' '

8 de jan de 2013

Checklist janeiro 2013 — DC Comics

Além das capas variantes de BATMAN e FLASH #8, os decenautas terão outra surpresa este mês: as revistas da DC tiveram majoração de preço. As edições de 68 páginas passaram de R$ 5,90 para R$ 6,50 e as de 148 páginas, de R$ 14,90 para R$ 15,90. Mas isso não foi exclusividade da DC: a Panini fez o mesmo com os gibis da Marvel deste mês (vide checklist abaixo). Como previamente anunciado, janeiro terá também o especial encadernado RAPINA E COLUMBA, do controverso Rob Liefeld. O checklist da Vertigo ainda não foi divulgado (quando isso ocorrer, atualizaremos aqui).


• PANINI

LIGA DA JUSTIÇA #8
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada canoa. Papel Pisa Brite. 68 páginas. Distribuição nacional. R$ 6,50
A Liga da Justiça encontra o Arqueiro Verde, mas como o irreverente Robin Hood irá se portar ao lado de outros fantasiados? As fileiras da superequipe serão ampliadas ou cabeças irão rolar? E ainda, o Capitão Átomo em uma aventura surreal para salvar a humanidade e a LJI recebe um convidado para lá de especial: Batwing!
(Justice League 8, Justice League International 8, Captain Atom 8)

UNIVERSO DC #8
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada quadrada. Papel Pisa Brite. 148 páginas. Distribuição nacional. R$ 15,90
Aquaman: Novas revelações sobre o supergrupo Os Outros e o misterioso desaparecimento da mítica Atlântida Mulher-Maravilha: Para descer ao Inferno é bom estar equipado com as melhores armas! Gavião Negro: o herói tem um conturbado encontro com a alienígena Askana. OMAC: Maxwell Lord lidera um ataque impiedoso contra o Irmão-Olho e OMAC. Falcões Negros: a Mãe Máquina está de volta e o confronto será fatal. E leia também: Sr. Incrível e Nuclear!
(Aquaman 8, The Savage Hawkman 8, OMAC 8, The Fury of the Firestorm 8, Blackhawks 8, Mr. Terrific 8, Wonder Woman 8)

BATMAN #8
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada canoa. Papel Pisa Brite. 76 páginas. Distribuição nacional. R$ 7,20
Batman: Bruce Wayne ainda está se recuperando dos seus ferimentos quando é atacado dentro da sua própria mansão. O Cavaleiro das Trevas: a volta do Chapeleiro Louco em uma insana viagem ao País das Maravilhas. E ainda: Detective Comics.
(Batman 8, Batman – The Dark Knight 8, Detective Comics 8)

SUPERMAN #8
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada canoa. Papel Pisa Brite. 76 páginas. Distribuição nacional. R$ 7,20
Superman: o que começou como uma conversa não muito amigável entre Helspont e o Homem de Aço transforma-se em uma batalha que irá abalar a Cordilheira do Himalaia! Supergirl: Régia e seus Arrasa-Mundos dão suas boas-vindas a Kara Zor-El. Se ela irá sobreviver a elas é outra história… E ainda: o jovem Superman enfrenta o maior desafio de sua curta carreira e finalmente começa a ser reconhecido como o grande herói que irá se tornar!
(Action Comics 8, Superman 7, Superman 8)

LANTERNA VERDE #8
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada canoa. Papel Pisa Brite. 68 páginas. Distribuição nacional. R$ 6,50
Lanterna Verde: Hal Jordan enfrenta a Tribo Índigo no planeta-natal dos guerreiros da compaixão para resgatar seu antigo inimigo, Sinestro. Novos Guardiões: em Korugar, os últimos sobreviventes da antiga Tropa Amarela tentam sobreviver à fúria da população do planeta. Tropa dos Lanternas Verdes: John Stewart na mira dos Lanternas Alfas!
(Green Lantern 8, Green Lantern – New Guardians 8, Green Lantern Corps 8)

