' '

15 de jun de 2011

BOMBA! EXCLUSIVO:  Editora Abril deve voltar a produzir HQs inéditas com Zé Carioca

Por Edenilson Rodrigues Lazaro & José Rivaldo Ribeiro

O Planeta Gibi soube por fonte mais que segura que a Editora Abril estuda seriissimamente a volta da produção de histórias em quadrinhos inéditas protagonizadas por Zé Carioca. A ideia é que o gibi do papagaio, que completou 50 anos em janeiro, tenha duas HQs novas por edição a partir de fevereiro do ano que vem. A informação, talvez a mais esperada dos últimos dez anos pelos leitores e colecionadores Disney do país, acompanha o surpreendente boom por que passam os quadrinhos Disney no Brasil.

O INÍCIO
É justo lembrar que a colossal produção de quadrinhos Disney no Brasil começou de forma bem mais modesta, justamente para atender a necessidade de histórias com Zé Carioca, na década de 1960. Antes da estreia de seu gibi, em janeiro de 1961, apenas oito HQs haviam sido produzidas pela Abril. 

As três primeiras foram desenhadas pelo argentino Luis Destuet e publicadas em 1955. A primeira (e mais famosa) delas, A Volta do Zé Carioca, saiu em O PATO DONALD #165 (4/jan/55), em tons de sépia. Nunca foi republicada, tornando aquela edição um dos gibis mais raros do Brasil. Destuet assinou diversas capas do PATO, incluindo a de seu primeiro número. Também foi o "professor" Disney de desenhistas brasileiros.

As outras cinco ficaram a cargo do brasileiro Jorge Kato. A primeira delas, Papai Noel por Acaso, é frequentemente citada como a primeira HQ Disney nacional, publicada em O PATO DONALD #424 (22/dez/59). Kato também desenhou a história que abriu a primeira edição do ZÉ (na verdade, então intitulada O PATO DONALD #479 APRESENTA ZÉ CARIOCA, de 10/jan/61), Zé Carioca Contra o Goleiro Gastão, revista recentemente em AVENTURAS DISNEY #39 (out/08). Também coube a Kato a tarefa de substituir as figuras de Donald ou de Mickey pela do papagaio em produções originais americanas. A operação "Zé Fraude" foi a solução encontrada pela Abril na década de 1960 quando havia mais demanda por histórias do malandro do que capacidade para produzi-las.

OS ESTÚDIOS ABRIL
O crescente interesse por histórias com levada brasileira — e um suposto acordo de substituição das produções dos americanos Studios pelas brasileiras — levou a Abril a criar, no início dos anos 1970, a Escolinha Disney, dirigida por Primaggio Mantovi. E dos Estúdios Abril saíram muitos artistas, muitas criações (como Morcego Vermelho e Biquinho), recriações (o Zé Carioca despojado de Canini, um Urtigão mais caipira do que ermitão, uma Margarida digna de estrelar um título), e milhares de HQs: mais de 6500 delas, entre histórias e gags — sem contar as muitas e muitas capas. A partir da metade da década de 1990, a produção foi sendo reduzida sensivelmente, limitando-se quase que às histórias do Zé.

E foi em março de 2002, numa nefasta (e difícil de acreditar que não proposital) edição #666 de MICKEY, que foi publicada pela última vez uma produção desses estúdios. Depois disso, houve apenas duas histórias especialmente produzidas — para ZÉ CARIOCA 60 ANOS (nov/03) e MESTRES DISNEY #5 RENATO CANINI (ago/05). A HQ da edição comemorativa do Zé, a propósito, poderá ser conferida em ALMANAQUE DO ZÉ CARIOCA #2, que sai nos próximos dias.

A RETOMADA
A Abril tem estudado, há meses, a retomada. Ainda que não se acredite na volta de uma produção caudalosa como a dos anos 1970 e 80, é mais do que simbólico que ela retorne de forma tão singela como foi o início da nossa produção nos anos 1950 e, sobretudo, 60. É notório que histórias inéditas do papagaio precedam (e, aposta-se, atravessem) momento tão propício: ano de Olimpíadas, antevéspera de Copa no Brasil, preparação para os Jogos no Rio...

A aposta crescente da editora nos gibis Disney foi discriminada aqui, recentemente — como a criação de novos títulos para Pateta e Minnie e periodicização dos almanaques, entre outros.

O desempenho das vendas de assinaturas (que retornou no final do ano passado) superou todas as mais otimistas expectativas da Abril e gerou um paradoxo: a novidade, ao invés de reduzir, como natural poderia ser, inflou as vendas em bancas — certamente um reflexo do aumento da exposição dos títulos clássicos nos encartes de assinaturas das demais publicações da Abril — e desembocou no fim da distribuição setorizada. E é quase certo que se tenha novidades em assinaturas ainda neste ano.

NOVIDADES SEM FIM
A cada novo anúncio de novidades pelo Planeta Gibi, outros têm se seguido, com mais surpresas para os leitores e colecionadores. Além da coleção PATETA FAZ HISTÓRIA, que começa em agosto (e não em julho, como inicialmente esperado; vide capa inaugural abaixo, mais a lista de todo o conteúdo), em vinte volumes contendo todas as HQs da série, incluindo mais de uma dúzia inéditas no Brasil e extras, é muito provável que não só MORCEGO VERMELHO (fi-nal-men-te), mas também INDIANA PATETA ganhem especiais nos moldes de DONALDDUPLO.

Para 2012, além de um especial das OLIMPÍADAS, é esperado o lançamento de DISNEY ESSENCIAL (adaptado — dentro das restrições colocadas pela Disney — da espanhola SERIE ORO, de 2009) e da espetacular WALT DISNEY APRESENTA, um sonho para colecionador nenhum botar defeito.

