' '

22 de ago de 2013

OS FILHOS DE SAFIRI dentre os mangás a sair pela NewPOP

A NewPOP começou a divulgar seus lançamentos de setembro (e pontuando: "lembrando que haverá outros que serão divulgados mais adiante"). O mestre Osamu Tezuka comparece com o one-shot OS FILHOS DE SAFIRI — O NOVO A PRINCESA E O CAVALEIRO e a conclusão de KIMBA, O LEÃO BRANCO. E teremos ainda O HOMEM DE VÁRIAS FACES #1 (de 2) e o volume final também de RED GARDEN. Confira a seguir as capas e as apresentações.



OS FILHOS DE SAFIRI – O NOVO A PRINCESA E O CAVALEIRO
De Osamu Tezuka
Edição única, formato 15 x 21 cm, 248 paginas, miolo em offset, capa cartonada, com orelhas, R$ 26,90.
A NewPOP continua sua linha Osamu Tezuka, desta vez trazendo o inédito "Os Filhos de Safiri", continuação de um dos maiores shoujos do Japão que conquistou o mundo, A Princesa e o Cavaleiro.  Você conhecerá a história do Príncipe Daisy e Princesa Violetta, filhos de Safiri, o Cavaleiro do Laço, e seus esforços para, mais uma vez, salvar o reino das Terras de Prata das mãos de vilões e tiranos. Uma história repleta de aventuras, romance e comédia no puro estilo Tezuka.

A TRAMA
Rainha Safiri das Terras de Prata deu a luz à gêmeos, príncipe Daisy e princesa Violetta. O reino foi divido em dois. Afinal, quem deveria herdar a coroa de Terra de Prata? A duquesa de Dália era a favor da princesa Violetta, por ser sua madrinha, por isso sequestrou e abandonou o príncipe Daisy em uma floresta misteriosa para ser comido por monstros. O Rei de Terra de Prata, em um esforço para esconder o desaparecimento do príncipe, vestiu Violetta com as roupas do príncipe e a fez se passar por ambos e assim manter o reino unido. Enquanto isso, Daisy muda seu nome para Ronnie e é adotado por uma cerva chamado Papi, que foi encantada pela Deusa da Floresta para se tornar humana, mas somente durante a noite. Daisy cresce feliz e alegre ao lado de Papi, sem saber quem ele realmente é. De pouco a pouco os caminhos dos irmãos convergem e começam a mover seus destinos em direção um ao outro a cada aventura e dificuldade.

PERSONAGENS
Rainha Safiri: Mãe dos protagonistas, foi o Cavaleiro do Laço quando jovem e se fingia de homem. Teme o mesmo futuro para sua filha.
Princesa Violetta: Gêmea do Daisy, é forçada a se fingir de homem devido o desaparecimento de seu irmão, tem seu coração dividido entre o dever e seus sentimentos de menina.
Príncipe Daisy: Gêmeo da Violetta, é sequestrado e abandonado numa floresta para ser comido por um terrível monstro. Mas a cerva Papi o encontra e o salva. Tocada pelo bebê e sem saber suas origens, Papi decide criá-lo e lhe dá o nome de Ronnie.
Papi: Uma cerva da floresta que cuida de Daisy. Faz um acordo com a Deusa da Floresta para se tornar humana durante a noite, entretanto, se Daisy um dia descobrisse o que ela era, a punição seria a morte.

O AUTOR
Osamu Tezuka é o “divisor de águas” na história do mangá e do animê. Nascido na cidade de Osaka em 1926, filho de uma família de classe média, virou um símbolo por ter passado seus últimos anos de vida lutando para elevar o status dos quadrinhos japoneses (os mangás), que antigamente era visto como entretenimento de criança, a um patamar em que agradasse leitores de todas as idades. Durante seus mais de quarenta anos de carreira, escreveu mais de 150 mil páginas, divididas em 600 títulos e 60 trabalhos de animação. Recentemente suas obras têm saído pela NewPOP, entre elas Metrópolis, Dororo, Crime e Castigo e Kimba: O Leão Branco!