DARK #7
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada canoa. Papel Pisa Brite. 108 páginas. Distribuição nacional. R$ 9,99
Liga da Justiça Dark: a primeira (e conturbada) reunião oficial da Liga mística. Monstro do Pântano: Alec e Abigail finalmente encontram William Arcane, o avatar da Podridão… com resultados desastrosos. Eu, o Vampiro: em Gotham City, começa a Ascensão dos Vampiros! Ressurreição em meio a uma revolta dos detentos do Asilo Arkham. E ainda: um grande sucesso de Hollywood estrelado pelo Homem-Animal!
(Justice League Dark 7, Animal Man 7, Swamp Thing 7, I Vampire 7, Resurrection Man 7)

FLASH #8
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada canoa. Papel Pisa Brite. 68 páginas. Distribuição nacional. R$ 6,50
Flash: Barry Allen descobriu que a utilização dos seus poderes pode ser extremamente perigosa. E agora? Arrastado para dentro da Força de Aceleração, ele viverá uma de suas aventuras mais malucas! Exterminador: conheça um pouco mais sobre o passado de Slade Wilson e suas motivações para ter se tornado um mercenário sanguinário. E o Arqueiro Verde precisa entender o que está acontecendo logo, ou virará “comida” de monstro!
(Flash 8, Green Arrow 8, Deathstroke 8)

A SOMBRA DO BATMAN #8
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada quadrada. Papel Pisa Brite. 148 páginas. Distribuição nacional. R$ 15,90
Batman & Robin: Como fica a situação de Damian após uma atitude tão extrema? Batgirl: Bárbara se envolve em um confronto que irá mexer com seus nervos em uma das melhores histórias da Batgirl da sua nova fase. Asa Noturna: a Corte das Corujas alcança Dick Grayson em uma aventura de tirar o fôlego. Batwing: todos contra Massacre no centro de Gotham! Batwoman: envolvida em um verdadeiro circo de aberrações. Capuz Vermelho e Os Foragidos: a equipe tenta libertar um hospital cheio de reféns. E ainda: Mulher-Gato!
(Batman & Robin 8, Batwoman 7, Catwoman 8, Batgirl 8, Batwing 8, Nightwing 8, Red Hood and the Outlaws 8)

EDGE #7
Revista mensal. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada canoa. Papel Pisa Brite. 68 páginas. Distribuição nacional. R$ 5,90
O Stormwatch tem que encarar os Mineradores de Gravidade! Vodu: hora da verdade; Priscilla fica frente a frente com seu clone. Uma espetacular aventura com um desfecho inesperado. E ainda: Bandoleiro versus Meia-Noite nas montanhas do Himalaia.
(Stormwatch 7, Voodoo 7, Grifter 7)

NOVOS TITÃS & SUPERBOY #6
Formato americano (17 x 26). 52 páginas. R$ 6,90. Papel Pisa Brite. Exclusivo para Comic Shop. Capa couché.
Superboy: em seu caminho para exigir a verdade sobre sua origem dos homens de comandam a Momentum, Superboy encontra a Supergirl e descobre que nem sempre a verdade é agradável! Novos Titãs: após a violenta batalha contra o Superboy, os jovens heróis terão que procurar ajuda especializada para evitar perder um de seus integrantes… para sempre!
(Teen Titans 6, Superboy 6)

ESQUADRÃO SUICIDA & AVES DE RAPINA #6
Formato americano (17 x 26). 52 páginas. R$ 6,90. Papel Pisa Brite. Exclusivo para Comic Shop. Capa couché.
Arlequina está foragida e cabe ao Esquadrão Suicida trazê-la de volta. Uma incrível aventura com participação especial do Coringa. E prestes a resolver todo o mistério, as Aves de Rapina terão que lidar com controle mental em massa.
(Suicide Squad 6, Birds of Prey 6)

