' '

25 de fev de 2014

Laerte, agora também chargista

O cartunista Laerte estreou hoje sua charge semanal na página de Opinião da Folha de S.Paulo

Irá se revezar no espaço com Angeli, Jean Galvão, Benett e João Montanaro. 

Laerte já publica, na Ilustrada, a tira diária Piratas do Tietê e o quadro semanal Laertevisão. Para a Folhinha, toda semana, produz Lola, a única tira onde ainda usa personagens. 



Charge de estreia de Laerte na página 2 da Folha, hoje


Sua estreia como chargista ocorre em meio a nova discussão, na seção de cartas do jornal, sobre a fase "sem personagens" de sua obra. 

Tempos atrás, alguém reclamou da "nudez desnecessária" em suas tiras. Agora, depois de Janio de Freitas ter revelado em sua coluna incompreensão com uma tira em que Laerte representou Millôr Fernandes declarando ser gay ("ele não era gay, não", registrou Janio), leitores voltaram a se posicionar contra ("incompreensível", "sem graça") ou a favor ("privilégio encontrar sua arte diariamente") do artista. 


Como de praxe, Laerte não deixa ninguém falando sozinho. Se no caso da "nudez desnecessária" ele respondeu com uma série de tiras irônicas, desta vez ele respondeu no próprio espaço do leitor: 

"As queixas — 'não entendo', 'não vejo graça' — confirmam minha interpretação de que há uma leitura 'pré-moldada' da página de tiras, uma expectativa de um discurso cômico, simples e produtivo. Nem sempre a imprensa contemplou essa expectativa — houve tiras que eram de aventura, tiras que tinham discursos poéticos, tiras que faziam pequenas crônicas do cotidiano." 

O artista também defendeu Angeli, igualmente criticado por um leitor: 

"A página de quadrinhos da Folha — onde Angeli e eu publicamos — vem proporcionando uma grande variedade de experiências estéticas." 


A tira de Laerte referida por Janio de Freitas: publicada no dia 19/fev/2014


E explicou, enfim, a tira referida por Janio de Freitas — uma explicação à moda Laerte, claro. Se não, não estaria à altura de sua obra: 

"Cruzei dois discursos — um desenho alegórico colado sobre uma narrativa de diálogo — como algo entreouvido, em segundo plano. Não há significado em código, ali — nada que exija um conhecimento especial. Só uma mente aberta."

Entendeu? Pergunta-se: é para entender? Precisa "entender", por quê? Um apreciador de formas e cores todo dia tem à disposição a tira de Laerte para se deleitar. E, provavelmente, deve concluir que nem sob o efeito do maior alucinógeno conseguiria criar algo semelhante. Não é muito? 


Por E. Rodrigues

Tiradas 4

Em 28 de julho do ano passado [2008], a Folha de S.Paulo publicou a carta de um leitor descontente com as tiras Chiclete com Banana e Piratas do Tietê

Sobre Laerte, o leitor disse, em determinado ponto, que [já era] "sofrível ler uma quantidade enorme de notícias ruins; quando se tenta extravasar, depara-se com quadrinhos vazios e de gosto duvidoso. O Laerte abusa da nudez despropositada em seus quadrinhos sem sentido". 

Laerte, que deve ler assiduamente a seção de cartas do jornal (aliás, ele também costuma ter suas cartas publicadas lá), comentou:




Pois na semana passada (precisamente no dia 4/ago/2009), outro insatisfeito escreveu para o jornal, dizendo que se a Folha fizesse uma pesquisa entre seus leitores, cancelaria quase todas as tiras que publica hoje. 

Bem, o missivista salvaria Garfield e Hagar da degola: "os demais são tão ruins que provavelmente nem o revisor os lê. Quando são inteligíveis, raramente têm graça". 

E completou: "Muitos quadrinhos da Ilustrada têm também conotação pornográfica, o que não deveria aparecer em um jornal respeitável como esta Folha". 

Rarará, como diria o José Simão. Ou, como disse Laerte:


Laerte: Piratas do Tietê
Folha de S.Paulo 5 e 20/ago/2008 e de 9 a 13/ago/2009




Por E. Rodrigues
Postado originalmente em 13/08/2009.


23 de fev de 2014

Número 500: quem chegou lá

De todos os gibis que chegam às bancas (e são muitos), apenas oito conseguiram a proeza de atingir ou superar a 500ª edição ininterrupta. 

