' '

10 de mar de 2011

Tio Patinhas #548 — mar/11

Por E. Rodrigues & José Rivaldo Ribeiro

Depois da sensacional edição de novembro, onde apenas pela quinta vez na história de seu gibi Tio Patinhas cedeu a capa para outros personagens, agora é Superpato quem toma o espaço. A HQ de abertura é a primeira de uma série de quatro aventuras que veremos em TIO PATINHAS estreladas pelo alterego de Donald. O gibi tem mais três HQs inéditas — uma delas, um resgate lá do início dos anos 1970. Confira os detalhes a seguir (inclusive uma brincadeira com Don Rosa — ou seria mera coincidência?!). E em abril...


TIO PATINHAS #548
84 páginas, formatinho 13,4 X 19 cm, R$ 4,95


Um Depósito em Órbita
Roteiro de Fausto Vitaliano, desenhos de Andrea Freccero
Paperinik e la Scheggia Orbitale, I TL 2850-1, 30 páginas. Nesta aventura, a caixa-forte subitamente vai parar em órbita, apenas com Tio Patinhas e Donald (e Superpato!) à bordo. O herói mascarado precisa dar as caras para impedir que o prédio se desintegre em pleno espaço, e para isso ele usa o Tatu Mecânico, uma espécie de tanque-perfuratriz (cuja réplica, a propósito, foi distribuída em quatro partes com as revistas TOPOLINO #2850-2853). Aqui, a identidade secreta de Superpato fica por um fio em alguns pontos da trama.

Novos amigos e inimigos, muitas armas, diferentes apetrechos e variados veículos separam este Superpato daquele personagem clássico que fazia a festa nos gibis do Tio e no saudosíssimo ALMANAQUE DISNEY nos anos 1970. Em algumas tramas (inéditas por aqui) o herói chega a voar pelos céus de Patópolis, noutras aventura-se no fundo no mar. Os leitores mais tradicionais terão oportunidade de melhor estabelecer comparações entre o Superpato de ontem e de hoje: TIO PATINHAS trará, ainda pelas próximas três edições, histórias inéditas com ele, reproduzindo a série que estampou as capas de TOPOLINO no ano passado.



Gaste Pouco pra Ganhar Muito
Roteiro de Jens Hansegård, desenhos de José Maria Millet Lopez
Spend a Little to Earn a Lot, D 2007-168, 10 páginas. Quem conhece o site Duckman, um dos mais antigos dedicados ao (amado por muitos, odiado ou desprezado por outros tantos...) Don Rosa, certamente já viu a montagem da foto do artista enfiado no banco de trás do velho 313, com Donald e Patinhas, divulgada pelo site ainda na década de 1990 — e publicada no título europeu HALL OF FAME (#21, em 2008).

Pois ao acompanhar essa HQ, o leitor atento possivelmente terá a nossa mesma dúvida: há ali uma citação-homenagem a Rosa? As más línguas dirão que é altamente improvável que artistas europeus se dessem ao trabalho, considerando a, digamos, falta de empatia entre as partes... Bem, conclua você mesmo, pelas imagens abaixo.


Imagem do site Duckman


Uma das cenas em que "Joca Deira" aparece no banco traseiro do 313, na HQ Gaste Pouco pra Ganhar Muito, em TIO PATINHAS #548


Autorretrato, em THE LIFE AND TIMES OF SCROOGE MCDUCK, Gemstone, jun/05



Don Rosa (e esposa) autorreferido em The Dutchman's Secret (UNCLE SCROOGE #319, Gemstone, jul/03). No Brasil, O Segredo do Holandês pode ser conferida tanto em TIO PATINHAS #468 (jul/04) como em DISNEY BIG #6 (set/10). Mas o formatinho dificulta a identificação no quadrinho



Outra autorreferência do artista: na ilustração associada a diversos encadernados da Saga, incluindo a contracapa da americana, pela Gemstone. No Brasil, o desenho serviu de fundo para a capa de A SAGA DO TIO PATINHAS #3 (jul/07). A borda inferior, onde está a moeda com Don Rosa, porém, está esmaecida e a referência desaparece (exatamente como nas edições COMPANION americanas, da Gemstone e da Boom!)



O Fantástico Supercérebro
Roteiro de Osvaldo Pavese, desenhos de Massimo De Vita
Meraviglie della Tecnica, I TL  846-A, 28 páginas. Esta HQ de 1972 é mais uma pérola italiana que permanecia inédita no Brasil. Aqui, algumas surpresas e exageros — por exemplo, o Professor Gavião comandando os atrapalhados Irmãos Metralha.



