' '

22 de dez de 2010

Almanaque do Zé Carioca #1 — dez/10

Por José Rivaldo Ribeiro & E. Rodrigues

Um especial do excepcional roteirista Ivan Saidenberg, morto há um ano: assim pode ser resumido o conteúdo desta reestreia do Almanaque do Zé Carioca. Saidenberg, criador do Morcego Vermelho —ídolo do nosso papagaio—, assina as HQs desta edição com Herrero e Canini (e uma com Sérgio Lima). Destaque para Reportagens Furadas, que estreou em Disney Especial #32 Os Jornalistas. Como? Ah, você pensou que Disney Especial nunca tivesse publicado histórias inéditas, além daquele capítulo da Dinastia Pato? Pois esta nem foi a única inédita daquela edição. E mais...


Almanaque do Zé Carioca #1 — dez/10
84 páginas coloridas — formatinho 13,4 x 19 cm — lombada quadrada — R$ 4,20


A Noite dos Zumbis
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Carlos Edgard Herrero
B780182. 8 páginas




A Luta do Século
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Carlos Edgard Herrero
B 780306. 9 páginas




A Cadeira Misteriosa
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Renato Canini
B 72031. 10 páginas



Herdeiros Trapaceiros
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Renato Canini
B 72046. 12 páginas. Os primos Zé Jandaia e Zé Pampeiro surgiram aqui. Outro parente, peça pivô da história, é um tio-avô milionário, o Coronel José do Engenho — que despontou daqui para o anonimato: nunca mais apareceu!



Quem Samba Fica
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Renato Canini
B72049. 7 páginas. HQ republicada anteriormente no volume 5 de Mestres Disney, dedicado a Canini.



Paz, Amor e Disco Voador
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Renato Canini
B73037. 8 páginas


Reportagens Furadas
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Renato Canini
B 75095. 5 páginas. Curiosidade: parece que boa parte dos colecionadores Disney desconhece o fato de que Disney Especial já publicou, sim, história inédita —contrariando totalmente sua linha editorial (exceção bem conhecida foi o capítulo brasileiro, então exclusivo, da Dinastia Pato —mas aquele #100 foi uma edição especial). Em ago/77, na edição #31 Os Jornalistas, não só esta Reportagens Furadas fez ali sua estreia, como também outras duas produções nacionais.



É Duro Ter Cartaz!
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Renato Canini
B73277. 3 páginas. Curiosidade: hoje seria estranho abrir um gibi do Tio Patinhas e  deparar com uma HQ do Zé, mas na década de 1970 as coisas eram mais livres. Esta HQ foi publicada em Tio Patinhas #104 (mar/74) —justamente numa época em que o Zé quase nem aparecia em sua própria revista, às vezes apenas em gags nas contracapas.

Outra curiosidade: quando publicada pela primeira vez, esta história foi precedida por um calhau de duas páginas do Manual do Zé Carioca. Já em seu último quadrinho, os cartazes que o Zé tanto ansiava por divulgar mostravam 'Leia o Manual do Zé Carioca'. Nas reedições posteriores, incluindo neste almanaque, a frase foi alterada para 'Leia Zé Carioca'.

E mais: um dos cartazes nos muros traz um slogan muito difundido na época pelo governo: 'Povo desenvolvido é povo limpo!'. Na TV (e depois nos gibis), o personagem Sujismundo ancorava a campanha. Sujismundo foi uma criação de Ruy Perotti, que desenhou para a Crás e também teve seu próprio título na Abril, Satanésio (no último número, Satanésio e Anjoca), que durou apenas quatro edições em meados da década de 1970.



Os Espiões que Entraram em Fria
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Sérgio Lima
B74412. 8 páginas. Outra história do papagaio que não estreou em sua revista, mas em Almanaque Disney (#47, abr/75).



Um Vizinho Marreta
Roteiro de Ivan Saidenberg, desenhos de Carlos Edgard Herrero
B 770111. 8 páginas




Editor: Paulo Maffia
Fonte de indexação: Inducks
Capa original: arte atribuída pelo Inducks a Aparecido Norberto, para Zé Carioca #1928 (jan/92). Imagem adicional: Inducks / Outducks.

4 comentários:

  1. Pois é, por isso que sempre passo por aqui... aprendi mais uma: "história inédita publicada em Disney Especial..." Juro que não sabia. Tinha pra mim que se tratavam sempre de republicações.Agora, quanto à revista "Crás"., que saudades do Cactus Jack do Canini, acho que isso não teremos nunca mais. Abs. Paulo.

    ResponderExcluir
  2. No bate papo de Marcelo Alencar com Canini (no Memorial das Artes Gráficas, Biblioteca de São Paulo) falou-se muito sobre republicar Kactus Kid, Paulo. Mas não ouvimos nada de concreto (nem Canini mostrou-se lá muito animado com a ideia — mas pode ter sido só impressão minha).

    Uma curiosidade: Marcelo estava com o pôster original de Kactus Kid, que veio encartado em Crás. E Canini, bem tranquilo, disse algo como: 'legal, né:? Então... mas não fui eu que desenhei isso!'
    Foi engraçado.
    Abraço.
    E.Rodrigues

    ResponderExcluir
  3. Essa história reunindo o Zé Carioca, Zé Paulista, Zé Jandaia e Zé Pampeiro, para mim, já valeu por toda a coleção de almanaques. E achei interessante quando eles caem para trás, lembrando o personagem Condorito.

    ResponderExcluir
  4. Seria legal falar um dia sobre a Edição Extra 79 que foi praticamente a despedida do Canini.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.