PATO DONALD, MICKEY, ZÉ CARIOCA, TIO PATINHAS, CASCÃO e CHICO BENTO ganharam em jun/2011 a ilustre companhia de MÔNICA e TEX. E em fev/2014, um quarto título clássico da MSP se incluiu no panteão, CEBOLINHA. Este post presta singela homenagem a essas edições históricas. 

Mas... Dos nove gibis em circulação que atingiram ou ultrapassaram a barreira das 500 edições, nem todos tiveram oportunidade de mostrar o tal número na capa. Repare... 


Este O PATO DONALD com o número 500 na capa (de 6/jun/61) pode ser considerado hoje apenas a edição #489 do gibi do pato. Isso porque, desde a edição #479, o gibi cedia todos seus números ímpares para ZÉ CARIOCA

Mas, a bem da verdade, a Editora Abril não considerava que ZÉ CARIOCA fosse um título independente. O expediente de continuava identificando a revista, formalmente, como O PATO DONALD. Só em agosto de 1970 é que a editora passou a registrar os dois títulos distintamente — mas eles continuaram a dividir a numeração por muitos anos mais. 



Descontadas as edições ímpares de ZÉ CARIOCA, este O PATO DONALD #522 (7/nov/61) é a 500ª edição "pura" do personagem. 



ZÉ CARIOCA #1477, de 27/fev/80: é isso mesmo! Esta é a 500ª edição do gibi do papagaio, considerando que ele já começou num número 479 e só teve números ímpares, desde então. 



MICKEY #500 foi uma edição modesta, lançada em plena crise econômica do ínicio dos anos 1990. Júlio de Andrade, que foi editor desses quadrinhos na época, resumiu bem a situação para o Planeta Gibi

"A coisa estava preta na época, pois o plano Collor tinha atingido o país um ano antes, com o confisco da poupança e todos ainda tentávamos sair da pindura geral. A situação política estava começando a piorar. Meses depois vem a denúncia do irmão do Collor e, no ano seguinte, a renúncia. Ninguém realmente estava muito preocupado com os quadrinhos, muito menos se o Mickey chegava a essa edição..." 



Este CASCÃO #386 (Editora Globo, out/01), somado aos outros 114 da Editora Abril, adivinhe... é o #500 da revista do adorado personagem. Exatamente a mesma matemática funciona para...



...CHICO BENTO #386, de nov/01. Essas altas numerações foram atingidas bem antes de MÔNICA porque (para quem não se lembra) CASCÃO e CHICO BENTO foram quinzenais durante muitos de seus primeiros anos. Diferentemente do tratamento distinto que as revistas de Mauricio vêm tendo na Panini, porém, na fase Editora Globo não se deu a menor bola para essas marcas. 



TIO PATINHAS #500, mar/07. Muito antes desta edição comemorativa chegar às bancas, já havia rebuliço entre os leitores e colecionadores curiosos. Afinal, já estávamos com tudo na era da internet. 

Excepcionalmente com lombada quadrada (saudade...) e 164 páginas, a 500ª edição de TIO PATINHAS veio cheia de curiosidades e com uma excelente seleção de HQs. 



Entrando para a seletíssima galeria de capas #500, MÔNICA #54 (formalmente) usou expediente muito comum nos gibis norte-americanos de heróis, que têm suas numerações constantemente reiniciadas, mas quando a soma de todas as edições atingem uma centena multiplicada, não hesitam em ostentá-la, orgulhosamente, na capa. 

Esta MÔNICA #500 trouxe mais do que o invejável número estampado na capa: leia mais aqui

Além disso, a Panini lançou uma revista com conteúdo idêntico, porém com capa especial metalizada e miolo em couché — mesmo tratamento seria dado pela editora, depois, para CEBOLINHA #500. 



TEX #500, jun/11, o mais bem sucedido gibi de faroeste já editado no Brasil. A edição saiu toda em cores, trazendo a aventura Os Demônios da Noite, da dupla Boselli e Ticci, que figura entre as mais espetaculares aventuras recentes do ranger. 

Além disso, assim como a edição #400, TEX #500 trouxe um caderno avulso com todas as capas lançadas, desde a #1. 

