' '

26 de fev de 2013

Bastidores: quadrinhos Disney no allTV

Descontração e empolgação marcaram o encontro dos artistas Fernando Ventura, Luiz Podavin e Carlos Edgard Herrero (escoltados pelo editor dos quadrinhos Disney, Paulo Maffia) no último sábado, na sede da allTV em São Paulo, quando foram entrevistados por César Freitas, apresentador do HQ & Cia. Em cerca de 2 horas, a turma também respondeu perguntas de fãs e leitores. Nos bastidores, além de Rivaldo Ribeiro, deste Planeta Gibi, estava Edson Diogo, do essencial Guia dos Quadrinhos (e um dos próximos entrevistados de César). Desligadas as câmeras, o encontro acabou se estendendo por muito mais tempo. ATUALIZADO: o link da entrevista.


Fernando Ventura, Luiz Podavin, Paulo Maffia, Jess Mary (HQ & Cia.), César Freitas (idem) e Carlos Edgard Herrero



Ventura, artista da HQ inédita de ZÉ CARIOCA deste mês, observa Podavin autografar a capa, de sua autoria




Herrero explica como obtém os ângulos inusitados para suas HQs


Autocaricatura de Herrero, um dos criadores do Morcego Vermelho


Peninha-Morcego: a ilustração do Mestre Disney italiano Giovan Battista Carpi (1927-1999) para a Enciclopédia Disney (Itália, Mondadori, 1970; Brasil, Abril Cultural, 1972) deu a Jorge Kato a ideia de desenvolver o atrapalhado Morcego Vermelho


A ENTREVISTA (+ INFORMAÇÕES DE BASTIDORES)

O foco do programa foi, claro, a retomada da produção nacional de HQs do Zé Carioca. Fernando Ventura exibiu o rascunho de sua próxima HQ, também co-estrelada pelo bicentenário (!) Crocante.

Mensalmente, os autores irão se revezar. Ventura em fevereiro, Podavin e Herrero nos meses seguintes (a nova aventura com Crocante, portanto, virá em maio — hilariante, consegue o feito de superar em bom humor a deste mês, excepcional). 

Registre-se que o outro envolvido no projeto, Arthur Faria Jr., reside em Minas Gerais e não pode comparecer.

CROCANTE

Aproveitando a ocasião, a Abril reeditará em DISNEY BIG #21 todas as aparições anteriores do crocodilo (saiba mais sobre este personagem aqui). A revista deve chegar às bancas em meados de junho.

A introdução do personagem no universo do papagaio estará concluída ao final da trilogia assinada por Ventura. Depois disso, Crocante será como "um Pluto do Zé Carioca",  sintetizou Maffia.

MORCEGO VERMELHO

Completando 40 anos, o adorado alter ego de Peninha será a estrela do ALMANAQUE DOS SUPER-HERÓIS DISNEY #5 (nas bancas no dia 20 de março).

O personagem surgiu nos Estúdios Abril em 1972, inspirado por uma ilustração do artista italiano Carpi para uma enciclopédia (publicada por aqui, naquele ano, pela Abril Cultural — veja a imagem acima). 

Reza a lenda que o chefe do estúdio, Jorge Kato, viu a imagem e sugeriu que os artistas a desenvolvessem como personagem. Assim surgiram as primeiras HQs, com roteiro de Ivan Saidenberg e desenhos de Carlos Edgard Herrero, publicadas no ano seguinte no especial depois identificado pela Abril como EDIÇÃO EXTRA #53 (mai/73) — cuja maioria das HQs, incluindo a de origem, permanece não republicada por aqui (mas isso tem motivo).

O Morcego estrelaria ainda mais 3 números de EDIÇÃO EXTRA. O segundo deles, NOVAS AVENTURAS DO MORCEGO VERMELHO (nov/73), inscreve-se com folga (fazendo par com o primeiro) na lista dos melhores gibis de humor já produzidos neste país. Até agora, poucas de suas HQs haviam sido republicadas. 

