' '

25 de nov de 2010

Entrevista: Paulo Maffia

Por E. Rodrigues & José Rivaldo Ribeiro

Sábado passado, após o evento com Canini na Biblioteca São Paulo, o Planeta Gibi entrevistou por algumas horas o editor dos quadrinhos Disney no Brasil, sr. Paulo Maffia. Tentamos entender melhor o que representa a atual avalanche de lançamentos Disney (leia o texto anterior) e, claro, o que mais ocorrerá. O sonho da volta do Almanaque Disney, o conteúdo dos Almanaques e do próximo Disney Big, a coleção Disney Essencial, as próximas atrações dos gibis mensais, Zé Carioca 50 anos, os próximos Clássicos da Literatura... (Só nos esquecemos de perguntar por que a Abril não coloca data nos expedientes dos gibis.)


Que não seja por falta de incentivo do Planeta Gibi...


QUADRINHOS DISNEY EM EVIDÊNCIA
Planeta Gibi: Há um clima de revival dos quadrinhos Disney no Brasil?
Paulo Maffia: É o reconhecimento de um trabalho de 4 ou 5 anos. Melhoramos a seleção de histórias, começamos a dar créditos, melhoramos as capas, a distribuição, voltaram as assinaturas, todo mês procuramos por alguma coisa especial nas revistas. E isso reflete no desempenho atual.

Como a Abril enxerga essa fase? A editora está surpresa com a boa receptividade?
Não há surpresa. É o retorno do trabalho que vem sendo feito, no que a editora tem investido. Os quadrinhos são a porta de entrada dos nossos leitores. Quem lê gibis Disney hoje vai ler nossas revistas amanhã.

A Abril começou a disponibilizar conteúdo para iPad. Pensa-se em algo para os quadrinhos?
Nosso contrato é para fazer quadrinhos em papel. Depende, portanto, da Disney.


INFLUÊNCIA DAS REDES SOCIAIS
Num mundo conectado, cada vez mais as redes sociais e afins influenciam comportamentos, criam moda e ditam tendências. E a divulgação dos quadrinhos Disney tem aumentado na Internet. Você faz alguma associação dessa exposição virtual à fase atual de sucesso dos gibis por aqui?
Nós acreditamos, sim, na influência positiva da divulgação pela Internet. Tanto que entramos no Facebook, Orkut e Twitter, e começamos a experimentar o uso de videoblog dentro do site da Abril. No ano que vem teremos algo como as perguntas que enviarem para Paulo Maffia até tal dia ele responderá em vídeo. Mas não adianta você ter uma enorme exposição se você não tem conteúdo de qualidade, porque não vai se sustentar.


NATAL DE OURO DISNEY
A volta do Natal de Ouro Disney pareceu-nos claramente o atendimento dos pedidos do pessoal da Internet. Foi isso?
Lógico. Apreciamos ler críticas construtivas e pedidos assim. Interessaria-me também ver o pessoal discutindo mais a qualidade das histórias e autores, por exemplo. O Natal, a propósito, era uma ideia que já existia dentro da redação, mas o argumento que usei para que saísse de fato foi a força da Internet.


MESTRES DISNEY
Um pedido recorrente é a volta de Mestres Disney, certo?
Mestres Disney não acabou, de fato. As Grandes Aventuras do Mickey foi um Mestres Disney do Murry. O Almanaque do Zé Carioca é praticamente uma homenagem a Canini, assim como o especial do Morcego Vermelho será a Ivan Saidenberg. Eu vendo o autor, mas de um jeito diferente. Foi um erro, na época, tentar vender pelo nome.

Mas você está falando de uma coisa que aconteceu há 5 anos. O que tínhamos então? Quatro, cinco títulos Disney nas bancas. Hoje o mercado está bem melhor, não?
A divulgação dos criadores dentro do universo Disney é coisa recente. Não acredito que já haja uma cultura em torno desses artistas que sustente a ideia de por seus nomes numa capa. Repare que nem a badalada coleção italiana que promete editar a obra completa de Gottfredson menciona o nome do artista na capa.


SUPERPATO
O especial do Superpato vendeu o esperado? Teremos um número 2?
Vendeu, mas era um especial de 40 anos, ponto. Histórias inéditas do Superpato vão sair com bastante frequência em Tio Patinhas durante 2011. Não me agrada a ideia de fazer um monte de especiais e descuidar do principal, que são as revistas mensais. A HQ do Galileu [Tio Patinhas #544] poderia ter saído num especial, mas optamos sempre em dar mais atenção ao conteúdo das mensais, que têm material inédito. A gente não pode só viver de re-re-re-republicação! [Maffia repete o bordão de Paulo, membro da comunidade Quadrinhos Disney, do Orkut.] Veja o que aconteceu com o Batman, na época da Abril. Eram tantos especiais, e de qualidade tão boa, que as revistas mensais dele não funcionavam. Eu conversei com os editores americanos de Batman, em San Diego, e por lá também houve o mesmo problema.