O italiano Claudio Villa assinou a capa, que emula um dos pôsteres do clássico Rastros de Ódio, com John Wayne — como bem registrado pelo Blogue do Tex



Em fev/2014, foi a vez de CEBOLINHA: 168 edições pela Abril (fev/1973 a dez/1986) + 246 pela Globo (jan/1987 a dez/2006) + 86 pela Panini (jan/2007 a fev/2014) = 500 números. 

Assim como ocorrido em MÔNICA #500, a edição inteira trouxe quadrinhos alusivos à comemoração. 

Curioso foi a editora registrar na capa que se tratava de uma "edição de aniversário" (referência mantida na capa da versão luxo do gibi). De fato, a revista chegou à sua 500ª edição no momento em que completou 41 anos de lançamento. 

EM BREVE...

Em jan/2015, MAGALI também somará 500 números. Apesar de lançada muitos anos depois de CEBOLINHA e já pela Editora Globo, em fev/1989, por muito tempo circulou quinzenalmente, o que acelerou sua numeração

Vale notar que depois dessa muito provável edição especial outra a seguirá, pois em abril muitos títulos de Mauricio chegarão à centésima edição exclusivamente pela Panini. Difícil imaginar que tais edições não serão comemorativas.

WHAT IF...?



E se a soma da quantidade de edições de diferentes séries e editoras fossem aplicadas à Marvel? Bem, HOMEM-ARANHA estaria neste mês em sua edição #520. Isso, considerando seus títulos principais. Vamos conferir: 70 números pela Ebal, 33 pela Bloch, 49 pela RGE, 205 + 17 pela Abril, e 143 + 3 pela Panini. Portanto, a edição aí de cima é a 500ª regular do aracnídeo (Panini, jun/2012). [Com correção providencial do MacGaren.]



SUPERMAN (ou SUPER-HOMEM), por sua vez, já teve sua edição #500 brasileira há muito tempo. Como a Ebal lançou 388 números da revista, coube à Abril tal honraria (que passou em brancas nuvens, no entanto, em out/1993). A revista principal do homem de aço, a propósito, atinge neste mês sua 743ª edição brasileira (além das 388 da Ebal, foram mais 220 pela Abril e, até agora, 135 pela Panini). 

É sabido que a Ebal, no entanto, manteve séries paralelas da revista, como SUPERMAN EM CORES, SUPERMAN EM FORMATINHO e SUPERMAN BI. Se estas fossem também computadas, estaríamos agora no #968 (muito mais próximos da comemoração de uma milésima edição, enfim).



Você tem esta edição de BATMAN? Saiba que ela pode ser considerada o 500º número brasileiro da revista do homem-morcego. De novo, aqui cabe certa licença poética, dadas as séries paralelas da Ebal. Mas se considerarmos apenas os títulos principais... Vejamos: somando-se as 322 pela Ebal com as 149 das várias séries da Abril, temos 471 edições. Logo, este #29 da Panini (abr/2005) é o #500. (E há 6 meses, poderia-se ter comemorado o #600, com Batman 2ª Série #15!)

E OS TÍTULOS FORA DE CIRCULAÇÃO?

Segundo o Guia dos Quadrinhos, os seguintes títulos, todos fora de circulação, também ultrapassaram as 500 edições:

1- O TICO-TICO, O Malho: 2097 (1905-1962)
2- SUPLEMENTO JUVENIL, Grande Consórcio de Suplementos Nacionais: 1654 (1934-1945)
3- O GLOBO JUVENIL, O Globo/RGE: 2095 (1937-1954)
4- MIRIM, Grande Consórcio de Suplementos Nacionais/A Noite: 1225 (1937-1948?)
5- A GAZETINHA, A Gazeta: 563 (1937-1939)
6- GIBI, O Globo: 1739 (1939-1950)
7- O GURI, Diário da Noite/O Cruzeiro: 668 (1940-1962)
8- SELEÇÕES JUVENIS, La Selva: 628 (1953-1968)



Por E. Rodrigues & Rivaldo Ribeiro
Postado originalmente em 7/jun/2011.
ATUALIZADO: CEBOLINHA passa a frequentar o clube dos 500+. Incluídos os tópicos "Em breve..." e "What If...?" 




PLANETA GIBI COMIC SHOP
Comprar seus gibis aqui é muito mais gostoso!
Clique aqui e confira.

