' '

8 de jan de 2010

Sai a Saga do Tio Patinhas em capa dura — nos EUA

Por E. Rodrigues


A Boom! Studios lançou ontem, com um mês de antecedência, o primeiro volume de The Life and Times of Scrooge McDuck (A Saga do Tio Patinhas), a obra prima de Don Rosa.




A edição apresenta o mesmo capricho dispensado aos demais encadernados da editora: sobrecapa de couché e capa gravada em relevo, com miolo em papel de qualidade.

O segundo volume estava previsto para ser lançado em abril, o que agora deve ser alterado.



Imagens: DCW

14 comentários:

  1. Sensacional. Será que há alguma chance de isso sair por aqui?

    ResponderExcluir
  2. Detesto ser do contra, mas será que eu fui a única pessoa do planeta que não viu graça nenhuma na tão falada "Saga do Tio Patinhas"?? Francamente, falam tanto do desenho do Don Rosa, mas acho o detalhismo dele tão exagerado, a cena fica tão enjoativa de se ver. Acho que ele não deveria ser comparado ao Barks, o traço do segundo é infinitamente melhor. O roteiro também não é nenhum primor, acho que quase ninguém liga para saber qual era a "árvore genealógica" do Tio Patinhas, o que uma pessoas espera de uma história Disney é que seja divertida e se calhar intrutiva, como eram as histórias do Barks.

    Acredito que o que faz com que Rosa seja visto como um gênio excepcional hoje em dia é a ausência de grandes nomes nesse mercado. Como diria o ditado, "quem não tem cão..." Poderíamos dizer, "Quem não tem um Barks tem que se contentar com um Rosa mesmo".

    Digam o que disserem, mas esta é a minha opinião.

    ResponderExcluir
  3. É, ta certo cada um tem sua opiniao.
    voce nao deve ser o único do planeta que nao gostou da Saga,
    mas é o único que eu vi até hoje..
    olha uma coisa que eu tambem nao entendo é como o Don Rosa conseguiu virar febre em tão pouco tempo (vejam bem que antes dos creditos serem publicados ninguem dava mais valor pra ele do que pro Vicar, por exemplo), mas eu pessoalmente curto bastante o traço dele; concordo que o detalhismo às vezes é um pouco exagerado, mas os roteiros eu acho simplesmente impecaveis, muito humor e ao mesmo tempo aventura, e tambem conhecimento - os Guardioes da Bibiloteca Perdida, por exemplo: pra mim, uma verdadeira aula de historia!
    Bom, minha opiniao
    HP

    ResponderExcluir
  4. Apesar do Don Rosa ter um traço um pouco "duro" mesmo, isso não tira o mérito da suas ótimas histórias. Dizer que a Saga do Tio Patinhas se resume às questões de árvore genealógica é um tanto simplista. Os trabalhos de Barks e Rosa são exemplos de estruturação de um universo fictício que só tem paralelo em quadrinhos que não são Disney.
    E o fato do Rosa não ser tão reconhecido antes só vale para o Brasil. Ele recebeu "carta branca" da Egmont, para escrever a epopéia porque já tinha seu prestígio.

    ResponderExcluir
  5. É preciso colocar as coisas em suas devidas dimensões.

    Rosa NÃO é um Barks. Suas histórias não tem "aquilo" que tornavam as histórias do Barks tão especiais. Claro que comparado com a qualidade da maior parte das histórias em quadrinhos que levam o nome "Disney" elas são muito boas, mas com certeza há uma certa verdade em dizer que se houvesse outros grandes nomes produzindo histórias de qualidade com os personagens Disney (que afinal tem um potencial infinito) talvez Rosa não fosse considerado o gênio que é.

    É tudo uma questão de colocar as coisas em seus devidos lugares, não que a obra do Rosa não tenha seu valor, longe disso, só não é "tudo isso" que tentam dar a entender os fãs mais ardorosos do cara.

    ResponderExcluir
  6. Sinceramente,penso que o novo Barks é o Van Horn.

    ResponderExcluir
  7. Contra todos os comentários contrários. Eu simplemeste sou um apaixonado pelo trabalho do Don Rosa. Procuro ter em minha coleção suas obras, tanto o que sai no Brasil quanto no exterior. Tanto que essa obra colocad no post eu já adquiri e já comprei no pré-venda na TFAW esse volume dois.
    Criei um blog somente sobre quadrinhos Disney, se você desejar visitar o link é:
    http://ludy-quadrinhosdisney.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  8. Adoro as Hqs do Don Rosa..tou sempre aumentando minha coleção de quadrinhos Disney..atualmente comprei a edição Mestres Disney N°1 com ele no site Planeta Gibi e gostei muuito!!!

    ResponderExcluir
  9. Eu acho o Don Rosa bom, mas Carl barks é único e insuperável. Sem comparação

    ResponderExcluir
  10. são dois estilos bem marcantes mas quero engrossar o coro dos que acham que não tem como comparar o Rosa com o Barks...

    ResponderExcluir
  11. I sso não é questão de comparação. Cada um tem um estilo único e os dois são perfeitos e maravilhosos. Don Rosa não é uma cópia de Barks para ser comparado com ele. Acho que algumas pessoas deveriam se colocar em seu lugar e não sair por aí criticando o trabalho dos outros, se não gostou tudo bem, pronto, ninguém é obrigado a nada, nem a ler algo que não gosta.

    ResponderExcluir
  12. Comentários à parte, as obras de Barks são geniais e únicas. Rosa criou sequência de algumas obras barkisianas sem perder sua individualidade e criatividade. Em outras obras, Rosa cita algumas referências barkisianas genialmente inseridas em seus roteiros.

    ResponderExcluir
  13. Particularmente não curto o traço do Rosa, seu detalhismo é exagerado, mas as suas referencias e o respeito ao trabalho de Barks é o que o faz ser tão admirado pelos órfãos do grande mestre.

    ResponderExcluir
  14. http://www.universohq.com/quadrinhos/2006/n21112006_03.cfm

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.