ESPECIAIS
Morcego Vermelho Especial já tem data de lançamento?
Ainda não.

Outros especiais nesse formato Superpato 40 Anos, além do Morcego?
Grandes Aventuras de Mickey #2, Donald Duplo em dois volumes...

Material inédito, então?
Sim. Bem, não vou estragar a surpresa...

Por falar no Morcego, a Boom! publicou no início do ano sua origem, com as cores usadas recentemente na Itália. A Abril continua vendendo sua produção ao exterior? Como a Boom! conseguiu publicar a história brasileira?
Não sei. Os filmes estão comigo, na minha mesa.


DISNEY BIG X DISNEY ESPECIAL
A fórmula de Disney Especial parecia desgastada, tanto que o Novo Disney Especial durou pouco mais que uma dúzia de edições e Gibiteca Disney foi cancelada antes mesmo de estrear. Como você explica, no entanto, o sucesso de Disney Big, que é frequentemente comparado ao antigo almanacão?
Disney Big tem quantidade, qualidade e variedade. O Disney Especial talvez pecasse eventualmente por seguir um tema. Disney Big é livre e tem preço bom.

Disney Big pode virar bimestral?
Trimestral é melhor. Vai se criando aquela expectativa para cada nova edição.


DISNEY ESSENCIAL X EDIÇÃO EXTRA
Disney Essencial será a versão brasileira de I Mitici Disney, certo?
Não. É um projeto do Sergio Figueiredo. 'O Essencial de...' não será, provavelmente, focado num Mickey ou Donald, e sim em personagens não tão em evidência. Digamos que daqui a alguns anos alguém queira entender a Maga Patalójika: a coleção vai trazer histórias significativas dela. Não será, necessariamente, uma revista de melhores histórias. E poderemos ter volumes para Madame Min, Morcego Vermelho...

...Urtigão, a Turma da Pata Lee...?
Pata Lee? Meu Deus do céu! Ninguém merece!

Tem gente que gosta da Pata Lee, oras. [Eu gosto!, apressa-se Rivaldo]
Tem muita coisa bacana do Zorro que estive vendo. Mas teria que checar como está hoje a questão dos direitos autorais do personagem. No ano passado a Disney lançou a primeira temporada de Zorro em DVD nos Estados Unidos, na série Treasures.

Disney Essencial poderá ressuscitar a ideia de serem publicadas as três origens do Superpateta num único volume?
Sim. Até pensei em por em Zé Carioca, mas obviamente tínhamos mais histórias do que páginas na revista. Também poderá sair num número do Almanaque do Pateta.

Essencial parece a recuperação de Edição Extra dos tempos áureos, porém em forma de coleção fechada. O título vai ocupar a lacuna que CLD deixará no final de março? Será também semanal?
Não. O projeto é para 2012 ou 2013. Está em estudos. Poderá ser mensal e, quem sabe, nem ser uma coleção fechada.


A VOLTA DO ALMANAQUE DISNEY
Os títulos Disney clássicos no Brasil são O Pato Donald, Mickey, Zé Carioca, Tio Patinhas, Almanaque Disney, Disney Especial, Edição Extra e Natal de Ouro Disney. Considerando as similitudes entre Disney Especial e Disney Big, e entre Edição Extra e a possível Disney Essencial, hoje só Almanaque Disney está ficando de fora da festa, e justamente quando estaria completando, em dezembro, 40 anos. Vocês pensaram em reeditá-lo de alguma forma?
Eu penso toda hora, mas falta o público pedindo. Mandem cartas, emails...

Esse público que parece estar voltando a comprar Disney nem sabe que o Almanaque Disney foi cancelado. Pois agora deve ser o momento propício para sua volta, nem que se testasse primeiro uma edição semestral, depois trimestral... Poderia haver continuidade da numeração [a última edição de Almanaque Disney foi a #372, em ago/05.]
Há algumas questões burocráticas envolvidas. Mas, se o gibi voltar, vamos tentar continuar a numeração.


CONSEQUÊNCIAS DO FIM DE AVENTURAS DISNEY
Se Aventuras Disney ainda estivesse em circulação, e sempre pensando na atual fase dos gibis Disney, hoje ela ainda estaria correndo o risco de ser cancelada?
Cancelamento é sempre a última opção da editora. Antes, tenta-se rever custo gráfico, renegociar. Não sei dizer se a revista seria cancelada hoje. Mas ela fez parte de um ciclo. Pense que se ela não tivesse sido cancelada, a Dinastia Pato nunca teria saído como saiu. Talvez não tivesse ocorrido o especial do Superpato, nem do Mickey, que depois foram a base da decisão de se voltar com os almanaques, por exemplo.


