' '

16 de mar de 2012

Ocupação Angeli em fotos

Por E. Rodrigues & Rivaldo Ribeiro

Aberta hoje em São Paulo, a exposição Ocupação Angeli é um deleite visual. Instalação criativa, com aproveitamento máximo do espaço, iluminação inspiradora e conteúdo que impressiona. Pode-se até apreciar de uma janela a alucinante São Paulo de Rê Bordosa. Numa área reservada, paredes com protuberâncias remetem a falos apalpáveis — não mais que isso, espera-se dos menos comportados! Num cuidado especial, LPs de verdade que reproduzem as capas idealizadas por Angeli para algumas de suas tiras na Folha...    


Painel gigante no acesso


Fachada no Itaú, da calçada da Avenida Paulista


Reproduções gigantes


Painéis retro-iluminados


LPs que, para os desatentos, podem passar por verdadeiros: reproduções de capas idealizadas por Angeli para algumas de suas tiras na Folha de S. Paulo


Recursos audiovisuais, com exibição de curtas e entrevistas


Originais: páginas de CHICLETE COM BANANA


Reprodução de quadrinho da série que levou à morte de Rê Bordosa: o criador fustiga a criatura (e a parede erótica)


Acima e abaixo, mais painéis da área desaconselhada para menores




Uma janela para São Paulo


Tiras da Folha


A Ilustrada original que noticiou a decisão polêmica do artista


Arte para capas da revista Piauí


Angeli + Glauco + Laerte + Adão + Usted: originais de Los Tres Amigos


Reprodução tamanho família de formidável ilustração para capa do caderno Ilustríssima, da Folha (2011)


Cartoon premiado, da época da ditadura (Salão de Humor de Piracicaba, 1975)


HQ publicada na revista Balão, 1974


Primórdios na Folha, em 1974, com personagens "bonzinhos" (talvez seus únicos assim), inspirados na obra de Ziraldo


Nessas gavetas (e em outras, noutro corredor), muitas reproduções e artigos curiosos


Fotos: Rivaldo Ribeiro/Planeta Gibi



Ocupação Angeli
Cerca de 800 peças em exposição
Itaú Cultural (11-2168-1776)
Av. Paulista, 149 (Metrô Brigadeiro)
Terça a sexta: das 9 às 20h
Sábado e domingo: das 11 às 20h
Até 29 de abril
Entrada gratuita
Estacionamento pago
Acesso para deficientes



4 comentários:

  1. Angeli parece ter uma relação simbiótica com sua obra, mas que de certa forma apresenta-se como arte comensal. Desta surreal sincronicidade eclode um universo paralelo de múltiplos e complexos personagens. Fazer, o quê, né? Gênio é gênio... só nos resta aplaudir...

    ResponderExcluir
  2. Mas esse Paulo Gibi é um poeta! O Baudelaire dos comentaristas!

    ResponderExcluir
  3. Angeli é um fenômeno mesmo.

    Sua obra parece ter vida própria.

    E seus personagens tem a alma (muitas vezes, contida) dos seres humanos chamados "normais", ou seja, cada um de nós.

    Deste conflito de personalidades: externa e interna, é que vem a graça e a leveza de seu trabalho.

    Como se fossem quadrinhos alienígenas, de tão extraordinários...

    Mão são feitos pela mente criativa e mãos talentosas de um mortal...

    Mortal sim, mas não comum, destes que nascem um a cada 500 ou 1000 anos.

    Temos sorte de compartilhar o mesmo espaço e tempo com este artista.

    Se estivesse em SP com certeza visitaria a exposição.

    ResponderExcluir
  4. Também não perca a chance de votar no Angeli na "pesquisa" do Sílvio Santos "O Maior Brasileiro de Todos os Tempos"

    Aliás, o Sr. Abravanel já a tinha lançado antes e está repetindo a dose. Provavelmente só vai parar quando ele próprio ganhar!

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.