E é justamente daí que virá boa parte do material do almanaque comemorativo do mês que vem. Para ficar melhor ainda, o gibi terá uma capa especialmente produzida por Herrero e uma entrevista com o artista. Histórico.

VERDE & VERMELHO

O nada secreto alter ego do Zé Carioca, o Morcego Verde, deve se (re) encontrar em breve com seu ídolo inspirador (o Morcego Vermelho, claro).

O encontro será promovido justamente por Herrero. O leitor terá oportunidade, portanto, de ter uma HQ brasileira inédita com o Morcego Vermelho, pelas mãos de um de seus criadores, após tantos anos.

Os (digamos assim!) super heróis já se esbarraram antes, mas em algumas poucas ocasiões — a última delas, há mais de 20 anos, por acaso também foi desenhada por Herrero.

CLUBE DOS HERÓIS INÉDITA ESTÁ EM PRODUÇÃO

A pergunta era inevitável: apesar da produção curtinha (cerca de 10 páginas inéditas por mês), a Abril investiria em HQs com outros personagens Disney, além dessas com o Zé?

E revelou-se que Fernando Ventura trabalha na produção de uma minissérie do Clube dos Heróis (ou algo próximo disso, já que o projeto está envolto em sigilo, mas ventilou-se que Morcego Verde contracenará com diversos heróis Disney).

E ainda deu-se a esperança de dobrar o número de páginas inéditas no próximo ano.

NOVA COLEÇÃO SEMANAL

A Abril não divulgará detalhes por ora da nova coleção semanal, cuja produção envolveu bastante o Planeta Gibi.

Mas foi dito que, diferentemente das 3 coleções anteriores, o projeto é 99% brasileiro (apenas seu título foi herdado de coleção estrangeira) e está sendo postergado para 2014 por acreditar-se que o momento será mais favorável para sua comercialização.

Cada edição virá acompanhada de um souvenir, adiantou também Maffia.

LIBERDADE CRIATIVA

Voltando à pauta a questão da roupa do Zé Carioca, Maffia repetiu que foi dada liberdade aos artistas, que vestissem o personagem como mais gostassem.

Podavin pontuou que o consumidor de quadrinhos Disney, hoje, é em grande parte o colecionador tradicional, e que por isso não deveria abandonar o traje clássico do Zé.

Já Ventura disse que o personagem pode perfeitamente usar camiseta e boné durante o dia e, na mesma HQ, usar seu casaco para levar Rosinha para jantar.

Por fim, depreendeu-se dali que essa nova leva de histórias permite seus criadores se expressarem de forma como pouco se vê por aí (ou por aqui) nos últimos tempos.

Perguntados sobre o que fazer com a ditadura do politicamente correto, a resposta foi imediata e definitiva: "nós a ignoramos".

RESGATES HISTÓRICOS

Os leitores e colecionadores que se empolgaram com as edições deste mês de ALMANAQUE DO PATO DONALD e ALMANAQUE DO MICKEY podem comemorar: Maffia disse ao Planeta Gibi que as próximas edições dessas revistas vão trazer produções mais históricas e mais variadas ainda (ou seja, assinadas por mais diferentes artistas).

CAPA DURA

Maffia reafirmou que AS OBRAS COMPLETAS DE CARL BARKS serão reeditadas em edição de luxo, capa dura, a partir do ano que vem. E que serão vendidas não só em livrarias, mas também nas bancas.

Há ao menos 5 especiais em capa dura que devem sair até 2014. São mantidos em sigilo, com exceção de O MISTÉRIO DOS SIGNOS, que pode dar o ar da graça ainda em 2013.

MEGA: A MAIOR REVISTA DISNEY DO MUNDO

A edição #2 sai em março. O entrevistador confundiu-se um pouco com a quantidade de páginas dela, de DISNEY BIG e de DISNEY JUMBO. "São 500 páginas?" Maffia corrigiu, "não, 500 páginas tem DISNEY JUMBO. DISNEY MEGA tem 800." E brincou: "nosso projeto é derrubar o avião da Dinap!".