DINASTIA PATO E PATETA FAZ HISTÓRIA
Dinastia Pato parece ter sido um completo êxito de vendas. A decisão de se publicar Pateta Faz História em formatão teve motivação aí?
Foi a decorrência natural. Dentro daquela margem de probabilidade de 80%, Pateta Faz História sai no ano que vem. E por causa dos 10 volumes a mais de Clássicos da Literatura, é mais provável que fique para o segundo semestre.


DISNEY TREASURES E EPIC MICKEY
E aquela outra possibilidade, de gibi + DVD, o Disney Treasures?
Vai demorar um pouco, porque esse é mais complicado. Demanda uma preparação e um estudo maior, já que não é só uma revista.

No caso do do DVD Disney Treasures do Coelho Osvaldo, a Disney não teria quadrinhos, exceto a adaptação de Epic Mickey...
Não está confirmado que sairá aqui Epic Mickey, mas há uma forte possibilidade de uma edição especial em formato americano.


DISNEY-PIXAR, DARKWING DUCK E CONEXÃO SALVA-AÇÃO
Das ideias para 2011, ainda há esperanças de vermos por aqui os quadrinhos produzidos pela americana Boom! com personagens Disney-Pixar?
Estamos em negociação.

E as novas aventuras de Darkwing Duck e da Conexão Salva-Ação, de Tico e Teco?
Cada arco dessas histórias tem quase 90 páginas, o que dificulta muito a publicação por aqui. Só se fosse em capítulos em Tio Patinhas, mas pegaria espaço de personagens mais tradicionais. Temos acesso a toda essa produção da Boom! Eu li esse primeiro arco de Darkwing Duck e achei interessante, porque retoma a ação de onde as histórias antigas haviam parado.

Você vai republicar aquelas histórias antigas dele?
Disney Big #7, de dezembro, vai ter Darkwing Duck. Uma história muito boa.


SUPERPATO EM TIO PATINHAS
Por falar em publicar histórias em capítulos, aquelas quatro HQs com Superpato que foram capas seguidas de Topolino vão sair uma em cada Tio Patinhas?
Isso.

E só uma das edições vai ganhar capa com Superpato?
Não decidimos ainda.


LINHA EDITORIAL DE PATO DONALD
Por que não ocupar quatro edições de Pato Donald com elas? Imagine como ficaria... um set altamente colecionável.
Pato Donald não tem lugar para Superpato. A linha editorial da revista Pato Donald é de histórias em geral curtas, passadas num universo de Barks, sitcoms. A propósito, em breve, teremos lá uma história do Marco Rota, longa e antiga, nunca publicada aqui.


ZÉ CARIOCA 50 ANOS
O gibi de Zé Carioca completará 50 anos em janeiro. O evento será comemorado?
Haverá uma programação especial de histórias do Canini, que são as últimas raras dele, nunca republicadas ou reeditadas apenas uma vez, há 20 ou 30 anos. Essa é a melhor forma de se comemorar. Começa em fevereiro. Além disso, teremos ainda a reedição de toda a série Comando Laser, que estamos restaurando. São 18 ou 19 histórias, muito boas, e o mix vai ficar bacana. [Comando Laser foi uma sugestão do leitor e blogueiro Fabiano Caldeira, lembrou Maffia.]

Vai haver algum selo comemorativo?
Não. Pato Donald teve porque foi a primeira revista da Abril.


MICKEY 60 ANOS E GOTTFREDSON
Por falar em aniversário, o gibi do Mickey fará 60 anos em 2012. Alguma evolução na possibilidade de lançar a edição brasileira da obra completa de Gottfredson?
Só vou te dizer: tem duas edições dessa coleção trancadas na sala do meu chefe... sob análise... Mandem cartas, mandem e-mails. Para Sérgio Figueiredo!


A VOLTA DOS ALMANAQUES
Os almanaques são uma versão mais ousada dos gibizinhos trimestrais de 36 páginas?
Foi a vontade de ter mais quadrinhos Disney na banca.

Há planos de mantê-los circulando, de ter novos personagens no futuro?
Depende das vendas. Eles serão em formatinho, lombada quadrada, 84 páginas, por R$ 4,20. Os logos de Pato Donald, Mickey e cia. serão os mesmos dos gibis mensais. Já Pardal, Margarida e Peninha, por exemplo, terão logos novos (aliás, a capa do Almanaque do Peninha está espetacular).

Quais os destaques desses almanaques?
Para os colecionadores, teremos pequenas pérolas. Pateta e Mickey, por sinal, trarão coisas não reeditadas há 30 ou 40 anos no mundo, incluindo Paul Murry. No Almanaque do Pato Donald terá No País dos Vulcões [clássico de Carl Barks]. Tem que ter um mix que agrade a muitos. Muita gente pediu, e na edição do Tio Patinhas terá Don Rosa, com Os Guardiões da Biblioteca Perdida (aliás, quando essa história saiu no gibi do Tio, a edição recebeu até elogios do presidente do conselho editorial da Abril, o sr. Roberto Civita). E a gente aproveitou para consertar um erro, nessa história, cometido na Dinamarca. Mas não vou poder contar, senão revela o final da trama.

