' '

22 de mai de 2015

65 Anos Bem Contados: 1961-1970

Das páginas de O PATO DONALD e ZÉ CARIOCA pinçamos propagandas históricas da década de 1960. 

Neste capítulo, acompanhamos o lançamento dos gibis do papagaio e do velho muquirana, a primeira versão de DIVERSÕES JUVENIS, a coleção de quadrinizações de CLÁSSICOS DE WALT DISNEY, as estreias de Recreio, MÔNICA, ALMANAQUE DISNEY... E alguns outros anúncios curiosos. 


Independentemente de formalidades numéricas, a Abril sempre anunciou ZÉ CARIOCA como uma revista independente de O PATO DONALD, desde seu pré-lançamento, como se constata nessa página de O PATO DONALD #478. ZÉ CARIOCA estrearia na terça-feira seguinte, dia 10 de janeiro de 1961


Foi aqui que começou a febre das figurinhas nas publicações da Abril. Elas vinham impressas, em geral, nas dobras das capas. Este anúncio saiu em O PATO DONALD #480 (17/jan/1961)


Nascido "Nescáo" (Nestlé + Cacáo), o achocolatado mudou de nome juntamente com a reforma ortográfica da década de 1950. Esse anúncio, também publicado em O PATO DONALD #480, registra o início da popularização do produto, segundo o próprio fabricante


Outro anúncio da Nestlé, em O PATO DONALD #482 (31/jan/1961). Alertamos que é politicamente incorreto comentar o calção desse menino. Próximo...


Olha o Tio Patinhas de casaca verde, aí, como às vezes saía nos gibis americanos. Em O PATO DONALD #484 (14/fev/1961)


A capa do álbum que citamos acima (anunciado também em O PATO DONALD #484). As primeiras figurinhas em gibis Disney estreariam em MICKEY #145 (nov/1964), para o álbum O Quarteto da Sorte


Outro anúncio da cola Duco, cuja embalagem era um misto de Coca-Cola com creme dental Kolynos! Em O PATO DONALD # 496 (9/mai/1961)


No mesmo gibi, anúncio da Farinha Láctea Nestlé. Os mais novos não sabem, mas, por incrível que pareça, até os anos 1970, mais ou menos, a Farinha Láctea tinha mesmo um delicioso gosto de farinha láctea e até grudava no céu da boca, como acontece com leite em pó


Olha como estamos apenas no começo da nossa história: essa propaganda, vista em O PATO DONALD #544 (10/abr/1962), resumia todas as publicações Disney que podiam ser encontradas nas bancas de então. E aqui, novamente, constata-se o tratamento de revista independente que a Abril sempre dispensou a ZÉ CARIOCA


Diversões Escolares passa a publicar adaptações de filmes live-action Disney de forma seriadas e, a partir do #18, é renomeada para DIVERSÕES JUVENIS. Vale registrar que essa revistinha teve um número zero (pobres colecionadores!). A Abril usaria o mesmo título na década de 1970 para outra coisa, como veremos oportunamente. O anúncio acima saiu em O PATO DONALD #562 (14/ago/1962)


Propaganda da época do guaraná com rolha, ou, no caso, do "guaraná champagne". Publicada em O PATO DONALD #602 (21/mai/1963)


Repare no texto desse anúncio (visto em O PATO DONALD #610, de 16/jul/1963): sim, existia não só tênis como também basquete! Num dado momento, lá pela década de 1970, "tênis" passou a ser quase que exclusivamente o nome desse tipo de calçado esportivo (ainda que os dicionários ainda hoje registrem como um dos significados de "basquete" o calçado próprio para se praticar o esporte homônimo)


Essa mesma edição anunciou o lançamento de EDIÇÃO ESPECIAL O PATO DONALD, cujo sucesso, reza a lenda, encorajou a Editora Abril a lançar, no final daquele ano de 1963...


...o ALMANAQUE TIO PATINHAS (vulgo TIO PATINHAS #1!), que assim foi anunciado em ZÉ CARIOCA #631, de 10/dez/1963...


...e depois, já despido da fantasia de Papai Noel, em O PATO DONALD #634, no último dia daquele ano. Clique aqui para conhecer um pouco melhor a fabulosa história editorial de TIO PATINHAS, o gibi cuja vendagem auditada jamais foi superada na história deste país!