RAPINA E COLUMBA
Edição especial. Formato americano (17 x 26). Capa Couché. Lombada quadrada. Papel Pisa Brite. 172 páginas. Distribuição nacional. R$ 22,90
O controverso artista Rob Liefeld (Heróis Renascem: Capitão América, Youngblood) está de volta ao Universo DC, em uma edição especialíssima, voltando à dupla de personagens que ajudou a consagrá-lo nos anos 1990. Conheça a nova versão de Rapina e Columba, reformulada para os Novos 52. Hank Hall não está feliz em ter Dawn Granger como nova parceira na luta contra o crime. Não está feliz de ter descoberto que ela agora namora o Desafiador. Não está feliz por saber que alguém está tentando jogar os EUA em uma guerra civil. E não está feliz por... Bem, ele não é um cara muito feliz. Mas agora chegou a hora dos avatares da guerra e da paz, Rapina e Columba, colocarem suas diferenças de lado pelo bem da nação! Mergulhe de cabeça nesta saga de ação e aventura que envolve zumbis, homens-pássaros, morcegos de Gotham e muito mais!!!
(Hawk and Dove 1-8)


• VERTIGO

Em breve.



Por E. Rodrigues



















9 comentários:

  1. Acho que o maior problema nesse universo Marvel e DC é a quantidade de revistas e titulos.

    E aqui não estou criticando o formato usado no Brasil, mas no geral.

    É muita coisa pra ler, é muita coisa pra acompanhar. Isso meio que acaba afastando um pouco o potencial de novos leitores que desejam acompanhar o universo desses super-heróis.

    Atualmente eu não compro mais Marvel e DC, leio algumas coisas em meio digital e ainda assim chega um determinado momento que me sinto estufado.

    Ah quem diga que você não é obrigado a acompanhar tudo, mas se a pessoa é fã de uma editora, no meu caso a DC, ela sempre vai desejar ver os aspectos de toda a linha. Até porque certos eventos, e cronologias puxam de uma revista pra outra.

    O custo pra se ler tudo isso também chega a ser alto, tanto aqui como lá fora.

    Será que se essas editoras não enxugassem mais seus títulos, não venderiam mais?

    Tipo, se você oferece 200 opções pra um grupo de 1000, esse grupo vai se segregar entre 200 opções. Se formam grupos pequenos então. Se você oferece 10 opções para o mesmo grupo de 1000, os grupos não ficam maiores e mais fortalecidos em termos de demanda, custo e distribuição? Além de que com pouca opção, torna-se mais atraente aquele leitor que deseja voltar a ler ou sempre quis ler, mas nunca teve coragem de entrar num sistema com 200 opções (ele se sente perdido por conta de tanta opção).

    Eu vejo a linha 52 da DC e realmente há muitos títulos que são extremamente descartáveis. Há revistas como as do universo Batman, onde as histórias nem se interligam as vezes. Cada uma conta uma aventura isolada, e aí vc acaba lendo tudo isso dentro de um mesmo mês (e aquelas HQs picotadas em partes, que se desenrolam por meses). Precisaria ser assim? Não poderia ser uma aventura por vez?

    Complicado...

    ResponderExcluir
  2. Quanto mais titulos melhor cara, sem stress, o que é ruim para voce, pode ser bom para mim e outros leitores, compre o que julgar melhor, e deixe o mercado cuidar do resto, é cada uma que lemos.

    ResponderExcluir
  3. Concordo que são muitos títulos e confesso que estou estufado (coleciono todos os sete títulos mensais do reboot, à exceção de "Sombra" e "Universo", e isso faz apenas sete meses). Concordo, também, que tem muita coisa descartável, embora o que tal pessoa acha como sendo, eu posso não achar e vice-versa. Acho que a editora fez bem em trazer todos os 52 títulos. Se não trouxesse, iria ter gente chiando. Thiago, a sua proposta, então, seria haver mais volumões com sete, oito títulos numa só revista, em detrimento das versões com três títulos que temos hoje em dia? Você diz que 52 títulos são muita coisa? Sei lá, esse número é cabalístico pra DC. Calma, não vamos iniciar um debate fervoroso e exaltado, só quero saber o seu ponto de vista :)

    ResponderExcluir
  4. Gabriel eu nem acho que deveria haver revistas com mais páginas, eu acho é que deveria se produzir menos mensalmente.