E no Almanaque do Peninha?
A edição está espetacular. Vai ter A Patada, Morcego Vermelho clássico, que fazia tempo que não saía, vai ter Pena das Selvas, história com Biquinho...

A estreia de Biquinho, com o personagem em preto e branco, poderemos revê-la um dia?
É possível. E aí iríamos colori-lo, claro.

Vai ter Superpato no Almanaque dos Super-Heróis?
Sim. E também a origem do Clube dos Heróis. E a melhor história do Superpateta, em minha opinião, O Estranho Caso do Dr. Tictac, seguida da Volta do Dr. Tictac, com o Morcego Vermelho. Tem também Vespa Vermelha.

A Margarida será de HQs brasileiras ou dinamarquesas?
Ambas. E no Pluto, teremos coisas de Paul Murry e também a origem nova dele.

O pessoal não vai reclamar de republicações recentes?
Uma parte vai, claro. Mas é como Disney Big, que tem leitores que não compram as mensais. Além disso, pouca gente tem coleções completas. E para quem tem, ainda há a oportunidade de se ver clássicos restaurados e recoloridos.


DISNEY BIG #7
O que mais teremos em Disney Big, além de Darkwing Duck?
Depois de toda a polêmica acerca de Inception [A Origem, cujo mote é similar ao de uma HQ de Don Rosa, Uma Vida de Sonho, escrita anos antes do roteiro do filme, e republicada em Disney Big #3, há um ano], vamos abrir a edição com duas histórias de Carl Barks que inspiraram cenas de filmes do Spielberg, Os Caçadores da Arca Perdida e Indiana Jones e o Templo da Perdição [As Cidades do Ouro e As Minas do Rei Toleimon]. E vamos ter bastante historinhas curtas, tipo Madame Min com Maga Patalójika... Este número vai estar muito bom. Também está lá a história do Zé Carioca se encontrando com o Texas Bill.

E quem vai estar na capa?
O Donald, indo para a praia. Vocês vão gostar.


SÉRIE OURO DISNEY 1987
Você já pensou em republicar aquelas histórias da Série Ouro Disney, como O Casamento do Pato Donald, As Bruxas Também Amam...?
Vamos estudar. Futuramente, nos almanaques, pode ser.


REPAGINADA NOS GIBIS MENSAIS
A propósito, já que estamos passando por uma revitalização, que tal dar uma repaginada nos logos dos gibis mensais?
Quem sabe?

Os gibis não ficariam mais bonitinhos se as gags de meia página voltassem ao lado do expediente?
A página de expediente, há tempos, é da editora. Repare nas outras revistas da Abril que há um padrão.


ASSINATURAS
Como estão as vendas de assinatura dos gibis Disney?
Superando um pouco as expectativas. Queremos mais, quanto mais assinantes, mais descontos poderemos dar.

Pensa-se em disponibilizar outros títulos e pacotes?
Sim, claro. Há planos, que dependem do sucesso do pacote atual.

Os gibis mensais de novembro foram distribuídos em Salvador, pelo menos. A Dinap está testando alguma mudança na setorização?
Não sei informar. Este assunto é tratado pela Dinap.


CANINI COMPLETO
Quando teremos a obra disneyana completa de Canini publicada?
Estou digitalizando a obra completa dele. Depois disso, muito poderá ser feito, desde especiais até uma coleção. Eu considero mais importante do que republicar deixar disponíveis os arquivos digitalizados. Isso vai imortalizar o trabalho dele, e qualquer país do mundo que queira, poderá publicá-lo.


VOLUMES FINAIS DE CLÁSSICOS DA LITERATURA DISNEY
Adiante para nós o que teremos nos 10 volumes finais de CLD.
Atlântida e O Minotauro, com a história do Indiana Pateta; A Conquista da América, O Descobrimento da América, O Velho Oeste, As Grandes Lendas do Egito, Romeu e Julieta, Comissário Maigret, O Escudo de Thor...

E a coleção vai continuar semanal, a partir de janeiro?
Vai continuar semanal, mas é improvável que saia na sequência do #30, do final de dezembro, porque há material que a Disney tem que nos enviar ainda.

A coleção vai mesmo acabar no número 40, certo?
Sim.

E o que vai preencher essa lacuna, nas bancas, quando ela terminar?
Nada definido, ainda.