EXTRA:
A primeira história de “A Princesa e o Cavaleiro” (Ribon no Kishi– O Cavaleiro do Laço) foi lançada de 1953 a 1956, com 4 volumes no total, na revista Shoujo Club, uma revista voltada para o público feminino. Foi uma das primeiras histórias do estilo shoujo de grande fama e serviu de modelo para muitas outras obras e autores. Entre as inspirações, Ribon no Kishi foi um dos primeiros mangás a ter brilhos e “estrelas” desenhados nos olhos, esse detalhe fez imenso sucesso e até hoje os brilhos nos olhos são obrigatórios em qualquer shoujo. A obra serviu de base também para uma geração de autoras e autores, como a Hagio Moto, que ainda hoje desenha no estilo Tezuka, com olhos que lembram jóias e diamantes. Também foi uma das bases importantes para a criação do shounen-ai (romance entre meninos). A obra pela primeira vez apresentou os sentimentos de um “homem” (a princesa que fingia ser homem) por outro. A fama desse estilo nos dias atuais aumentou exponencialmente e existem revistas e gêneros totalmente devotado a ele, como o boy’s love (yaoi). No Brasil existem duas obras desse tema, Gravitation e Blood Honey, ambos trazidos para vocês pela NewPOP. Com o sucesso impressionante da obra, em 1958 veio a continuação Os Filhos de Safiri (Futago no Kishi – Os Gêmeos do Cavaleiro) lançado na revista Nakayoshi, onde na época era chamado de “O Novo a Princesa e o Cavaleiro”. A série terminou-se com dois volumes em 1959. A fama de A Princesa e o Cavaleiro não parou por aí, e, em 1963 a história original foi recontada na mesma revista Nakayoshi com algumas alterações e nova arte. No ocidente esta foi a versão mais comercializada, inclusive no Brasil, onde foi lançada em 8 volumes. Ainda em 1967, na revista Shoujo Friend, houve uma quarta versão escrita por Tezuka e desenhada por Kitano Hideaki, mas que não alcançou muito sucesso. Por fim, A Princesa e o Cavaleiro ainda foi redesenhado em 2008 na mesma Nakayoshi, nas mãos de Natsuko Takahashi e Pink Hanamori, com o nome “Sapphire: Ribbon no Kishi”, totalizando 4 volumes completos.



KIMBA, O LEÃO BRANCO VOL. 3 
De Osamu Tezuka
Série em 3 edições bimestrais, formato 15 x 21 cm, 192 paginas, miolo em offset, capa cartonada, com orelhas, R$ 24,90.
Volume final de Kimba, a obra que serviu de inspiração para o Rei Leão! Finalmente chega ao Brasil o mangá Kimba, o Leão Branco, de Osamu Tezuka pela NewPOP. A obra que invadiu as televisões brasileiras na década de 70, volta agora em sua versão em quadrinho, que gerou as adaptações, para relembrar e reconquistar os corações brasileiros! Nesta edição, chegamos a conclusão da saga!

A TRAMA 
Na floresta aos pés da Montanha Ruwenzori, nos limites de Congo e Uganda, viveu o rei dos leões brancos Panja, que reinou por toda aquela terra e protegeu os animais mais fracos dos ataques vorazes dos seres humanos. Depois que Panja é morto por caçadores, sua companheira Eliza é enviada a um zoológico na Inglaterra em um navio, e à bordo, ela dá a luz a um pequeno macho, o Príncipe Kimba. Eliza diz a Kimba que ele deve voltar à África e ao trono de seu pai. Ela então o joga pra fora do navio. Depois de sua fuga, o navio se depara com uma violenta tempestade e afunda nas profundezas do oceano com Eliza, deixando o jovem Kimba órfão. Kimba então começa sua longa jornada, encontrando amigos e desafios a cada passo, até de ver de volta a sua terra natal, onde dificuldades e surpresas o aguardam!




