' '

8 de ago de 2011

TIO PATINHAS #553 e 554 — ago e set/11

Por E. Rodrigues & Rivaldo Ribeiro

Estreia aqui a série de HQs clássicas, inéditas e hilárias de Peninha produzidas na década de 1960 por sua dupla de criadores. Em agosto tem ainda um Superpato by Cavazzano, uma HQ de Marco Rota, um remake de Carl Barks por Daan Jippes (assim como...) ...Em setembro, quando o aniversário do Prof. Ludovico não chega a passar em branco (mas teremos mais ainda este ano)... E muito, muito mais. Todos os detalhes a seguir.


AGOSTO
TIO PATINHAS #553
Começa aqui a série de HQs clássicas e inéditas no Brasil do amalucado Peninha com Ronrom, por Dick Kinney e Al Hubbard, seus criadores. A primeira é Sangue de Pioneiro (1964). Uma curiosidade acerca dessa HQ é seu remake dinamarquês, nunca mais visto, após sua estreia entre 1971 e 72. Clique aqui para ler muito mais sobre essas HQs de Peninha que continuaremos vendo nas próximas edições de TIO PATINHAS.

O gibi traz ainda Daan Jippes redesenhando (em 2005) um roteiro de Carl Barks com os Escoteiros Mirins. A versão original de A Casa de Chá do Dragão Feliz saiu na americana HUEY, DEWEY AND LOUIE JUNIOR WOODCHUCKS #19 (mar/73), com desenhos de Kay Wright. No Brasil, acabou sendo publicada quatro meses depois, em ALMANAQUE DISNEY #26. Mais recentemente, a 41ª e última edição de O MELHOR DA DISNEY (out/08) também trouxe essa versão original.

Mais quatro histórias traz TIO PATINHAS #553: uma aventura do Superpato (muito bem desenhada, para variar) por Cavazzano, com Tio Patinhas em um de seus raros momentos de generosidade; uma HQ assinada por Marco Rota (roteiro de Paul Halas),  outra dinamarquesa que começa mostrando Patinhas encarcerado... A capa dessa edição refere-se à HQ de abertura, A Epopeia de Skagway, originalmente lançada em TOPOLINO #2890 (abr/11).




SETEMBRO
TIO PATINHAS #554
A capa e a HQ de abertura referem-se a Tio Patinhas e Donald numa aventura na Antártida. Antes, Prof. Ludovico surge nas quatro primeiras páginas da história — no mês em que completa exatos 50 anos, registre-se. Em seguida, Maga Patalójika vai parar sem querer na Idade Média, numa produção dinamarquesa de 2007 com roteiro de Paul Halas e desenho de José Massaroli. Duas holandesas: Margarida, Donald e sobrinhos numa quase gag, e Tio Patinhas, Pão Duro MacMônei, Donald e sobrinhos às voltas com aliens (por Jan Kruse & Bas Heymans, 2003).

Não acabou: saudade das Bandeirantes? Daan Jippes redesenha um roteiro de Carl Barks de 1970, Uma Baleia Abala Muita Gente, cuja versão original saiu aqui simplesmente em... atenção... ALMANAQUE DISNEY #1 (dez/70). Mais recentemente, pudemos vê-la restaurada em O MELHOR DA DISNEY #40 (set/08).

E ainda... Vicar desenha um roteiro de Gorm Transgaard. Publicada em 2003 em vários países europeus, a HQ tem Tio Patinhas contando a seus sobrinhos uma passagem inusitada de sua juventude.

Por fim, o imperdível: Peninha, dessa vez dando folga ao pobre Ronrom, coloca-se em bela enrascada policial, e leva Donald junto! Trata-se da segunda HQ da série de clássicos de Kinney & Hubbard que veremos nas próximas edições do TIO.  




Editora Abril, revista mensal, ano XLVIII, 84 páginas cor, formato 13,4 x 19 cm, R$ 4,95
Editor: Paulo Maffia
Indexação: Inducks


PENINHA, POR KINNEY & HUBBARD
Os americanos Richard Timothy Kinney (Dick Kinney, 1917-1985) e Allan Hubbard (Al Hubbard, 1915-1984) formaram uma das melhores duplas dos quadrinhos Disney. Juntos produziram mais de 70 HQs e criaram personagens memoráveis como Peninha & Ronrom, Urtigão & Cão, 00-Zero & Pata Hari. Essas HQs saíram da divisão Studios, destinada ao mercado internacional. Por esse motivo, mesmo sendo produzidas nos Estados Unidos, algumas dessas HQs permaneciam inéditas por lá até pouco tempo.

É difícil de se lembrar de quadrinhos Disney com verve humorística mais similar à das produç ões brasileiras da década de 1970. Por sinal, aí mesmo, no trabalho da dupla, é que boa parte dos artistas brasileiros parecem ter se inspirado. São impagáveis e inesquecíveis as maluquices de Peninha infernizando (na mais pura inocência) Ronrom, o gato de estimação do Donald.

Há 29 histórias da dupla Hubbard-Kinney inéditas no Brasil. A maioria absoluta traz o personagem às voltas com Donald e Ronrom.

Dentre as inéditas no Brasil:

Permaneceram inéditas também nos EUA até alguns anos: Pop Goes the Art (publicada pela primeira vez no mundo em dez/64; nos EUA, estreou em MICVKEY MOUSE AND FRIENDS #276, 2005). Ocorrência similar para The Retriever (dez/64; nos EUA: DISNEY TREASURES #1, 2006) e Fall Guy (1965; nos EUA: VACATION PARADE #3, 2006).