Maffia acrescentou que esses tijolos pegam um público que eventualmente não acompanha as edições regulares — reafirmando, assim, que os títulos Disney em circulação atualmente estão voltados para diferentes interesses.

Não há que se espantar, portanto, (acrescentamos aqui) se MEGA #2 vier recheado de material da chamada "fase digital" (de 2000 e pouco para cá): seus leitores, na maioria, não são os consumidores dos títulos regulares que trouxeram originalmente essas HQs.

ESPECIAIS MENSAIS

A receptividade (ou seja, as vendas) superou todas as expectativas. E Maffia confirmou para o Planeta Gibi os próximos lançamentos:

Março: NO FUNDO DO MAR
Abril: SUPER-HERÓIS
Maio: AVENTURAS NO TEMPO E ESPAÇO (aqui, uma edição essencial está-se projetando)

Chegando às bancas nesta semana, vale lembrar, O PAÍS DOS METRALHAS, com o superclássico inédito As Lentilhas da Babilônia. Saiba mais sobre este especial aqui.

Todos esses especiais vêm com mais de 300 páginas inéditas.

NÃO NOTÍCIA

E por falar nisso, a estreia do mangá KINGDOM HEARTS está marcada para... (frustração) "a data ainda não pode ser revelada".

CONTATOS E MAIS

Assista aqui à entrevista.

Sua pergunta não foi respondida no ar? Escreva para atleitor@abril.com.br e poderá tê-la publicada nas seções de cartas dos gibis mensais — que, aliás, devem ganhar uma turbinada nos próximos meses, tornando-se mais interativas, com ilustrações e imagens enviadas pelos leitores e sorteios promovidos pela redação.

Quer contatar os artistas?
Fernando Ventura: fernandopventura@uol.com.br
Luiz Podavin: luizpodavin@terra.com.br
Carlos Edgard Herrero: herrero.studio@gmail.com



Por E. Rodrigues
Fotos: Rivaldo Ribeiro/Planeta Gibi e Edson Diogo/Guia dos Quadrinhos

30 comentários:

  1. Legal...cara,caramba...é muita novidades e coisas boas nos esperam para com os quadrinhos Disney,estou aqui empolgadíssimo com tudo isso acontecendo e o que venha a acontecer!! Abçs,Xandro.

    Obs; 'seções de cartas dos gibis mensais — que, aliás, devem ganhar uma turbinada nos próximos meses, tornando-se mais interativas, com ilustrações e imagens enviadas pelos leitores'

    ...gostei,vou enviar os meus das versões dos personagens Disney! xD

    ResponderExcluir
  2. Muito interessante o encontro dos responsáveis pela retomada da produção nacional de hqs Disney no Brasil.
    A transparência com que os lançamentos estão sendo agendados, também é digno de notam (e com muita coisa boa chegando).
    Agora é deixar o pessoal trabalhar em paz, e acompanhar de perto o bom trabalho da equipe, nas bancas, prestigiando as publicações.
    Excepcional postagem, histórica e esclarecedora.

    ResponderExcluir
  3. Peguei a entrevista na metade, aguardo o link aqui para revê-la. Realmente vem muita coisa boa, só falta mesmo dinheiro no bolso pra tanta coisa bacana.
    Uma coisa que me veio a mente, foi o lançamento de algum gibi da Disney com arte toda pintada, seria um espetáculo; e outra seria um especial no estilo MSP 50, a Disney por vários artistas diferente do Brasil. E aí pessoal, já pensaram nisso?

    ResponderExcluir
  4. "Uma coisa que me veio a mente, foi o lançamento de algum gibi da Disney com arte toda pintada, seria um espetáculo; e outra seria um especial no estilo MSP 50, a Disney por vários artistas diferente do Brasil. E aí pessoal, já pensaram nisso? "

    Idéia sensacional, hein

    ResponderExcluir
  5. O nome da ajudante do César Freitas no programa HQ & Cia, é Jess Mary, ela substituiu a Camila Martins, que esta gravida e deixou o programa e país.