GIBIS MENSAIS EM 2011
O que veremos nas próximas edições dos gibis mensais?
Em Mickey, Casty até janeiro, e depois, se nada der errado, finalmente teremos a conclusão daquela saga dinamarquesa, Shambor [que começou em Mickey #637, republicada em Disney Big #3, e tem três partes inéditas no Brasil], além da recente HQ italiana do Salvador Dali [Topolino #2861], que terá um plus. Também terá Indiana Pateta. Em Pato Donald, teremos a manutenção do excelente nível atual. Em Tio Patinhas sairá uma HQ de Carnaval em fevereiro.

Produzida onde?
Na Dinamarca, e se passa no Brasil.

E aquela história de uma página de Don Rosa? [A última HQ oficial inédita de Don Rosa no Brasil.]
Sai agora, em dezembro, em Tio Patinhas. Em Zé Carioca, já falamos, além de Canini e Comando Laser, vai ter A Patada e Urtigão. Pararemos um pouco com Superpateta. E há ideia de se fazer uma capa com o Comando Laser. Teremos capas do Zé, a propósito, desenhadas também pelo Carlos Mota [Aparecido Norberto, o Cidão, é o habitual capista do gibi do papagaio].

Por que a Abril passou à frente Disney Mangá?
Não consideramos interessante.


COLECIONADOR X LEITOR
O sucesso de Melhor da Disney e de CLD faz a Abril voltar sua atenção aos colecionadores? A editora pensa diferente para colecionadores e simples leitores?
Pensamos em todos os públicos. E este é o grande diferencial da linha Disney atual para qualquer outra linha de quadrinhos no Brasil. Tem revista de R$ 1,95 a R$ 12,95. As editoras abandonaram os títulos mais baratos, o que acho um erro. E considero um absurdo por à venda um gibi de 100 reais ou mais. Isso é elitizar a coisa. Eu sempre digo que é muito fácil fazer uma revista assim. Porque difícil não é fazer uma revista de 100 reais com papel bom, difícil é fazer uma revista atraente, com 32 páginas, por R$ 1,95.

A morte dos quadrinhos Disney já foi decretada mais de uma vez aqui no Brasil. O que você pensa disso?
Quadrinhos é a área onde mais se encontra engenheiros de obra pronta. Ao passo em que poucas pessoas, de fato, entendem as dificuldades desse trabalho.

Há algum projeto mais ousado visando colecionadores?
Por ora, Pateta Faz História completo.


PRODUÇÃO NACIONAL
Figa [Sergio Figueiredo, diretor de redação] disse-me não descartar a volta da produção nacional de quadrinhos Disney. Quão distante estamos disso?
Vou te responder com outra pergunta: se há um ano e meio eu falasse que iria sair uma coleção de 40 volumes, como Clássicos da Literatura, você acreditaria? Então, tudo pode acontecer. Mas neste momento não se pensa nisso, mesmo porque não há necessidade de material. Só pelo fato de ser inédita e brasileira não resultaria em aumento de vendas que justificasse o custo. As histórias que saem em Zé Carioca são inéditas para 90% ou mais de seus leitores.


MARVEL NA ABRIL E TRON LEGACY
É inevitável perguntar: se a Abril volta a se empolgar com quadrinhos, inclusive lançando o Prêmio Abril de Personagens, abre-se a possibilidade do retorno da Marvel?
Repito que a Marvel é da Panini e que a Disney respeitará os contratos. E não existe nenhum plano da Abril em retomar a Marvel.

Por falar em Marvel, quando chegarão às bancas os quadrinhos de TRON Legacy?
Assim que o filme for lançado [oficialmente será em 17/dez]. Será no estilo 'revista oficial'. Mas não confirmo ainda que traga aqueles quadrinhos produzidos pela Marvel.


MILESTONES
Quais foram os trabalhos que, até agora, mais marcaram sua passagem pelos quadrinhos Disney?
O que me deu mais prazer em fazer foi o Mestres Disney de Canini. Tomou-me um ano de trabalho, e eu queria ser lembrado por aquela edição. Ali, pude resgatar, por meio do trabalho dele, um monte de artistas que colaborou na produção de histórias sobre a cultura brasileira, e acertar injustiças. Não sei se injustiça é a palavra certa, mas estou falando aqui da falta de registro de memórias. O Canini apresentou-se hoje [20/nov] num lugar onde ficava o Carandiru. E ali não há um monumento ou uma placa, sequer, explicando o que foi aquilo e o que aconteceu lá. A frase do 11 de Setembro é 'nós jamais esqueceremos'. No Brasil não há muito essa cultura.

A que mais me deu trabalho, e ainda está dando, é Clássicos da Literatura, por causa dos textos. Nenhum volume sai com os textos originais. Então tem todo o levantamento de informações, a checagem de dados e o cuidado com a linguagem, que tem que ser adequada tanto para os colecionadores como para as crianças que vão ler a edição. E são cerca de 160 páginas por semana, com muitas histórias nunca antes publicadas aqui e que, portanto, precisam de uma atenção especial na tradução, por exemplo.

