' '

9 de mai de 2012

Panini anuncia reboot da DC

Por E. Rodrigues   :: publicado originalmente em 18/abr/12 ::

ATUALIZADO: comunicado da Panini à imprensa (vide final do post). A Panini anunciou hoje no hotsite Wizmania a proximidade do reboot da linha DC Comics. De quebra, o novo logo da editora americana apareceu junto ao da Panini pela primeira vez por aqui. Curioso é o texto do teaser, que destaca a palavra "todos" em "Prepare-se para redescobrir TODOS os seus heróis nas aventuras mais extraordinárias de todos os tempos". A ênfase leva a crer que, de alguma maneira, a Panini publicará aqui todas as 52 revistas da nova série — o que daria para encher dez títulos com cerca de 132 páginas cada. Hmm.


PRESS RELEASE:


A PANINI lança no Brasil o hotsite que traz todas as novidades sobre o grande evento do ano nas revistas DC Comics - os “Novos 52”

Informações sobre a distribuição dos títulos nos mixes mensais e sobre novos títulos, assinaturas, edições especiais e parcerias, capas e eventos com autores já estão reunidas no portal, que também trará novas informações toda semana.

O endereço do hotsite Novos 52 é http://www.osnovos52panini.com.br/.

A partir de junho, o universo de histórias e heróis da tradicional editora de quadrinhos sofre uma radical mudança devido aos assombrosos eventos mostrados na megassaga Ponto de Ignição. 

Em uma iniciativa sem precedentes na indústria estadunidense, a DC Comics zerou todos os seus títulos, reiniciando a história de alguns dos ícones mais conhecidos do planeta (entre eles Batman, Superman, Mulher-Maravilha e Lanterna Verde).

Os maiores heróis da Terra agora ganharam novas origens, mais dinâmicas, eletrizantes e repaginadas para os tempos atuais. 

Nada mais será como antes e novas e fantásticas séries terão início em junho, dando a largada em um espetacular e renovado Universo DC. 

Os maiores heróis de todos os tempos viverão incríveis aventuras e desafios em um recomeço que está destinado a se tornar um dos maiores eventos do século 21 para os quadrinhos.




14 comentários:

  1. olha...

    tô duvidando q publiquem aqui "TODOS" os 52!!!

    sem falar q uma boa parte deles nem merece ser publicada mesmo....

    mas já vi q "SE" fizerem isso, vai ser em ed. + encorpadas (pra caber mais tranqueiras q não teriam apelo comercial)!!!

    uma pena q os únicos 10 títulos q eu gostei (de todos esses 52) dificilmente sairiam juntos em 2 ou 3 revistas no máximo!!!

    ResponderExcluir
  2. Vá lá saber as obrigaçções contratuais que a Panini assumiu na renovação, né?


    Aliás, Léo, note que o Checklist Variados foi atualizado com MAD ESPECIAL #14 — que acaba de ressuscitar dos mortos (ainda bem).

    E.Rodrigues

    ResponderExcluir
  3. Não sei se vou conseguir seguir estas edições todas.Acabo seguindo numerações inteiras de algumas coisas e como o Leo disse, nem tudo vale a pena. Só vou saber na hora mesmo, se dá pra resistir e pular algumas coisas, melhof.

    ResponderExcluir
  4. "Aliás, Léo, note que o Checklist Variados foi atualizado com MAD ESPECIAL #14 — que acaba de ressuscitar dos mortos (ainda bem)."


    UAU... essa sim, salvou meu dia, hehe!!!

    caras, eu tava triste achando q já tinham cancelado essa especial (com a fase clássica boa da MAD)!!!

    brigadão mesmo pela notícia... e tomara q ressucitem tbm a finada "Chiclete com Banana" (q tava prometida pra 16 ed. e só teve 10)!!!

    Ah, e fiquem de olho nas bancas aí de Sampa... pois fiquei sabendo ainda hj q amanhã sai o nº 1 dos "Marvel Figurines" (q era outra coleção q eu tava considerando morta e enterrada, rs):

    pois é, pessoal... as miniaturas da Marvel vão voltar mesmo (e já tão até vendendo assinatura no site oficial delas).

    essa sim, vai ser pra falir os colecionadores compulsivos, rs....

    valeu!!

    ResponderExcluir
  5. Sim, a distribuição do #1 ocorre hoje nas bancas da cidade de São Paulo. Mas não me empolguei, não. Muito dinheiro (18 reais) por figura diminuta. Talvez fora da embalagem seja mais atraente.

    ResponderExcluir
  6. Espero estar enganado.... cada vez mais eu vejo que esses personagens estão ficando é sem futuro, mesmo.

    ResponderExcluir
  7. Eu estou bem ansioso pela publicação dessas novas revistas por aqui. Porém estou com medo de que boas publicações talvez fiquem de fora, não creio que a Panini vá publicar todas as 52 novas revistas.

    ResponderExcluir
  8. A Panini novamente mostra que tem culhões que outras editoras não possuem.

    Achei simplesmente genial o sistema de parceiras com comics shops para venda de titulos exclusivos.

    Claro que é algo experimental, não é garantia de sucesso, mas ainda é ousado e prova que é uma editora que não tem medo de tentar inovar e expandir e aperfeiçoar nosso mercado.

