' '

27 de mar de 2012

USAGI YOJIMBO: O LIMIAR DA VIDA E DA MORTE

Por E. Rodrigues

Passados mais de quatro anos do lançamento do segundo volume, a Devir anuncia USAGI YOJIMBO: O LIMIAR DA VIDA E DA MORTE. A seguir, prévia e press release: Uma maravilhosa adaptação da lenda samurai para a arte seqüencial! Exorcizar demônios e lutar contra ninjas fazem parte da vida de Miyamoto Usagi, um samurai desempregado que vaga pelo país combatendo a injustiça e aperfeiçoando suas habilidades espirituais e marciais. Enquanto viaja pelas montanhas, no interior dos vales...


...através de cidades e áreas agrícolas, e ao longo de zonas costeiras recortadas, em busca de harmonia, Usagi se depara com um elenco singular de personagens: uma vila de cultivadores de alga marinha; um inocente vendedor de macarrão; uma mulher possuída pelo demônio; um implacável clã de ninjas morcegos; uma guilda de assassinos; um misterioso vendedor de remédios; e Inazuma, uma samurai introvertida. 

 Mais de uma vez, Usagi se vê em grande perigo… mas isso faz parte da rotina quando se vive no limiar da vida e da morte. 

Stan Sakai, o criador de Usagi Yojimbo, é um premiado e cultuado autor de histórias em quadrinhos. 

Esta edição traz ainda anotações feitas pelo próprio autor contando as referências e curiosidades por trás de cada história!


 

USAGI YOJIMBO — O LIMIAR DA VIDA E DA MORTE
História e arte de Stan Sakai
216 páginas p&b, formato 16,5 x 24 cm






Um comentário:

  1. Cara, esta série é massa, pena que saem poucos números por aqui e normalmente com preços muito altos. Podiam lançar uma mensal no estilo Dark Horse Apresenta e Vertigo só com estas série mais diferentes, eu compraria com certeza. Mas isso é sonho demais por aqui.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.