' '

1 de jan de 2010

Num mês de janeiro distante...

Por E. Rodrigues

1937: Apareceu a Margarida, no curta Don Donald.

1969: A Saber lança HQs do Fantasma em forma de "livro" (uma maneira de driblar os direitos de publicação da RGE).



1973: Cebolinha #1 chega às bancas, pela Abril. Se sua numeração não tivesse sido reiniciada duas vezes, a edição que estaria chegando às bancas agora seria a #451.

1974:




1977: Speed Racer é o astro da 40ª e última edição de Diversões Juvenis, da Abril. Vira título independente dois meses depois. Para entender melhor a coletânea-cult e conhecer todas suas capas, clique aqui.

1986: A Abril lança a primeira das 32 edições de He-Man.

1988: X-Men O Conflito de Uma Raça inaugura a série Graphic Novel, da Abril. Na esteira viriam Graphic Marvel, Graphic Álbum, Graphic Globo, Sampa Graphic, Graphic Disney...

1988: Os Trapalhões estreiam na Abril, com personagens criados por César Sandoval e HQs desenvolvidas pela equipe de Primaggio Mantovi.

1988: Depois de estrelarem 11 números de Edição Extra, os Escoteiros Mirins ganham título próprio, quinzenal.

1989: A Liga da Justiça vira título de gibi pela primeira vez no Brasil, via Abril, ocupando o lugar de Superamigos, cancelada no mês anterior.

1991: Começam as minisséries Um Conto de Batman. Shaman é a primeira,  em cinco edições assombrosamente (para os dias de hoje) semanais. No total, dezesseis minisséries assim são lançadas pela Abril, até 1997.

1992: Heróis da TV ganha uma 3ª Série pela Abril. Depois dos personagens de Hanna-Barbera (1975-78) e da Marvel (1979-88), chega a vez dos japoneses Maskman, Spielvan, Cybercop e Black Kamen Rider se revezarem mensalmente nas bancas, no embalo dos seriados transmitidos pela TV Manchete.

1992: Almanaque Abril Jovem revive a ideia da confusa Série Almanaque: a cada mês, um personagem diferente. De Trapalhões a Pica-Pau, de Fofão aos heróis japoneses... além de Lulu e Bolinha, Pantera Cor-de-Rosa, Hanna-Barbera e Tom & Jerry.



2002: Em decorrência do figurinhagate e consequente rompimento entre Abril e Panini, esta decide e começa a publicar sozinha os títulos Marvel no Brasil.

2007: Pela última vez chega às bancas brasileiras um título periódico do Fantasma. O lançamento da Mythos dura apenas 4 edições.
RGE lança Mortadelo e Salaminho. O título dura 90 edições. Antes disso, desde 1969, a Cedibra já vinha publicando livros com as HQs da dupla, o que ocorreu até 1978.

6 comentários:

  1. "Figurinhagate"? Que diabo foi isso?!

    ResponderExcluir
  2. Para entender um pouco o caso, veja o post Editora Abril lança Wolverine.

    Claro que o termo "figurinhagate" a gente usou para fazer graça, porque parece meio ridículo que Panini e Abril tenham rompido por causa de meras figurinhas. Acontece que figurinha dá dinheiro e a Abril queria seu quinhão nisso.

    ResponderExcluir
  3. A falta de cultura do brasileiro é de doer.
    Também, um pais onde seus habitantes não costumam ler. Dá nisso, perguntas idiotas.

    ResponderExcluir
  4. Não há problema algum em ter dúvidas e fazer perguntas, "Anônimo". Mais ignorante foi a sua colocação.

    ResponderExcluir
  5. Janeiro de 1968: a Rio Gráfica (hoje Editora Globo) lança quatro títulos da Harvey Comics, que fizeram sucesso por aqui: Riquinho, Bolota, Brotoeja e Tininha.

    ResponderExcluir
  6. Só um adendo: a Rio Gráfica lançou a revista Mortadelo & Salaminho (criação do espanhol Francisco Ibañez) em 74.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.