O HOMEM DE VÁRIAS FACES VOL. 1 
De CLAMP
Série em 2 edições, formato 13,2 x 18,9 cm, 192 páginas, miolo em offset, capa cartonada, com orelhas, R$ 14,00.

Chega ao Brasil mais uma obra do aclamado CLAMP! Com seus desenhos bonitos, comédia e criatividade as autoras nos trazem "O Homem de Várias Faces", uma visão diferente do ladrão de casaca. Serializado inicialmente na revista Comic Genki a partir de 1989 e licenciado por todo mundo, a história foi finalizada com 2 volumes. Mais tarde, os personagens deram as caras em outras obras das autoras. No Brasil este clássico será trazido pela NewPOP Editora, com tradução direta do japonês, formato original, em offset, páginas coloridas e toda a qualidade que você conhece e confia.

A TRAMA:
Akira parece um garoto como qualquer outro, vai à escola todos os dias, participa do conselho estudantil, cozinha o café-da-manhã para suas mães todas as manhãs. Mas, na verdade, ele é o misterioso homem de várias faces, um misterioso ladrão de casaca que rouba tudo que suas mães lhe pedem. Uma noite, enquanto se esconde da polícia, ele conhece uma menininha, Utako, que se apaixona perdidamente por ele. Conseguirá o ladrão conhecer o verdadeiro amor e continuar sua carreira?!

PERSONAGENS:
Akira Ijuin: 9 anos, protagonista desta história, está no terceiro ano primário da Academia CLAMP. Será que já existiu algum “protagonista infantil” como este? Mesmo sendo tão novo, ele faz todas as tarefas domésticas e ainda suporta todos os caprichos de suas mães. Só pelo fato de ter escolhido a Utako como namorada, já mostra todas as dificuldades que ele ainda terá que enfrentar por muito e muito tempo. 
Utako Ookawa: 6 anos, está na turma Lua do Jardim da Infância da Academia CLAMP. É a segunda filha da família Ookawa, uma família bem rica. Está perdidamente apaixonada por Akira. 
Shigetaka Akechi: 25 anos, médico da enfermaria da Academia CLAMP. Suas falas são extremamente compridas. Toda vez, ele pega uma página inteira para dar seus sermões. Esta sempre ajudando Akira e parece ter uma ligação especial com o menino 
Ryusuke Kobayashi: 16 anos, está na turma Z do primeiro ano colegial da Academia CLAMP. Ele é o segundo filho do dono do restaurante de sushi “Toraya”. Apesar de ser só um estudante colegial, ele está determinado em capturar o Ladrão das 20 faces! 

AUTORES
O grupo CLAMP quase não precisa de apresentações! Sua estética marcou época. Suas histórias marcaram nossa imaginação. Suas muitas obras há muito conquistaram o coração dos brasileiros! A equipe é constituída atualmente de quatro moças: Nanase Ohkawa (Ageha Ohkawa – líder e roteirista), Mokona (artista), Tsubaki Nekoi (artista) e Satsuki Igarashi (designs e artista). Embora, no passado, tenha tido mais participantes e até nomes diferentes. Sua primeira obra oficial no Japão foi RG Veda em 1989 e até os dias atuais as autoras fizeram cerca de 50 obras, entre as mais recentes, temos Gate 7. No Brasil seu primeiro grande hit foi Guerreiras Mágicas de Rayearth e Sakura Card Captors que foram exibidas nas TVs brasileiras. Diversas obras e produtos das meninas passaram então a parecer no Brasil. No âmbito dos mangás, Sakura Card Captors foi um dos primeiros lançamentos no Brasil e, desde então, várias de suas obras saíram por aqui. Entre elas, a NewPOP lançou GATE 7, A Pessoa Amada (Watashi no Suki na Hito) e Shunkaden – A Nova Lenda de Chun Hyang (Shin Shunkaden). Elas ainda foram responsáveis pelos designs de animes que foram hits recentemente, como Code Geass e Blood-C.