    Todo o meu comentário acima veio com essa histório de aumento das revistas. 5,90 pra 6,50 (me parece grande coisa, quando vc coloca no papel o fato de que há pessoas que consomem todos os titulos).


    E é como eu disse, as vezes se lê de tudo, porque gostar do universo e ficar a par de todos os detalhes. Não significa que isoladamente você acompanharia apenas um titulo ou outro. Dentro do que cada um acompanha, é claro que já os favoritos. Até mesmo dentro do mix, há titulos que alguns leiores apreciam e os que são uma porcaria.


    O que estou dizendo é que eu não vejo razões pra tanta titulo sendo ofertado ao mesmo tempo, encarecendo o custo de consumo. A linha Batman tem trocentos titulos contando as vezes de 3 a 4 arcos distintos. Precisa isso sair ao mesmo tempo? Não poderia ser um arco por vez.

    É igual mangá. Imagina se o autor que faz um Naruto ou One Piece, resolve escrever arcos paralelos e lançar volumes separados de cada história dentro de um mesmo mês. Satura. É tanta coisa que desanima acompanhar e dificulta quem quer entrar nesse universo.


    Eu não acho que as revistas deveriam ter mais paginas, mais titulos em bancas (no caso da DC em específico). Eu acho que deveria enxugar um pouco a produção de certos titulos dentro do universo (tal qual exemplifiquei com Batman).

    E não estou dizendo que tem que cancelar histórias de alguns personagens. Nada disso. Por exemplo, eu gosto da ideia de que dentro da linha 52, a cada 4 ou 8 meses, a DC cancela uma revista de um personagem e coloca outro no lugar. Dá tempo pro personagem cancelado respirar, alguem pensar em algo legal pra ele voltar futuramente, enquanto nesse espaço em que ele foi cancelado, vc tem uma revista com um novo personagem.


    O problema é que atualmente são 52 titulos. é coisa demais. Entendo que o numero 52 é emblemático, mas até aí não justifica tanta revista, tanta história paralela, tanta revista de super-equipes (tem pra tudo quanto é lado). O número 52 poderia ser emblemático em outros sentidos tambem, e não apenas no numero de revistas que vai pra venda (ate porque a DC lança muito mais do que 52 revistas dentro de um mês - tem os especiais, as mini-séries e afins)


    O que ocorre é que você satura o leitor. Ele se sente pressionado a ler coisa demais (e não é uma questão de "é só não ler". O fã que é fã, que curte mesmo, quer ler de tudo, ainda que ele saiba que tem coisa demais).

    Deve existir um bom senso, tanto por parte da editora quanto do leitor admito, do tanto que se produz e do tanto quanto um leitor consegue consumir.

    Hoje em dia quem lê DC, as vezes lê marvel, as vezes lê mangá, vertigo, revistas infantis, quadrinhos independentes, Tex e aí vai.

    As vezes fico com a impressão que as grandes editoras por vezes são responsáveis por matar o mercado de quadrinhos. Elas não deixam o leitor consumir um pouco de cada, de tanta coisa que enfiam na guela dos fãs. Se cada um produz na quantidade de que ajude o leitor a ler de tudo um pouco, o mercado se mantém saudável, permite a entrada de novas produções, novos titulos, de coisa fresca e inovadora.

    Agora se você satura o leitor, em algum momento ele vai abandonar o bonde (quantas pessoas vc não vê que uma vez ou outra na vida parou de acompanhar marvel ou dc? eu mesmo já parei várias vezes. sempre volto, mas tem época que largo tudo porque dá no saco).

    Se existe tantos casos assim de pessoas que se entendiam (o tédio também surge da fartura) e param de acompanhar, é porque tem coisa errada aí.

    É por isso que o mercado de mangá cresceu na última década. Porque ele é mais contido, são poucas páginas por semana, são um volume lançado dentro de 3/4 meses. Isso de um mesmo titulo. É algo mais fácil não só de acompanhar, mas que permite que ao mesmo tempo, se acompanhe outras coisas.

