' '

30 de jun de 2015

65 Anos Bem Contados: 2001-2010 (Parte 1 de 2)

Recomeçando... essa é a forte impressão que temos ao acompanhar os anúncios em PATO DONALD e ZÉ CARIOCA nos primeiros anos da década de 2000. Tentativas (algumas frustradas, como MICKEY X, DONALD SUPER, gibis de 1 real...) e tiros certeiros (O MELHOR DA DISNEY — possivelmente a publicação que, ao longo de sua vida, melhor provou que o jogo não estava perdido). Vamos aqui até o final de 2004, quando quadrinhos na Abril eram só Disney, SPAWN e OS SIMPSONS.


Quando o gibi do MICKEY completou 50 anos, ganhou essa edição especial (hoje bem rara), anunciada em PATO DONALD #2256 (dez/2002)


DONALD SUPER...


...e MICKEY X não passaram do segundo número (apesar dos superotimistas zeros à esquerda nas capas, repare) e o leitor brasileiro nunca soube os fins das tramas ali iniciadas (anúncios em PD #2265 e #2266, respectivamente; mai/2003)


Um ano depois da estreia do álbum Copa Disney, foi a vez desse O Mundo Mágico Disney (visto em PD #2266, mai/2003)


A Saga do Tio Patinhas ganhou sua primeira publicação no Brasil assim, em dois volumes de formatinho, como mostrado em PD #2271 (jul/2003). Com uma pequena antecedência, assim foram comemorados os 40 ANOS DA REVISTA TIO PATINHAS. Quatro anos depois, a série criada por Don Rosa voltaria para comemorar os 60 anos do personagem (em formato americano, 3 volumes e capítulos extras). Em 2015, por fim, veio o DISNEY CAPA DURA compilando todo o material em volume único


A Abril herdou a marca HERÓIS DA TV da Cruzeiro e a usou até seu último suspiro. Primeiro, para a compilação de HQs dos personagens Hanna-Barbera (entre 1975 e 1978). Depois, para a turma da Marvel (1979-1988), cuja licença de publicação ainda estava lá quando saiu uma 3ª série, com os personagens Spielvan, Black Kamen Rider, Maskman e Cybercop revezando-se em 21 edições (1992-1993). Depois, a marca foi usada para uma publicação mix, que gerou esse HERÓIS DA TV EXTRA, sem quadrinhos, como anunciado acima, em PD #2271 (ago/2003)


Antes deste THE POWERPUFF GIRLS, a Abril já tinha lançado 17 edições de gibis da Cartoon Network. Daqui, as Meninas Superpoderosas foram para a Panini, que concentrou durante um tempo as criações infantis e infantojuvenis da Warner. Depois, o material se dividiu entre Panini (SCOOBY-DOO! e TOM & JERRY, principalmente) e On Line Editora (BEN 10 e as Meninas, entre outros). Já os títulos dessa linha com os heróis clássicos, como BATMAN: OS BRAVOS E DESTEMIDOS e AS AVENTURAS DO SUPERMAN, saíram pela Abril até 2015 (confira todos aqui). A propaganda acima saiu em PD #2276 (out/2003)


GRANDES AVENTURAS DISNEY durou só este número, anunciado em PD #2277 (out/2003), e é mais um representante da péssima fase de vendas e aceitação que os gibis Disney atravessaram durante quase toda a década. Essa HQ foi depois republicada em CLÁSSICOS DA LITERATURA DISNEY #6 (2010)


PD #2280 (nov/2003) anunciou a edição comemorativa dos 75 anos do Mickey. Quando esta série de postagens foi originalmente publicada, em 2011, o Planeta Gibi notou que no ano seguinte o gibi do camundongo completaria 60 anos interruptos e, por que não, seria oportuno completar uma lacuna histórica e lançar, finalmente, OS ANOS DE OURO DO MICKEY, com a reprodução de capa a capa das, digamos, primeiras 24 edições do título. Niente!


