' '

1 de out de 2009

Num mês de outubro distante...

Por E. Rodrigues


1950: Snoopy, Charlie Brown, Woodstock... No dia 2 estreia Peanuts em sete jornais americanos, via United Features Syndicate. A tira de Charles Schulz seria publicada por quase 50 anos.

1952: Mickey #1 chega às bancas do Brasil.

1962: O Recruta Zero é lançado pela RGE.

1988: Sai a Graphic Globo #1: Dreadstar.

1989: A Editora Globo lança a minissérie V de Vingança.

1986: Depois de 33 anos, o Fantasma é cancelado pela Globo. Sete anos depois, o título ensaiaria uma tímida volta pela Saber.

3 comentários:

  1. Outubro de 1974: Dois títulos da Harvey Comics, depois de terem sido editados no Brasil pelo Cruzeiro em formato americano, passam a ser editados pela Vecchi em formatinho. São eles: Gasparzinho e Brasinha. No ano seguinte, Luísa, a Boa Bruxinha e Lelo, o Fantasminha (que também eram editados pelo Cruzeiro no formato americano) também passam a ser editados em formatinho pela Vecchi.

    ResponderExcluir
  2. Outubro de 1961: estréia da tirinha dos Flintstones nos jornais de todo o mundo (via McNaught Syndicate [e posteriormente pela Editors Press Services]), desenhada durante muitos anos pelo lendário Gene Hazelton (que, inicialmente, fazia em revezamento com outros artistas, como Harvey Eisenberg, Dale Hale, Dick Bickenbach e Bob Singer), entre 61 e 88.
    Depois que o Gene Hazelton deixou de produzir a tirinha dos Flintstones em 88, esta mesma tirinha passou a ser desenhada por Don Sherwood (1988-94) e Karen Machette (ex-assistente de Hank Ketcham em Dennis, o Pimentinha, que vem produzindo a tirinha desde 94).

    ResponderExcluir
  3. Não podemos nos esquecer que a tirinha dos Flintstones chegou a ser veiculada também nos jornais brasileiros, principalmente n'O Globo (dentro do seu suplemento dominical de quadrinhos, O Globinho Supercolorido).

    ResponderExcluir

ANTES DE COMENTAR, POR FAVOR, LEIA:

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de quem os escreve e não refletem necessariamente a opinião do Planeta Gibi.

Não publicamos comentários que:
• Incluam quaisquer e-mails ou links;
• Mencionem outro estabelecimento que comercialize quadrinhos;
• Incluam ofensas e palavrões; fujam do tema em questão.

Atenção:
Os comentários aqui postados podem ser encaminhados para os editores que, eventualmente, poderão publicá-los nas revistas; caso não concorde com isso, explicite sua negativa no próprio comentário. Obrigado.