' '

15 de mai de 2011

Dragonlords em capa dura, nas livrarias

Por E. Rodrigues & Rivaldo Ribeiro

Grandes livrarias de São Paulo (pelo menos) têm recebido algo mais que TOPOLINO e I CLASSICI DISNEY nos últimos meses. Com alguma sorte encontra-se as também italianas DISNEY BIG, DISNEY ANNI D'ORO e os volumes luxuosíssimos, em capa dura, de TESORI DISNEY. Para quem se dispuser a pagar os cerca de 90 reais por uma edição de TESORI, desta vez levará para casa a saga Dragonlords completinha — HQ que foi escolhida, aqui, para inaugurar AVENTURAS DISNEY em 2005. Veja também a capa de Portugal.


Dragonlords (ou Dragon Lords) é a primeira série não-italiana a figurar no trimestral TESORI DISNEY. Ou quase isso: a produção dinamarquesa foi desenhada pelo italianíssimo Giorgio Cavazzano. O roteiro é assinado pelo americano Byron Erickson; a arte-final, pelo também italiano Sandro Zemolin

TESORI tem quantidade variável de páginas, em formato americano. Dentre sua dezena de edições até agora, destaque para História e Glória da Dinastia Pato (reproduzida pela Editora Abril, aqui, em dois volumes e também em formato americano, em 2009) e O Mistério dos Signos (que a Abril promete para o ano que vem)


AVENTURAS DISNEY #1, ago/05: estreando com Dragonlords
 
     



Capa da edição encadernada norte-americana (Gemstone, 2005). A saga saiu também em diversos países europeus, incluindo Portugal (capa abaixo), Alemanha e França



8 comentários:

  1. Excelente saga. Seria muito bem-vinda em versão encadernada formato americano aqui no Brasil!

    ResponderExcluir
  2. visito o planeta gibi diariamente e
    não me canso de rever a história da
    disney no brasil e também pelo mun
    do afora. armazenar a memória é um
    trabalho de paladinos, de gente ge
    nerosa. mas a crítica que ora escre
    vo diz respeito a esse tipo de qua
    drinho disney que não me agrada, e
    explico: o caráter idiossincrático
    dos personagens disney desaparecem
    neste tipo de enredo. essa história
    dragon lords podia muito bem ser es
    trelada pela turma do pernalonga ou
    do zé colmeia, ou da turma da môni
    ca. é um argumento insípido, sem o
    o humor e característica das histó
    rias desses patos. chamar isso de
    tesouro não passa de propaganda en
    ganosa. pra mim isso é metal sem va
    lor, diante da exuberante obra dos
    mestres disney. uma pergunta: por
    que nunca se anuncia um lançamento
    das histórias do italiano Giovan Carpi? este sim, um mestre no sen
    tido lato do termo.
    obrigado a todos,
    assinado: nagib antonio

    ResponderExcluir
  3. Essa saga é como Caverna do Dragão - o único que não gosta sou eu! XD

    ResponderExcluir
  4. "Excelente saga. Seria muito bem-vinda em versão encadernada formato americano aqui no Brasil!"

    [2]!!!:D

    E louco por 'O Mistério dos Signos' (que a Abril promete para o ano que vem)!;)

    ResponderExcluir
  5. Eu me matei de procurar o Classci Disney do Mistério dos Signos e não encontrei. Essa em nem faço questão

    ResponderExcluir
  6. Eu ainda não encontrei nenhuma dessas grandes livrarias com material italiano a venda...

    Quero muito por os olhos num desses Tesori... matar pelo menos a curiosidade...

    ResponderExcluir
  7. pra dragonlords ser chamada de "tesouro"... não dá mesmo!!!

    mas até aí, a culpa é da editora q incluiu essa saga numa coleção q deveria ser destina aos verdadeiros "tesouros" da Disney!!!

    ResponderExcluir
  8. E pensar que na Itália um livro com esta qualidade custa 10 euros...

    Eu consegui comprar O Mistério dos Signos qdo estive em SP em fevereiro, meu italiano não é lá grande coisa, até quebra o galho para ler, mas esses livros do Tesori Disney são daqueles que dá gosto só de ter e olhar.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.