' '

1 de abr de 2015

A TURMA DO LAMBE LAMBE pela Coquetel

Essa é bem para a petizada (ou saudosistas). A Coquetel lançou na semana passada o ALMANAQUE DA TURMA DO LAMBE LAMBE 40 ANOS. Criada por Daniel Azulay e popularizada nos anos 1970 e 80 na TVE (e Cultura, em São Paulo), essa turma chegou a estrelar um título periódico de quadrinhos na Abril, depois de rápida passagem pela Bloch, com tramas bem inocentes e divertidas. O especial da Coquetel abre com uma HQ e apresenta mais algumas gags, mas o foco são mesmo os caprichados e coloridos passatempos, marca registrada da editora. 


ALMANAQUE DA TURMA DO LAMBE LAMBE 40 ANOS
Coquetel, Daniel Azulay
Publicação avulsa, formato 17 x 24 cm, 80+4 páginas, capa couché, miolo offset colorido, R$ 14,50.



HQ em 3 páginas e mais algumas gags. A publicação traz essencialmente passatempos, muito ilustrados e coloridos



Após 4 edições de seus personagens publicadas pela Bloch e de um número avulso pela Abril, Azulay assinou contrato com Victor Civita (a foto, com pompa e circunstância, foi bem divulgada na época) e lançou mais 20 edições de A TURMA DO LAMBE LAMBE pela editora paulistana, além de especiais de passatempos (eventualmente com quadrinhos). O anúncio acima saiu em PATO DONALD #1594 (21/mai/1982)


Visite este site para saber mais sobre Azulay, seu trabalho e seus personagens.


Por E. Rodrigues


16 comentários:

  1. Existe alguma previsão de continuidade, ou de publicação de um "gibi" regular da Turma do lambe-Lambe?

    ResponderExcluir
  2. O Planeta Gibi não recebeu release da editora. Não sabemos.
    Abs.

    ResponderExcluir
  3. Esta é uma notícia que fez este nostálgico incurável aqui CHORAR DE FELICIDADE...
    Nestá época em que vivemos é UMA IMENSA ALEGRIA poder reencontrar velhos amigos. Daniel Azulay é mais do que um cartunista de extremo talento. é um batalhador da arte no nosso sofrido país. Certa Feita, ele disse algo que é uma grande verdade: Antes de dar um celular, um tablet, um Video Game, dê uma caixa de lápis de cor e um bloco de papel para uma criança; desta forma,estará desenvolvendo na criança o gosto pela arte,além de desenvolver sua criatividade. Esse cara (ao lado do Maurício de Souza e do Ziraldo)me estimulou a pegar num lápis e desenhar!!
    ALÔ,EDIOURO/PIXEL!!! Por que vocês não entram em entendimento com o Daniel Azulay e lançam encadernados de luxo com a republicação das histórias antigas da Turma Do Lambe-Lambe? e que tal um encadernado com o CAPITÃO CIPÓ,outa criação do Daniel Azulay,Considerado Uma Obra-Prima Das HQs Brasileiras? É uma Coisa a se Pensar...
    Bom,já vou indo E Ó(FIIIIUU!),ALGODÃO DOCE PRÁ VOCÊS!!

    ResponderExcluir
  4. Kkkkk,os programas deles faziam muito sucesso na época via todo dia kkkk,o Daniel ainda trabalha com desenho,ele tem uma escola de desenho pra crianças na lapa,vi essa edição na banca e achei legalzinha, mas não conta nada sobre os personagens que são desconhecidos atualmente.

    ResponderExcluir
  5. Incluí o link do site do autor no final do artigo.
    Abs.

    ResponderExcluir
  6. O programa "A Turma do Lambe-Lambe" que passava na TV Bandeirantes foi um dos melhores programas que assisti quando era criança. Jamais vou me esquecer do pincel mágico e dos joguinhos interativos que tinham.

    Os quadrinhos dele mereciam uma republicação. Seria imperdível.

    ResponderExcluir
  7. Interessante... acho q não é da minha época, mas tenho uma edição q comprei usada... se esse fosse um especial só de quadrinhos, eu compraria com certeza!

    ResponderExcluir
  8. Olá pessoal! Sou de Recife e fã do Daniel Azulay e da Turma do Lambe Lambe. Onde posso comprar esse almanaque histórico.

    ResponderExcluir
  9. Oi, Laelson. O Planeta Gibi (que fica em São Paulo Capital) não recebeu release da editora, portanto não tem informações sobre distribuição, periodicidade etc.
    Abs.
    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  10. Adorava a Turma do Lambe-lambe na tv bandeirantes quando criança. Bem que a emissora poderia trazê-los de volta!!!

    ResponderExcluir
  11. A Coquetel é da senhora Pixel que tanta porquice fez com Luluzinha e bolinha, Recruta Zero. Não compro mais nada da Pixel, a não ser que realmente valha muito a pena. Comprei este dias a mensal do Recruta zero 19 e só em casa vi que há páginas mal cortadas e os quadrinhos da parte inferior foram rasurados... fiz até um vídeo mostrando, vai ser postado nesta próxima semana.

    Por mim, essas revistas vão mofar. A Pixel perdeu credibilidade pra mim. E esses especiais que o povo enche a boca pra pagar cerca de 20 27 reais, depois estão sendo relançados nas Lojas Americanas por 14 reais. Eu sei porque comprei o do Mandrake no Natal e vi no mês passado que já tinha os do Fantasma lá também.

    Essa editora, seja pelo nome de Pixel, Ediouro ou Coquetel, se quiser meu dinheiro uado daqui pra frente, vai ter que rebolar pra me conquistar.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  12. Comprei a bendita hoje numa banca aqui do Rio.. mas é uma pena que só tenha uma história curtinha... seria tão bom se tivesse mais... há anos longe das bancas, a turma merecia... MAs se não fosse essa matéria do PG eu nem saberia do lançamento, valeu amigos.

    ResponderExcluir
  13. Essa história que saiu não tem nenhuma informação em que época foi produzida? Inédita não deve ser...

    E infelizmente não há público para reedições históricas da turma do lambe-lambe e as revistas antigas não são encontradas nem em sebos.

    ResponderExcluir
  14. De fato, não há informação sobre a produção aqui publicada.

    O Planeta Gibi tem em seu acervo invendável a coleção completa de A TURMA DO LAMBE LAMBE da Editora Abril. Um dia pretendemos fazer uma série de posts sobre o conteúdo. Dada a grande dificuldade de se encontrar essas revistas à venda (assim como outras produções nacionais, como CACÁ E SUA TURMA, GABOLA, SATANÉSIO etc.), ao menos conseguiríamos levar ao conhecimento do público um pouco dessa obra.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  15. Eu tenho várias revistinhas da Turma do Lambe-Lambe, mas não sei quantas são ao todo a coleção completa. PLANETA GIBI, quantos exemplares ao todo são? Poderia postar as imagens das capas?

    ResponderExcluir
  16. Saiu uma edição (one-shot) em 1981.

    Depois saíram mais 20 números, entre 1982 e 1984 (série regular).

    Isso, pela Editora Abril (que também lançou um especial Pôster & Quadrinhos).

    Antes, em 1980, a Bloch havia lançado 4 edições da revista.

    O acervo do Planeta Gibi conta com as 20 edições da série regular.

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.