    ResponderExcluir
  6. Mancada corrigida! Grato pelo toque.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  7. Opa! O Danilo Mtv apoia minha idéia. Eu mesmo me candidataria a criar uma destas históris Disney versão MSP 50. Para conhecer um pouco do meu trabalho acessem www.gibiarte.blogspot.com.

    ResponderExcluir
  8. Essa autocaricatura do Herrero está mais parecendo com o Zé Américo da Praça é nossa.

    ResponderExcluir
  9. O Zé Américo eu não sei, mas o Paulo Américo (Maffia)... tá a cara dele.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  10. "Perguntados sobre o que fazer com a ditadura do politicamente correto, a resposta foi imediata e definitiva: 'nós a ignoramos'."

    Espetacular, e é assim que tem de ser. É assim que o personagem foi criado. Se ficar muito preso ao politicamente correto, ele perde boa parte da graça.

    ResponderExcluir
  11. Não compro ZC, mas comprei e li a hq inédita do ZC desse mês! Os desenhos, embora muito caricatos, até que ficaram legais, mas o roteiro e a narrativa deixaram a desejar; historinha morna! O jacaré então, não conquistou minha simpatia nem um pouquinho, um personagem bem chatinho álias, q não agrega nda à turma, o q me pesaria saber q ele vai se tornar personagem fixo (como mascote?!) caso eu resolvesse acompanhar o gibi do ZC. Até pensei nisso, mas a inédita não me convenceu! Qto aos traços do Herrero, nunca gostei e acho q não vai ser dessa vez q vou gostar! Qto ao Clube dos Heróis, eu gosto dessa turma! Já os capa-dura, pra mim, vai depender do título, preço, etc. Enfim, o que realmente me chamou a atenção nessa matéria foi Jess Mary (HQ & Cia.), com um corpinho digno de personagem de quadrinhos!! Ps.: Está praticamente impossível conseguir postar algum coment aqui. Fica abrindo propagandas!!!

    ResponderExcluir
  12. 'Se ficar muito preso ao politicamente correto, ele perde boa parte da graça.'

    ^Também concordo Gabriel...exemplo o maldito politicamente correto tá acabando com a Turma da Mônica!(as HQs dos gibis atuais)! :(

    ResponderExcluir
  13. Legal os lançamentos, tava esperando falarem do Disney Gigante 2 masssssssssss...

    Sem duvidas a melhor noticia foi a republicação das obras de Carl em capa dura, ansioso aqui HAHAHA.

    ResponderExcluir
  14. Sobre CAPA-DURA;

    'E que serão vendidas não só em livrarias, mas também nas bancas.'

    >Também acho...tem tanta Coleção de capa-dura da revista Recreio NAS BANCAS....PQ não os Quadrinhos Disney tb? xD

    E BANCAS tem em toda esquina e LIVRARIAS não!! :p

    ResponderExcluir
  15. Curti bastante a entrevista. E o que eu mais queria, consegui, que foi obter contato com esses desenhistas incríveis.

    Antes eu estranhava o traço do Ventura, mas agora já estou me acostumando. Tudo é questão de tempo. Só eu ou vocês também não gostam daquelas versões de balão feitos no computador nas histórias dele? Por mim, os balões e as letras voltariam a serem feitas a mão, para dar um toque mais artesanal.

    ResponderExcluir
  16. [Por fim, depreendeu-se dali que essa nova leva de histórias permite seus criadores se expressarem de forma como pouco se vê por aí (ou por aqui) nos últimos tempos.

    Perguntados sobre o que fazer com a ditadura do politicamente correto, a resposta foi imediata e definitiva: "nós a ignoramos".]

    Uff, que alívio! A lucidez continua nos Estúdios da Abril, que sempre produziram hqs descomprometidas com a infantilização excessiva. O pessoal que acha que o ser politicamente correto é a solução para as nossas vidas tem que se dar conta da armadilha que o estilo pc de viver representa. Quanto mais se patrulha tudo, mais se cria uma sociedade onde todos poderão ser passíveis de serem alvos de críticas pelo simples fato de criarem algo que foge ao que é considerado "construtivo" pela mentalidade pc.