    Esse titulos exclusivos terão tiragem menor, não terão que se preocupar em bancas de jornal amassando e deteriorando o material, não será arrancado do mercado de venda após um mês de distribuição pelo sistemas arcaico de banca.

    E parece ser uma alternativa bacana de meio termo entra os caros encadernados de livraria.

    Espero que isso dê certo, que cresça e que futuramente possa incentivar a abertura de novas lojas especializadas em quadrinhos, que possuem uma carencia no nosso país.

    Não acompanho mais DC pela Panini (só leio em formato digital via iPad), mas acho a iniciativa dos titulos exclusivos algo que merece todo o sucesso e destaque do momento.

    Os mixs são mesmo horrorosos, ficaram faltando alguns titulos que não sairam juntos, mas ao menos a Panini mostrou que é uma empresa ágil, pois assim que soltou o press release, seu site já estava atualizado com os novos pacotes de assinaturas. Se houvesse assiantura digital eu já tinha feito na mesma hora... pena que nosso mercado não cresceu ainda para tal.

    Panini realmente é problematica em certos detalhes, mas sem duvidas é a melhor editora de quadrinhos do Brasil.

    ResponderExcluir
  9. "Os mixs são mesmo horrorosos...mas sem duvidas é a melhor editora de quadrinhos do Brasil"

    Certo.

    Thiago, fala-se aqui sem ter a menor ideia do que constou da renovação do contrato, ano passado, da Panini com a Warner, das obrigações que ela teve que assumir etc.

    É tão ingênuo pensar que a editora faz o que bem entende.

    ResponderExcluir
  10. Não importa o que sou, iniciativas novas são sempre bem vindas.

    A Panini mandou belíssimamente bem. Independete se foi obrigada ou não.

    Achismo por achimos, eu prefiro neste caso ver que é algo positivo pra gente. Independente se foi impositvo ou não.

    Alias pelo tom imagino que o PG esteja tb chutando o que acha... que não teve acesso aos contratos da Panini com a Warner. Está só especulando que a Panini está fazendo isso por força maior...

    O fato é que é inegável o bem que a Panini faz ao mercado nacional de quadrinhos. Toda a sua linha e qualidade acima da média de suas revistas frente a concorrencia.

    ResponderExcluir
  11. A DC tem mais é que tentar renovar seu universo, mesmo. Mas a gente não vê novas séries, novos reinícios como suficientes para conquistar leitores novos. O público que assiste os filmes de super-heróis não demonstra interesse em migrar para os quadrinhos. Óbvio que a DC faz quadrinhos pensando em conquistar o maior número possível de leitores, senão o mercado morre, mas esse mercado, atualmente, insiste em carregar a sina de ser um gueto comparado à popularidade das outras mídias como games e filmes. O moleque joga o game do Batman mas não compra a revista do Batman. Assiste o filme do Homem-Aranha mas não compra a revista do aracnídeo. Merchandise, ele compra ou ganha, claro: camiseta, bonequinho, mochila. É como se fosse um produto para crianças. Mas os quadrinhos são feitos para adolescentes e adultos. Por isso o merchandising é uma faca de dois gumes.

    O conceito em si, de super-herói, se desgastou demais. As inovações mais recentes foram com Authority e Planetary mas esses não são caminhos que a DC trilharia, caso contrário, descaracterizaria seus personagens clássicos.

    Com ótimos roteiros e desenhos, se (re)conquista os que já gostam desse tipo de quadrinhos. Quanto aos leitores novos, é um desafio que vamos testemunhar. Ou não!

    ResponderExcluir
  12. "Quanto aos leitores novos, é um desafio que vamos testemunhar. Ou não!"


    na real essa reformulação vai continuar girando em torno dos mesmos leitores de sempre....

    é a mesma coisa q a linha "ultimate" da Marvel: atraiu alguns poucos leitores novos, mas a maioria esmagadora de seu público (comprovada em pesquisas de sites americanos) era formada pelos mesmos leitores jurássicos q já vinham acompanhando o universo tradicional!!!

    com a DC é a mesma coisa.... quem vai comprar essas revistas (em sua maioria) serão os mesmos q já compram as atuais!!!

    todos os meus amigos (de um grupo de colecionadores aqui do sul) q compram tudo da DC... vão continuar comprando tudo (mesmo a maioria deles detestando o fato de terem zerado a numeração e a cronologia q eles já vinham acompanhando de longa data)!!!

    as vendas do reboot nos EUA foram um sucesso estrondoso nos primeiros meses.... mas agora já deu uma bela "esfriada" (tanto é, q a Marvel já vem recuperando mês a mês as posições q tinha perdido no ranking de vendas)!!!

    ResponderExcluir
  13. eu, por exemplo... devo acompanhar apenas estas:

    -Liga Sombria
    -Homem-Animal
    -Lanternas Vermelhos
    -Ressurreição
    -Esquadrão Suicida
    -DC Apresenta: Deadman
    -Grandes Astros do Faroeste

    ResponderExcluir
  14. Uma vez ouvi comentário de um adolescente acerca dos quadrinhos de super-heróis: "O que me irrita é que essas histórias não tem um fim."

    É como se o prazer de acompanhar personagens cujas HQs não têm data pra acabar, ao contrário dos mangás que tem um fim e pronto, fosse o ponto principal do incômodo. Porque ao invés de ser diversão, viraria obrigação. É um raciocínio que faz sentido, quando a gente vê colecionadores que querem ter tudo!

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.