' '

14 de nov de 2013

DISNEY ON PARADE ou... como um DISNEY ESPECIAL virou uma EDIÇÃO EXTRA

Em 1973, a Disney apresentou em algumas cidades brasileiras o espetáculo Disney on Parade como parte das comemorações do Cinquentenário Disney. 

A Editora Abril aproveitou o evento para lançar duas revistas com o tema: Disney on Parade e FESTIVAL DISNEY, ambas identificadas, em seus expedientes, como "edição especial do MICKEY #248, junho de 1973". 



Disney on Parade saiu em tamanho magazine (20,5 x 26 cm), porém com formato irregular, já que o topo do balão que carrega Mickey projeta-se para fora da revista. 

Não há muito o que se falar dessa publicação, uma espécie de programa oficial do show, com setlist, créditos artísticos e fotos do espetáculo.




FESTIVAL DISNEY: mais para DISNEY ESPECIAL do que para EDIÇÃO EXTRA, traz versão exclusiva no Brasil de Peter Pan

FESTIVAL DISNEY tem história. O gibi de 296 páginas e formato Pato (13,4 x 21 cm) tem capa cartonada e vem sem anúncios. Ou seja: igualzinho a uma edição de DISNEY ESPECIAL da época (naquele mesmo mês de junho, chegava às bancas DE #5 OS TERRÍVEIS). 

No frontispício, Mickey fala que as HQs daquele gibi servem para o leitor rememorar os grandes personagens da Disney que ele poderá "tocar com as mãos" quando for assistir ao espetáculo Disney on Parade

E seguem-lhe as adaptações em quadrinhos dos clássicos O Aprendiz de Feiticeiro, A Espada Era a Lei, Peter Pan, Alice no País das Maravilhas, Dumbo e A Gata Borralheira, entre outras. 

Curioso notar que a versão de Peter Pan que aparece neste gibi é a versão estendida da obra de Al Hubbard (publicada no especial americano PETER PAN TREASURE CHEST, com 54 páginas, em jan/1953). Foi a única vez que essa versão saiu no Brasil. Em todas as outras sete ocasiões em que a história foi publicada por aqui, o que se viu foi a versão menor, de 32 páginas (DELL FOUR COLOR COMICS #442, dez/1952).


Anúncio publicado em O PATO DONALD #1126 (8/jun/1973)

FESTIVAL DISNEY é transformado em EDIÇÃO EXTRA

FESTIVAL DISNEY tinha tudo para ser um especial isolado dentre as publicações Disney da Abril. Mas a editora, ao reorganizar a coleção EDIÇÃO EXTRA em dezembro de 1978, decidiu atribuir números para todas as edições especiais anteriores à daquele mês. 

E nessa arrumação decidiu que FESTIVAL DISNEY seria uma edição da coleção, mesmo esse gibi não guardando nenhuma similaridade com os outros especiais de sua época, como PATETA OLÍMPICO, MORCEGO VERMELHO ou ZORRO, por exemplo. 

O único ponto em comum entre essas publicações é que todas elas eram identificadas em seus expedientes como uma "edição especial de MICKEY". 

E esta é a única explicação razoável para que a editora tenha tomado tal decisão: pegou-se tudo que tinha sido identificado como especial de MICKEY (em formato Pato) e incluiu-se na coleção EDIÇÃO EXTRA

É interessante registrar, porém, que a própria Abril faz (ou fazia, até alguns anos) constar de seus registros editoriais que FESTIVAL DISNEY era edição integrante e ao mesmo tempo à parte de EDIÇÃO EXTRA

Aliás, apesar do logotipo na capa não dar margem para dúvida, o gibi é eventualmente chamado por alguns colecionadores de "Disney on Parade" ou de "Mickey on Parade". Não bastasse o título na capa, também o expediente do gibi, ao menos em dois pontos, o nomeia FESTIVAL DISNEY.

Nota: as curiosidades sobre a EDIÇÃO EXTRA estarão, um dia, em uma série especial de postagens.


Por José Rivaldo Ribeiro & E. Rodrigues.
Fonte de indexação de Peter Pan: Inducks.
Dedicado a nosso amigo Ivo Manuel. Onde estiver, Feliz Natal!
Publicado originalmente em 29/nov/2009. Versão ampliada em 14/nov/2013.

2 comentários:

  1. Bem confuso realmente.

    Que número seria o Festival Disney, afinal?

    ResponderExcluir
  2. Número 3 da coleção; número 54 convencionado pela editora.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.