Você acredita que os leitores de Clássicos da Literatura possam se sentir estimulados a ler os originais?
Sim. E a coleção poderia tranquilamente ser adotada pelas escolas e bibliotecas. Eu mesmo aprendi muita coisa pesquisando para escrever seus textos.

É recompensador ver o sucesso de uma coleção de quadrinhos que leva cultura ao leitor. Nada melhor e mais simbólico do que isso para comemorar os 60 anos da editora cujo fundador, o sr. Victor Civita, apostou na difusão da cultura para as massas, via fascículos e revistas, e que adorava os quadrinhos Disney.


Paulo Maffia e sua considerada obra-prima


Foto: E.Rodrigues/Planeta Gibi

30 comentários:

  1. Parabens ao Planeta Gibi pela entrevista e ao Paulo Maffia pelo excelente trabalho que vem fazendo nas revistinhas disney.

    Fiquei com uma duvida, na pergunta do Mickey 60 anos, o Paulo brincou sobre mandar cartas/e-mail para o Sergio Figueiredo... mas é possível isso? XD tem algum e-mail que não seja aquele do atendimento ao leitor? fiquei intrigado. XD

    ResponderExcluir
  2. Muito obrigado ao Planeta Gibi e ao Maffia pela entrevista. Quando li no começou "algumas horas" achei exagero, pensei que tinham escrito sem pensar, mas ao acabar de ler vi que não foi exagero, e deve ter sido uma entrevista bem divertida. Matou algumas dúvidas, deixou outras no ar (propositalmente) e, melhor de tudo, entreteve. Ele não foge das perguntas e ao menos deixa uma dica se não pode responder onjetivamente. Gostei. Quando mandei um e-mail para o Maffia alguns meses atrás, sua resposta foi no mesmo tom, e dá a impressão de que ele deve ser um bom papo, para — bem, voltando ao meu comentário inicial — horas de papo.

    ResponderExcluir
  3. Parabens pessoal do Planeta Gibi.

    Parabens ao Maffia por se abrir, no bom sentido, e nos passar informações das coisas que estão para sair.
    Eu deixo registrado que quero almanaque diosney de volta.
    Também quero registrar que quero o numero de Disney big na lombada. Tá ficando chato, contar todo hora que pego um, as lombadas sao todas iguais pô.

    ResponderExcluir
  4. Thiago e Alexandre, a gente agradece muito, mesmo.
    Thiago, é mesmo: o Maffia só se esqueceu de falar qual é o email do chefe! Mas eu não entendi que ele estivesse brincando quando falou isso, não. Porque o sonho de lançar aquele Gottfredson é do Figa, e não do Paulo.

    ResponderExcluir
  5. Pow então arranja o e-mail do Sergio Figueiredo pra gente!!

    Demoro!

    ResponderExcluir
  6. Parabéns pelo excelente trabalho. Entrevista reveladora e esclarecedora. Parabéns também ao Paulo Maffia e à Abril pela ousadia (certamente calculada, mas ainda assim ousadia) de apostar nos nossos amados gibis Disney. Grande abraço.
    César Magno

    ResponderExcluir
  7. Kd os CLDs 26 a 30? Não lançam o 26 há umas 2 semanas.

    ResponderExcluir
  8. Planeta Gibi de parabéns mais uma vez!
    Vi que estava bem desatualizado com respeito aos quadrinhos Disney, mas a entrevista e a postagem anterior ("Para voltar a ler o Pato Donald") foram de grande ajuda.
    Bem que eu estranhei as revistas de novembro nas bancas aqui de Salvador. Estranhei tanto que nem comprei. Mas amanhã mesmo vou fazer isso!

    ResponderExcluir
  9. Parabéns pela entrevista..é muito bom ver que (diferente do que uns e outros falam) o Paulo se esforça pra fazer um bom trabalho resgatando os quadrinhos Disney no Brasil.minha única crítica a ele é que ele não vai republicar o mistério dos Signos..mas enfim, faz parte e vem muita coisa boa por aí.
    e assino embaixo: "Pata Lee? Ninguém Merece"
    abraços

    ResponderExcluir
  10. Sei lá que nome etc.: o #26 foi anunciado pela editora para sair no dia 23 (confira aqui, clicando ao lado, em Checklist Disney para este mês). Só estamos 2 dias atrasados, portanto. Houve um salto no lançamento (e haverá outro, vide também no mesmo checklist), porque a Disney vetou alguns volumes inicialmente em programados. Então a Abril teve que solicitar novo material e isso acabou impedindo a publicação, direitinho, em cada semana. ok? (Copiei e colei a resposta para a dúvida do Alexandre, do post de baixo!)

    ResponderExcluir
  11. Show de bola a capa do AD 373. Sabe aqueles sorrisos que a gente dá sem sentir ? Pois é o caso. Muito legal, parabéns de novo.