19 de fev de 2014

MEGA DISNEY #5: conteúdo completo

Depois de DISNEY JUMBO, é a vez de MEGA DISNEY estrear novo visual de capa. O logotipo permanece o mesmo, mas as criticadas ilustrações genéricas acabaram de ceder lugar para reproduções de capas europeias. No caso desta edição #5, o traço de Alessandro Perina apareceu mês passado em coletânea italiana. 

E o conteúdo? Abre com Dr. Mouse (sátira, claro, do seriado televisivo Dr. House) e fecha com a supersaga Ultra-Heróis (240 páginas!) 

No meio, quem gosta de clássicos vai se esbaldar com a HQ de origem de Chiquinho & Francisquinho. Os sobrinhos do Mickey surgiram numa obra do mestre Floyd Gottfredson, de 1932. Tem ainda produções de Jack Bradbury, Tony Strobl (a clássica Os "Mecanimais" do Sítio), Romano Scarpa, Jim Fletcher (com seu traço para lá de peculiar, confira). 

E quem prefere produções contemporâneas irá se deparar com a arte formidável de Paolo Mottura (A Estrada de Roma), Rodolfo Cimino & Cavazzano (um episódio de Histórias à Volta da Fogueira: A História de Julieta e Bily), entre outros.

Aficcionados por Paris vão curtir A Cidade Luz, com a Família Pato no século XIX. E tem ainda Colimério, A Turma da Pata Lee, Morcego Verde, Pluto, Esquálidus, Margarida, Peninha... 

Veja o índice completo a seguir.



MEGA DISNEY #5
Editora Abril, Walt Disney.
Revista quadrimestral, formato 13,4 x 19 cm, 800+4 páginas cor, capa cartão, lombada quadrada, R$ 20,00.
Distribuição setorizada, lançamento em março (Sudeste/Sul e na loja do Planeta Gibi).
Capa: Alessandro Perina (Itália, 2014, IC DCX  38).

Página 8
Mickey, Pateta, Minnie, Clarabela, Horácio, João Bafo-de-Onça
Dr. Mouse
Roteiro: Fausto Vitaliano. Desenho: Alessandro Perina.
Itália, 2009.

Página 77
Donald & Sobrinhos
Problemas Televisivos
Roteiro: Kai Vainiomäki. Desenho: Arild Midthun.
Dinamarca, 2005.

Página 87
Pata Lee, Olímpia & Folião
Amor, a Quanto me Desafias!
Roteiro: Arthur Faria Jr. Desenho: Átila de Carvalho.
Brasil, 1994.

Página 95
Tio Patinhas, Donald, Sobrinhos, Irmãos Metralha
Os Duendes Gigantes de Locamora
Desenho: Romano Scarpa.
Itália, 1968.

Página 119
Donald & Sobrinhos
Que Coceira!
Roteiro e desenho: William Van Horn.
Dinamarca, 2006.

Página 129
Prof. Pardal, Vovó Donalda, Gansolino
Os "Mecanimais" do Sítio
Desenho: Tony Strobl. Arte-final: Steve Steere.
Estados Unidos, 1963.

Página 137
Maga & Min, Tio Patinhas, Laércio & Perácio, Vovó Patalójika
O Segredo da Maga
Desenho: Jim Fletcher.
Estados Unidos, 1966.

Página 146
Mickey, Pateta, João Bafo-de-Onça
A Estrada de Roma
Roteiro: Giorgio Pezzin. Desenho: Paolo Mottura.
Itália, 2003.

Página 177
Margarida, Donald, Tio Patinhas
Tecendo uma Trama
Desenho: Eli Marcos M. Leon.
Brasil, 1990.

Página 187
Prof. Pardal, Lampadinha, Donald
O Patinete Fora de Série
Roteiro: Carlo Gentina. Desenho: Massimiliano Lucania.
Itália, 2001.

Página 198
Minnie, Clarabela, Mickey
Levitar? Não, Se Eu Puder Evitar!
Roteiro: Gérson Teixeira. Desenho: Aparecido Norberto & Fernando Ventura. Arte-final: Nelson Pereira.
Brasil, 2001.

Página 208
Donald, Tio Patinhas, Peninha, Margarida, Gastão, Gansolino, Irmãos Metralha
A Cidade-Luz
Roteiro: Marco Bosco. Desenho: Salvatore Deiana.
Itália, 2001.

