' '

6 de jul de 2014

Peninha ganha especial à altura de seu sucesso no Brasil

WALT DISNEY TEMÁTICO #35, a ser lançado nos próximos dias, dedica suas 308 páginas para Peninha, personagem criado pelo americano Dick Kinney cujas primeiras HQs foram desenhadas pelo mestre Al Hubbard e logo ganhou a extrema simpatia do leitor brasileiro. 

Nos Estúdios Abril, Peninha ganhou impagáveis alter egos, como Morcego Vermelho (inspirado em ilustração do italiano Carpi para uma enciclopédia Disney), Pena Kid (surgido da "cabeça" de Peninha, quando incumbido por Tio Patinhas de providenciar ele mesmo tiras para o jornal A Patada), entre outros, além de uma namorada hippie, Glória, e um sobrinho pestinha, Biquinho, que igualmente faria tremendo sucesso nos gibis brasileiros. 


NA ITÁLIA, DINAMARCA E EM OUTROS PAÍSES DA EUROPA
Também sucesso na Itália, onde Morcego Vermelho chegou a integrar o supergrupo Ultraheroes, Peninha tem por lá grande destaque, participando ou estrelando invariavelmente as histórias inéditas publicadas semanalmente em TOPOLINO

Não menos prestígio o personagem goza nos países escandinavos e na França, para citar apenas alguns mercados de quadrinhos da Europa. 

EM "CASA"
Nos Estados Unidos, onde estreou tardiamente e não teve lá grande repercussão, Peninha acabou resgatado na fase Gemstone (2003-8), tendo suas comédias publicadas sistematicamente nas páginas de WALT DISNEY COMICS AND STORIES, o mais importante gibi Disney do mundo, nada menos. 

E não dá para deixar de lembrar que, se até hoje apenas três HQs brasileiras foram publicadas nos Estados Unidos, Peninha está em duas delas: estrelando Tudo Começou Assim... (1973, Saidenberg & Herrero, com a origem do Morcego Vermelho, publicada nos EUA em 2010) e como coadjuvante em O Casamento do Pato Donald (1987, de Júlio de Andrade e diversos desenhistas, publicada nos EUA também em 2010, pela BOOM!). (A outra HQ brasileira publicada nos EUA foi Zé das Filas, de Canini & Fukue, 1980, figurando no especial comemorativo dos 75 anos de quadrinhos Disney WALT DISNEY TREASURES, de 2006 — que por sinal também incluiu HQ com Peninha de Kinney & Hubbard.)

O ESPECIAL
Pois este PENINHA 50 ANOS traz um pouco de tudo isso. Assim como ocorreu com o especial do Urtigão, também este teve colaboração do Planeta Gibi na seleção de histórias, separadas por fases, contextualizadas por Marcelo Alencar.

A ideia aqui foi fazer uma edição definitiva. Então cá estão as estreias americanas de Peninha (uma para o mercado estrangeiro, outra para o interno), uma HQ inédita dessa fase clássica, a primeira HQ da série A Patada, as primeiras aparições do personagem em produções italianas, algumas histórias inéditas e recentes italianas, a primeira HQ de Peninha feita no Brasil (e a primeira publicada), a estreia da Glória e do Morcego Vermelho, além de diversas histórias com seus alteregos, como Pena Kid, Pena Gordon e Pena Submarino. Tampouco foram esquecidas as séries As Sátiras do Peninha e a Companhia Teatral Peninha. Para fechar, O Nascimento do Biquinho e Peninha, Esta É a Sua Vida — histórias que não poderiam ficar de fora de uma edição comemorativa assim. 

Veja o sumário completo e comentado abaixo.

(Gostou? Então peça para a mamãe ou para o papai escrever para a Editora Abril pedindo que liberem logo o ultramegablaster PATO DONALD 80 ANOS que está no forno...)