    Saudações a todos (exceto a quem tem a mente bitolada),

    Fábio

    ResponderExcluir
  17. Imaginem se o pessoal fosse dar 100% de atenção ao políticamente correto? Na TV não passariam mais desenhos como Popeye, Pica-Pau, Tom & Jerry, etc. Sem contar os de super-heróis. Aliás, nem Chaves seria politicamente correto, pois nele existe Bullyng, agressão contra o sr. Madruga q já teria colocado a D. Florinda na cadeia há tempos, rs. E d nada adianta querer o politicamente correto nos quadrinhos, se os pais deixam que suas crianças sejam bombardeados todos os dias pelas mídias sensuais, pelas novelas, BBB, filmes violentos, videogames, etc. E nem to falando mal dos videogames, afinal, videogame tb precisa de um pouco de ação, neh, hehe! Enfim, aos 37, cresci lendo quadrinhos Disney, T. da Mônica da época do "politicamente incorreto", novelas (que hoje não suporto mais), filmes de bangue-bangue, Chaves, Pica-Pau, Tom & Jerry e nem por isso me tornei um pixador de muros, peguei numa arma, me envolvi com drogas, joguei uma bigorna na cabeça de alguém ou saí matando tod mundo como nos videogames! Vai da educação q cada pessoa recebe ou ainda de si própria!!!

    ResponderExcluir
  18. PG, voces sabem me dizer sobre uma coisa, conversando com o Maffia numa postagem na página do Calisota, ele me disse que não poderia mais republicar as grandes sagas, tipo mágicos de mickey e outras, nas revistas "tijolos", mas não explicou o motivo, isso foi abordado na entrevista? Ou voces sabem me dizer o motivo?

    ResponderExcluir
  19. Ah Val Fonseca, esse link que voce postou não existe, quando acesso da que o blog nao existe =\

    ResponderExcluir
  20. Eu vou perguntar pra redação Disney o motivo de se começar a publicar uma série como a dinamarquesa "On The Road" na revista do Mickey (em companhia do Donald) e a italiana "história da arte" e depois interrompem ambas no meio do caminho. Ninguém toca nesse assunto. Para mim, é uma total falta de comprometimento editorial.

    Quanto à imitar as idéias do livro MSP 50, seria muita infelicidade da Abril, devido a falta de originalidade. Mas quanto à arte pintada, não se preocupe, é só buscar em sebos as revistas que publicaram histórias do Gominha.

    ResponderExcluir
  21. A editora já havia informado que publicará A História da Arte esparsamente (não se trata de uma história contínua, e sim de episódios isolados sobre o mesmo tema). Até porque a Itália continua lançando, de tempos em tempos, HQs da série.

    Chamou-me a atenção um comentário sobre abrirem propagandas neste blog quando se tenta entrar na página de comentários: não há permissão do Planeta Gibi para que o Blogger faça isso, isso não ocorre comigo e suspeito que se trate de invasor no computador do usuário (e já recomendo o Superantispyware).

    Abs.

    E. Rodrigues

    ResponderExcluir
  22. Vlw PG, engraçado q só está acontecendo nesse site, mas se ninguém mais reclamou, é pq deve estar acontecendo só comigo mesmo... acabou de acontecer!!! Vou procurar o programinha recomendado, Obg pela dica!!!

    ResponderExcluir
  23. Quero fazer um adendo referente ao meu comentário anterior!

    Se a Abril lançasse uma edição onde diversos autores brasileiros homenageiam personagens Disney, isso não poderia ser chamado de mera cópia da MSP. A Abril já fez algo parecido, embora mais modestamente, no quarto volume dos Anos de Ouro do Zé Carioca! E com idéias ousadas do Ziraldo e do Spacca. Seria legal algo assim. Mas duvido que a Abril faça.

    ResponderExcluir
  24. Eu era o diretor quando fizemos isso no quarto volume do AOZC. Foi um parto obter a autorização da Disney para permitir que artistas renomados e com seu próprio estilo desenhassem o Zé, mesmo como homenagem. Talvez hoje as coisas estejam mais flexíveis,não sei. Com a Copa do Mundo no Rio às portas, pode ser que sim...