Página 238
Horácio & Clarabela
Horácio, Rei dos Bungallos
Roteiro: Don Markstein. Desenho: Xavier Vives Mateu.
Dinamarca, 2002.

Página 245
Donald & Sobrinhos, Tio Patinhas
Ouro para o Bem do Patinhas
Desenho: Tony Strobl. Arte-final: John Liggera.
Estados Unidos, 1964.

Página 257
Mickey & Pateta
A Sombra que Anda
Roteiro: Rudy Salvagnini. Desenho: Alessandro Pastrovicchio.
Itália, 2003.

Página 264
Mickey & Pateta
Aconteceu Amanhã
Roteiro: Rudy Salvagnini. Desenho: Marco Pavone.
Itália, 2003.

Página 271
Mickey & Pateta
O Duplicador
Roteiro: Rudy Salvagnini. Desenho: Marco Pavone.
Itália, 2003.

Página 278
Donald & Sobrinhos
Responsabilidade em Dobro
Roteiro: Pat McGreal. Desenho: Vicar.
Dinamarca, 1996.

Página 292
Colimério
O Ursonâmbulo
Brasil, 1983.

Página 297
Donald, Sobrinhos, Gastão
A Perseguição ao Usado
Roteiro: Carlo Panaro. Desenho: Carlo Limido.
Itália, 2001.

Página 326
Esquálidus, Mickey, Minnie
A Desventura Amorosa
Roteiro: Gaja Arrighini. Desenho: Nicola Tosolini.
Itália, 2003.

Página 348
Zé Carioca, Nestor
O Zangão Negro
Desenho: Verci de Mello.
Brasil, 1990.

Página 358
Donald & Sobrinhos
Os Reis do Sol
Trama: Mike Sharland. Roteiro: Tom Anderson. Desenho: Vicar.
Dinamarca, 1989.

Página 367
Mickey
A Noite das Sombras
Roteiro: Fabien Vehlmann. Desenho: José Ramón Bernado. Arte-final: Comicup Studio.
França, 2000.

Página 379
Superpato, Tio Patinhas, Patacôncio
O Calendário do Superpato
Roteiro: Nino Russo. Desenho: Andrea Ferraris.
Itália, 2001.

Página 390
Morcego Verde
Nem Vendo se Acredita
Roteiro: Ivan Saidenberg. Desenho: Roberto O. Fukue.
Brasil, 1981.

Página 398
Pluto, Mickey & Sobrinhos
O Campeão
Desenho: Jack Bradbury.
Estados Unidos, 1955.

Página 406
Vovó Donalda, Donald & Sobrinhos, Gansolino, Tio Patinhas
A História de Julieta e Bily
Roteiro: Rodolfo Cimino. Desenho: Giorgio Cavazzano.
Itália, 1990.

Página 442
Donald, Peninha, Tio Patinhas, Irmãos Metralha, Patacôncio
O Grande Tio
Roteiro: Alessandro Sisti. Desenho: Lara Molinari.
Itália, 2000.

Página 474
Mickey & Sobrinhos, Minnie, Pluto
Sobrinhos do Barulho
Roteiro e desenho: Floyd Gottfredson. Arte-final: Ted Thwaites.
Estados Unidos, 1932.

Página 490
Tudinha, João Bafo-de-Onça
Desafio na TV
Roteiro: Mara Ghinelli. Desenho: Marco Pavone.
Itália, 2001.

Página 502
Pluto, Mickey, Minnie
A Educação do Pluto
Roteiro: Miriana Mantegazza. Desenho: Fabrizio Petrossi. Arte-final: Massimiliano Calò.
Itália, 1995.

Página 521
Tio Patinhas X Patacôncio, Donald & Sobrinhos, Irmãos Metralha
A Indi-Gestão Telefônica
Roteiro: Alessandro Sisti. Desenho: Giuseppe Dalla Santa.
Itália, 1999.