Uma das primeiras propagandas publicadas em ZÉ CARIOCA e O PATO DONALD do Instituto Universal Brasileiro (no caso, em ZC #639, 4/fev/1964). O anunciante marcaria presença, a partir dali, em praticamente todos os gibis da Editora Abril por anos a fio (até o final da década de 1990, se não estamos muito enganados). Acima, destaque para o clima "agradeço ao IUB pela graça alcançada" dos depoimentos.

Uma característica marcante desses anúncios era a ocupação de página dupla mais metade do verso daquela que trazia os cupons. A outra metade daquela terceira página era quase sempre ocupada por gags protagonizadas pelo personagem do gibi em questão, especialmente criadas pelos Estúdios Abril ou num layout remontado


CLÁSSICOS DE WALT DISNEY, em formato magazine, durou 19 números e gerou uma série de encadernados com capa dura — as primeiras publicações de quadrinhos Disney pela Abril com esse acabamento. Uma curiosidade: as últimas edições trouxeram, provavelmente como chamariz do público dos outros gibis Disney, pôsteres de personagens que nada tinham a ver com os tais clássicos, como Zé Carioca, Maga Patalójika e Metralhas, dentre outros... (anúncio publicado em O PATO DONALD #890, 26/nov/1968)


Aí está: Recreio #1 foi assim anunciada em ZÉ CARIOCA #913 (6/mai/1969). A partir do #12, a revista passou a ser semanal. Esta primeira série de Recreio ficou famosa pelo talentoso time que reuniu, com Ruth Rocha, Ana Maria Machado, Renato Canini e Waldyr Igayara, por exemplo. Acabou em 1981. A versão ainda em circulação é de uma série iniciada em 2000, de linha editorial bem diferente, e que hoje nem traz mais o selo da Editora Abril


Página do 3º fascículo de Lições de Inglês Abril-Yázigi (encartado em ZÉ CARIOCA #959, de 30/mar/1970, sem prejuízo da quantidade regular de páginas da revista). Bem, foram 10 fascículos, de quatro páginas cada, revezando-se semanalmente entre PATO e . O #1 foi o único que não teve nenhum personagem Disney. Aliás, há uma grande curiosidade envolvendo HQs Disney em inglês publicadas pela Editora Abril. Um dia ainda abordaremos isso, à parte


Frente...


...e verso do folheto encartado em O PATO DONALD #966 (de 12/mai/1970). Em offset e com tamanho 12,5 x 16,5 cm, vinha solto (em TIO PATINHAS #58 veio encadernado entre a capa e a cartela de figurinhas). Essa ilustração a MSP usa com frequência, hoje, nas páginas de despedida das edições da COLEÇÃO HISTÓRICA TURMA DA MÔNICA, via Panini. 

RAIO VERMELHO (1950-3), MISTERIX (1953) e MEU BEM (1952-3) — esta, mais no estilo fotonovela — até então tinham sido as únicas incursões da Abril nos quadrinhos não disneyanos.

Clique aqui e veja um pouco da história da personagem carro chefe da MSP. Você sabia que esses gibis quase foram publicados, antes da Abril, pela própria Folha de S.Paulo?


A maior surpresa do ano era Abril chamar o ALMANAQUE DISNEY de "Almanaque Walt Disney"! Foi quando o TIO PATINHAS perdeu o prefixo "almanaque" de seu título, como tratamos mais longamente aqui. Anúncio publicado em O PATO DONALD #994 (27/nov/1970). Veja mais na continuação desta série


Por E. Rodrigues & Rivaldo Ribeiro
Publicado originalmente em 4/jan/2011



4 comentários:

  1. Excelente a postagem. Tenho muito apreço pelos anúncios de revistas, e scaneios vários. Porém somente tenho revistas a partir de 1979.
    Continuem com o belo trabalho do site.

    ResponderExcluir
  2. Mais uma exelente postagem...parabéns amigos do blog!:D

    É muito show ver esses anúncios...sugestão faz um só sobre os dos gibis(outros)Disney!:p

    Abraços,Xandro.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Só pra ter uma idéia, as campanhas do Instituto Universal Brasileiro (ainda na ativa até hoje) também foram veiculadas em revistas em quadrinhos de outras editoras, como a Rio Gráfica e O Cruzeiro.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.