições em locais mais conhecidos e de fácil acesso ou, quem sabe, até mesmo tratando direito com a empresa. A quem está realmente disposto em adquirir, eis um bom começo.


    Abraços.

    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
  5. Eu me recuso a pagar por algo que não vou ter fisicamente. Pra mim, revistase gibis digitais, só se forem grátis. (E muitos realmente são, de graça e 100% legais), mas de qualquer forma, pra quem curte, isso é uma boa opção (o que não é bem o meu caso).

    ResponderExcluir
  6. Sou assinante de 4 títulos do Iba há cerca de um ano, mas em breve vou cancelar minhas assinaturas. Meu problema é que meus tablets (um Samsung de 10.1 polegadas e outro de 7) não permitem que eu transfira o app do Iba e os títulos baixados para o cartão de memória. Assim, para eu baixar as revistas do mês corrente, preciso antes excluir todos os títulos do mês anterior. Se alguém souber de uma forma de resolver isso ou conhecer uma outra marca boa de tablet que permita transferir pro micro sd, agradeço.


    A propósito, tenho os apps dos quadrinhos da Luluzinha e do Bolinha da Pixel e quando a editora deixou de publicar esses títulos os apps tb pararam de funcionar. Entrei em contato com a Pixel e eles insistem que nada podem fazer pois alegam que "não são responsáveis" pelos apps.

    ResponderExcluir
  7. Se os quadrinhos do Iba tiverem essas cores bem vivas iguais aos scans de primeiras páginas que são publicadas aqui no PG a leitura ficará bem agradável.

    ResponderExcluir
  8. Assinei e não gostei; quem tem o Windows Phone como eu fica sem o aplicativo do Iba, a resolução das imagens quando ampliadas provocam distorção , todos os gibis não têm contracapa enfim os anúncios sumiram. O preço também é salgado, uma assinatura anual do formato digital (pacote básico com 4 exemplares) custa R$238,80 contra R$211,20 do formato Impresso.

    Apesar disso a Abril está de parabéns pela iniciativa mas, é preciso sanar esses problemas urgentemente para que a assinatura digital não seja prejudicada.

    ResponderExcluir
  9. Boa iniciativa. Mas também não serei consumidor. A versão impressa me atrai muito mais.

    Planeta Gibi...sobre Disney Jumbo desse mês vocês sabem o porque da demora?

    ResponderExcluir
  10. Vou continuar com as físicas... mas uma dúvida: cada edição custará R$ 3,90, o mesmo preço das edições físicas?! Quem sabe no futuro eu acabe aderindo, quando tiver um bom e-reader e o espaço em casa (q já começa a ficar pequeno) acabar para as revistas físicas?

    ResponderExcluir
  11. Jefferson, em breve a Abril vai divulgar mais informações sobre esse produto.

    Thiago, não sei/não perguntei. Imagino que Maffia esteja mergulhado na produção dos 4 novos Disney Capa Dura.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  12. A notícia é ótima e acho que não devemos achar que a versão digital vai extinguir a impressa, as duas podem e devem coexistir oferecendo ambas as opções para sues respectivos públicos. Eu mesmo já sou mais do que adepto a esse tipo de mídia e sempre que a oferta é justa prefiro a versão digital, que não me ocupa espaço físico (já faço isso com música, filmes na appstore e livros no kindle da amazon). O único problema que vejo aqui, é que o IBA é um aplicativo porco, não funciona direito e conta com um modelo de negócio totalmente bizarro chamado IBA Clube. Uma pena que os quadrinhos Disney dependam desse aplicativo tosco para entregar suas histórias no ambiente digital. Tem tanto aplicativo nacional muito melhor que era só seguir de referência (Editora Europa com seu Eurobest por exemplo). Ahh só pra terminar, já que citei a editora Europa, vale lembrar que suas revistas em banca saem em média R$ 14,90, e qualquer de seus títulos no ambiente digital, sai por módicos R$ 5,90. Ai sim eu vejo vantagem.

    ResponderExcluir
  13. Parabéns pelo comentário Lionel. Concordo com vc totalmente, o IBA é horrível.

    ResponderExcluir
  14. A notícia é realmente boa, mas o preço de R$20 pelo plano de assinatura de 4 gibis não me agrada.
    Por enquanto prefiro continuar comprando as edições fisicas.

    ResponderExcluir
  15. Eu vou continuar com as edições físicas porque todo mundo da casa lê as HQs (meu pai, meu irmão...) Mas o digital resolveria o meu problema de espaço físico. Espero que as espciais e temáticos tenham versões digitais também, não só as mensais!

    ResponderExcluir
  16. Vou experimentar. Só acho que as Disney estão muito caras! Em vez de pegar 4 Disneys, você pode pegar a Veja, que é roxa no Iba (é semanal, a 12 reais a edição na banca) + a Playbloy (laranja) e paga os mesmos 19,90. Acho que o pacote com todas as Disney tinha que ser uma roxa.

    ResponderExcluir
  17. Concordo com a opinião de que o Iba é uma porcaria e os apps da Editora Europa são os melhores. Dentre os vários pontos positivos da editora Europa eu destaco o fato dela estar bastante presente no Windows Phone, ao contrário de outras editoras que não acreditam haver vida fora do ios e do android. Sem falar que os apps da Edt. Europa podem ser transferidos pro cartão micro sd aliviando a memória interna dos dispositivos.

    Os apps da Pixel e da editora Alto Astral foram descontinuados e eu perdi tudo que havia adquirido. Picaretagem pura.

    Em relação a custo x benefício, ninguém bate o app Nuvem do Jornaleiro. São cerca de 270 títulos de revistas e mais de 40 jornais por apenas 9,90. Muito superior ao limite máximo de 4 títulos por assinatura de 19,90 do Iba.

    Os apps Globo Mags e Tim Revistas precisam melhorar.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.