Superpato, Superpata, Morcego Vermelho, Superpateta, Esquálidus, Tio Patinhas, Gansolino, Gastão, Mickey, João Bafo-de-Onça, Mancha Negra, Irmãos Metralha, Patacôncio, Prof. Gavião
Ultra-Heróis
Roteiro: Alessandro Ferrari, Giorgio Salati & Riccardo Secchi. Desenho: Antonello Dalena, Emilio Urbano, Ettore Gula, Manuela Razzi, Roberta Migheli & Stefano Turconi.
Itália, 2008

Página 562
Prólogo

Página 570
Episódio 1
Reunião

Página 597
Episódio 2
Músculos x Cérebro

Página 625
Episódio 3
Sorte e Fama

Página 653
Episódio 4
Sonho e Realidade

Página 681
Episódio 5
Noite e Dia

Página 707
Episódio 6
O Bem e o Mal

Página 737
Episódio 7
Passado Remoto e Futuro Anterior

Página 766
Episódio final
A Ameaça Final
MEGA DISNEY foi lançado pela Editora Abril em mai/2012. Seria uma edição única, comemorativa do prêmio recebido pela Abril como "a melhor editora de quadrinhos Disney do mundo". Mas, assim ocorreu com DISNEY BIG e DISNEY JUMBO, acabou agradando e ganhando certa periodicidade. Com 804 páginas, seu subtítulo, A MAIOR REVISTA DISNEY DO MUNDO, permanece atual.

Por E. Rodrigues

PLANETA GIBI COMIC SHOP
Comprar seus gibis aqui é muito mais gostoso!
Clique aqui e confira.




Checklist Mangás — Fevereiro 2014

ATUALIZADO: os mangás da Panini. Neste mês, a L&PM divulga o lançamento de mais um clássico literário adaptado para o mangá, O CONTRATO SOCIAL, de Jean-Jacques Rousseau. O livro, de 1762, dispõe as bases da ordem social. Nem vamos comentar aqui a falta que uma leitura básica como esta está fazendo aos nossos agentes sociais contemporâneos.

A Abril conclui KINGDOM HEARTS: CHAIN OF MEMORIES e já prepara a continuidade da série. 

A JBC  também comparece, com sua extensa lista de títulos. Veja a seguir. 

:: ABRIL ::
KINGDOM HEARTS: CHAIN OF MEMORIES #2
Série em 2 edições, formato 15 x 21 cm, 240+4 páginas p&b, lombada quadrada, capa cartão, R$ 15,00, distribuição setorizada. Dia 20 na loja do Planeta Gibi e nas regiões Sudeste e Sul.
O último capítulo da continuação de Kingdom Hearts. "Você vai encontrar o que procura logo adiante… Mas, para conquistar o que deseja, é necessário que perca algo de valor.” Quando um estranho encapuzado confronta Sora, Donald e Pateta com essas palavras, o trio percebe que está diante de uma pista valiosa para resgatar Riku e o rei Mickey, presos no mundo das trevas. Mas nossos heróis não estão num lugar qualquer: eles adentraram Oblivion, o castelo do esquecimento, que cobra um preço muito alto de quem se atreve a passar por suas portas. Estariam eles dispostos a pagar esse preço para salvar seus amigos em perigo?  Chain of Memories – Corrente de Lembranças – é a esperada continuação de Kingdom Hearts, o aclamado mangá de um dos games mais cultuados do mundo! Este segundo volume encerra a aventura com 240 páginas espetaculares!

:: JBC ::
BLUE EXORCIST #8
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 190 páginas p&b, R$ 11,90, distribuição setorizada.

CAVALEIROS DO ZODÍACO: SAINT SEIYA #24
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 184 páginas p&b, R$ 11,90, distribuição setorizada.

FAIRY TAIL #38
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 200 páginas p&b, R$ 11,90, distribuição setorizada.

GENSHIKEN #7
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 180 páginas p&b, R$ 11,90, distribuição setorizada.

JOGO DO REI #3
Série mensal em 5 edições, formato 13,5 x 20,5 cm, 180 páginas p&b, R$ 11,90, distribuição setorizada.


OS CAVALEIROS DO ZODÍACO: THE LOST CANVAS GAIDEN #8
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 184 páginas p&b, R$ 12,90, distribuição setorizada.

NURA: A ASCENSÃO DO CLÃ DAS SOMBRAS #17
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 190 páginas p&b, R$ 11,90, distribuição setorizada.

ROSARIO + VAMPIRE ANO II #13
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 200 páginas p&b, R$ 11,90, distribuição setorizada.

RUROUNI KENSHIN #16
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 200 páginas p&b, R$ 13,90, distribuição setorizada.

SOUL EATER #19
Revista mensal, formato 12 x 18 cm, 200 páginas p&b, R$ 11,90, distribuição setorizada.