DISNEY TEMÁTICO #35
PENINHA 50 ANOS
Editora Abril, Walt Disney.
Edição especial, formato 13,4 x 19 cm, 304+4 páginas cor, lombada quadrada, capa cartonada especial, distribuição setorizada. Lançamento em 25 de julho (Sudeste, Sul e Planeta Gibi. Demais regiões, até outubro).
Editor: Paulo Maffia.
Colaboração: Rivaldo Ribeiro & E. Rodrigues.
Textos: Marcelo Alencar.
Capa: Luiz Podavin (desenho), José Wilson Magalhães (arte-final) e Cris Alencar (cores).




DISNEY TEMÁTICO são volumes independentes lançados pela Editora Abril com regularidade desde abr/2012, com A HISTÓRIA DE PATÓPOLIS, e, antes disso, desde set/2009, com DUCKTALES: A ODISSEIA DO OUROA lista completa:
1: DUCKTALES — A ODISSEIA DO OURO — set/2009 (leia mais aqui)
2: AS GRANDES AVENTURAS DO MICKEY — dez/2009 (leia mais aqui)
3: SUPERPATO 40 ANOS — dez/2009 (leia mais aqui)
4: ESCOTEIROS MIRINS SEMPRE ALERTA — out/2011 (leia mais aqui)
5: A HISTÓRIA DE PATÓPOLIS — abr/2012 (leia mais aqui)
6: FUTEBOL 2012 — mai/2012 (leia mais aqui)
7: DISNEY OLÍMPICO — jun/2012 (leia mais aqui)
8: VELHO OESTE — jul/2012 (leia mais aqui)
9: HORROR — ago/2012 (leia mais aqui)
10: AGENTE SECRETO — set/2012 (leia mais aqui)
11: ZÉ CARIOCA 70 ANOS VOLUME 1 — out/2012
12: ZÉ CARIOCA 70 ANOS VOLUME 2 — nov/2012 (leia sobre estas edições aqui e aqui)
13: AS NOVAS AVENTURAS DO SUPERPATO: A ORIGEM — jan/2013 (leia mais aqui)
14: EPIC MICKEY 2 — jan/2013
15: O PAÍS DOS METRALHAS — fev/2013 (leia mais aqui)
16: NO FUNDO DO MAR — 25/mar/2013 (leia mais aqui)
17: SUPER-HERÓIS — 10/abr/2013 (
leia mais aqui)
18: VIAGENS FANTÁSTICAS — 25/abr/2013 (leia mais aqui)
19: VELOZES E DESASTROSOS — 10/mai/2013 (leia mais aqui)
20: VIKINGS — 24/mai/2013 (leia mais aqui)
21: LENDAS DA ANTIGUIDADE — 10/jun/2013 (leia mais aqui)
22: PIRATAS — 25/jun/2013 (leia mais aqui)
23: NA TERRA DOS FARAÓS — 25/jul/2013 (leia mais aqui)
24: PATETA REPÓRTER — 23/ago/2013 (leia mais aqui e aqui)
25: SUPERPATO: O LEGADO — 25/set/2013 (leia mais aqui e aqui)
26: MONSTROS — 25/out/2013 (leia mais aqui)
27: TIO PATINHAS 50 ANOS DA REVISTA VOLUME 1 — 25/nov/2013
28: TIO PATINHAS 50 ANOS DA REVISTA VOLUME 2 — 23/dez/2013
29: FEBRE DO OURO — 24/jan/2014 (leia mais aqui)
30: ALIENS — fev/2014 (leia mais aqui)
31: URTIGÃO 50 ANOS — mar/2014 (leia mais aqui e aqui)
32: CINEMA — abr/2014 (leia mais aqui e aqui)
33: OS COZINHEIROS — mai/2014 (leia mais aqui)
34: OUTROS MUNDOS — jun/2014 (leia mais aqui e aqui)
35: PENINHA 50 ANOS — jul/2014 (leia mais aqui)
36: VIAGENS DO TEMPO — ago/2014
37: PATO DONALD 80 ANOS VOL. 1 — set/2014
38: PATO DONALD 80 ANOS VOL. 2 — out/2014
39: PATO DONALD 80 ANOS VOL. 3 — nov/2014
40: PATO DONALD 80 ANOS VOL. 4 — dez/2014
Nota: a Editora Abril não classifica estes títulos como partes de uma coleção, muito menos numerada. Tal organização é mera iniciativa do Planeta Gibi para facilitar a identificação dos volumes.

