' '

10 de nov de 2009

Gibis Disney Novembro de 2009 — Tio Patinhas #532

Por E. Rodrigues & José Rivaldo Ribeiro
Postado originalmente em 3/11/9. Atualizado com imagens e textos.


Tio Patinhas #532
Nov/09 — 84 páginas — formatinho 13,4 X 19cm — R$ 4,95

Tio Patinhas #532 abre com uma conceituada história italiana do início da década de 1980, que chegou a ganhar até uma tradução para o latim, dentro da série Disney Lingua Latina. Depois, uma HQ com arte do chileno Vicar e uma associação fadada ao fracasso entre Maga Patalójika e os Metralhas.




A Máquina Que Fazia Ouro
Roteiro de Rudy Salvagnini, desenhos de Giorgio Cavazzano, arte-final de Sandro Zemolin.Publicada pela primeira vez na italiana Topolino Più #1 (1/abr/83). ITP 1-1.
Inédita no Brasil.

Esta foi a HQ escolhida pela editora italiana Mondadori em 1983 para inaugurar por lá um novo título, em capa dura, que acabou durando dez edições, o Topolino Più.

Aqui, uma invenção do Prof. Pardal cria um clone do Tio Patinhas. A aventura traz ainda Donald e sobrinhos. Desenhos vigorosos do mestre Cavazzano servem perfeitamente o excelente roteiro de Salvagnini.




Invasão à Moda Antiga 
Roteiro de Gorm Transgaard, desenhos de Vicar.
Publicada pela primeira vez em Kalle Anka & C:o #2003-39 (19/set/03). D 2003-041.
Inédita no Brasil.

Tio Patinhas compra um velho castelo medieval para proteger sua fortuna. Mas os Irmãos Metralha aparecem — Donald e sobrinhos também. Arte primorosa de Vicar, numa HQ cheia de bom humor.




Duplo Ataque!
Roteiro de Michael T. Gilbert, desenhos de Giorgio Cavazzano.
Publicada pela primeira vez em Jumbobog #344 (jan/09, Dinamarca). D 2006-332.
Inédita no Brasil.

Maga Patalójika e os Metralhas unem-se para roubar a moedinha Número 1 do Tio Patinhas. HQ publicada no início deste ano em diversos países europeus.

O roteirista de Duplo Ataque!, Michael Terry Gilbert, é entrevistado por Marcelo Alencar. A matéria de quatro páginas traz, além de ilustrações, um quadro com as HQs do americano que já saíram no Brasil.


Informação extra...

A seção de cartas confirma que Disney Big #3, a ser lançado nos próximos dias, trará uma HQ com 00-ZÉro — informação já vazada na comunidade Quadrinhos Disney! O conteúdo de Disney Big #3, a propósito, vem sendo tratado em sigilo pela Abril, que quer surpreender seus leitores.
 
Fonte de indexação: Inducks.
Imagens: Outducks/Planeta Gibi.

Clique aqui para comprar esta edição de Tio Patinhas em nossa loja virtual, o Planeta Gibi Comic Shop.

8 comentários:

  1. Quero ver a cpa quando possivel..e cadê o post sobre o novo album do Niquel desse ano??abraço do amigo XANDRO!

    ResponderExcluir
  2. Ficou legal o novo layout do blog.
    Simples, leve e bonito. Parabéns!

    ResponderExcluir
  3. Xandro, a capa não foi divulgada. Assim que chegar às bancas de São Paulo, escanearemos e atualizaremos este post, ok?

    Fique atento: nos próximos posts, anteciparemos o conteúdo de Tio Patinhas de JANEIRO.

    Britto: obrigado. Mas veja que não está perfeito. Falta uma barrinha aqui do lado direito para fechar este quadro! (a gente está tentando ajustar o modelo para fazer ela aparecer, sem sucesso!)

    ResponderExcluir
  4. Xandro, o post do Níquel é que nem a Família Pato: a gente fica querendo enfiar tanta informação que não sai nunca. Aguarde mais um pouquinho. Vai valer a pena (pena? hmmmm).

    ResponderExcluir
  5. A família Pato...
    Gostaria de um capítulo sobre o Tio Patinhas,o Gastão,os sobrinhos e a Vovó Donalda,mas sem pressão tá? Não quero impor nada,o blog é de vocês.
    Mas se tiverem disposição...
    Pedro R.J

    ResponderExcluir
  6. Nossa..gostei da capa desta edição..todas do Marco Rota..assim como nas edições N°526 e 527.
    Ficam ricamente ilustradas..'ricamente'!?-o Tio Patinhas deve gostar,hehe..xD

    ResponderExcluir
  7. O traço do Cavazzano infelizmente já não é mais o mesmo. A comparação entre a primeira HQ dessa revista, feita nos anos 80 com a última (atual) deixa isso evidente. Nem parece o mesmo desenhista... Acho que o cansaço vai batendo nos desenhistas ao longo dos anos, pois até o traço de Carl Barks já não era mais o memso em seus últimos trabalho. Uma pena.

    ResponderExcluir
  8. É verdade.
    As últimas Hqs de Carl Barks tem uma traço bem diferente, assim como as primeiras.
    Também notamos essa diferença no traço de Cavazzano.
    O fato é que com o passar do tempo todos os desenhistas mudam ou aprimoram seu traço, foi o que aconteceu com Barks e tantos outros, mas isso pode agradar ou desagradar alguns leitores.

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.