SUPER ONZE #9
Revista quinzenal, formato 13,5 x 20,5 cm, entre 48 e 80 páginas p&b, R$ 4,90, distribuição setorizada.

SUPER ONZE #10
Revista quinzenal, formato 13,5 x 20,5 cm, entre 48 e 80 páginas p&b, R$ 4,90, distribuição setorizada.

THERMAE ROMAE #5
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 180 páginas p&b + 1 página cor, R$ 19,90, distribuição setorizada.

FREEZING #20
Revista mensal, formato 13,5 x 20,5 cm, 200 páginas p&b + 8 páginas cor, R$ 12,90, distribuição setorizada. Desaconselhável para menores de 18 anos.

:: L&PM ::
COLEÇÃO L&PM POCKET #1148
O CONTRATO SOCIAL
Formato 10,5 x 17,5 cm, 208+4 páginas p&b, preço não informado, distribuição em livrarias.

De Equipe East Press. Na Europa do século XVIII, em meio à miséria e à opressão promovidas pelas monarquias absolutistas, um filósofo ousou perguntar: qual seria o sistema de governo mais legítimo e socialmente mais justo? Analisando a natureza do homem e das relações humanas, Rousseau (1712-1778) propôs em seu tratado não apenas um modelo de organização social, mas uma nova visão de mundo, que foi um dos estopins para as revoltas liberais que, a partir da Revolução Francesa, sacudiriam todo o continente europeu.

:: PANINI ::
20TH CENTURY BOYS #8
de Naoki Urasawa
Série bimestral em 22 volumes, formato 13,7 x 20 cm, 216 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Em 2014... Neo Tóquio está sob controle de um governante oculto, o “Amigo”. Kanna decidiu vingar seu tio Kenji, pela “V´éspera de Ano Novo de Sangue” e, para isso, procura aliados. Já Kyoko Koizumi foi parar na “Amigolândia”, um local para “recuperar” quem questiona o sistema. Em um jogo virtual, Kyoko conheceu Kenji ainda garoto e vi algo que nunca deveria visto... Será a verdadeira face do “amigo”?!

AIR GEAR #21
de Oh!great
Série bimestral em 37 volumes, formato 13,7 x 20 cm, 208 páginas, R$ 12,90, distribuição setorizada.
Depois da derrota, os integrantes do Kogarasumaru decidiram fazer um treinamento pesado numa montanha, com direito até a cachoeira! Completamente isolado, Agito vai ter que enfrentar sozinho um terrível Deus-Dragão!!!

BLACK BUTLER #10
de Yana Toboso
Série bimestral (em andamento no Japão com 18 volumes), formato 13,7 x 20 cm, 176 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Uma série de assassinatos é desencadeada durante uma recepção na mansão dos Phantomhive. Após perder seu mordomo, o próprio patriarca toma as rédeas da investigação. Em meio aos mistérios envolvendo as mortes, reverbera o riso irreverente de um pastor, e o manto cor de ferrugem plana como as asas do falcão. Com vocês, o mangá do mordomo mais excelente do mundo...

BLEACH #57
de Tite Kubo
Série bimestral (em andamento no Japão com 61 volumes), formato 13,7 x 20 cm, 192 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Ichigo, depois de derrotar invasor quincy em Hueco Mundo, foi aprisionado! E a Soul Society, que novamente havia depositado suas esperanças nele, agora está sob o ataque de inimigos que têm recursos para fazer frente até mesmo aos capitães shinigamis!

DEADMAN WONDERLAND #13
de Jinsei Kataoka e Kazuma Kondou
Série em 13 volumes, formato 13 x 18 cm, 216 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Com a Deadman Wonderland ruindo, os Deadmen do setor G têm seu confronto final contra Rinichiro Hagire, que, no corpo de Toto Sakigami, tem enorme poder. Os últimos segredos sobre a origem de Ganta e Shiro são revelados, e o embate entre o garoto e a Wretched Egg chega ao clímax... e ao fim.

DRAGON BALL #22
de Akira Toriyama
Série mensal em 42 volumes, formato 13,7 x 20 cm, 192 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Em Namekusei, Kulilin e Gohan testemunham os habitantes do planeta sendo aterrorizados por poderosos inimigos! E Vegeta ressurge, ansioso para obter vida eterna com as Esferas do Dragão!