ZÉ CARIOCA 60 ANOS (anunciado em PD #2280, nov/2003) comemorou o aniversário de lançamento de Alô, Amigos!, o 6º Clássico Disney — cuja estreia mundial, a bem da verdade, ocorreu em ago/1942, no Rio de Janeiro. Voltando ao gibi, apesar da capa de Don Rosa, não há nenhuma HQ do artista ali. Em compensação, tinha uma holandesa inédita (com Panchito) e outra brasileira, por Arthur Faria Jr. e Eli Leon, especialmente produzida para essa edição — era a penúltima vez que o Brasil lançava uma HQ inédita Disney até a retomada, em 2012. A criação da HQ é descrita passo a passo no gibi: levou 25 dias para ficar pronta


Depois desta graphic novel do IRMÃO URSO (anunciada em PD #2286, fev/2004), a Abril acabaria inaugurando no final do ano um título para essas adaptações, mas com numeração reiniciada


Quando O MELHOR DA DISNEY chegou às bancas foi muito difícil de acreditar que a editora conseguiria cumprir o que dizia o subtítulo da coleção: AS OBRAS COMPLETAS DE CARL BARKS. Parecia mais um exercício de otimismo, semelhante aos zeros à esquerda dos números de capa de DONALD SUPER e MICKEY X: uma tentativa de se convencer e de nos convencer de que aquilo teria continuidade. Felizmente, como todos sabemos, teve. E, segundo a própria Disney, o Brasil foi o primeiro país do mundo a publicar em cores a obra completa de seu principal artista de quadrinhos. E, vem aí... aguarde!


Mais um título da Cartoon Network. O LABORATÓRIO DE DEXTER teve apenas 6 números (os dois últimos anunciados acima — em ZC #2255, abr/2004) . Depois, mudou-se para a Panini, onde teve mais 3 edições e um almanaque


A propaganda acima saiu em PD #2296 (jul/2004). Tão bacana que nem incomodou aquele monte de TOPOLINO na estante do menino!   


Eita revista difícir di si achá, ômi! REVISTÃO DO FILME NEM QUE A VACA TUSSA é mais uma daquelas publicações mix que se transformam no terror dos colecionadores de quadrinhos — quando nos passam despercebidas nas bancas (visto em PD #2299, ago/2004). Este Planeta Gibi tem se esforçado para nunca deixar de incluí-las em seus checklists mensais, a fim de alertar os interessados


OS SIMPSONS teve uma megacampanha de lançamento, com sinais de fumaça e um comercial na TV Senado, que passou em várias madrugadas! Também houve divulgação nos cinemas, na estreia do sucesso Contato de Risco, com Ben Affleck e Jennifer Lopez! Ao longo de sua publicação pela Abril, também ganhou propagandas em revistas da casa. Como essa acima, vista em ZC #2264  (ago/2004). E por que, então, o gibi foi cancelado?! Bem, escreva para Junk Mail, aos cuidados de Paulo Maffia!


Gibis de 16 páginas, todas em offset, por 1 real. Primeiro, PATETA, MINNIE, MARGARIDA e PENINHA (como anunciado em PD #2301, set/2004) — todos aqui inaugurando a segunda série de seus títulos. MINNIE viraria um gibi "normal", com a estrutura de um MICKEY (com 52 páginas inéditas mensais), em ago/2005, na implantação da setorização. Depois, PLUTO, OS SOBRINHOS DO DONALD e URTIGÃO também ganhariam seus títulos baratinhos. Todos, inclusive MINNIE, acabaram cancelados em dez/2006 (por algum motivo, as últimas edições de PENINHA e URTIGÃO só chegaram às bancas em fev/2007)


Uma beleza essa edição comemorativa de PATO DONALD 70 ANOS. Luxuoso e com brinde, uma ótima seleção de histórias e textos bem escritos (propaganda vista em PD #2302, out/2004). Um deslize menor foi apontar como inédita a HQ Contagem Regressiva Culinária, que havia saído com o título de O Natal Inesquecível em PATO DONALD #2202 (nov/2000)


Quando a segunda fase de O MELHOR DA DISNEY foi divulgada (como acima, em PD #2303, out/2004), os 4 primeiros volumes voltaram às bancas, em kit único — o que se repetiu, por sinal, até a sexta leva (pelo menos nas livrarias de São Paulo)