    ResponderExcluir
  12. [A divulgação dos criadores dentro do universo Disney é coisa recente. Não acredito que já haja uma cultura em torno desses artistas que sustente a ideia de por seus nomes numa capa.]

    Isto é uma triste constatação. Na DC, por exemplo, os nerdoidos conhecem vários roteiristas e desenhistas. Tudo bem que Barks é o grande artista das hqs Disney e que Don Rosa escreveu a "Saga do Patinhas", mas é um tanto quanto bizarro que nomes como Tony Strobl, Romano Scarpa e Ivan Saidenberg não sejam amplamente conhecidos dos leitores brasileiros de gibis Disney.

    [Pata Lee? Meu Deus do céu! Ninguém merece!]

    Humpf! Quem tem bom gosto, merece!

    [E no Almanaque do Peninha?
    A edição está espetacular. Vai ter A Patada, Morcego Vermelho clássico, que fazia tempo que não saía, vai ter Pena das Selvas, história com Biquinho...]

    O Melhor Pato Da Disney De Volta Aos Holofotes! Até Que Enfim!

    ResponderExcluir
  13. Parabéns ao Planeta Gibi e ao Maffia pela entrevista,esclarecedora ao ver futuramente as coisa boas que ainda ao de vimos!;)

    ResponderExcluir
  14. Em tempo: Gostaria muito de parabenizar o Senhor Paulo Maffia pela competência que demonstrou ao conseguir reerguer os quadrinhos Disney no Brasil! Foi uma tarefa hercúlea e digna dos mais sinceros aplausos. Ele realmente fala como alguém que ama os personagens de Patópolis, exceto a Turma da Pata Lee...

    ResponderExcluir
  15. Cesar, ou estou muito distraído ou fazia tempo que não te via comentar aqui. Obrigado.
    .
    Assino embaixo, Chabacano: Peninha Rules!

    ResponderExcluir
  16. parabens ao planeta gibi e ao paulo maffia, sou leitor disney desde os primordios de minha vida e de 2002 tinha meio que parado de comprar regularmente por conta de faltas de revistas boas nas bancas e depois por nao serem mais vendidas em minha cidade (manaus), depois de descobrir esse site a vontade de voltar a ler foi grande e comecei a comprar com uma certa frequencia revistas que eu ja tive pra refazer ou completar minha coleçao que apesar de ter um bom numero, mas, alguns perderam-se com o tempo, lembro tb nessa mesma epoca que voltei a colecionar que li numa comunidade do orkut pessoas criticando e desacreditando o trabalho do paulo o que naquela epoca eu ja considerava uma mudança significativa nas revistas e hj esta num nivel cada vez melhor, enfim, bela coleçao do cld que consegui comprar desde a primeira, alem dos outros titulos que saem e eu to sempre comprando e gostando ainda das novidades que virao, e como minha cidade ainda esta setorizada nas revistas mensais eu ja fiz minha assinatura, assim fica ate mais facil ir no jornaleiro apenas pra buscar os titulos extras que espero que sejam muitos.

    ResponderExcluir
  17. Antotyug, quando criamos este site, nosso objetivo primordial foi justamente o de tentar resgatar antigos apreciadores dos quadrinhos, sobretudo Disney (não dá para negar), além de manter vivo entre os demais o interesse pelos lançamentos no Brasil. Quando lemos depoimentos como o seu —e também de outros seguidores deste site, aqui mesmo neste tópico, no de baixo etc.— ficamos mais seguros de que estamos, à parte todas as dificuldades, fazendo nossa parte.

    ResponderExcluir
  18. Pô, eu gosto da Turma da Pata Lee!

    E desde já estou ansioso para ler o Pateta Faz História completo, esse especial do Morcego Vermelho, as inéditas do Superpato. E principalmente o Donald Duplo!

    (Melhor que isso, só se anunciassem o retorno do Mickey X e um título mensal do Peninha.)

    ResponderExcluir
  19. Paulo, até chegou a se falar de Mickey X na entrevista, mas a impressão que Maffia tem da série não é das melhores, e acabamos deixando essa parte de fora.
    Quanto a Peninha, Maffia sempre diz que o gibi dele e do Urtigão, de 1 real, eram os que menos vendiam. Quem sabe as vendas do Almanaque do Peninha possam mudar essa imagem?
    E.Rodrigues

    ResponderExcluir
  20. Fantástica entrevista...

    Toda essa re-ascenção da Disney na Abrl bem que merecia ser coroada com a volta do Almanaque Disney... e revestida de ouro com a volta dos estudios nacionais, mesmo que timidamente...

    Acho que a melhor forma de ajudar é enviar mesmo e-mails para a editora, elogiando o que merece ser elogiado e pedir mais...sempre mais... eu mesmo vou mandar uma dúzia de mensagens pedindo a volta do AD...

    Parabéns ao Planeta Gibi também... dá gosto de ver o trabalho de vocês...