MAID-SAMA! #17
de Hiro Fujiwara
Série bimestral em 18 volumes, formato 11,4 X 17,7 cm, 192 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Após um árduo treinamento para poder circular entre a alta sociedade inglesa, Misaki tem a chance de rever Usui! E qual a verdadeira intenção de Tora ao ajudá-la?

MONSTER #11
de Naoki Urasawa
Série bimestral em 18 volumes, formato 13,7 x 20 cm, 208 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Grimmer e Suk, que tem em mãos uma gravação em que Johan fala sobre sua origem, são perseguidos por um inimigo invisível. Seria a polícia secreta ou o próprio Johan?! A trama se aprofunda cada vez mais em um labirinto de possibilidades!

NARUTO POCKET #45
de Masashi Kishimoto
Série mensal (em andamento no Japão com 67 volumes), formato 11,4 x 17,7 cm, 192 páginas, R$ 9,50, distribuição setorizada.
Depois de dolorosas revelações, Sasuke encontra um novo propósito de vida! Entretanto, sua primeira tarefa está dando mais trabalho do que o esperado! Naruto continua seu treinamento na montanha dos sapos sennins, sem saber que a Vila da Folha corre perigo com o ataque do misterioso Pain!

ONE PIECE #25
de Eiichiro Oda
Série mensal (em andamento no Japão com 72 volumes), formato 13,7 x 20 cm, 208 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
O Bando do Chapéu de Palha, em busca de mais pistas sobre a Ilha do Céu, procura um recluso "contador de histórias" e entra em contato com antigos assuntos mal resolvidos.

ONE PIECE #48
de Eiichiro Oda
Série bimestral (em andamento no Japão com 72 volumes), formato 13,7 x 20 cm, 232 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Na corrida contra o tempo, a tripulação de Luffy terá que enfrentar os zumbis que possuem suas sombras para salvar alguns de seus companheiros e a própria pele! Enquanto isso, Luffy vai atrás do temível Gekko Moriah, o ladrão de sombras!

RESIDENT EVIL — BIOHAZARD: MARHAWA DESIRE #5
de CAPCOM e Naoki Serizawa
Série em 5 volumes, formato 13 x 18 cm, 168 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
O Colégio Marhawa se transformou no retrato do inferno e, aparentemente, não há mais nada que Ricky, Chris, Piers e Merah possam fazer a não ser lutar por suas próprias vidas!

TIGER & BUNNY #5
de Mizuki Sakakibara e Sunrise/T&B Partners, Mbs
Série bimestral (em andamento no Japão com 5 volumes), formato 13 x 18 cm, 168 páginas, R$ 11,90, distribuição setorizada.
Surge um poderoso NEXT que quer dominar Sternbild! Para os heróis, deter essa grande ameaça pode ser a chance de recuperar a confiança dos cidadãos e acabar com a onda de protestos anti-NEXT.

TORIKO #6
de Mitsutoshi Shimabukuro
Série bimestral (em andamento no Japão com 28 volumes), formato 13,7 x 20 cm, 192 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
A disputa entre a I.G.O. e o Esquadrão Gourmet pela Carne-Joia alcança o seu ápice! Divididos, Toriko e seus companheiros enfrentam os poderosos Robôs-GT! Dentro ou fora do Mamute-Real, ninguém está a salvo!

TUTOR HITMAN REBORN #7
de Akira Amano
Série mensal (em andamento no Japão com 42 volumes), formato 13,7 x 20 cm, 200 páginas, R$ 10,90, distribuição setorizada.
Giannini, um dos modificadores de armas dos Vongola, chega ao Japão! Mas o resultado de seu trabalho não é o que todos esperavam...
Para piorar, sem a sua shinuki-dan, Tsuna se torna alvo de assassinos profissionais!

VINLAND SAGA #1
de Makoto Yukimura
Série bimestral (em andamento no Japão com 14 volumes), formato 13,7 x 20 cm, 216 páginas + 4 páginas coloridas, R$ 11,90, distribuição setorizada.
O jovem Thorfinn busca vingança contra o assassino de seu pai. Mas, para conseguir o tão desejado duelo, terá que navegar por mares gelados e se lançar na carnificina de guerras ao lado de impiedosos vikings...


Por E. Rodrigues
Postado originalmente em 11/fev/2014.

PLANETA GIBI COMIC SHOP
Comprar seus gibis aqui é muito mais gostoso!
Clique aqui e confira.