Aí está a edição de estreia da coleção GRAPHIC NOVEL (propaganda em PD #2307, dez/2004). Foram 4 números. Além de Os Incríveis, teve O Galinho Chicken Little (#2, nov/2005), Selvagem (#3, abr/2006) e Carros (#4, jul/2006). Aliás, a divulgação da quadrinização de Carros gerou uma bela curiosidade: uma capa de AVENTURAS DISNEY que nunca existiu (veja-a aqui)


Por E. Rodrigues & Rivaldo Ribeiro
Publicado originalmente em 21/abr/2011



26 comentários:

  1. Vocês estão escrevendo a memória dos quadrinhos Disney, nessas postagens, e isso é muito digno. Fiquei até emocionado na singela sugestão feita para a comemoração ano que vem, dos 60 anos da revista do Mickey: uma reedição histórica de Anos de Ouro do Mcikey, com as 24 primeiras edições do gibi do Mickey. Simplesmente fantástico... Mickey é meu personagem favorito, o ícone do Universo Disney. Merece todas as homenagens. Quanto à essa série de postagens década a década, parabéns pelo excelente trabalho. Com certeza gastaram muitas horas em preparação e pesquisa. O planeta Gibi Blog, é uma referência. Abraço. Paulo

    ResponderExcluir
  2. Eu já tinha sugerido o lançamento da coleção Anos de Ouro do Mickey num comentário publicado aqui:

    http://www.planetagibi.net/2011/03/julio-de-andrade-filho-entrevista-parte_29.html

    Eu pensaria numa reprodução integral, em três fascículos, das 15 primeiras edições de Mickey (de outubro de 1952 a dezembro de 1953) - mas se forem 24 não tem problema, será melhor ainda. :-)

    ResponderExcluir
  3. este álbum de figurinhas, o mundo
    mágico disney é de um bom gosto im
    pressionante. as cenas escolhidas de filmes e as poses dos persona
    gens nos fazem entender por que gostamos tanto deles. já o motivo do sucesso da coleção de barks é tão óbvio que não carece de expli
    cações. já o motivo de cancelamen
    to de mickey X e donald qualquer
    coisa é tão óbvio que não carece de explicações. quanto aos anos de
    ouro de Mickey, os primeiros 100
    números seriam bem vindos, fac sí
    miles nas bancas quinzenalmente,
    prometo comprar uns 4 ou 5 números
    de cada. agora, uma pergunta, o
    planete gibi não pretende lançar
    uma revista com esses 60 anos bem
    contados? contem comigo para com
    prar.( mais de um exemplar )
    grande abraço a todos os leitores.

    ResponderExcluir
  4. Como é bom relembrar o passado!
    Dessas edições anunciadas tenho a rara edição de 50 anos da revista Mickey (que não está tão novinha, já que comprei num sebo); A Saga do Tio Patinhas só tenho o volume 2 (fora a versão mais atual), mas ainda pretendo comprar o vol. 1, por causa dos comentários de Don Rosa!
    Acho que a coleção "Grandes Aventuras Disney" faria mais sucesso se fosse lançada hoje. Tenho este volume único e sem dúvidas ele se compara aos atuais lançamentos da Abril, como Clássicos da Literatura...
    Minha revista Mickey 75 anos quase nova fica plastificada, assim como outras edições históricas que possuo.
    Lembro de ter lido algumas edições de Os Simpsons, mas as hqs não são tão divertidas como na TV, talvez por isso o cancelamento. :/

    E essas edições de Donald 70 e Zé Carioca 60 anos são sonhos que ainda irei realizar! *_*

    ResponderExcluir
  5. Parabens pela sensacional matéria! Guardo comigo as primeiras edições do Tio Patinhas (desde a edição 3). Quando se refere ao futuro lançamento dos personagens clássicos da Cartoon Network pela Abril a quais voce se refere? São aqueles anunciados em Dezembro de 2010 dos personagens DC da Cartoon (Batman, Liga da Justiça, etc)? Em caso contrário, já estamos em abril e esses lançamentos haviam sido prometidos para março. Abraço.

