' '

9 de mai de 2013

DISNEY BIG #21 recupera origens de Crocante

Crocante, o crocodilo astro de cinema aposentado que beirando os 200 anos foi parar no Rio de Janeiro e se tornou animalzinho de estimação de Zé Carioca, é o astro de DISNEY BIG #21, que sai em junho pela Editora Abril. Suas primeiras 3 HQs ali estarão republicadas. O gibizão, no entanto, traz muitas outras atrações, como A Aventura Siberiana, com Indiana Pateta (de Bruno Sarda e Massimo De Vita), O Casamento de Regina (de Rodolfo Cimino e Giorgio Cavazzano) e muitas produções nacionais de qualidade. Confira tudo abaixo.


DISNEY BIG #21
Editora Abril, Walt Disney.
Revista bimestral, formato 13,4 x 19 cm, 304+4 páginas, capa cartonada, lombada quadrada, R$ 13,00.
Capa: Fabio Pochet (IC TD   42).
Lançamento em 10/jun/13.





DISNEY BIG foi lançado pela Editora Abril em dez/08. Meio desacreditado de início (era para ser uma edição única), o gibizão surpreendeu e passou a circular semestralmente. Em seguida, diminuiu a periodicidade para trimestral e, em 2011, para bimestral. Seleção impecável de HQs Disney, sempre com grandes mestres americanos, brasileiros e europeus. Seu sucesso gerou em 2012 os "filhotões" DISNEY JUMBO (com mais de 500 páginas) e MEGA DISNEY (mais de 800 — o maior gibi Disney do mundo).


E QUEM É CROCANTE?

Crocante é um crocodilo criado por Dick Kinney, que também trouxe ao mundo Peninha. E foi justamente numa HQ do amalucado pato que o réptil, um velho astro do cinema, fez sua estreia, em A Volta do Jacaré Astro (O PATO DONALD #766, 12/jul/66). Os desenhos ficaram a cargo de seu parceiro, Al Hubbard.

Na retomada da produção nacional de HQs Disney, o artista Fernando Ventura pôs em prática um antigo desejo: levar o bichão para a Vila Xurupita e fazê-lo contracenar com Zé Carioca. O resultado foi tão divertido que se decidiu transformar o crocodilo, cada vez mais abusado, no animal de estimação do papagaio.


aparência de Crocante repete o jacaré arquetípico da Disney, seja o Tic Tac de Peter Pan ou Brutus e Nero, de Bernardo e Bianca. Ou, ainda, a enfurecida "jacaroa" do hilariante curta A Fonte da Juventude, com Donald e sobrinhos. E de dezenas de outros, tanto em animações como nos quadrinhos.


No Brasil, o personagem foi chamado primeiro de Aristides. E mesmo depois de sua segunda aparição aqui, em Lágrimas de Crocodilo (desenhos de Hubbard, em TIO PATINHAS #82, mai/72), quando foi definitivamente rebatizado de Crocante, a editora comeu bola ao republicar sua estreia anos depois e manter o nome antigo — falha que obviamente não se repete neste DISNEY BIG.


Depois disso, foi a vez de Margarida topar com o astro, numa produção nacional de Arthur Faria Jr. e Eli Marcos Leon (O Cavaleiro Crocodilante, em MARGARIDA #207, ago/94).


Antes do resgate de Ventura para essa incursão no Rio de Janeiro, contudo, podemos nos arriscar um pouco ao afirmar que Crocante já havia dado uma passadinha no sítio do Urtigão. Na HQ Um Tal de Jacaré (com desenhos do mestre Carlos Edgard Herrero, URTIGÃO #157, jun/93), um crocodilo igualzinho a Crocante (seu nome nunca é citado) chega ao sítio pensando ser ali um bom lugar para curtir sua aposentadoria (e Crocante é um astro aposentado, relembremos).




Por E. Rodrigues

Nenhum comentário:

Postar um comentário

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.