' '

23 de fev de 2010

Luluzinha 75 anos

Por E. Rodrigues


Luluzinha completa hoje 75 anos! Criada por Marjorie Henderson Buell, a Marge, a personagem estreou em 23 de fevereiro de 1935 numa gag publicada no jornal The Saturday Evening Post. A nova criação entrava no lugar de Pinduca (ou Carequinha, ou Henry, em inglês — de Carl Anderson), que passara a ser distribuído pela King Features Syndicate.

A primeira aparição de Luluzinha

Four Color #74 (jun/45) e Marge's Little Lulu #1 (jan-fev/48)

O primeiro gibi veio em junho de 1945, estampando a edição #74 de Dell Four Color, com roteiros e desenhos de John Stanley — que logo faria parceria com Irving Tripp. Mais nove edições de FC e a menina ganharia título independente, com numeração reiniciada.

Marge's Little Lulu foi até a edição #268 (1984). E além dos dez números de Four Color, estrelou mais 21 edições especiais (gigantes, anuais, temáticas etc.) e algumas edições do gibi March of Comics. Bolinha também ganhou edições de FC e teve título próprio, Tubby, contabilizando 49 edições com seu nome na capa.

No Brasil


Luluzinha chegou às bancas brasileiras via Editora O Cruzeiro, em jul/55, sendo publicada até 1972, por mais de 200 edições. Bolinha ganhou título próprio meses depois, com mais de 180 números publicados.

Em jul/74, Luluzinha estreou na Editora Abril, onde teve 221 edições publicadas, até jan/93. Bolinha, depois de três edições teste dentro da série Diversões Juvenis, também ganharia título próprio, já começando do #4. Seguiu até nov/92, #194.

O sucesso dos títulos, que no auge venderam mais de 200 mil exemplares, levou a Abril a produzir HQs com os personagens em seu próprio estúdio, a fim de minimizar as republicações crescentes — devido à falta de HQs originais inéditas (que pararam de ser produzidas nos EUA em 1984).

Contudo, assim como diversos outros títulos, de Disney a Vertigo, as revistas sucumbiram à crise dos quadrinhos do início dos anos 1990. Em fev/93, ambas foram fundidas em uma só: Lulu e Bolinha, que resistiu por apenas seis números — e ainda foi interrompida no meio por outra tentativa, o título As Melhores Histórias de Luluzinha e sua Turma (8 edições). E assim, em jul/95, chegava às bancas do Brasil, pela última vez, um gibi de Lulu e Bolinha clássicos.

O suplemento distribuído em jan/75 com as revistas Cláudia e Geração Pop

Nesse meio tempo, houve 32 almanaques, 11 especiais e mais um suplemento, raro, distribuído em jan/75 com revistas da Abril. Em breve postaremos aqui um guia ilustrado dessas publicações, altamente colecionáveis.

Hoje

Enquanto a americana Dark Horse vem republicando cronologicamente a íntegra de Marge's Little Lulu em álbuns caprichados, a Devir faz o mesmo por aqui, com edições para livrarias (e bancas especiais). Já a Pixel escolheu justamente esta turma para apostar num equivalente ao sucesso de Turma da Mônica Jovem: Luluzinha Teen e sua Turma é uma produção nacional, que desde 2009 vem se mantendo com uma tiragem de 100 mil exemplares, segundo a editora.


Clique aqui para ler sobre a publicação brasileira e americana atuais. E clique aqui para ler sobre o especial gigante que a Dark Horse lançará em breve. Veja aqui as capas das primeiras edições de Bolinha, dentro da série Diversões Juvenis.

Clique aqui para comprar gibis de Luluzinha, Bolinha e da Turma Teen em nossa loja virtual, o Planeta Gibi Comic Shop.

3 comentários:

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.