    ResponderExcluir
  6. É isso mesmo, Marcelo. Pelo que entendi de Maffia, o material atrasou um pouco para chegar. Mas deve sair em breve.
    Abraço.
    E.Rodrigues

    ResponderExcluir
  7. Devemos prestigiar qualquer iniciativa de trazer mais quadrinhos para os pequenos. Eles são os futuros leitores de quadrinhos e deve ser incentivado o hábito da leitura. Espero que esses lançamentos cheguem com uma qualidade de papel decente. Viu como os Comics americanos mudaram a qualidade de papel? Agora estão com um papel maravilhoso. No entanto sai U$2,99 + taxa cada comic book. Abraço.

    ResponderExcluir
  8. Eu vi a campanha da revista d'O Laboratório de Dexter (criação do mago Genndy Tartakovsky para a Hanna-Barbera/Cartoon Network Studios) e a sensação que eu tive era a de estar ouvindo a voz do José Luiz Barbeito dublando o Dexter.

    ResponderExcluir
  9. Pessoal do Planeta Gibi, é a segunda vez, em pouco tempo, que quando voces vão falar da coleção "O Melhor da Disney", fica um mistério no ar de que as mesmas vão ser relançadas em breve. Talvez voces nao tenham autorização ainda para divulgar, mas respondam essa minha mensagem por codigo, ou qualquer outra coisa kkkkkk... Estou querendo comprar alguns volumes que faltam dessa coleção, alguns bem caros, mas prefiro guardar o $$$, caso elas sejam relançadas em breve... Ajudem esse pobre estudante que não tem condições de completar a coleção da 1 edição e dps comprá-las novamente quando relançadas...

    ResponderExcluir
  10. Sobre a questão dos Simpsons...
    Rumores dão conta de que o Gibi Fazia Grande Sucesso no Brasil.
    No entanto,quando a Abril Decidiu Renovar o Contrato Com a BONGO COMICS(editora que publica a Serie nos EUA de Propriedade do Matt Groenining,o Criador dos Simpsons),a editora Americana,de olho nos lucros decidiu renovar pelo DOBRO do que havia sido preestabelecido. Na época,como se sabe, a Abril passava por uma crise Financeira,com vários títulos "natimortos" como Donald Super e Mickey X, e não tinha condições de pagar a quantia exigida pelos Gringos.
    É claro,esta é um teoria,que eu escutei há algum tempo atrás... Só o Maffia Poderia dar a resposta certa.

    ResponderExcluir
  11. O Melhor da Disney foi sem sombra de dúvida o grande "divisor de águas" que possibilitou a forte retomada dos quadrinhos Disney no Brasil e acho que não estou exagerando em dizer isso. Os grupos na internet, principalmente no Orkut, na época ajudaram muito, mas creio que o OMD trouxe de volta algumas centenas ou talvez milhares de leitores Disney.
    Eu por exemplo, lia Disney como se não houvesse amanhã nos anos 80 e não comprei absolutamente nada em toda a década de 90 e início dos anos 2000, tendo me desfeito de 90% de meus gibis. Em 2006 li na internet sobre a Abril estar publicando uma coletânea do Barks. Saí do trabalho e fui dar uma olhada na banca. Tinha alguns volumes acumulados e pensei "bom, vou levar um pra ver qual é a dessa coleção"... Não deu outra: na próxima semana eu estava vasculhando as bancas da cidade atrás dos volumes anteriores e logo comprei um Tio Patinhas (nº 493) pra ver como andavam as edições mensais. De cara tinha uma HQ do Don Rosa e a paixão pelos quadrinhos Disney voltou com força total.
    Hoje, quase 10 anos depois, estou com mais de 1500 revistas numa coleção recomeçada quase do zero e faltando apenas 29 revistas para completar a coleção do Tio Patinhas!
    Aposto que muita gente tem uma história semelhante ou vai se identificar com isso, não?