    Será que me fiz entender?

    ResponderExcluir
  5. Li algum tempo atrás que a DC teve um aumento na venda da linha DC depois do reboot.

    Mas as pesquisas indicavam que boa parte desse aumento nas vendas veio de leitores que já liam a DC e algum momento do passado pararam e não de novos leitores que nunca leram nada da casa.

    Ou seja, os novos 52 conseguiu atrair quem já lia e tinha abandonado, enquanto deveria pela lógica de um reboot, atrair quem nunca leu por conta da cronologia do universo ser tão extensa e antiga.

    Porque as pessoas que nunca leram não se interessaram? Não seria pela quantidade de títulos?

    -----------

    Outro fator a se considerar é a qualidade das histórias. Muita gente reclamar que nem tudo é bom e eu concordo.

    Mas as vezes não é bom porque a propria produção banaliza suas séries e títulos.

    Batman precisa ter 3 a 4 histórias sendo lançadas todo mês. Superman tem 2. É inevitável comparar um arco com outro e as vezes a história pode até ser boa, mas a da outra revista é melhor. O leitor vai na melhor.

    Isso quando não se tem uma boa ideia pra roteiro e precisa de 4 roteiros pra preencher todas as revistas. Aí uma fica com o roteiro bom e as outras acabam sendo preenchidas com coisas medianas.

    Torna-se uma produção em massa muito grande onde a qualidade das histórias se divide demais. Banaliza a qualidade de produção.

    Aí fica esse mercado onde de 52, as vezes só se tem 20 titulos realmente bons (que se revezam e alternam e o leitor sem paciencia não tem saco pra caçar quais estão boas hoje).

    -----------

    Não sei, acho que a mentalidade do mercado está errado. Se existe 1 milhão de leitores da DC somados a 52 títulos... se houvesse 20 títulos, também não haveria 1 milhão de leitores, afinal é tudo DC? (aproximando, claro que tem quem acompanhe apenas determinado personagem).

    Claro que quem acompanha Batman, vai acompanhar 4 ou 2 revistas. E a editora lucra mais com 4 revistas a venda do que com 2. É um problema do Capitalismo, que mata a qualidade do material em detrimento do lucro canibal de vendas.

    Mas também há aquela situação onde o leitor gosta do Batman e só lê o que for melhor das trocentas revistas da linha. Ou seja, uma revista da DC acaba competindo com outra revista da DC dentro do mês. Uma canibaliza a outra. Se você não pode comprar tudo, vc compra aquilo que pode. Se curte mais Batman do que Aquaman, ainda que esta última seja tão legal quanto, vc opta por Batman e o Aquaman vai pro ralo...

    ResponderExcluir
  6. Dessa vez ficou fácil escolher entre as capas variantes do Batman. Fico com a oficial desenhada pelo Capullo.

    Felizmente, não passo pelo dilema de acompanhar todos os Novos 52. Eu só compro Batman mesmo.

    Mas devo admitir que quatro mensais só pra ele são um exagero. Acho TDK do Finch tão ruim que somente folheio as páginas, DC do Tony Daniel eu ainda faço um esforço mas está cada vez mais difícil.

    Até onde li, BT&BR é uma boa série, melhor do as citadas anteriormente. Mas está dentro do Mix de SdB e pra mim não vale R$ 14,90. Parei na edição #3.

    ResponderExcluir
  7. Não sei como alguém consegue acompanhar HQs mensais DC/Marvel atualmente.

    ResponderExcluir
  8. Tem que selecionar e muito.

    ResponderExcluir
  9. Eu acompanho apenas 4 títulos da DC que compro e um da Marvel o resto leio online mesmo senão é muita coisa para desembolsar mas não leio tudo dos Novos 52 apenas as historias que se interligam por exemplo acompanho Besouro Azul por Scan e teve uma historia dele nos Novo Lanterna Verde não li essa HQ inteira apenas as edições 08 e 09 onde as historias se interligavam fiz assim para poder acompanhar o que me agrada e o que da para o meu bolso.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.