' '

9 de out de 2010

Tio Patinhas #543 — out/10

Por E. Rodrigues & José Rivaldo Ribeiro

Tio Patinhas de outubro traz quatro histórias inéditas. Daan Jippes dá a Donald um de seus mais inúteis empregos, o de recuperador de bolhas de sabão perdidas nas banheiras de uma casa de repouso (!). Cavazzano encarrega-se da arte de outras duas HQs da edição: a de abertura, roteirizada por Rodolfo Cimino e recentemente publicada na Itália, e a de Jerry Siegel, o criador do Superman, do início da década de 1970. Por fim, o finlandês Kari Korhonen traz Prof. Pardal e Tio Patinhas em história excelente.


Tio Patinhas #543
Mensal — 84 páginas — formato 13,4 x 19 cm — R$ 4,95



O Ouro Frio e os Três Lobos Siberianos
Roteiro de Rodolfo Cimino, desenhos de Giorgio Cavazzano e arte-final de Sandro Zemolin
Zio Paperone l'oro freddo e i 3 lupi siberiani. ITL 2830-1, 28 páginas. Estreou em Topolino #2830 (Itália), em 28/fev/10. No Brasil: inédita.




Oferta e Demanda
Por Kari Korhonen
To Supply A Demand. D 97547, 10 páginas. Estreou em Kalle Anka & C:o #2001-50 (Suécia), em 10/dez/01. HQ publicada também na Alemanha, Dinamarca, EUA, Finlândia, França, Holanda, Itália, Noruega, Polônia e Rússia, pelo menos. No Brasil: inédita.




A Isca Arisca
Por Daan Jippes
A Tale Of Two Civvies. D 2008-400, 11 páginas. Estreou em Aku Ankka #2009-45(Finlândia), em 4/nov/09. HQ publicada também na Alemanha, Dinamarca, França, Noruega, Polônia e Suécia, pelo menos. No Brasil: inédita.



A Máquina do Heroísmo
Roteiro de Jerry Siegel e desenhos de Giorgio Cavazzano
Paperino e la macchina dell'eroismo. ITL 878-A, 30 páginas. Estreou em Topolino #878 (Itália), em 24/set/72. HQ publicada também na Alemanha, Finlândia, França, Grécia e Holanda, pelo menos. No Brasil: inédita.



Fonte de indexação: Inducks
Editor: Paulo Maffia
Capa de Giorgio Cavazzano, colorida por Alessio Coppola, para Topolino #2830 (Itália, 23/fev/10)

7 comentários:

  1. Vamos ver se essa história do Jerry Siegel será melhor que a da edição passada...

    ResponderExcluir
  2. Macgaren, a história tem ritmo bastante acelerado e é mais divertida do que a da edição passada. Por ter sido escrita há quase 40 anos, fica longa da correção política, também.
    E.Rodrigues

    ResponderExcluir
  3. A presença de 4 histórias inéditas no Brasil, sendo 2 desenhadas por Cavazzano, um dos meus desenhistas favoritos, já me deixaram satisfeito com esta edição de TP. É engraçado que neste mês de Outubro o Patinhas está cercado de lobinhos na capa enquanto o Donald de fantasmas. Algo a ver com a festa de Halloween?

    Em tempo: Eu achei a história do Jerry Siegel engenhosa, apesar da perseguição de um automóvel a uma carroça. Vai ver a idéia era considerar que o cavalo do Professor Mistério era um Super Cavalo... Ah, e no final o velho muquirana deu até uma moedinha de um centavo ao Luisinho, destinada a lhe trazer fortuna!

    ResponderExcluir
  4. A evolução do traço de Cavazzano é notável. Particularmente, prefiro o atual.
    E.Rodrigues

    ResponderExcluir
  5. Uma maravilha está esse edição,perfeita e imperdivel,ainda mais com duas HQs do Cavazzano!!!:D

    ResponderExcluir
  6. Os quadrinhos Disney são arte pura. Variedade de autores e estilos. Vale a pena mesmo colecionar esses gibis. As histórias antigas são legais, com autores tradicionais e tal, mas a cada dia a gente "descobre" outros estilos e passa a respeitar esse trabalho feito com tanto carinho. Acho esse traço do Cavazzano muito legal, a cartola do Tio Patinhas estilizada, os olhos e as expressões dos personagens muito agradáveis também...

    ResponderExcluir
  7. Cavazzano tb me agrada, embora eu tb seja vidrado no Donald do Marco Rota que tem um bico diferente, olhos mais separados e pernas curtas. Acho um charme.
    Abraços. FabianoCaldeira.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.