RED GARDEN VOL. 4
Originalmente de GONZO; por Kirihito Ayamura
Série em 4 edições, formato 12,7 x 18,9 cm, 275 páginas, miolo em offset, capa cartonada, R$ 13,90.
Em Red Garden acompanhamos a história de Kate, Claire, Rose e Rachel, quatro garotas de uma escola privada que descobrem... que estão mortas! Agora elas ganharam novos corpos e precisam lutar do lado de seres chamados Animus. Mas um empresário chamado Hervé não vai deixar que elas avancem muito, pois quer destruir todos os Animus por um motivo pessoal. Neste volume conclusivo, são mais de 250 páginas de história!

A TRAMA
Quatro garotas com pouca coisa em comum se veem unidas quando o único elo entre elas, a garota chamada Lise, é encontrada morta. Atrás de pistas, elas acabam descobrindo mais do que deviam. No dia seguinte, ao serem guiadas uma a uma por estranhas borboletas, elas se deparam com um monstro e uma missão: destruí-lo. Sua recompensa é descobrir que estão mortas e seus corpos, sequestrados. Se os quiserem de volta, terão que continuar a matar!

O MANGÁ
Um mês antes da série começar a ser exibida, a antologia Comic Birz, da editora Gentosha, começou a publicar a versão em mangá de Red Garden. Embora tenha começado antes, o mangá terminou bem depois e seguiu outros rumos. Ao invés de mostrar de forma detalhada as quatro garotas, Kate se torna a protagonista e todas as situações circulam ao redor dela. O mangá durou quatro volumes e traz o traço belíssimo de Kirihito Ayamura, jovem autor com um detalhismo impressionante e imagens que parecem tiradas diretamente da lente de uma câmera, mesmo sem fazer qualquer uso de retículas em seu trabalho. Nas ilustrações coloridas, como nas capas, a colorização é muito bem feita. No terceiro volume encadernado, temos as quatro garotas com roupas negras. Só pela pintura já percebemos que cada roupa é feita de um material diferente, com destaque para a roupa de veludo de Kate.

AUTOR
Kirihito Ayamura começou sua carreira na Comic Birz em 2004. Especialista em terror e suspense, sua arte peculiar ficou conhecida por suas cenas que remetem à fotografias, com um controle impressionante de profundidade e detalhismo em seus cenários. Também há de se notar que, ao contrário de outros mangakás de sua geração, ele não usa retículas em momento algum, se resolvendo apenas com seu traçado e hachuras. Ele estreou com KamaiTachi Satsujin Jiken (2004 – Comic Birz), indo para a Kodansha, onde produziu Parahora (2005 – Afternoon), voltando à Gentosha com Oya Yubi Sagashi (2005 – Comic Birz), seguido de Red Garden (2006 à 2009 – Comic Birz) e seu mais recente trabalho é Devil Summoner (2009 – Famitsu Comic Clear). 


Por E. Rodrigues

JÁ NO AR:
PLANETA GIBI COMIC SHOP com novo visual e novos recursos.
Comprar seus gibis ficou muito mais gostoso!
Clique aqui e confira.

3 comentários:

  1. Que ótima notícia! Nem sabia que existia 'os filhos de safiri'... tenho as edições da jbc e acho q a new pop deveria tentar relança-las em seu formato mais luxuoso! Kimba tb já está na minha lista e comprarei as três edições de uma vez!!!

    ResponderExcluir
  2. O licenciamento da série clássica sai caro, e ao que eu sei, ainda pertence a JBC. Uma vez lí sobre isso no Facebook, mas já na primeira vez que A Princesa e o Cavaleiro foi publicado no Brasil as vendas não foram boas. Boa parte do público torce o nariz para material muito antigo, e acho que é por isso que as chances de sairem mais coisas daquela época são bem remotas.

    ResponderExcluir
  3. Uma pena Camila... aliás, lembrei q a JBC agora está republicando seus materiais antigos nos mesmos moldes da New Pop (formato, papel, encadernação), logo, poderia sair pela JBC mesmo...

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.