Por E. Rodrigues

PLANETA GIBI COMIC SHOP
Comprar seus gibis aqui é muito mais gostoso!

10 comentários:

  1. Selecionaram a nata do Peninha. Edição imperdível. Apenas isso.

    ResponderExcluir
  2. Vocês vão vender a revista????

    ResponderExcluir
  3. Excelente especial. Capricharam bastante mesmo. Achei a capa primorosa. Muito bom ver as duas estréias do Peninha em sequência. Acho que é a primeira vez que elas são publicadas deste jeito. A versão do Tony Strobl é beeeem diferente da feita pela dupla Dick Kinney & Al Hubbard. Gosto igualmente de ambas, embora "Fome para Fortalecer" seja (aparentemente) mais amada. Considero a versão do Tony mais amena, apresentando o Peninha com uma personalidade, digamos assim, menos "selvagem". Gostaria que a Glória e o Biquinho tivessem mais destaque no especial. A hq em que a Glória e a Rita Gansa disputam a atenção do Morcego Vermelho, por exemplo, seria uma ótima pedida. Mas, provavelmente, o especial precisaria ter umas 1000 páginas para ser completíssimo ao extremo do extremo.

    Em tempo: O Peninha foi criado para ser primeiro primo do Donald. Seus criadores deixaram isso bem claro em uma hq inédita no Brasil chamada "Weaving and Ducking", onde em um painel o Donald pensa no pai do Peninha como tio. O pensamento é o seguinte: "Por qual razão o TIO alguma vez o (Peninha) ensinou a ler eu nunca saberei!". Essa hq foi, inclusive, publicada nos EUA em uma versão remontada. Logo não tem mais como se tratar o Peninha como um primo distante. Ele é de fato primo-irmão do Donald, tal e qual o Gastão. Veja link abaixo.

    http://bit.ly/1kuqQrH

    Abraços,

    Fábio

    ResponderExcluir
  4. A edição ficou bem legal, mas se esqueceram do Pena das Cavernas, personagem q teve poucas histórias mas que sempre foi um dos alter-egos mais conhecidos do Peninha!

    ResponderExcluir
  5. sensacional, merecia mais páginas até para o peninha que é um personagem carismático também.

    ResponderExcluir
  6. Olha, Peninha é show de bola!
    Tenho a edição número 1 e é um dos meus xodós na coleção.
    Peninha é um clássico e muito por causa dos grandes roteiristas e desenhistas brasileiros.

    Mas, sinceramente, eu não gosto mesmo do Peninha moderno. Não curto as histórias e muito menos o desenho. Quando folheio, me dá a impressão de estar vendo um outro personagem pato! Que bom que vamos poder ter a companhia do velho Peninha nessa edição super especial.

    Imperdível.

    ResponderExcluir
  7. Apesar de já ter algumas das HQs desse mix, que foram até publicadas recentemente, vou comprar o especial do Peninha do mesmo jeito.

    Melhor revista que sairá nesse mês! Na verdade, pra mim, vai ser a melhor edição do ano!

    ResponderExcluir
  8. Por que todo mundo sempre comenta "muito legal, MAS..."; "ótima edição, MAS..."; "show, MAS..."; "que bacana, MAS..."?
    A edição está caprichada e o preço justo! 5 anos atrás quem pensaria numa edição dessas?
    Deixem de MAS... Se fosse atender o MAS de todo mundo, a Abril teria que fazer umas 1000 edições diferentes da mesma revista, todas personalizadas... hehehe...

    ResponderExcluir
  9. Esperando ansiosamente esta edição!
    Para mim o mais divertido personagem Disney e para quem leu sua revistinha na década de 80 o melhor da produção brasileira. Ótimos roteiros, grandes histórias.
    Merece este outros mais, tomara que apareça alguma história inédita com o Peninha e seus outros egos logo, além do morcego que já voltou.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos.
• Incluam ofensas e palavrões;

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.