    Sds, Claudio

    ResponderExcluir
  21. Mickey X e Novas Aventuras do Superpato acho que foram prejudicadas pela fase ruim das HQs Disney, quando lançadas em 2003. (Ou as HQs Disney foram prejudicadas pelo lançamento de MX e SPNA?)

    Eram duas séries que eu gostava. Fica então como incentivo para entrar numas aulinhas de italiano!

    ResponderExcluir
  22. 1) Turma da Pata Lee é mil vezes mais legal que estas do Urtigão que estão saindo no Zé. Folião era um personagem engraçado.

    2) Mickey X e As Novas Aventuras do Superpato tinham que sair no Brasil em formatinho e com duas edições italianas por edição, deixando o conteudo mais robusto... PKNA é uma das melhores coisas que já li!

    3) Peninha de 1 real era uma vergonha, com aquela vergonha de paginas. Peninha precisa de uma título de 50 páginas, com histórias INEDITAS mescladas com clássicas. Adoro a série iltaliana "Elementar Peninha" com o Ranfrei Bogar.. assim como as aventuras dele com o Donald na Patinhas Agencia de Inteligencia. Claro que o Peninha classico brasileiro tb é bom, como o Morcego Vermelho, Pena das Selvas, com o Biquinho etc... mas estas historias precisam mesclar com o peninha atual e mais moderno... ficar só nos classicos não varia bem algum para uma revista solo do mesmo. É por isso que a outra falhou e qualquer nova que surgir que não siga esse ideal vai falhar tambem.

    ResponderExcluir
  23. [Quanto a Peninha, Maffia sempre diz que o gibi dele e do Urtigão, de 1 real, eram os que menos vendiam. Quem sabe as vendas do Almanaque do Peninha possam mudar essa imagem?]

    Talvez os gibis de 1 Real do Peninha e do Urtigão tenham vendido menos que os outros justamente porque a nova geração de leitores brasileiros de gibi não tenha tido oportunidade de conhecê-los bem, como teve quem cresceu nos Anos 70 e 80. Daí a relevância deste almanaque com histórias memoráveis do Peninha, pois quero pensar que através dele o Peninha voltará a ser bastante popular por aqui. Quem foi fã do Peninha nunca deixou de ser porque conhece o (enorme) carisma do personagem e certamente ficará contente ao ver este almanaque nas bancas e não se importará em pagar 1 + 1 + 1 + 0,95 Reais por ele.

    E quem sabe em um futuro próximo o Peninha apareça em um desenho animado americano? Que tal um desenho onde ele apareça ao lado do igualmente tresloucado Ludovico?

    Delírios, delírios...

    ResponderExcluir
  24. Ops... É verdade, tenho comentado pouco, mas estou sempre por aqui. E acompanhando no orkut tb. Tanto a polemica das datas quanto a das re-re-re qualquer coisa. Grande abraço, espero encontrá-los em algum dos próximos eventos em SP (infelizmente não pude ir ver o Canini).
    Congratulações pelo sempre bom trabalho.

    ResponderExcluir
  25. Planeta Gibi, sinônimo de qualidade em tudo o que faz. Parabéns e obrigado pela entrevista com Paulo Maffia. Tudo o que foi falado é muito interessante, e digno de aplausos para a editora Abril, Paulo Maffia e todos que empenham seus esforços em prol dos quadrinhos Disney. Fiquei muito interessado na coleção Essencial da Disney, espero que ela se realize plenamente, desde já torço por mais esse sucesso. Abs. Paulo Gibi.

    ResponderExcluir
  26. Pateta precisa de um título urgente. Como justificar o Pateta Extra! se não há um Pateta regular? (bem lembrado pelo próprio Maffia)

    ResponderExcluir
  27. Excelente entrevista! Parabéns pelo trabalho, Planeta Gibi, essas informações foram muito interessantes para mim e me deixou ansioso para ver o que irá acontecer no futuro dos Quadrinhos Disney, e também comprar as futuras coleções e novas revistas que serão lançadas!

    Mas eu gostaria de saber o e-mail de Paulo Maffia para poder me comunicar diretamente com ele. Poderiam me informar?

    ResponderExcluir
  28. Na semana passada mandei um e-mail para o endereço indicado acima (o tal que o Figa supostamente lê). Recebi há cinco minutos uma resposta da Luciana, dizendo que o encaminhou… para o Maffia (!).

    ResponderExcluir
  29. Pessoal, para falar com o atendimento ao leitor dos gibis Disney, o email mais apropriado é
    disney.abril@atleitor.com.br

    ResponderExcluir
  30. Maffia.

    quando vcs irão lançar a saga do tio Patinhas novamente?

    Porque da próxima vez não lançam a saga colocando antes ou depois de cada capítulo um história de barks que don rosa utilizou a pista para o roteiro?

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.