Weaving and Ducking (set/64) foi refeita no Brasil (Zé Fraude...) e publicada pela primeira e única vez como O Tecelão de Quintal em ZÉ CARIOCA #689 (1965). Zé "fez o papel" de Donald. Um curiosidade acerca desta HQ: em 1969 ela foi redesenhada numa versão resumida e exclusiva para a revista promo americana WONDERFUL WORLD OF DISNEY e nunca foi republicada.

The Blackboard Bungle (set/64) passou por processo similar no Brasil. Seu remake chamou-se O Professor de Desordem (em ZÉ CARIOCA #691). Em 2008, a HQ original foi publicada pela primeiríssima vez nos Estados Unidos, em WALT DISNEY'S COMICS AND STORIES #694.

O primeiro encontro de Peninha com Margarida foi em Suds In Your Eyes (out/65), inédita também nos EUA.

The Pioneer (ago/65) ganhou pouco depois um remake dinamarquês, desenhado por Llorca e publicado na Europa em out/71. Ambas as versões são inéditas aqui e nos EUA.

Mountain Magic, de 1965, chegou a sair nos EUA num gibi Disney promocional. Porém, seu layout ali foi remontado e supostamente alguns quadros foram suprimidos. Curiosamente, o Inducks aponta que esta HQ teve continuação em As Férias do Urtigão (desenhos de Tony Strobl), republicada no Brasil pela última vez na edição de estreia de PATO DONALD FÉRIAS (dez/08).

Follow the Fearless Leader, The Cat Caper e A Hutch is Not a Home (publicadas originalmente em 1964) saíram em países europeus mas, assim como por aqui, também permanecem inéditas nos EUA. Mesma situação de Out of the Depths Despair, The Superior Intellect, Haste Makes Waste, Bah Wilderness, Vet Day, Put It On the Diners, Do It Yourself, Water Sports, Must the Show Go On?, The Carpet Baggers, Mata-Door to Door Salesman, The Heck Ship, A Midsummer's Nightmare, Hot and Cold Running Ducks e Law Trouble (todas publicadas pela primeira vez no mundo em 1965).

MAIS SOBRE HUBBARD E KINNEY
Hubbard também trabalhou nos clássicos animados Pinóquio, Bambi e Dumbo; além de ter participado de produções da Terrytoons (Supermouse), Warner Bros. (Frajola e Piupiu) e Walter Lantz (Andy Panda), entre outros.  Nos quadrinhos Disney, além de Kinney, assinou HQs com Al Taliaferro e Bob Karp, entre muitos outros, num total de mais de 500 histórias.

Já Kinney escreveu mais de 200 roteiros Disney, a maior parte deles em parceria com Hubbard e com Tony Strobl, com quem criou o jornal A Patada. Kinney também contribuiu com roteiros para animações diversas, de Hanna-Barbera (Tom & Jerry; João Grandão) a Walter Lantz (O Pica-Pau), além de cartoons da própria Disney. Também trabalhou com o irmão, Jack Kinney, em animações do marinheiro Popeye. Jack, a propósito, dirigiu muitas animações Disney. Dentre elas, o curta Der Fuehrer's Face, onde Donald desanca o nazismo. Lançado em 1943, a produção acabou levando o Oscar de melhor curta animado daquele ano e é um dos mais cultuados, até hoje, pelos apreciadores de animação.


9 comentários:

  1. [Em setembro, quando o aniversário do Prof. Ludovico não chega a passar em branco (mas teremos mais ainda este ano)...]

    Ah, vocês não esqueceram! Vocês se fazem de durões, mas são uns fofos!

    ResponderExcluir
  2. Claro que não! DISNEY BIG #12.

    ResponderExcluir
  3. Será que o Senhor Maffia vai dedicar um Disney Big ao professor convencido? Afinal de contas, ele está completando nada menos que 50 anos de existência nos quadrinhos, boa parte vividos pelas mãos de grandes cartunistas italianos. Adoraria uma edição especial reunindo hqs desenhadas pelo Strobl e pelos italianos, sem falar nas famosas tiras do Taliaferro, das quais ele participou ativamente.

    ResponderExcluir
  4. [Claro que não! DISNEY BIG #12.]

    Nossa, que coisa boa (mas estranha também)! Eu tinha sugerido justamente isto há alguns meses atrás e, de repente, eis que surge uma edição de Disney Big com esta justa homenagem.

    Um grande abraço, caras legais!

    ResponderExcluir
  5. Nossa a capa da edição de setembro/2011 tá muito mais bonita ainda(é traços de Cavazzano na capa?)e a chamada?!...Lindona,perfeito,adoro(chega logo setembro!!)kkk:D

    ResponderExcluir
  6. Tio Patinhas de Setembro está demais.Capa de primeira e histórias excelentes.Essa eu vou comprar.Só está faltando uma coisa:maior número de páginas para Tio Patinhas.80 páginas eu acho pouco.Tio Patinhas merecia ter pelo menos umas 100 páginas,no máximo ou 130.

    ResponderExcluir
  7. Ah eu ia me esquecendo.E lombada quadrada para Tio Patinhas.

    ResponderExcluir
  8. São tantos os roteiristas de animação que estiveram envolvidos com os quadrinhos Disney: Cal Howard, Tom Yakutis, Dick Kinney, Bob Ogle e muitos outros...

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.