' '

21 de dez de 2010

Almanaque do Pato Donald #1 — dez/10

Por José Rivaldo Ribeiro & E. Rodrigues

Donald é o personagem Disney que mais ganhou almanaques até hoje: foram 25 edições entre 1986 e 1997, e um megarraro de 1955 (pela Orbis). Ainda dividiu três números com Gastão, no início dos anos 1980. Nesta retomada, Don Rosa, Tony Strobl, José Maria Manrique e, claro, Carl Barks assinam as seis histórias da edição. Destaque para a recuperação das três desenhadas por Strobl que há mais de 20 anos não eram republicadas por aqui e para a HQ de abertura, O Desmanche do Carango, antes só vista em Mestres Disney #1, de Don Rosa (que, apesar de recente, já é um gibi bastante difícil).


Almanaque do Pato Donald #1 — dez/10
84 páginas coloridas — formatinho 13,4 x 19 cm —  lombada quadrada — R$ 4,20


O Desmanche do Carango
Por Don Rosa
AR 105. 10 páginas. Primeira republicação no Brasil.


Na Terra dos Cangurus 
Desenhos de Tony Strobl, arte-final de John Liggera
W DD 92-01. 11 páginas. Esta HQ foi publicada no Brasil pela última vez há exatos 23 anos, em Disney Especial #104 Volta ao Mundo — e foi, justamente, cortada de Disney Especial Reedição #93 (ago/96), quando o gibi já tinha perdido 32 de suas 228 páginas originais.


Um Paletó de Dar Dó
Roteiro de Terkel Risbjerg, desenhos de José Maria Manrique
D/D 2002-029. 5 páginas. Primeira republicação no Brasil.


Em Busca do Pássaro-projétil
Desenhos de Tony Strobl, arte-final de John Liggera
W DD 64-02. 14 páginas. Foi em Disney Super Especial #6 Os Aventureiros (nov/90) que esta HQ de Tony Strobl saiu pela última vez no Brasil. Há mais de 20 anos, portanto.



Mais uma História de Pescador
Desenhos de Tony Strobl
S 72187. 4 páginas. Raríssima no Brasil, esta história só havia saído aqui uma única vez, há quase 35 anos, em Zé Carioca #1275 (16/abr/76).



No País dos Vulcões
Por Carl Barks
W OS 147-02. 30 páginas. Um dos maiores clássicos de Barks, Volcano Valley estreou em Donald Duck #5 (ou Dell Four Color Comics #147), em mai/47 nos EUA. Três anos depois, a história seria editada aqui em capítulos em O Pato Donald #3 a 5.



Editor: Paulo Maffia
Fonte de indexação: Inducks
Capa original: Corrado Mastantuono para Disney Big #28 (ago/10, Itália). Imagem adicional: Inducks / Outducks.

9 comentários:

  1. Ai meu bolso...

    P.S.: ainda não encontrei Disney Big 7 nas bancas de Salvador, BA.

    ResponderExcluir
  2. olha a diferença de preço.

    Na Itália, a revista tem 500 páginas e custa o equivalente a R$ 15.

    Aqui, vem 300 páginas e custa R$ 13.

    Alguém me explica?

    ResponderExcluir
  3. Se a encadernação da Big italiana for igual à da Classici, já pode começar a explicação por aí...

    ResponderExcluir
  4. Puxa vida, que legal ver um almanaque do Donald prestigiando o fofo do Tony Strobl! Parabéns para quem fez a seleção de histórias.

    ResponderExcluir
  5. [e foi, justamente, cortada de Disney Especial Reedição #93]

    O povo quer saber: "justamente" foi usado em qual sentido. No sentido de que a história é ruim e foi merecidamente cortada, ou no sentido de "exatamente"?

    ResponderExcluir
  6. Boa, Chacabano! 'Justamente' foi usada no sentido de 'e bem ela foi cortada'; e'e exatamente ela foi cortada'.
    No Houaiss:
    ■ advérbio
    15 exatamente, justamente
    Ex.: ele é j. a pessoa em quem eu estava pensando para o cargo

    ResponderExcluir
  7. Aliás, "Chabacano". Mil perdões.

    ResponderExcluir
  8. [Aliás, "Chabacano". Mil perdões.]

    Não há o que perdoar. Até onde eu saiba... A não ser que haja algo de podre no Reino da Egmont, onde vive um bruxo malvado. Xiii!

    ResponderExcluir
  9. Donald é sem dúvida o meu personagem favorito do Universo Dinsey. Esse pato é um show a parte em tudo de bacana que há no Planeta Disney.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.