    ResponderExcluir
  25. Sobre a falta de sagas nos tijolos, existe algum motivo específico?
    Será que as vendas caíram quando colocaram 250 páginas de Mágicos de Mickey em cada Jumbo??
    Espero que não seja isso.

    ResponderExcluir
  26. Terá tido alguma queda nas vendas dos tijolos por causa das sagas completas?! Acho q não, mas uma coisa é certa, no meu caso, não compro tijolos e por isso não li Mágicos de Mickey, mas se a saga tivesse saído num especial, eu teria comprado com certeza!

    ResponderExcluir
  27. Eu comprei os tijolos todos e gostei muito das sagas completas ocupando quase metade deles. Mas a impressão que dá é que, sendo especiais de republicações, eles focam mais o leitor "causal". Até aí tudo bem, se não houvesse já tantas outras publicações referentes a esse público: big, jumbo, mega, almanaques; todos esses são republicações. Acredito que seja um nicho já um pouco saturado, embora não nego que tenha algumas preciosidades nelas até mesmo pros colecionadores, como trouxe o almanaque número 12 do Mickey, por exemplo.

    Por outro lado, para o público colecionador e "hardcore", tem os especiais de inéditas que estão cada vez melhores, e as edições mensais, que sempre são muito curtas para todo o potencial que poderiam atingir. Ainda assim, é pouco, em comparação com o que temos todos os meses só de republicações.

    ResponderExcluir
  28. Eu não entendi tua lógica, Jefferson.

    Se a saga sai COMPLETA em um "tijolão" vc n compra porque n quer o resto do tijolão, mas compra se sair num especial só pra isso?

    Ou seja, mesmo pagando o mesmo preço pela revista que compraria mais 150, 200 pgs, vc n quer comprar pq n quer essas páginas? Ou é porque quer uma revista com "identidade", especial só pra saga?

    ResponderExcluir
  29. nao vao publicar mais, pra vender picado em ediçoes e assim fazer voces gastarem mais, sera que entenderam, por isso nao publicam numa edicao só, ou seja sacanagemmmm purissima como sempre ocorre nesse pais tudo visando seu bolso.

    ResponderExcluir
  30. Sérgio, não li a saga pq não coleciono os tijolos. Mas se colecionasse, eu bateria palmas! Como vc citou, pra mim é inconveniente comprar um gibi só por causa de uma história ou saga dentre tantas outras que não me interessam. No entanto, se tivesse saído num especial eu compraria porque sei q essa saga do Mickey, também é especial... é a tal identidade q vc tb citou! Não seria legal ter Mágicos de Mickey em um especial?! Não chego a ser como esses colecionadores de super-heróis q compram um especial encadernado em capa dura a preço absurdo por uma história que já leram seriada nas mensais, mas tb prezo por um material tratado com maior "respeito" pela editora! P exemplo: Donald Duplo Especial eu comprei, já DD na revista do TP, não comprei simplesmente por não me chamar a atenção em um gibi q nem ao menos coleciono! Não é uma única história q vai me chamar a atenção (com excessão de Casty), mas todo o conteúdo. Na minha opinião, algumas sagas como Mistério dos Signos, DD, Dragon Lords, A Espada de Gelo, Mágicos de Mickey, entre outras, merecem edições especiais, e quando lançadas nesse formato, chamam a atenção de colecionadores como eu (durante 10 anos, mandei emails e cartinhas nunca respondidos pela Abril, solicitando um especial com a saga completa de A Espada de Gelo. Recentemente, descobri q a Itália lançou, e se não me engano, em capa dura)! Agora, explicando o motivo de não colecionar os tijolões: encadernação e seleção de republicações q geralmente não me interessam! Prefiro ocupar o espaço q 'já me falta' (tenho cerca de 1.500 quadrinhos de todos os tipos), com hqs q me interessem! Mágicos de Mickey (único e exclusivo) interessaria! ;)

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.