Além disso, anunciados no evento comemorativo dos 60 anos do gibi PATO DONALD, ano passado em Santo André, os quadrinhos Disney Pixar produzidos pela americana Boom! devem ser editados em breve.

E como quadrinhos não se resumem a Disney e como a Abril parece estar retomando o gosto pela coisa, os leitores do Planeta Gibi Blog podem ter surpresas outras nos próximos meses.


Nota dos redatores: O Planeta Gibi Blog entrou no ar na tarde de domingo do dia 29 de março de 2009 com missão modesta: provar que os gibis Disney estavam vivos, assim como seus leitores e colecionadores, e que só o que faltava  mesmo era uma boa injeção de ânimo, por meio de uma abordagem adequada. Em fevereiro de 2012, confirmada a notícia aqui relatada, nossa missão na Terra será considerada cumprida.


A terceira HQ publicada de Jorge Kato: homônima da primeiríssima história produzida no Brasil, por Destuet



Primeiro O PATO DONALD APRESENTA ZÉ CARIOCA, mais tarde a edição inaugural de um gibi independente



No destaque, célebre falha da "transformação" de um camundongo em um papagaio: fase Zé Fraude





19 comentários:

  1. Quase não acreditei quando li.E ainda bem que estava sentado! É a melhor notícia que a Abril poderia dar aos fãs dos quadrinhos Disney!

    ResponderExcluir
  2. Ótimas notícias!

    P.s.: Esse era o motivo das "três semanas"?

    ResponderExcluir
  3. Na verdade foram pelo menos 7.390 HQs brasileiras diferentes.

    ResponderExcluir
  4. sem palavras aqui... acho que vou dormir (será que estou sonhando?) amanhã quando acordar, eu comento isso. O_O

    minhas pernas tremeram aqui... e meus olhos ficaram úmidos...

    ResponderExcluir
  5. Nos últimos tempos passamos vivendo do passado principalmente na revista do Zé, muitas e muitas e muitas republicações. Teremos luz no final do túnel finalmente, nem que seja uma luzinha ínfima já é uma esperança, e isso não é pouco pra quem não tinha nada.

    ResponderExcluir
  6. Legal os Quadrinhos Disney são mesmo imbativel!!hahahaha...(risada macabra):D

    Obs;Publiquem as HQs do Fernando Ventura tb!!;)

    ResponderExcluir
  7. Que bom ver que a Editora Abril está pensando com carinho nessa proposta de volta a produzir HQs Disney. ainda que se forma singela, já é um começo para algo num futuro bem próximo.
    Bom também já ver a primeiras notícias já concretas da coleção do Pateta.

    FabianoCaldeira.

    ResponderExcluir
  8. Agora ele começa em agosto,será que eles pensam que o mundo vai acabar em 2012 ?
    Disney Essencial,PG e verdade que cada volume da coleção vai homenagear um personagem ?

    ResponderExcluir
  9. Gostei da seleção de histórias da Pateta faz história e essa 1ª capa é bem nostálgica.

    ResponderExcluir
  10. Macgaren

    Há um curiosidade sobre Pateta Faz História Interpretando (1985) que falaremos no post de lançamento da nova série.

    Rivaldo

    ResponderExcluir
  11. Pateta Faz História eu achei uma coleção até + atrativa q os CLD....

    os CLD eram mto irregulares (teve ed. péssimas e outras excelentes)!!!

    mas o pateta parece ser uma série + LINEAR em matéria de qualidade.... eu li alguns nos anos 80 e gostava bastante (mas não lembro direito)!!!

    ResponderExcluir
  12. [Na verdade foram pelo menos 7.390 HQs brasileiras diferentes.]

    É muita coisa mesmo! Não fazia idéia. Dei uma olhada no coa.inducks e reparei que o Mickey foi muito pouco usado pelos cartunistas da Abril em comparação com o Donald e o Zé Carioca. Até o Pateta foi bem mais usado que o seu velho amigo.

    ResponderExcluir
  13. Alguém aí sabe quem ganhou a promoção que o Paulo Maffia fez na rádio, dos almanaques?
    Trabalho nesse horário, mas fiquei curioso para saber quem foi o vencedor.

    ResponderExcluir
  14. No final do artigo, se diz que Abril não ficaria só com os quadrinhos da Disney. Qual seriam os outros quadrinhos...

    ResponderExcluir
  15. Que excelente notícia a volta de estórias inéditas para o Zé Carioca. Maravilha. Fernando Ventura é o artista certo para o personagem, e pode desenvolver em outros núcleos de personagens também. Muito legal isso estar se concretizando. Está se fazendo justiça com o personagem, com os artistas, e com o público. Parabéns à editora Abril, e muito, muito sucesso nessa nova empreitada. Vou comemorar muito ver a primeira inédita do Zé Carioca by Fernando Ventura num gibi desses qualquer dia, vou comprar até mais algum para guardar...A melhor notícia de 2011, sem dúvida nenhuma. Abs. Paulo

    ResponderExcluir
  16. Só está faltando a retomada do Almanaque Disney.E aí?O Almanaque Disney volta ou não volta?

    ResponderExcluir
  17. Torço muito pela volta da produção nacional...

    Como comecei a ler em 84, no auge (IMHO)da produção brazuca, tenho um carinho muito especial por elas.

    ResponderExcluir
  18. noticia espetacular....hqs ineditas do papagaio ja estavam fazendo falta...

    ResponderExcluir
  19. A Abril Podia criar uma colecção de coleccionador com todas as 7390 histórias produzidas pelos estúdios da Abril.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.