Os Fantasmas se Divertem
Trama de John Kane, roteiro de Jack Sutter, desenhos de Marçal Abella Bresco
The Ghost of a Chance, D 97475, 10 páginas. Tio Patinhas está na Itália para um de seus negócios imobiliários. Numa escavação para a construção de um hotel, ele acaba encontrando um fantasma que, enfim, pode acabar sendo um sinal para bons lucros.



Editor: Paulo Maffia
Fonte adicional de indexação: Inducks
Capa original: ideia de Andrea Freccero e Vito Notarnicola, desenho de Marco Gervásio, cores de Max Monteduro (TOPOLINO #2853, Itália, 3/ago/10)






E EM ABRIL...
Mais Superpato... a arte formidável de Arild Midthun... uma história de Páscoa brilhantemente ilustrada por Vicar...

8 comentários:

  1. Adoro as HQs do Super Pato...e a capa desta edição de Tio Patinhas ficou Perfect!:D

    Além da seleção de HQs deste gibi,tá demais mesmo,ficou excelente este post,abçs!;)

    ResponderExcluir
  2. Don Rosa é excelente!! Adorei a sua homenagem na HQ desta revista, mas nunca havia percebido sua auto-referência na O Segredo do Holandês Voador.

    ResponderExcluir
  3. O Don Rosa também já fez referência a ele mesmo em outras artes de capa e histórias.

    Uma que eu lembro de cabeça é a capa que ele fez para a história barksiana Dangerous Disguise, onde ele aparece na plateia da tourada comendo pipocas XD

    ResponderExcluir
  4. Ah, sim. A ideia aqui foi apenas mostrar algumas faces desenhadas pelo próprio, para que o leitor do post concluisse por si se o tal "Joca Deira" seria uma homenagem ou uma mera coincidência.
    Abraço.
    E.Rodrigues

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde! Eu vou meio que na contramão de vocês, só para contrariar.
    Eu acho que desde o segundo semestre de 2010 as revistas do Tio Patinhas vem decaindo muito em seu repertório, não há um cuidado com a forma na qual as histórias são incluídas. Vejam bem... primeiro foi aquela onda Jerry Siegel que seria até aceitável se fosse socada em um tipo de almanaque como umas histórias meio que sem importância, agora é um repertório muito ruim de histórias que poderia ter sido um pouco difente. Jogaram um história do Superpato logo como a inicial da revista do Tio Patinhas? Onde estamos, afinal? Na revista do pato milionário ou em algum outro título? Parece até crise de identidade. Não sou contra a história, só acho que ela não deveria abrir a edição e, sim, talvez ser colocado por último ou até mesmo como uma segunda história.
    Já que há tantas histórias com o Superpato, porque não criar uma revista onde as histórias dele seriam mais adequadas assim como Morcego Vermelho, Metralhas, Superpateta, Bruxas etc.???
    Pode parecer uma bobagem, mas a ordem como se forma um repertório é tão importante quando a qualidade das histórias do mesmo. E, neste caso, acho uma falha interessante colocar a história do Superpato como inicial da revista do Tio Patinhas. Daqui a pouco vamos abrir uma revista do Pato Donald e encontrar de início uma história de Zé CArioca ou da turma da Pata Lee.
    Abraços. FabianoCaldeira.

    ResponderExcluir
  6. Concordo com o Fabiano...mais dessa vez foi só um caso especial,não?,hehe:D

    ResponderExcluir
  7. Fabiano, no auge dos gibis Disney, era lugar comum abrir um gibi do Mickey e dar de cara com uma HQ, sei lá, do Lobinho abrindo a edição.

    Nos gibis do Zé, às vezes ele não aparecia nem na capa!

    Quando ao TP deste mês, a HQ de abertura é Tio Patinhas + Superpato. E, como dito no texto, foi nas páginas de Tio Patinhas que Superpato reinou, nos anos 1970.

    Agora, Rivaldo fez a distinção entre "aquele" Superpato e este, contemporâneo, porque de fato é como se fossem criações distintas, tantas as diferenças entre eles.

    Abraço.

    E.Rodrigues

    ResponderExcluir
  8. Boa tarde! Agradeço as informações. Tenho alguns gibis bem antigos e sei disso. Mas estamos em 2011 e eu mantenho minha opinião.
    Não estou dizendo para não publicarem Superpato na revista do Patinhas, só estou opinando que é descabido cometer uma "gafe" de abrir uma revista com uma história dele. Embora o pato rico participe, sabemos que diante do Superpato o velho muquirana não passa de um co-adjuvante.

    Para mim é, sim, uma escolha ruim e até mesmo primária para os dias de hoje.

    Quanto ao herói ser isto ou aquilo, diferente de antes, só lendo para sabermos se terá graça ou não. Diga aí o que você acha, já que sabemos que vocês, da equipe, já leram as histórias.

    Abraços com muita admiração, carinho e respeito à vocês.

    FabianoCaldeira.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.