    ResponderExcluir
  12. pRo-pDri-pGo, pTu-pDo pIn-pDi-pCa pQue pTe-pRe-pMos pOs pCa-pPas pDu-pRas pDe pBarks pPro-pMe-pTi-pDos pHá pUm pTem-pPão pPe-pLa pA-pBril pA pPar-pTir pDe p2016 p.

    ResponderExcluir
  13. Dyel, Maffia já disse (talvez aqui mesmo, em alguma entrevista) que a Bongo viajou total na maionese, por isso que OS SIMPSONS foram cancelados.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  14. Luciano, sem dúvida a sua história é similar a de muitos e muitos colecionadores e leitores Disney. Sempre ouvimos relatos semelhantes.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  15. Quantas edições dos Simpsons sairam no Brasil? Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  16. A respeito dos Simpsons:
    Marcelo: Foram publicadas exatamente 12 edições,o que equivale a um ano.

    a resposta do planeta gibi confirma,de certa maneira,a/o teoria/rumor que eu havia ouvido a respeito do cancelamento dos Simpsons.

    Uma Dica Para o Maffia: Porque Não lançar Mickey X em formato Encadernado/capa dura? Ou em formato especial Temático? Gostaria de ver também Mickey Mouse Mystery Magazine.

    ResponderExcluir
  17. Acho que deveria ser criada uma categoria tipo "melhor série de posts em blogs de quadrinhos" do Prêmio HQ Mix, ou do Eisner, pra que esse prêmio fosse entregue pra vocês. Essas postagens são caprichadíssimas. Valeu!

    ResponderExcluir
  18. Dyel, acho que vc está confundindo. Simpsons teve 23 números. A seção de cartas, assinada pelo Mafia, era um must.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  19. Quanto a Mickey X: nossa, mas esse material é MUITO ruim, não? Espero que não gastem fichas nisso, não! (opinião minha, E. Rodrigues)

    Seu Luiz, muito obrigado pelo elogio. Sem hipocrisia nem demagogia: o único prêmio que nos interessa é a audiência dos nossos leitores.

    Abs.

    E. Rodrigues / Rivaldo Ribeiro

    ResponderExcluir
  20. Mal posso esperar para julho chegar e eu comprar todos os novos quadrinhos Disney da IDW. Amanhã (1/7) sai a Mickey Mouse #1. Quadrinhos Disney com qualidade gráfica Top!!! Abraços a todos.

    ResponderExcluir
  21. Acredito que Don Rosa salvou a Disney no Brasil. Com a publicação da SAGA DO TIO PATINHAS, houve um grande interesse na trajetória do pato. Por uma excelente e bem elaborada combinação de elementos: traços detalhistas, trama mais real e um TIO PATINHAS mais "humano". Enfim, o fato é que tudo isso gerou interesse para os leitores. Lembro bem que muitas pessoas compravam a revista quando tinham certeza de uma história de DON ROSA, como os capítulos extras da saga. Daí para chegar ao memorável OBRAS COMPLETAS DE CARL BARKS, foi um pulo.

    ResponderExcluir
  22. Gosto dos Disney Temáticos,acho até melhores que os antigos Disney Especial,eles poderiam eh relançar o grande Almanaque Disney ,esse sim faz falta....e se entendi que venha 2016 kkk dessa vez não perco as Obras Completas hehe

    ResponderExcluir
  23. Eu também estou no mesmo caso do luciano, desde 95 tinha assinatura dos gibis disney e assim fiquei por algum tempo, mais depois dei uma parada e acabei "dando" aos sebos meus gibis, e em 2008 voltei a ler e colecionar novamente, atualmente estou com 4000 gibis e a coleção não para de crescer....vida longa aos quadrinhos!!!

    ResponderExcluir
  24. As Obras Completas de Carl Barks em capa dura é sensacional. Apesar de ter a OMD completa tou aguardando ansiosamente essa nova edição. O coração dá um pulo quando vcs dão a entender que as chances são grandes de realmente sair. Rodrigo, o pessoal caprichou na resposta na língua do "PÊ" hein, rss !!!

    ResponderExcluir
  25. sério barks em capa dura? meu Deus, vou falir! kkkkkkkkkkkkk Abril melhor editora Disney do mundo, sem mais.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.